Foto: Buda Mendes/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
Foto: Buda Mendes/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

Com luta marcada para o UFC Fight Night do dia 22 de julho, em Long Island (EUA), o brasileiro Thominhas Almeida vai enfrentar o americano Jimmie Rivera em mais uma edição da maior organização de MMA do mundo.

Em entrevista exclusiva para o portal Tudo Sobre MMA, Thominhas avaliou o seu próximo adversário. O brasileiro atribuiu a Rivera adjetivos positivos e revelou que pediu muito para que essa luta contra o atual quinto colocado do ranking fosse confirmada. Além disso, o atleta manteve os pés no chão em relação a uma provável subida no ranking em caso de vitória e uma eventual disputa de cinturão, alegando que isso não é seu foco principal.

– O Rivera é muito duro, eu pedi muito por ele e acredito que ele também gostou da ideia, é uma luta que nós dois temos a ganhar. Mas para  ser sincero não estou pensando em ranking e cinturão, agora meu foco é ele é depois penso no resto. – Disse Thomas a nossa redação, e seguiu avaliando seu oponente. – O Rivera é mais baixo, mas tem os braços longos, se movimenta bastante e sabe usar seu tamanho, estou estudando para tentar surpreendê-lo em todos os aspectos que acreditamos serem importantes.

De suas 22 (vinte e duas) lutas como lutador profissional de MMA, Thomas só provou o gosto amargo da derrota em apenas uma ocasião e, foi contra Cody Garbrandt que é o atual campeão da categoria. Sabendo disso, questionamos Thominhas sobre eventuais mudanças em seu jogo depois do revés. Na mesma vertente, o brasileiro foi abordado sobre sua preferencia em disputar o cinturão, se ele escolheria Tj Dillashaw, Dominick Cruz ou uma revanche com o Cody.

– Na verdade aquele dia eu perdi, ficou no passado. Sempre sento com o Diego Lima e conversamos independente de ser vitória ou ter acontecido a derrota, pois sei que sempre tenho que melhorar independente do resultado, conversamos muito, revemos a luta várias vezes para encontrarmos erros e tentar melhorar sempre. – Declarou o atleta da Chute Boxe, que afirmou manter o foco no próximo adversário, mas deixou escapar o desejo de uma revanche contra seu algoz, num eventual credenciamento ao título. – Não penso nisso agora, só no Rivera. Mas acredito que se parar para pensar ou se responder rápido sem pensar também (risos) seria o Cody (o escolhido), não só pelo fato da revanche, mas também por ele já ser o campeão da categoria hoje. E para vencê-lo, na verdade, não consigo dizer agora, pois meu foco está 100% no Rivera. – Finalizou o lutador.

Ambos os atletas possuem o cartel exatamente idênticos. Tanto Thomas quanto Rivera esbanjam 21 vitórias como lutador profissional de MMA e sofreram apenas uma derrota. Thomas é o atual 9º (nono) colocado em sua categoria no ranking do UFC, enquanto seu oponente é o 5º (quinto) como já mencionado.