Foto: Divulgação | PRVT.
Foto: Divulgação | PRVT.
A equipe Paraná Vale-Tudo, liderada pelo head-coach Gilliard “Paraná”, tem hoje o melhor time feminino do MMA brasileiro. Jéssica Andrade “Bate-Estaca”, atleta do UFC que disputou recentemente o cinturão da maior organização de MMA do planeta, não é a única atleta no plantel da equipe que completou 12 anos em 2017. Outros nomes estão surgindo e colecionando vitórias. Mariana Morais, atleta do Invicta FC e Priscila Cachoeira “Pedrita”, revelação do MMA feminino brasileiro, puxam a fila de um verdadeiro exército feminino.
Durante a décima-primeira edição do Curitiba Top Fight, evento que aconteceu no dia 1° de julho na capital paranaense, sete atletas estiveram em ação e seis delas saíram vencedoras, mostrando o incontestável: A PRVT Girls é hoje o maior time feminino do país.
Luta a luta no Curitiba Top Fight 11 “Girl´s Night”:
– A primeira atleta no cage foi Maria Oliveira, que venceu Laisa Coimbra, da equipe Marcelo Luz Arena aos 4:15 minutos do segundo round por nocaute técnico;
– Após, Karol Rosa derrotou Sidy Rocha, da Rocha Top Team, na decisão unânime dos juízes;
– Jamile Farias precisou de apenas 45 segundos de luta para aniquilar Paula “Elétrica”, da Gentilini Fighters;
– Jéssica Delbony venceu Bianca Sattelmayer, em uma das melhores lutas da noite, na decisão unânime dos juízes;
– Mariana Morais, atleta do Invicta FC, derrotou Vitória Ferreira, da Gentilini Fighters, aos 4:15 minutos do segundo round por nocaute técnico;
– Fechando a noite em grande estilo, Priscila “Pedrita”, na luta principal, disputou uma verdadeira guerra frente a Marta “Gladiadora” e manteve sua invencibilidade na carreira com vitória na decisão majoritária dos árbitros laterais.
A única atleta da PRVT que não teve os braços levantados ao final do combate foi Juliette “Pitbull”, que foi finalizada por Karine “Killer” Silva, da Killer Bees aos três minutos do segundo round.