Imagem: Reprodução

O cancelamento do duelo entre Khabib Nurmagomedov e Tony Ferguson continua dando o que falar no mundo do MMA. Em entrevista para o site “MMA Fighting” o americano afirmou que não recebeu a bolsa integral decorrente do UFC 209. Apesar de não ter lutado, Ferguson cumpriu todas as obrigações como coletivas, treino aberto além de ter batido o peso na pesagem oficial.

“Como todos os lutadores, eu fiz um orçamento para todo o treinamento para o duelo pensando na bolsa completa da luta. Fiz tudo o que estava ao meu alcance para que o combate acontecesse, mas o Dana White disse que iriam me descontar a bolsa. Recebi o cheque e me perguntei se era sério mesmo. Foi como um tapa na cara. Minhas despesas de treinamento foram muito maiores do que qualquer outra luta que já fiz antes porque essa era, supostamente, o maior desafio da minha carreira. Agora, estou aqui pensando: “qual o meu valor para o UFC? Eu não sangro o suficiente?”

Apesar de não estar no contrato, o ultimate já repassou a bolsa integral em outro casos. Segundo Ferguson, a organização repassou menos da metade do valor.

“Eles queriam me dar alguma coisa, mas eu queria receber minha bolsa pela luta. Acho que eu merecia isso. É frustrante, receber um corte no salário de mais da metade no dia anterior à luta. Lutaria com qualquer um, desde que eu não fosse punido por algo que outra pessoa fez. Eu apareci para minhas obrigações com a imprensa, apareci na balança, fiz tudo. Estava pronto. Foi muito frustrante tudo isso.”

O peso leve ainda revelou que o UFC propôs a revanche com Michael Johnson, entretanto, segundo ele, a bolsa que seria paga, não era satisfatória.

“Eu adoraria ter minha revanche e surrar o Michael Johnson. Mas não posso ter um corte no pagamento tão grande para uma luta que não vale o cinturão. Isso não faz sentido algum. Implorei que eles me pagassem um valor justo para eu dar porrada nele, mas eles recusaram”

Loading Facebook Comments ...