Katel Kubis, Alex Davis, (Kelson Pinto) Roan Jucão e Douglas Lima (Imagem: Reprodução)

O bate papo exclusivo de hoje foi com o ex-pugilista Kelson Pinto. Atualmente, treinador de boxe de vários atletas renomados do MMA atual.

Kelson Pinto conquistou a medalha de prata nos jogos pan-americanos do Canadá em 1999. Em 2000, competiu nos jogos olímpicos de Sidney na Austrália. Na ocasião, chegou até as quartas de finais. De 2002 a 2003 foi campeão norte-americano, sul-americano e brasileiro. Em 2005 se aposentou e no ano seguinte iniciou sua carreira como treinador.

Com passagens como treinador na Team Nogueira e Team Tavares, Kelson chegou na American Top Team em 2016 para auxiliar alguns atletas nos treinamentos, como: Antônio “Pezão”, Júnior Cigano, Santiago Ponzinibbio, Antônio “Cara de Sapato”, Leandro Buscapé, Thiago Marreta entre outros.

Talvez um dos assuntos mais polêmicos envolvendo academias de atletas de alto nível de MMA, Kelson deu sua opinião sobre uma possível falta de infraestrutura entre academias do Brasil comparadas com as do exterior.

“Temos grandes profissionais no Brasil, quem é bom, os americanos trazem para os Estados Unidos, essa é a grande diferença.”

Kelson revelou que a pedido de Luiz Dórea, está ajudando Júnior Cigano nos treinamentos para o próximo confronto e revelou que acredita que o ex-campeão retornará ao topo da categoria

“Dórea me ligou e pediu pra ajudar Cigano nos treinos, com todo carinho estou ajudando o Cigano. Sobre o jogo dele, gosto muito do jogo do Cigano, acredito muito que ele volto ao topo”

Perguntado sobre o próximo duelo do peso pesado, Kelson afirmou que já há combates previstos, entretanto se esquivou ao falar sobre um possível adversário.

“Já tem sim algumas lutas prevista, mais não posso dizer nada”

Responsável por ajudar o multi-campeão de jiu jitsu, Rodolfo Vieira na migração para o MMA, Kelson afirmou que Rodolfo, apesar de dificuldades no início, está ganhando confiança.

“Rodolfo está se dedicando muito no boxe, ele tinha muita dificuldade na parte em pé. Agora já ganhou bastante confiança, acho que a migração dele para o MMA é uma questão de tempo, até mesmo porque ele veio do Jui jitsu, vai pegar rápido, corrigindo, vai não, já pegou (risos).”

Para encerar, o medalhista de prata dos jogos pan-americanos em 1999 afirmou que aguarda grandes conquistas para seus atletas em 2017.

“Nem bem começou o ano, eles já estão buscando a evolução, todos eles estão buscando isso, o esporte está evoluindo muito, eles têm que está junto com a evolução, esse ano, boas conquista virão.”

 

 

 

Loading Facebook Comments ...