Imagem: UFC

Ex-desafiante do cinturão da categoria peso galo, Bethe Correia enfrentou a americana Marion Reneau na segunda luta do card principal do UFC Fight Night 106.

As duas não perderam tempo, e já começaram na trocação franca. Ao longo do round o combate foi ficando mais tenso e com menos efetividade. Faltando poucos segundo para o final, Bethe conseguiu levar a luta para o solo e possivelmente garantir a vitória no prmeiro round.

Logo no começo do segundo round, Bethe encurtou a distância e foi para o clinche. Apesar da tentativa de queda, Marion conseguiu a defesa e o combate voltou a ficar em pé. Quase na metade do round, a brasileira acertou um bom upper. Em uma tentativa de chute baixo de Marion, Bethe defendeu e quedou a americana. Apesar de estar no domínio, Bethe foi surpreendida e quase foi finalizada em uma chave de braço faltando poucos segundos para o final do segundo round.

O terceiro round começou com Marion surpreendendo a brasileira com um chute alto, Bethe evidentemente sentiu o golpe e foi para o solo. No chão, a americana começou uma sequência avassaladora de golpes. Apesar de resistir bravamente, Marion foi para as costas de Bethe e manteve-se por lá até o final do combate. Final de luta, o combate é declarado como empate majoritário.

Em entrevista após o duelo Bethe Correia revelou que não concordou com a decisão dos juízes.

“Foi nítido que ganhei o primeiro e o segundo rounds, só perdi o terceiro. Eu não entendi esse resultado, não.”

Assim como Bethe, Marion também não concordou.

“Eu não concordei. Acho que a venci no segundo round e a dominei no terceiro. Um juíz me deu a vitória, os outros dois me deram o empate. Eu deveria ter sido mais agressiva no segundo, então não pode culpar ninguém a não ser a mim mesma.”

Loading Facebook Comments ...