WMMAA e IMMAF otimistas com a inclusão do MMA nas Olimpíadas de 2028

Vadim Finkelchtein, presidente da WMMAA. Os russos sempre acreditaram que o MMA se tornaria um esporte olímpico ( Cortesia : Divulgação WMMAA Media ).

A World Mixed Martial Arts Association ( WMMAA ) e a International MMA Federation ( IMMAF ) estão trabalhando juntas para a unificação global do esporte e se mostram otimistas com a inclusão do MMA nas Olimpíadas de 2028.
Um acordo de fusão foi alcançado entre os chefes de ambas as organizações em 16 de janeiro desse ano e aprovado em assembléias gerais realizadas por cada uma das partes em 25 de março e 10 de abril, respectivamente.

Los Angeles, nos EUA, é a cidade que deve sediar as Olimpíadas de 2028 depois de chegar a um acordo com o Comitê Olímpico Internacional, e isso faz com que os dirigentes se sintam bem com relação à este tema.

  • “Eu realmente acredito que a próxima fusão dará um grande impulso ao desenvolvimento global do MMA como esporte e terá influência positiva mesmo naqueles países em que o MMA ainda é proibido. Unir forças nos dará a oportunidade de obter reconhecimento para o MMA em todos os níveis oficiais e, posteriormente, entrar no movimento Olímpico. Estou satisfeito que nossas organizações tenham objetivos semelhantes e uma visão compartilhada para a aceitação do MMA nos Jogos Olímpicos de 2028. Isso não seria possível sem a nossa cooperação, que acredito ser frutífera para o benefício do nosso amado esporte. ”-Declarou Vadim Finkelchtein, presidente da WMMAA.

“A unificação da WMMAA e da IMMAF foi acordada pelos membros de ambas as organizações para a melhoria do esporte do MMA. Além de fortalecer a candidatura do MMA ao reconhecimento esportivo pelo movimento olímpico, a medida trará benefícios para os membros de ambas as organizações, incluindo a cooperação em campeonatos e outros eventos, cursos de educação conjunta para oficiais e uma consolidação de recursos que, por sua vez, impulsionará o crescimento. A IMMAF e a WMMAA estão preparadas para serem reforçadas por este acordo e gostaríamos de agradecer a ambos os membros por sua liderança visionária na ratificação do acordo ”.-Concordou Kerrith Brown, presidente da IMMAF.

Kerrith Brown complementou em seguida :
-“Acreditamos que nossas perspectivas são fortes porque o MMA é um esporte tradicional nos EUA e tem e tem uma forte presença de mídia, comércio e política. Embora continuemos fazendo ‘lobby’ pela sua liberação na França e pressionemos pela sua inclusão como um esporte de demonstração em 2024, estou mais confiante sobre a inclusão para os jogos de 2028.”-Assegurou o dirigente.

É de suma importância para a candidatura do MMA e para o seu reconhecimento esportivo olímpico que um pedido conjunto seja feito agora à Associação Global de Federações Internacionais do Esporte ( GAISF – anteriormente SportAccord ). Segundo os critérios da GAISF, somente uma aplicação de governança pode ser feita por esporte e, portanto, espera-se que a fusão qualifique ainda mais a proposta do MMA. O acordo também fortalece a candidatura do MMA, entregando o número necessário de federações membros de uma organização para ser reconhecido pelo seu ministério esportivo ou comitê olímpico nacional.

Contudo, há um claro conflito de interesses por parte dos adversários do MMA, que incluem Judô, Muay Thai e Wrestling, com vistas ao seu ‘status’ olímpico, mesmo com os dirigentes do MMA tendo cumprido com todos os critérios exigidos, exceto a aceitação pela Agência Mundial Antidoping – que foi bloqueada pelos membros do GAISF – ao menos por enquanto.

Mas, uma vez que Los Angeles irá sediar a edição dos jogos de 2028, os dirigentes do WMMAA e do IMMAF se sentem mais otimistas agora, com as novas chances do MMA, dada a fortaleza da modalidade no sul da Califórnia.
Estes acreditam que as perspectivas para os Jogos de Los Angeles sejam fortes, porque o MMA é regulamentado legalmente pela Comissão Atlética do Estado da Califórnia, sendo reconhecido sob as leis estaduais e em Los Angeles.

A cidade-sede é importante porque tem o poder de eleger esportes não olímpicos para o programa dos Jogos como esportes de demonstração.
Por exemplo, Tokyo 2020 contará com beisebol, skate e surfe.

Os dirigentes WMMAA e do IMMAF reafirmam que agora com mais de 60 federações dedicadas a supervisionar e promover o MMA, existe uma base sólida para obter o reconhecimento da SportAccord, a organização guarda-chuva para as Olimpíadas. Convencer o COI será o próximo passo.

Por sua vez, a inclusão do MMA nas Olimpíadas poderá conferir um novo ‘status’ ao esporte, elevando a modalidade ao mesmo patamar do Boxe.
No futuro, os promotores das lutas poderão anunciar confrontos de medalhistas de ouro do MMA contra outros medalhistas de ouro do MMA, assim como já acontece em alguns eventos profissionais de Boxe.

Mas não é somente isso. A inclusão do MMA nãos jogos também aumentaria o crescimento de todos os esportes de combate ao redor do mundo, por isso alguns dirigentes desses desportos tem se juntado à essa batalha e pressionado o COI para o seu reconhecimento como uma disciplina Olímpica.

Mas o maior reflexo disso tudo se dará nas competições que acontecem pelo mundo, com os promotores de MMA sendo incentivados a seguir as normas de segurança e progressão da estrutura da WMMAA e da IMMAF, com vistas à profissionalização dos lutadores.

 

2028, IMMAF, inclusão, JogosOlímpicos, LosAngeles, MMA, Olimpíadas, otimistas, WMMAA

Deixe uma resposta

As principais notícias do esporte que mais cresce no mundo, em um só lugar. 

Contate-nos:  

[email protected]

© Copyright 2015-2019 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs