Mark Hunt revelou que não teve outra opção, tinha que lutar para sua família não passar fome. foto: Brandon Magunus/Zuffa LLC

A relação entre o neozelandense e a organização do Ultimate não é das melhores há bastante tempo. Uma série de adversários de Mark Hunt acabaram sendo flagrados nos exames antidoping após a luta,  o que deixou o atleta revoltado.

O último problema foi contra a celebridade do WWE Brock Lesnar, que faturou uma bolsa milionária para enfrentar Hunt no lendário UFC 200, e logo após foi pego pesa USADA e se comparar a multa com o salário do lutador, foi uma punição simbólica.

Com luta marcada para o UFC 209 contra Alistair Overeem, Mark Hunt se mostrou preocupado em lutar com  mais um lutador “dopado” e fez exigências no contrato da luta que não foi confirmado por ninguém se houve aceitação ou recusa do pedido.

Em entrevista ao portal “Stuff”, Mark Hunt desabafou dizendo que não havia outra opção para ele, já que está preso ao UFC por força de contrato. Ou luta ou sua família passará fome.

– É só se colocar na minha condição, não tive outra opção. Não posso trabalhar em nenhum outro lugar, estou sob contrato. O que eu deveria fazer? Deixar minha família faminta? Vou processar quem eu enfrentar e cair no antidoping. Se não for apoiado pela empresa, eu mesmo vou fazer isso. Esses caras (dopados) não merecem um centavo sequer. Este esporte já é suficientemente duro. Ao colocar esteroides, ele fica ainda pior –  Disse o lutador.

UFC 209
4 de março, em Las Vegas (EUA)
CARD DO EVENTO:
Peso-pesado: Mark Hunt x Alistair Overeem
Peso-leve: Lando Vannata x David Teymur
Peso-pesado: Todd Duffee x Mark Godbeer
Peso-pena: Darren Elkins x Mirsad Bektic
Peso-galo: Iuri Marajó x Luke Sanders
Peso-meio-pesado: Paul Craig x Tyson Pedro







Estudante de Direito. 20 anos. Mossoró-RN. Apaixonado pelo MMA e dedicado ao jornalismo esportivo desde 2012. "Um espírito nobre, engrandece o menor dos homens" (Jebediah Obadiah Springfield)
Loading Facebook Comments ...