Foto: Reprodução/ MMA Heat

Em 16 de julho do ano passado (2016),  o brasileiro Evangelista Cyborg subiu no cage do Bellator para enfrentar o inglês Michael Page na edição 158 desta organização. Nessa noite, o atleta da academia Chute Boxe sofreu a lesão mais grave de sua carreira de lutador, que o forçou a abandonar a sua profissão para evitar prejuízos irreversíveis a longo prazo.

Ainda invicto(12), o Londrino de 29 anos, venceu o brasileiro por nocaute, onde aplicou uma potente joelhada voadora que pegou bem ao meio da testa de Evangelista Cyborg, tamanha potencia do impacto, a parte atingida do crânio chegou a afundar e a se rachar, forçando o lutador a passar por uma cirurgia.

Apesar de declarar não sentir mais nada, em entrevista para o portal americano “MMA Figting”, Cyborg revelou que não pretende mais atuar como lutador profissional por precaução.

“Eu estou me sentindo muito bem, nunca senti nada (depois da cirurgia), mas não acho que voltarei a lutar. Eu não quero correr risco de ficar com alguma sequela para o resto da minha vida e não conseguir passar o meu conhecimento e o meu trabalho para a minha família”, declarou, em entrevista ao site ‘MMA Fighting’ (EUA).



 

Loading Facebook Comments ...