Treinador afirma que CM Punk não seguiu estratégia e aconselha deixar o MMA

Sem dúvidas, um dos combates mais comentados após o UFC 225 foi o embate entre CM Punk e Mike Jackson. Ambos iniciantes, fizeram um duelo frustrante com baixo nível técnico. A luta abriu o card principal do evento em Ilinois, Chicago nos Estados Unidos durante a madrugada do último domingo (10). Apesar de Mike Jackson sair o vencedor por decisão unânime, o presidente Dana White afirmou que o lutador não irá mais lutar no UFC. O “manda-chuva” também descartou um possível retorno de CM Punk.

Em entrevista para o site Combate, o treinador de Jiu-Jitsu de CM Punk, Daniel Wanderley alegou que o ex-astro da WWE (Evento de lutas roteirizadas) não seguiu a estratégia criada pela equipe.

“Como o Mike Jackson é um cara que vem do boxe, não é um grande lutador, mas tem currículo no boxe, trabalhamos para que ele fosse para o chão, onde o Punk teria mais condições de ganhar a luta. Na opinião da gente, ele deixou a emoção levar, foi para a trocação franca no começo e evitou aplicar a queda. No fim do round, conseguiu (a queda). Acho que foi o melhor momento dele na luta, quando estava por cima, batendo no ground and pound. Depois, deixou o Jackson sair e acabou o primeiro round. Vi aquela brecha e falei: “Essa é a maneira de ganhar a luta, vamos continuar nosso plano de jogo”. Ele falou que tudo bem, mas foi de novo para a trocação. Acho que estava com muita vontade de ganhar, o Mike Jackson falou muita besteira na internet, mas, no todo, ele lutou com raça e coração. Faltou estratégia. Agora acho que ele não vai lutar mais. Na minha opinião, ele tinha que parar”.

Leia também: Confira todos os salários do UFC 225
Com duas disputas de cinturão, card do Batalha MMA 13 é divulgado 

Ainda segundo o treinador, CM Punk sentiu a pressão da torcida durante a semana da luta. Muito popular por sua passagem brilhante pela WWE, o americano quis provar que merecia a chance, mas acabou se abalando com a ansiedade.

“Acho que a ansiedade atrapalhou. Ele estava com um processo na justiça. Na semana da luta, na terça-feira, ele não foi nem treinar porque ficou a manhã toda na audiência, chegou muito tarde, estressado, graças a Deus ganhou a audiência, mas não treinou. Acho q isso não afetou. O que afetou foi a pressão , muitos fãs, muita gente falando ao redor, lutadores também… Ele estava querendo mostrar o serviço porque tinha muita gente falando que ele não merecia estar ali. Ele estava ali por uma razão, é bem popular, as pessoas queriam vê-lo, mas atrapalhou a performance dele”.

Com duas lutas e duas derrotas no MMA, Daniel relatou sobre uma possível migração prematura de CM Punk para as artes marciais mistas.

“Como ele é muito famoso no WWE, acho que não valeria a pena começar no amador e subir, até pela idade dele, ia demorar bastante. Por ele ter um porte atlético bom, acharam que podia se sair bem. Vem treinando bastante nos últimos anos, muita gente critica que ele teve muito tempo para treinar, mas ele se machucou muito na primeira luta. Na segunda, fez um camp bem melhor, provou que teve uma evolução muito grande em todos os aspectos, mas é difícil. Você vê que o Mike Jackson só usou o boxe, era a arma principal dele, não queríamos ir para a trocação franca. Não podemos dizer que a defesa de quedas dele foi boa, porque o Punk não aplicou as quedas como planejamos. Queríamos que encurtasse e fosse para o double leg. Ele quase foi nocauteado com uma cotovelada forte, o que atrapalhou o plano”.

FOT: GETTY IMAGES

Etiquetas: ,


Kelvin Paulo

Estudante de jornalismo. Sinop MT. 19 anos. Redator do site Tudo Sobre MMA e TV Fight.

Deixe uma resposta

As principais notícias do esporte

que mais cresce no mundo, em

um só lugar. 

Contate-nos:  contato@tudosobremma.com

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs