Cris Cyborg “Estou feliz que o UFC criou minha divisão”

Reprodução:Getty Images

Após o UFC confirmar a nova categoria dos penas feminino, Cris Cyborg desabafou em seu twitter:

“O pior de tudo é que eu lutei pela divisão. Eu não recusei a luta, eu pedi para lutar em março. Dez anos sem divisão e sem respeito”, 

Lembrando que Dana White afirmou que o Ultimate ofereceu dois combates para Cyborg, onde a mesma recusou. Porém, em comunicado oficial, Cyborg disse que estava passando por uma grave depressão e não podia passar por outra grande perca de peso. Entretanto, estaria pronta somente em março.

Após a confirmação da luta entre Holly e Germanie em fevereiro, Cris em entrevista ao site MMAfighting.com disse estar feliz por o UFC ter abrido a nova categoria e ainda disse que lutou por 11 anos para que as mulheres tivessem os mesmos direitos dos homens:

– Estou feliz que o UFC criou minha divisão. Faz 11 anos que luto para que as mulheres tenham os mesmos direitos que os homens com várias categorias. Todo mundo sabe que eu sou a campeão peso-pena. Estou invicta há dez anos na minha categoria. Eles colocam esse cinturão apenas para vender a luta para os novos fãs de MMA. Por exemplo, Holly vem de duas derrotas consecutivas e vai lutar pelo cinturão. Os fãs de verdade sabem o que é real.”

Quando perguntado sobre esperar a campeã para poder enfrentar-la, Cyborg se diz em dúvida:

– Eu não faço ideia. Não há regras no MMA. A última luta na divisão masculina peso-pena tinha um cara que não perdia há dez lutas enfrentando um que tinha uma vitória e cinco derrotas em suas últimas lutas. Outros lutadores, como eu, precisam esperar para lutar. Estou lutando pela minha divisão há dez anos, e até ontem o Dana dizia que não haveria mulheres lutando. Essa é a nossa realidade – finalizou.

Etiquetas: , , ,

Deixe uma resposta

As principais notícias do esporte

que mais cresce no mundo, em

um só lugar. 

Contate-nos:  contato@tudosobremma.com

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs