Imagem: Getty Images

Não é nenhuma novidade ver o norte americano ex-campeão do Strikeforce Nick Diaz sendo pego em potenciais violações antidoping ou até mesmo sendo acusado e julgado por uso de substâncias proibidas, consequentemente, sendo suspenso por isso. Ele já foi suspenso por três vezes, por conta do uso da ‘erva danada’, a maconha, nos anos de 2007, 2012 e 2015, e nessa última, ele acabou pegando cinco anos de suspensão, mas reverteu sua situação diminuindo a pena para dois anos.

Segundo o próprio UFC, mesmo inativo desde sua luta com o ex-campeão peso médio do UFC Anderson Silva em fevereiro do ano de 2015, o lutador foi suspenso preventivamente por não comparecer nos locais onde seria testado para um possível retorno ao octógono mais famoso do mundo, não participando de exames de rotina feito com todos os lutadores do plantel do Ultimate, assim, violando as políticas antidopagem da USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos da América) e também não cumprindo o acordo, que é preencher os formulários informando locais designados para ser encontrado pela agência para a realização desses exames.

O lutador, que é usuário de maconha assumido, em um período de um ano (12 meses), não compareceu por três vezes nos locais indicados pelo mesmo para ser testado e a USADA decidiu suspendê-lo novamente.
Loading Facebook Comments ...