Paulo Borrachinha já tem data para se aposentar

[Exclusivo] Paulo Borrachinha tem previsão para se aposentar

O lutador mineiro Paulo Borrachinha conversou com exclusividade com o Tudo Sobre MMA nos bastidores do UFC São Paulo. Invicto na sua carreira e vivendo o ápice no UFC, Borrachinha demonstra ter seu futuro já planejado para aposentar.  Porém, o pendurar das luvas no MMA não significa o fim do lutador nas artes marciais, que irá migrar para outro esporte.

Leia na integra da entrevista com Paulo Borrachinha:

Paulo Borrachinha foi indagado sobre sua possibilidade de quebrar o recorde de nocaute do UFC. O brasileiro Charles do Bronx estar prestes a quebrar o record de Royce Gracie, fato que pode ocorrer no UFC São Paulo. Borrachinha é um exímio nocauteador, sem este, sem dúvidas, o seu carro chefe. O atual recorde de nocautes do UFC é do Vitor Belford com doze. Sobre isso, Paulo Borrachinha disse que se fizer esse número de lutas, vai quebrar o recorde, mas revelou que não deve lutar tanto pelo UFC.

É inevitável que isso aconteça (quebrar o recorde), se eu fizer treze lutas pelo UFC, vai ser quebrado, já tenho quatro lutas e todas venci por nocautes. Engraçado, poucos pegam para analisar: Se for pegar a minha quantidade golpes contundentes, eu desfiro em média 55 golpes só no primeiro round, e com a potencia que eu desfiro, não tem como não nocautear. Pode acontecer, mas é uma coisa muito aleatória, só se o adversário por bem anormal. Se eu fizer as treze lutas eu quebro o recorde, mas acho difícil, eu quero me aposentar antes.

Não quero ficar lutando até 40 anos não. Quero fazer minha carreira o mais cedo possível e até os 32 anos eu já estar aposentado e ir buscar outros projetos, lutar boxe por exemplo. Mas antes, quero construir o meu legado. – Declarou Paulo Borrachinha em primeira mão para o Tudo Sobre MMA.

Como o assunto aposentadoria em voga na entrevista, Paulo Borrachinha foi questionado sobre qual seria sua meta então para as próximas temporadas, já que nos próximos anos irá se afastar do MMA.

Vou ser bem direto. Meu plano é pegar o cinturão logo em 2019, defendê-lo em 2020 e depois disso é não continuar – Contou Borrachinha, relembrando a declaração anterior, em que deve se aposentar.

Paulo Borrachinha voltou a falar sobre Vitor Belfort. Agora aposentado, o Belfort foi desafiado próprio Borrachinha, que pediu publicamente para a luta acontecer. O veterano no entanto declarou que o mineiro ainda não estava preparado e devia crescer mais no evento. Sobre isso, Borrachinha reconheceu um pouco de razão no carioca, mas disparou que ele estaria com medo de uma luta dura.

Leia mais
– UFC e Conor McGregor renovam contrato
– Conor leva dois cinturões e garrafa de uísque em coletiva com Khabib
– A Maior Luta da História do UFC – Khabib Nurmagomedov vs Conor McGregor

— Eu acho que as duas coisas  (eu era novato, mas ele estava com medo), ele tinha razão, eu era um recém chegado, mas ele me conhecia. Talvez eu pudesse não render tudo aquilo que podia render, então ele tinha uma razão ai. Mas por outro lado, ele sabia que seria uma luta difícil. No momento ele pediu o CM Punk, então claramente estava buscando uma luta mais fácil.

O card do UFC 232 em dezembro está despertando o desejo de muitos lutadores. No entanto, Paulo Borrachinha está focado em enfrentar o cubano Yoel Romero, luta que deve acontecer em janeiro. O combate está apalavrado, faltando apenas assinar o contrato. Pensando nisso, o mineiro não tem desejo de lutar nesse brilhante card, só se fosse descartado o combate com Romero.

— Eu só lutaria caso o Romero não pudesse lutar em janeiro. Caso se confirme e assinemos o contrato, não lutaria antes. O Romero é muito malandro, ele fica adiando ao máximo, talvez para quebrar o ritmo do adversário, isso não é atoa, ele faz pensado. Usa subterfúgios de todos os jeitos. É assim lutando, ele agarra na grade, fica sentado e demora a voltar para o round… e faz assim também fora da luta.

Diferente de muitos, Paulo Borrachinha é um lutador politizado e com concorrente presidenciável declarado.  O atleta falou um pouco sobre o atual momento do nosso país e pediu consciência dos eleitores.

— A gente tem que ter responsabilidade para falar sobre isso. Nós estamos na beira do precipício, o Brasil não aguenta mais quatro ou oito anos de um mau governo. O momento mais crítico que estamos vivendo na política é esse. Senão mudar agora, senão fazer as mudanças que são necessárias como acredito que o Jair se propõe a fazer, a gente vai se afundar muito. Acabar perdendo todo o potencial de ser uma grande nação, poque nós temos esse potencial. Temos muitos recursos mas são mau utilizados, são roubados, adulterados. Temos que nos conscientizar. Não é só o Bolsonaro, temos outros competentes como ele, mas precisamos nos conscientizar.

— Eu sou tenho a agradecer todo apoio do publico. Eu sou realmente um atleta que tem orgulho, um atleta que não saiu do Brasil, até para reavivar essa esperança. Muita gente acha que é preciso fazer isso, porém continuo aqui, quero criar raízes aqui. Estou na minha academia em Contagem, e está todo mundo convidadopara ir lá. Peço que continuem me apoiando que eu vou continuar lutando para o bem do nosso país.

Carreira de Paulo Borrachinha

Atualmente com 27 anos de idade, Paulo Borrachinha vem escalando no UFC e já é um lutador temido e contado ao cinturão. Luta MMA profissionalmente desde 2013, tendo feito até o fechamento da matéria, 12 combates. Com o cartel impecável, venceu 11 duelos por nocaute e outro por finalização.

Foto: Jason Silva

artes marciais, artes marciais mistas, mixed martial arts, MMA, Paulo Borrachinha, UFC, UFC São Paulo, Ultimate Figther Championship


Paulo Filho

Estudante de Direito. 21 anos. Mossoró-RN. Apaixonado pelo MMA e dedicado ao jornalismo esportivo desde 2012. "Um espírito nobre, engrandece o menor dos homens" (Jebediah Obadiah Springfield)

Deixe uma resposta

As principais notícias do esporte que mais cresce no mundo, em um só lugar. 

Contate-nos:  

[email protected]

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs