UFC 226 – Champion vs Champion

Neste próximo final de semana os fãs de MMA serão presentados pelo UFC. Desta vez Dana White e companhia se superaram e conseguiram montar um card de respeito para os fãs da franquia. Com direito a “Champion vs Champion” o UFC 226 traz um card recheado de super lutas, irei brevemente analisar as lutas mais interessantes do evento. Deixem suas opiniões e comentários!

Miocic vs Comier

No evento principal da noite temos um duelo de estilos, o Wrestling do Comier desafia o boxe afiado do Miocic. Uma luta equilibradíssima onde qualquer detalhe pode definir o campeão, mas consigo ver uma pequena vantagem para o Miocic por conta de sua movimentação típica do boxe e sua disciplina estratégica. O Miocic é um lutador que consegue seguir fielmente a estratégia definida por sua equipe em suas lutas. E nessa luta em especial será necessária uma boa movimentação para não dar oportunidade do Comier quebrar distância e aplicar-lhe quedas. Mas se trata de uma luta difícil e que qualquer resultado é possível.

Alguém enfrentará o Ortega?

Depois da recente notícia de retirada do Holloway do Card, embora o UFC ainda não tenha se pronunciado, existe a possibilidade de arrumarem alguém para substituir o Holloway e realizar uma disputa de cinturão interina. Enquanto isso o Brian Ortega aguarda seu adversário. Os nomes mais prováveis para essa disputa seriam:

Frank Edgar – Apenas se ele já estivesse cortando peso para uma possível substituição. O Frank foi vencido pelo próprio Ortega no UFC 222 mas depois disso já encarou e venceu o Cub Swanson. Isso o torna uma opção até “natural” para a substituição.

Jeremy Stephens – Como ele já tem luta marcada com o José Aldo para o mês de Julho é possível que ele conseguisse bater o peso a tempo. Ele vem de 3 vitórias seguidas e pode disputar o cinturão agora mesmo ou em breve (caso passe pelo Aldo);

Dominick Cruz – Por que não? Com uma luta cancelada tão próximo do evento uma alternativa poderia ser utilizar-se de um peso galo bem ranqueado. Já que não deveria ter grandes problemas para bater o peso.

Ultimamente o UFC vem adotando uma política de deixar um lutador em Stand by. Isso para caso de que alguma das lutas principais tenham problemas em cima da hora. Porém esse nome nunca é divulgado. Vamos ver o que os próximos dias nos aguardam.

Ngannou vs Lewis

E na luta que dificilmente passará do primeiro round, em mais um duelo de pesos pesados, devemos ver o Ngannou reencontrando o caminho das vitorias para cima do Lewis. O Ngannou além de ter um poder de nocaute absurdo, ele ainda conta com uma técnica de alto nível, já o Lewis conta apenas com um poder de nocaute natural dos pesos pesados. A única chance do Lewis é o velho pombo-sem-asa matador, mas dificilmente deve ser páreo para o Ngannou.

Hall vc Borrachinha

A sensação brasileira enfrenta o “homem ambulância”. Em busca de alguma estabilidade, talvez uma das maiores decepções do TUF americano (decepção minha…) tenta em cima do Borrachinha cravar 2 vitórias consecutivas. Já o Brasileiro vai ter seu primeiro grande teste na organização, o Hall vai ser um verdadeiro divisor de águas para o Borrachinha, se vencer pode pavimentar seu caminho para uma disputa de cinturão em 2019, e se perder, vai ser necessário rever muita coisa do seu jogo. Devido ao histórico do Hall, e o momento do Borrachinha, vejo uma vantagem para o Brasileiro, principalmente por o Hall também ser um Strike, o que deve significar em uma boa luta de se assistir. Vencendo o Hall, Borrachinha deverá estar a 1 ou 2 lutas de um title shoot.

Raphael Assunção vs Font

O dos lutadores mais estáveis do UFC, o Brasileiro Raphael Assunção encara o #11 Rob Font pela divisão dos galos. O Brasileiro que vem de 3 vitórias seguidas onde sua última derrota foi contra o campeão TJ Dillashaw faz uma luta meio “esquenta”. A luta “esquenta” é aquela que nem servirá para fazer ele ter seu title-shoot mas serve para manter o lutador em ritmo de luta, ou seja, mantem aquecido. Não deve ter problemas para vencer o Americano, e provavelmente por decisão dos juízes. Já para o Rob Font uma vitória (pouco provável) o lançará como um possível desafiante no próximo ano, dependendo talvez de uma segunda vitória. Mas vejo o Raphael como favorito para este duelo.

O evento foi em geral bem montado para oferecer ao público grandes lutas e um ótimo show de entretenimento, ainda temos grandes combates como o ex-campeão peso leve Pettis que encara o Chiesa. Temos também o multi campeão dos ringues Gokhan Saki enfretando Khali Rountree Jr e o talentoso Lando Vannata contra o Drakkar Klose.


Tarcio Martins

31 anos, Engenheiro, faixa preta de Taekwondo e praticante de MMA

Comment

Deixe uma resposta

As principais notícias do esporte que mais cresce no mundo, em um só lugar. 

Contate-nos:  

[email protected]

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs

%d blogueiros gostam disto: