Eduardo Dantas (Foto: Reprodução/ Bellator.com)

Nesta série de matérias para o site Tudo Sobre MMA, intitulada “Na balança”estarei fazendo uma rápida explanação de como se encontra cada divisão de peso do Bellator MMA. Conforme o andamento das categorias, farei novas explanações na medida do possível. Bem, vamos então à nossa primeira edição acerca da divisão até 61kg, a menor da organização em quem competem homens.

O atual detentor do almejado cinturão dos pesos-galos do Bellator é o brasileiro Eduardo Dantas (19-4). Carioca de 28 anos, o atleta da Nova União já conquistou o título por duas vezes, em uma primeira oportunidade no ano de 2012 derrotou o então campeão Zach Makovsky por finalização e realizou duas defesas com sucesso até ser derrotado pelo americano Joe Warren. Na segunda oportunidade em 2016 venceu o compatriota Marcos Galvão por decisão unânime e reconquistou a cinta. Em sua luta mais recente superou Joe Warren e manteve seu cinturão, além de vingar o revés do primeiro encontro.

“Dudu” Dantas como é conhecido, sempre demonstrou muita versatilidade em seus combates com poderosos chutes e uma ótima trocação, sem falar no belíssimo Jiu-Jitsu que já lhe proporcionou boas finalizações quando estava em situações difíceis contra wrestlers, os quais o brasileiro sempre teve problemas, porém, em sua última luta contra Joe Warren, que é um dos melhores na luta olímpica, o brasileiro apresentou segurança e evolução na defesa de quedas. Sua próxima defesa de cinturão será contra o compatriota Leandro Higo no Bellator 177.

Leandro Higo (Foto: Reprodução)

Em seguida, falemos um pouco sobre o próximo desafiante ao título dos galos, o potiguar Leandro Higo (17-2). Parceiro de treino dos irmãos Patricky e Patricio Pitbull, o faixa-preta de BJJ Leandro Higo soma 10 vitórias na carreira por finalização e intimida os adversários com o excelente nível no jogo de chão. O brasileiro vêm de um retrospecto bastante positivo com oito vitórias consecutivas e a conquista dos cinturões do RFA e posteriormente do LFA em sua última luta com um triunfo sobre Steve Peterson por decisão unânime.

Leandro “Pitbull” certamente vem com confiança e determinação para arrematar o título do Bellator e dar um grande passo em sua carreira. Higo que já chegou a disputar o reality The Ultimate Fighter, tem as ferramentas necessárias para surpreender e derrotar o campeão Eduardo Dantas no dia 14 de Abril, contudo, não será uma tarefa fácil superar um oponente em grande fase como Dudu.

Darrion Caldwell (Foto: Reprodução)

Aquele que seria, não foi, mas ainda pode ser, este é Darrion Caldwell (10-1). Nascido em Rahway, New Jersey, no Estados Unidos, o norte-americano de 29 anos chegou ao Bellator com grandes expectativas de se tornar o maior nome de sua divisão e foi tido por muitos como alguém “protegido” pela organização. Após cinco vitórias seguidas sobre lutadores irrelevantes, enfim, o matchmaker do Bellator resolveu dar um nome de peso, o ex-campeão Joe Warren. “The Wolf” não tomou conhecimento do mesmo e o finalizou ainda no primeiro round com uma performance arrasadora. O título estava bem próximo, bastava apenas mais um passo.

Darrion Caldwell encarou o imprevisível e experiente Joe Taimanglo em um duelo previsto pra que o primeiro vencesse e encaminhasse a luta pelo cinturão, porém, os planos foram frustrados por uma guilhotina no terceiro round que forçou Caldwell a desistir e amargar sua primeira derrota. Em meio a esta situação embaraçosa, a solução foi marcar uma revanche imediata com o intuito de que este revés fosse apagado e tido apenas como um erro de percurso. O duelo ocorreu no Bellator 167 e Darrion, bem mais receoso, conseguiu usar sua estratégia e vencer por decisão unânime, além de garantir sua title shot. Entretanto, o destino tratou de frustrar mais uma vez os planos do americano que sofreu uma lesão e teve de ser retirado do combate. Agora ele se recupera para que possa cumprir seu papel como prodígio.

Joe Warren (Foto: Reprodução)

Oriundo da luta greco-romana, Joe Warren (14-6) é um dos atletas mais duros na divisão dos galos, um dos poucos que ainda consegue ser competitivo aos 40 anos de idade. Condecorado na luta olímpica, Warren sabe bem o peso dos cinturões por já ter possuído mais de uma vez. O americano obteve o título dos penas em 2010 com uma vitória por TKO sobre Joe Soto e adquiriu o cinturão definitivo dos galos em 2014 ao derrotar Eduardo Dantas por decisão unânime.

Após perder a cinta para Marcos Galvão em 2015, Joe Warren passou a ter um retrospecto oscilante na organização. Se recuperou vencendo L.C. Davis na decisão, porém em seguida foi trucidado por Darrion Caldwell. Posteriormente voltou ao caminho das vitórias com uma finalização sobre Sirwan Kakai e recebeu uma nova chance pelo cinturão contra Dudu Dantas em uma revanche do primeiro encontro. Embora tenha tido bons momentos no combate o norte-americano não foi capaz de repetir o resultado e acabou derrotado por unanimidade dos juízes.

Michael McDonald (Foto: Reprodução)

Atleta recém-contratado que lutava pelo UFC, o americano Michael MacDonald (17-4) chega para agitar a rasa categoria dos pesos-galos e deixá-la mais disputada. Dono de 17 vitórias na carreira, sendo nove por nocaute e seis por finalização, “Mayday” é conhecido um dos melhores lutadores do mundo na categoria até 61kg e quando esteve no auge com oito vitórias consecutivas chegou a disputar o cinturão interino do Ultimate contra Renan Barão, mas foi finalizado no quarto round.

Em suas últimas quatro lutas alternou entre vitórias e derrotas, superando Brad Pickett e Massanori Kanehara e perdendo para Urijah Faber e John Lineker. Aos 26 anos de idade, McDonald ainda não possui data para estrear pelo Bellator.

Joe Taimanglo (Foto: Reprodução)

Por fim, um dos atletas mais experientes e aguerrido da categoria, o “The Juggernaut” Joe Taimanglo (23-7-1) que vinha de três vitórias seguidas e surpreendeu a todos com uma finalização sobre Darrion Caldwell, este triunfo que deveria ter lhe credenciado para disputar a cinta, mas a promoção preferiu marcar uma revanche imediata afim de que o lutador mais vendável (Caldwell no caso) pudesse consertar o erro de percurso e de fato isso aconteceu. Taimanglo acabou derrotado por decisão unânime e agora busca voltar ao caminho das vitórias.

Alguns destaques para que fiquemos de olho são os lutadores L.C. Davis (23-8), Steve Garcia (7-1) e Gabriel Carrasco (7-0). São três ótimos atletas que sempre estão figurando no top 10 da categoria e merecem nossa atenção.

 

Loading Facebook Comments ...