Cinturão virou brinquedo de empresário

 Há cerca de uns 10 anos o MMA vem sendo um dos esportes que mais cresce no mundo, atraindo milhões de fãs novos a cada evento, sendo assim, muito atrativo para a atuação de jogadas de marketing envolvendo grandes empresas e grandes marcas, com as organizações de tais eventos esportivos.
  O esporte que misturas todas as artes marciais, tem sido bastante lucrativo para donos de eventos deste tipo. Mas até que ponto o dinheiro de grandes empresários deve influenciar na luta ? o que vem acontecendo é uma banalização do cinturão. O objeto tão desejado por tantos, está em poder de poderosos empresários capitalistas, que fazem de tudo para a publicidade de seus produtos.
  Observa-se que há pouco tempo atrás, mesmo em crescimento, a atuação da venda de lutas não era como hoje. Dominick Cruz passou passou muito tempo parado até oferecerem o cinturão interino a Faber x Barão, Chris Weidman veio numa sequencia de lesões e nem tocaram no assunto.
  Em luta extremamente trabalhada em venda, Conor McGregor e José Aldo vinham trocando farpas e valorizando cada vez mais a luta, atraindo varias empresas e muito dinheiro, e por uma lesão do atleta da nova união, o cinturão interino será dado de bandeja para o vencedor  de McGregor x Mendes. Seria mesmo essa a atitude mais coerente do UFC ? o cinturão pertence ao lutador merecedor ou as empresas que bancam a organização ?
  É de se pensar sobre algumas decisões, o que fica claro, é a banalização do titulo. Marketing é super legal, mas até certo ponto, isso não deveria influenciar em decisões da organização, o MMA é bem maior que isso que estão fazendo.

Notícias

Deixe uma resposta

As principais notícias do esporte que mais cresce no mundo, em um só lugar. 

Contate-nos:  

[email protected]

© Copyright 2015-2019 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs