Imagem: Ed Mulholland/Getty Images

Em entrevista exclusiva para a Tudo Sobre MMA, o brasileiro Junior “Baby” Albini falou sobre a estreia, e futuro na maior organização de MMA do mundo.

O paranaense enfrentou o peso-pesado americano Timothy Johnson, no UFC on Fox 25, e precisou de apenas 2 minutos e 51 segundos para derrota-lo por nocaute técnico ainda no primeiro round. Segundo Junior, apesar do nervosismo, com o decorrer da luta foi se sentindo mais seguro para colocar em prática seu jogo.

“Apesar de estar nervoso, que eu acredito que seja normal para uma estreia, consegui ficar tranquilo com o decorrer da luta, assim que a luta começou, consegui lutar como havia planejado. Acredito que além da vitória, lógico, me colocar em evidência, ter conseguido um nocaute contra um cara duro…. o mais importante era poder lutar do jeito que eu treino, para não travar, não sentir a pressão do evento… Então acredito que para mim o mais importante foi me apresentar bem. Em um contexto geral, acredito que foi perfeito.”

Sem dúvidas, com o começo avassalador do brasileiro no evento, o atleta irá atrais maiores olhares para próximas lutas. Entretanto, apesar da euforia, Albini afirmou que a pressão não irá atrapalhar.

“Não irá me atrapalhar, até porque essa primeira luta diante Anthony Johnson já tinha bastante pressão, no caso era um cara top 12, muita gente falando que eu ia acabar perdendo, que o UFC casou essa luta errada, em casar um top contra um que iria estrear no UFC, mas eu sabia da condição que eu tinha, do potencial, e acabou dando tudo certo, agora tem bastante gente colocando fé em mim, me incentivando. Pode até me influenciar, mas de maneira positiva, nunca em forma de pressão.”

Para evitar a “pressão” antes de enfrentar Timothy, Junior afirmou que na preparação, acabou evitando ter informações do americano.

“Não me preocupei em ficar sabendo muita coisa dele. A gente procurou só olhar nas lutas dele, não vimos nada por fora, quisemos focar mais em mim, evitar um pouco essa parte de mídia… é legal ter esse apoio todo, mas não posso deixar isso me influenciar, achar que eu vou chegar la em cima e resolver, até porque isso não é verdade. Vou continuar no meu foco, treinando e respeitando o meu adversário para fazer o meu melhor possível.”

Com um cartel de 14 vitórias e apenas duas derrotas, “Baby” revelou que não tem nenhum próximo adversário, porém, alegou que pretende voltar o quanto antes.

“Ainda não tenho nenhum adversário em mente, acredito que o mais importante era estar no Ultimate tranquilo, fazer uma boa estreia, me apresentar bem, mostrar meu trabalho, correr atrás, que o resto é consequência. Acredito também que devo dar mais ritmo de luta, no último ano fiquei parado, então quero dar uma sequência boa, umas três, quatro lutas por ano. acredito que seja o ideal.”

O atleta da OCS JJ, também agradeceu o apoio dos fãs.

“Só tenho a agradecer a todo mundo. Recebi bastante mensagens de incentivo, bastante gente acreditando em mim, como uma futura promessa na categoria para o Brasil. Vou dar sempre o meu melhor, 100%, é o melhor momento da minha vida com certeza, to focado, quero muito mais, e posso garantir que estou chegando para trabalho para todo mundo.”

Loading Facebook Comments ...