Georges St. Pierre sinaliza retorno contra o vencedor de Khabib x Conor

Em busca de fazer mais história no MMA, o canadense Georges St-Pierre continua com planos ousados. Aos 37 anos, o ex-campeão dos meio-médios e médios afirmou o desejo de buscar o terceiro cinturão – leves -, contra o vencedor do combate entre Khabib Nurmagomedov e Conor McGregor.

“Estou interessado nessa luta. Essa é uma situação “ganha-ganha”. É uma luta por título e é um bom dinheiro. Vai ser uma grande luta. No entanto, lutei no peso-meio-médio (até 77kg) e renunciei ao título, e lutei no peso-médio (até 84kg) e renunciei ao título. Não acho que o UFC vai me deixar lutar pelo título dos leves. Eles ficarão com medo de eu desistir e deixar a divão em ruínas.”

A respeito da perca de peso para bater a divisão leves, Georges mostrou confiança e ainda citou Khabib Nurmagomedov, que pesa mais que ele no período fora de competição.

“Já conheci o Khabib, e ele é realmente maior do que eu quando está fora de competição. Ele é um cara grande, anda em torno de 88,5kg. Agora, peso menos de 83,9kg. Estou com 83kg, 83,9kg. Sempre fui assim, é meu peso natural. Mas sim, acho que consigo bater 70,3kg. Não sou um grande fã de corte de peso, mas me deixariam fazer isso? Não sei. Seria bom para o meu legado e uma grande luta, mesmo que não fosse válida por um título. Vamos ver o que vai acontecer”.

Leia também: Exclusivo: Jéssica Andrade fala sobre cinturão e revanche contra Joanna

GSP lutou por último em novembro de 2017, quando conquistou o título dos médios ao bater Michael Bisping na luta principal do UFC 217. O confronto marcou o retorno do canadense que não lutava desde 2013 no qual abandonou o título dos meio-médios após vencer Johny Hendricks por decisão dividida.

Sobre uma possível superluta contra Anderson Silva, St-Pierre negou o interesse na luta e ainda revelou os motivos pelo qual o confronto não aconteceu.

” (luta contra Anderson) não me interessa agora. Essa luta foi interessante em outros momentos, quando eu tinha muitos desafiantes na minha divisão. E essa luta, se tivesse sido feita, queria que fosse com testes extras de doping, sobre os quais o UFC não era fã porque não queriam que a WADA (Agência Mundial Antidoping) fizesse parte dela, e foi antes de a USADA (Agência Antidoping dos EUA) entrar. E também seria em um peso-casado, isso foi o que pedi. Se você é um lutador ativo e luta sempre em poucos meses, subir, descer, subir e descer é muito difícil – e eles não queriam fazer isso. Eu queria a luta com testes extras, e eles não tiveram o teste naquele momento. É por isso que essa luta nunca aconteceu. Hoje não acho que seja uma situação vantajosa para mim, porque tenho muito mais a perder do que a ganhar lutando agora contra o Anderson Silva”, afirmou GSP em entrevista ao “Submission Radio”.

Com sua carreira próxima do fim, GSP confirmou as negociações para uma luta contra Nate Diaz, entretanto, segundo o mesmo, esse confronto não o agregaria em seu legado no esporte.

“A última vez que me pediram para lutar, seria contra o Nate Diaz, em setembro, mas não estou muito animado para lutar contra ele. Em termos de dinheiro, sim, seria muito dinheiro porque Nate Diaz é um grande nome, mas preciso lutar com um cara que me ajudará a melhorar o legado e também com o dinheiro. Estou num ponto da minha carreira em que só tenho mais algumas lutas”.

Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Georges St-Pierre, UFC


Kelvin Paulo

Estudante de jornalismo. Sinop MT. 19 anos. Redator do site Tudo Sobre MMA e TV Fight.

Deixe uma resposta

As principais notícias do esporte que mais cresce no mundo, em um só lugar. 

Contate-nos:  

[email protected]

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs