Ontem (29) aconteceu mais um evento histórico da maior organização de MMA do mundo. O UFC levou toda a sua mega estrutura para Anaheim, nos Estados Unidos, para a edição de número 214. Com três disputas de cinturão, a batalha para decidir o título dos meio-médios ficou manchada por uma calorosa vaia.

Na coletiva de imprensa que, como de costume, acontece após o evento tando Demian Maia quanto Dana White criticaram Tyron Woodley pela postura adotada dentro do octógono. O brasileiro em especial jogou a culpa das vaias para o campeão

– Não sinto que fui vaiado, acho que ele foi vaiado por andar muito para trás. Acho que o meu legado está construído e não vai mudar na minha vida. Vou continuar trabalhando com jiu-jitsu. – Declarou o paulistano.

Já o presidente da organização, que havia dito que Georges St-Pierre iria enfrentar o vencedor de Woodley x Maia, voltou atrás depois de ter assistido o campeão da divisão dos meio-médios, basicamente, fugir da luta. GSP agora deve enfrentar Michael Bisping, em data a ser divulgada.

– Foi aquele quinto round (que me fez mudar de ideia sobre a luta). Quem quer pagar para ver o Woodley lutar dessa forma? Se você não aceita riscos, você não é recompensado” – Disparou Dana White.

Loading Facebook Comments ...