Imagem: Getty Images

No último sábado, na luta principal do UFC Halifax, o lutador Derrick Lewis nocauteio brutalmente Travis Browne no segundo round. Porém, logo após a luta, o árbitro brasileiro Mário Yamasaki, recebeu várias críticas a uma suposta demora para interromper o duelo. Em entrevista para o site ‘MMA Fighting’ Yamasaki admitiu que atrasou na interrupção do combate.

“Naquela hora já sabia que tinha permitido dois socos a mais. Mas o tempo de reação do peso-pesado é diferente de um mais leve. Então, quando Lewis deu o soco que levou Browne ao chão, ele teve a chance de dar dois (socos) a mais antes de chegar para interromper a luta. Mas, com certeza, eu deveria ter interrompido antes. Todos têm seus dias, e eu não posso dar desculpas.”

Apesar da enxurrada de críticas, Mário afirmou que Travis Browne não deve ter achado ruim, já que muitos lutadores reclamam da prematura interrupção de muitos combates.

“Tenho certeza que o Browne gostou do fato de termos deixado a luta ir adiante, porque ele teve a chance de reagir. Nenhum lutador gosta de interrupções rápidas, mas acontecem. Não tem desculpa. Eu sei que deveria ter interrompido antes, mas foi tão rápido que não pude parar.”

Loading Facebook Comments ...