EXCLUSIVA – Patrício Pitbull fala sobre o desejo de lutar contra José Aldo

Patrício “Pitbull” aproveitou a insatisfação de Aldo com o UFC e o desafiou


Wanderley Silva, Patrício ”Pitbull” e Royce Gracie (Foto: Arquivo Pessoal)
Movido a desafios, é assim que o potiguar ex-campeão peso-pena do Bellator Patrício ‘Pitbull’ Freire (25v-4d) se considera. Um dos principais lutadores da categoria no mundo, ele é líder da academia Pitbull Brothers juntamente com seu irmão Patricky “Pitbull” Freire e tem em seu time, nomes como Bethe Correia (UFC) e Leandro Higo (Campeão peso-galo do RFA).
Lesionado desde sua última luta contra o norte americano ex-campeão peso-leve do WEC e do UFC Benson Henderson, Patrício, que ficou sabendo da notícia de uma suposta aposentadoria de seu compatriota que é considerado o melhor lutador da categoria até 66kg do mundo e ex-campeão do WEC e do UFC, reinando por 9 anos consecutivos sem perder até a fatídica derrota para o irlandês Conor McGregor (atual campeão peso-pena do Ultimate) com apenas 13 segundos de luta, o lutador que se recupera de uma lesão na fíbula revelou com exclusividade para TV Fight que dentro de duas semanas deve estar apto para voltar aos treinamentos e que fez o desafio para provar para todos que ainda continuam duvidando que ele é um dos melhores, senão o melhor da categoria e é claro, para provar a si mesmo isso, já que ele gosta muito de se testar, mas confirmou o que muita gente não sabe, que o Bellator, organização na qual luta hoje em dia, só poderá falar com o Aldo caso o Ultimate o libere do contrato, o que ele também acha muito difícil acontecer, e não escondeu mais uma vez o desejo de enfrentár o atleta da Nova União/RJ.
 “Daqui a duas semanas já devo estar de volta aos treinos. O Bellator só pode falar com ele se o UFC liberar do contrato. Acho quase impossível o UFC liberar, mas nunca se sabe. Não tenho nada contra Aldo. Mas sempre quero enfrentar os melhores. Colocam ele como o melhor peso pena e talvez o melhor de todos os tempos. Acabei de sair de uma luta uma categoria acima contra um ex-campeão do UFC na qual eu estava ganhando sem nenhum problema até quebrar minha perna. Ainda assim, as pessoas continuam duvidando. O cartel de Aldo é 26-2. O meu é 25-4, mas na verdade deveria ser 28-1. Cheguei onde cheguei tendo desvantagem de tamanho, enquanto ele é grande para a categoria, tanto que até cogitaram dele subir para o peso leve. Me considero o melhor e gostaria de ter os meios pra provar isso, inclusive enfrentando ele. Admiro Aldo, ele é um super campeão e merece todo o sucesso que teve. Mas sou movido a desafios e acredito muito nas minhas qualidades e nos meus feitos”.
Com toda essa grande polêmica sobre a possível e precoce aposentadoria de Aldo, questionamos Patrício se seria frustrante para ele ver o campeão interino do Ultimate se aposentando de vez sem poder enfrentá-lo e Patrício foi categórico na resposta, afirmando que sim, que seria frustrante para ele, que esse é mesmo um grande desejo que ele tem e se com uma remota ida dele (Aldo) para o Bellator, se ele gostaria de dar as ‘boas vindas’ ao atleta da Nova União e comparou esse combate a histórica luta entre duas lendas do Boxe que ocorreu recentemente, Floyd Mayweather vs. Manny Pacquiao.
“Seria bastante frustrante. É uma luta que gostaria muito de fazer, mesmo que daqui a dez anos. Já declarei quando ambos possuíamos os cinturões de nossos eventos (Bellator e UFC) que seria o equivalente de Mayweather contra Pacquiao. É uma luta que sou perguntado a respeito há muitos anos e espero que possa acontecer um dia”.
Materia da TV FIGHT, escrita por Dário Ferrari.

 

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

As principais notícias do esporte que mais cresce no mundo, em um só lugar. 

Contate-nos:  

[email protected]

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs