Imagem: MMA Fighting

Em entrevista para o podcast “Believe You Me” o campeão Michael Bisping alegou que não voltará ao octógono tão cedo. O inglês afirmou que está com uma lesão no joelho, que o está deixando incapacitado até mesmo de treinar.

“É uma bênção disfarçada, porque eu não vou poder lutar tão cedo. Não consigo treinar, porque estou com sérios problemas no meu joelho. Já estava sentindo isso na Tailândia, e não melhorou nada. É uma longa história, mas a verdade é que não vou poder lutar por algum tempo. Por isso, o cenário acabou sendo perfeito para mim.”

Bisping também revelou que até agora não recebeu nenhum comunicado oficial do cancelamento do duelo entre ele e Georges St-Pierre.

“Honestamente, isso é novidade para mim. Não me falaram nada a respeito. Falei com Georges e ele me disse que também não recebeu nennuma posição oficial. Nenhum membro da direção do UFC falou comigo. Sei que muita gente está reclamando pela demora dessa luta contra GSP. Vamos ver o que acontece… Para deixar as coisas claras, até o momento o UFC não tem nenhuma posição oficial. Eu e Georges estamos esperando. Me ofereceram essa luta duas vezes: primeiro em outubro, e nada aconteceu. Depois em janeiro ou fevereiro, e as coisas caminharam. Fizemos a coletiva, apertamos as mãos e falamos uma porção de besteiras em Las Vegas. Ainda não assinamos o contrato, mas o plano é que lutemos. Houve uma oferta e eu aceitei. Acredito que, uma vez que o acordo está feito, temos que mantê-lo.”

Apesar de saber que Mousasi, Whittaker e Romero estão na fila para disputar o cinturão, Michael Bisping disse que irá esperar um ultimato do UFC em relação ao possível duelo contra GSP.

“Rockhold não tem motivos para ficar falando. Alguns têm, para ser honesto. Yoel Romero está esperando há algum tempo, assim como Robert Whittaker e Gegard Mousasi. Dou razão a esses três. Mas eu tenho uma luta marcada. Até ouvir algo diferente do UFC, espero que meu próximo compromisso seja enfrentar Georges St-Pierre.”

Loading Facebook Comments ...