Toronto, Ontario, Canada - September 21, 2012: UFC Light Heavyweight Champion Jon Jones speaks with Joe Rogan at the UFC 152 weigh-ins at the Mattamy Athletic Centre at The Gardens in Toronto, Ontario, Canada.

A “ESPN” americana noticiou, nesta última terça-feira(12), que a contraprova realizada por Jon ‘Bones’ Jones confirmou as suspeitas do primeiro exame feito. Com a confirmação Agência Antidoping do Estados Unidos (USADA), o lutador que é apontado por muitos como o maior de todos os tempos no MMA, deve receber uma punição pesada, já que não é mais a primeira vez que é pego num exame antidoping na carreira.

A expectativa para o resultado da contraprova era enorme, tanto por parte da imprensa, como por parte dos fãs do lutador e do esporta. Além desse exame feito pela USADA, que acusou o uso de substancia proibida, logo após a luta contra Daniel Cormier, Jon Jones foi testado no dia 6 e 7 de julho, e esses testes não mostraram nada alterado no corpo do atleta. Com isso, cresceu uma dúvida coletiva sobre o doping ou não do lutador.

LEIA MAIS:
Joe Rogan detona Jon Jones por reincidência no doping
Jon Jones rompe o silêncio com mensagem enigmática
Dana White fala sobre reincidência de Jon Jones no doping
jon Jones é pego em exame antidoping e pode perder cinturão novamente

A maior organização de MMA do mundo ainda não se pronunciou publicamente, mas o que se espera, é que Jon Jones tenha o cinturão retirado de sua posse novamente e, além disso, que o resultado da sua última luta contra Daniel Cormier, na edição 214 do UFC, seja revertida para um ‘no contest’, ou seja, luta sem resultado.

Tudo indica que, a punição vá de dois a três anos de suspensão, fato que tornaria a trilogia inviável para Cormier, que tem 38 anos e só quer lutar até os 40, que confirmou ao programa ‘MMA Hour’, que se realmente Jones for punido, uma nova luta entre eles não deve acontecer.

Essa é a segunda vez que Jones testa positivo para exames antidoping realizado pela USADA. Em 2016, ele foi flagrado por uso de hidroxiclomifeno e Letrozole, na véspera do UFC 200 e teve que deixar o card, na ocasião, foi suspenso por 12 meses e substituído por Anderson Silva, que foi escalado as pressas para salvar o evento.

Estudante de Direito. 20 anos. Mossoró-RN. Apaixonado pelo MMA e dedicado ao jornalismo esportivo desde 2012. “Um espírito nobre, engrandece o menor dos homens” (Jebediah Obadiah Springfield)