[VÍDEO] Quem paga o tratamento dos lutadores lesionados ?

0

Os lutadores são profissionais que ganham por produção, ou seja, só recebem alguma coisa quando lutam, e dessa informação, uma das maiores dúvidas que surgem, é sobre a saúde dos atletas.

Afinal, o que acontece com os lutadores que se lesionam durante a luta? E o que acontece com os lutadores que acabam se machucando no treino fora do período de combate?

Ouça nosso podcast: Spotify | Deezer | Itunes
Leia também:

– Confira todos os salários do UFC 247

– Conheça os materiais do cinturão do UFC

É claro que a realidade dos pequenos eventos é bastante diferente das grandes organizações de MMA. Aqui, nós trataremos da forma como as maiores organizações se comportam em relação a saúde dos lutadores que pertencem aos seus planteis de contratados.

Não é nada raro que os atletas de MMA acabem se machucando durante seus treinamentos. As Artes Marciais Mistas é um esporte de muito contato, e é comum hematomas, fraturas etc, até em treinamentos.

Isso não é diferente nas lutas, onde dois guerreiros estão a todo custo buscando a vitória dentro do cage, quem não lembra da lesão do Anderson Silva contra o Chris Weidman naquele marcante UFC 162, ou do Evangelista Cyborg, que teve que se aposentar após o afundamento de crânio após uma joelhada certeira do Michael Page no Bellator?

Mas o que será que acontece com esses lutadores que tem lesões dos mais variados graus e em diferentes períodos? Vamos explicar parte por parte.

Quem paga o tratamento dos lutadores lesionados:

Primeiro vamos falar das lesões ocasionadas fora do período de luta. No geral, esse tipo de lesão não é de responsabilidade da organização, sendo de responsabilidade do atleta o seu próprio tratamento.

Mas acontece que alguns eventos possuem uma espécie de “seguro”, que funcionam como os planos de saúde. Os atletas que desejarem fazer a aquisição desse “seguro”, pagam uma taxa para a organização e tem a cobertura para seus tratamentos de contusões garantidos pela própria organização.

Já no período de luta, as coisas mudam um pouco, porque até mesmo os atletas que não adquiriram essa citado “seguro”, estão acobertados pelo contrato que possui junto com a organização. Estes têm seus tratamentos pagos pela organização desde o início do camp, e até um mês após o combate.

Vale lembrar que no período de luta, os lutadores não passam apenas por avaliação em caso de lesão. Isso engloba desde os testes antidoping, até uma aferição médica sobre o estado de saúde dos lutadores antes e depois da pesagem, antes e depois da luta.

A saúde do atleta é algo imprescindível para o seu desempenho no combate. Claro que já vimos atletas de alto nível lutando com lesões e até vencendo, mas isso não é recomendado nem mesmo aos mais talentosos lutadores, pois o agravamento de uma lesão, pode significar o fim da carreira de um atleta.

Deixe uma resposta