Edson Barboza pode ser beneficiado por lutar no Brasil, mas Beneil queria luta na casa dele. (Getty Images)

O iraniano de nacionalidade americana Beneil Dariush, vem para o Brasil enfrentar Edson Barboza em Fortaleza (capital do Ceará) no dia 11 de março de mais uma edição do UFC realizado em solo brasileiro.

Um fato bastante curioso para esse combate, é a desconfiança nos juízes brasileiros por parte de Beniel, arbitrando uma luta dele contra um brasileiro. De certa forma, o iraniano-americano tem toda razão, quem acompanha MMA vê quase corriqueiramente resultados polêmicos envolvendo lutadores da casa que, para muitos perderam as lutas, mas no final tem o seu braço erguido.

Vimos isso acontecer em Londres, na luta entre Anderson Silva contra o lutador da casa (e atual campeão dos médios) Michael Bisping. Também vimos isso acontecer no Canadá, no ultimo evento do UFC, realizado no dia 19 de fevereiro, quando o lutador da casa, Elias Theodorou venceu Cézar Mutante por decisão unânime, dando margem para muitas falácias.

– Isso me deixa nervoso (lutar no Brasil, contra um brasileiro), mas acho que vou ter que lutar mais.
E não é que os juízes americanos vão me favorecer, mas pelo menos sei que eles não vão favorecer a ele também. Prefiro lutar em casa e estar confortável, mas não me importo. Esta será a minha terceira viagem ao Brasil. Mas é muito mais fácil quando está em casa – Declarou Beneil Dariush em entrevista para o “MMA Junkie”.

De fato, pelo histórico de polêmicas, Beneil poderia estar receoso de enfrentar um brasileiro em casa, mas o fato de escolher os Estados Unidos (sua atual casa) como palco para essa luta, da a entender que ele não gostaria muito de um campo misto, mas sim de virar a moeda, passando a ser o provável beneficiado pelos juízes.

Em uma aula de contradição, Beneil disse que não seria beneficiado por lutar em USA, de igual forma deveria este pensar, em relação a Edson Barboza lutar no Brasil ou, nomeasse outro local, dessa vez misto, para que os árbitros não pendessem para nenhum dos lados.

Agora nos resta aguardar o dia 11 de março, para finalmente saber se o temor de Beneil vai se concretizar ou se teremos árbitros imparciais como é o esperado nos eventos. Tanto Beniel Dariush quanto Edson Barboza, estão vindo de duas vitórias consecutivas, o que deixa o combate mais esperado.

UFC: Belfort x Gastelum
11 de março, em Fortaleza

CARD PRINCIPAL (a partir de 0h, horário de Brasília):
Peso-médio: Vitor Belfort x Kelvin Gastelum
Peso-meio-pesado: Maurício Shogun x Gian Villante
Peso-leve: Edson Barboza x Beneil Dariush
Peso-mosca: Jussier Formiga x Ray Borg
Peso-galo: Bethe Correia x Marion Reneau
Peso-meio-médio: Alex Cowboy x Tim Means

CARD PRELIMINAR (a partir de 20h30, horário de Brasília):
Peso-leve: Francisco Massaranduba x Kevin Lee
Peso-pena: Godofredo Pepey x Kyle Bochniak
Peso-meio-médio: Max Griffin x Serginho Moraes
Peso-leve: Michel Trator x Josh Burkman
Peso-pena: Rony Jason x Jeremy Kennedy
Peso-galo: Rani Yahya x Joe Soto
Peso-médio: Garreth McLellan x Paulo Borrachinha

Loading Facebook Comments ...