“A verdade foi esclarecida”, diz Anderson Silva após suspensão

Mesmo suspenso pela USADA (Agência Antigoping dos Estados Unidos), Anderson Silva está satisfeito com os resultados de seus exames. Isso se deve pelo fato de não ter sido apontado na coleta, o uso de anabolizantes ou qualquer outra droga para melhorar performance.

Em comunicado oficial, a entidade revelou que o atleta aceitou um acordo, podendo voltar a partir do dia 11 de novembro, um ano depois de ter sido flagrado em exame antidoping. No comunicado, a Agência revelou que os suplementos usados por “Spider” estavam contaminados, assim como ocorreu com os brasileiros; Junior Cigano, Marcos Pezão e Rogério Minotouro.

Leia mais
Anderson Silva recebe suspensão de um ano e pode voltar em novembro
Daniel Cormier afirma que Brock Lesnar será seu último adversário na carreira
Daniel Cormier quer defender cinturão dos meio-pesados contra Mauricio Shogun

Já mais aliviado e podendo retornar ainda esse ano, Anderson Silva falou um pouco do ocorrido para o ‘Combate.com‘. O tido por muito como maior de todos os tempos declarou estar feliz e que a verdade estava finalmente escralerida.

  • Foi um dia feliz! A verdade foi esclarecida. Independentemente da suspensão, a verdade foi esclarecida, que era o que eu queria que acontecesse. É poder mostrar que eu nunca usei nenhum anabolizante ou coisa parecida para me beneficiar na luta. Se as pessoas buscarem a total verdade, elas vão perceber que tudo que a USADA falou foi o que realmente aconteceu. Eles acharam as substâncias que estavam erradas no suplemento, e isso é o que mais importa agora. O que eu mais queria provar era a verdade, e isso foi provado. Em relação à suspensão, é normal. Em nenhum momento deixei de cumprir algo com a USADA, tudo o que eles pediram, todos os meus suplementos para testar, tudo foi feito, e a verdade veio à tona – Contou Anderson Silva.
Carreira de Anderson Silva

Aos 43 anos de idade, Anderson Silva não luta desde fevereiro de 2017 quando derrotou o americano Derek Brunson por decisão unânime. Anteriormente, o curitibano vinha de quatro derrotas – Daniel Cormier, Michael Bisping e duas vezes para Chris Weidman – além de uma luta ‘sem resultado’ contra Nate Diaz depois de ter sido flagrado em exame antidoping por uso de drostanolona e androstanolona (metabólitos de testosterona) em 2015. Seu cartel total do MMA é de 34 vitórias, 8 derrotas e 1 ‘No Contest’.

Foto: Anthony Geathers/Getty Images/AFP)

Agência Antidoping dos Estados Unidos, anderson silva, artes marciais, artes marciais mistas, doping, mixed martial arts, MMA, UFC, UFC Brasil, Ultimate Figther Championship, USADA


Paulo Filho

Estudante de Direito. 20 anos. Mossoró-RN. Apaixonado pelo MMA e dedicado ao jornalismo esportivo desde 2012. "Um espírito nobre, engrandece o menor dos homens" (Jebediah Obadiah Springfield)

Deixe uma resposta

As principais notícias do esporte que mais cresce no mundo, em um só lugar. 

Contate-nos:  

[email protected]

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs