Imagem: Getty Images

Em coletiva de imprensa de um projeto social realizada nesta quinta feira na zona norte do Rio de Janeiro, o peso médio Ronaldo Jacaré não poupou palavras para criticar o duelo entre Michael Bisping e Georges St-Pierre. Apesar de não ter se surpreendido com a volta do canadense, Jacaré revelou que não esperava que GSP voltaria disputando o cinturão da categoria dos médios.

“Eu já sabia, já imaginava que isso pudesse acontecer. Na realidade, está acontecendo de tudo no UFC, né? O que me chateia bastante não é o fato de o St-Pierre lutar com o Bisping; pra mim é normal, ele pode lutar. Mas ele nunca lutou em 185 (libras, ou 83,9kg), sempre falou que era muito pequeno. Sempre arregou de lutar com o Anderson (Silva, ex-campeão da categoria), todo mundo sabe disso. E agora, que ele volta a lutar, quer lutar no 185? “Tá” bom, bacana, quer lutar? Pega comigo! Eu estou aqui. Vem lutar comigo. Se você se credenciar – que você não vai passar, com certeza – você pega o Bisping. Pega o (Yoel) Romero! Se você passar pelo Romero, você pega o Bisping. Não, ele foi direto para o cinturão. Isso foi estranho, foi ruim pra divisão dos médios, porque ninguém está satisfeito com essa palhaçada.”

Perguntado sobre quem vencerá no duelo, Jacaré afirmou que nem sequer assistirá o combate.

“Quero que eles sofram um nocaute duplo! Quero que eles vão se ferrar, não estou nem aí para essa luta. Foi a mesma coisa que falei quando o Bisping lutou com o Dan Henderson. Não estou nem aí, não vou nem assistir a essa porcaria. Sou campeão, não nasci pra tampar o buraco de ninguém. Se eles me chamarem, vão ficar a ver navios, que eu não vou a bosta nenhuma!”

O faixa preta de jiu jitsu ainda falou sobre as negociações que levaram ao acerto do duelo com Robert Whittaker no UFC on Fox 24.

“O que o Dana White fala não se escreve, mas ele falou que ia ser o Romero (a disputar o cinturão), então falei, “Não, tenho que trabalhar”. O dançarino dança, o cantor canta, e eu sou lutador, tenho que lutar. Pedi uma luta para o UFC, falei, “Quero o Luke, me dá o Luke Rockhold”, aí o UFC falou, “Não, o Luke Rockhold está amarelando, a gente não sabe quando ele luta”. “Po”, mas ele falou que ia voltar em julho! “A gente não sabe. Ele falou, mas ele não sabe quando volta”. Então me dá o Romero! Aí o UFC, “Não, Romero vai ficar esperando pelo cinturão”. Para mim, foi bastante estranho quando o UFC anunciou minha luta e, depois de um tempo, o Romero pediu o Anderson pelo cinturão interino. Vem cá, o Bisping não morreu! Bisping vai lutar daqui a pouco. Se é certo ou é errado, não é problema do Bisping, o UFC que está permitindo que isso aconteça. Não faz sentido o cinturão interino com um atleta em atividade. O Bisping até disse que foi meio desespero, e eu tenho que concordar com esse frouxo, realmente foi. Mas estou tranquilo, estou fazendo um bom trabalho, a galera está vendo, e não vou lutar com qualquer um, vou lutar com o quinto do ranking, um cara que está subindo, vem de boas vitórias, é novo, e é um atleta que a gente tem que respeitar. Mas vou pra terminar a luta no primeiro”

Ronaldo Jacaré possui 24 vitórias e apenas quatro derrotas em sua carreira. Depois de um sequência de oito vitórias consecutivas, o brasileiro foi derrotado pelo Cubano Yoel Romero no UFC 194. Apesar do revés polêmico, Jacaré voltou aos octógonos com vitória ao vencer Vitor Belfor no UFC 198 e em sequência venceu Tim Boetsch por finalização em seu combate mais recente.

Loading Facebook Comments ...