Foto : Mabelly Lima comemora a conquista do cinturão da categoria peso mosca feminino ( até 57 kgs ) do LFC ( Cortesia : Cojack Matias e LFC ).
Foto : Mabelly Lima comemora a conquista do cinturão da categoria peso mosca feminino ( até 57 kgs ) do LFC ( Cortesia : Cojack Matias e LFC ).
Foto : Mabelly Lima comemora a conquista do cinturão da categoria peso mosca feminino ( até 57 kgs ) do LFC ( Cortesia : Cojack Matias e LFC ).
Foto : Mabelly Lima comemora a conquista do cinturão da categoria peso mosca feminino ( até 57 kgs ) do LFC ( Cortesia : Cojack Matias e LFC ).

Atualmente, o MMA, esporte que era tido como predominantemente masculino, especialmente num país como o Brasil,  vem dado o merecido espaço para as lutas femininas e sedimentando a carreira das boas lutadoras.

Após o advento das pioneiras Gina Carano, Miesha Tate e Ronda Rousey nos EUA, uma nova safra de lutadoras se faz notar em todo o mundo e inspiradas, principalmente, no sucesso de Amanda Nunes e Cris Cyborg, não por acaso, as donas dos dois únicos cinturões brasileiros no UFC.

Nesse contexto, a cearense Mabelly Lima, invicta com 6 lutas ( sendo duas internacionais ) é forte candidata à uma vaga em alguns dos principais eventos de MMA do mundo na atualidade.

Embalada pela conquista do cinturão do ULLAMP-Mixed Real World Fighters disputado na Argentina, e também do Limo Fight Championship, conquistado no último dia 27 de outubro no Ceará, Mabelly está com luta marcada para a 8ª edição sul-americana do World Series Of Fighting ( WSOF ) – Global Championship.

O evento será realizada dia 25 de novembro, em Buenos Aires, na Argentina.

Na ocasião, sua adversária será a uruguaia Xiomara  “La Pitbull”  Piriz, que ostenta um registro no Sherdog de 3-1 como profissional de MMA.

A competição será organizada pela União Latino-Americana de Lutadores de Artes Marciais Profissionais ( ULLAMP ), entidade que representa o World Series Of Fighting ( WSOF ) no continente.

Entrevistamos Mabelly que nos contou um pouco da sua preparação para a luta, além de falar sobre outros assuntos.

Confira :

1-Você vem direto de uma vitória sobre Patrícia Alujas na 19ª edição do Limo Fight Championship. Fale-nos um pouco sobre essa luta.

Mabelly Lima : Alujas é uma grande atleta da trocação, campeã em seu país no Muay Thai, esperavamos uma luta com um grande volume de socos e chutes e traçamos a estratégia de trocarmos e colocar a luta pro chão. A estratégia foi seguida a risca, no primeiro round demos a queda e finalizamos com um Mata- Leão.

2-Além de ter conquistado o título do peso mosca feminino ( até 57 kgs ) do LFC , essa foi a primeira vez que você fez a principal luta da noite em um evento de MMA. Acredita que a responsabilidade aumenta para os lutadores que participam do  “ main event ”  ou você encara uma luta dessas como outra qualquer ?

Mabelly Lima : Sem sombra de dúvidas a responsabilidade aumenta sim. Além de ser um honra poder fazer o “main event” dentro da cidade que eu nasci, no evento que me revelou como atleta, ter todos os amigos presentes, pessoas que me conhece desde infância. As lutas principais são as mais esperadas da noite, isso gera no público grande expectativa e como profissional você não deve decepcionar quem foi assistir o show. Então a responsabilidade é dobrada.

3-O que muda na sua vida de atleta uma vez que você saiu do circuito de eventos regionais e agora é  uma lutadora que compete em produções de nível internacional ?

Mabelly Lima : O que muda na minha vida é que agora tenho muito mais responsabilidade em representar bem minha equipe, meu mestre, a cidade que moro e meu país. Fora isso, procuro aumentar muito mais o ritmo de treino, estar sempre preparada para o próximo desafio, me mantendo focada, com os pés no chão e determinada a sempre dá o melhor de mim.

4-Como anda  a sua rotina diária por aqui  ? Como você está dividindo os treinamentos e quem são os seus técnicos ?

Mabelly Lima : Nossa rotina continua acelerada, treinamos de três a quatro vezes por dia dividindo o nosso treinamento em técnico e físico. Toda a parte de técnica de luta faço com meu mestre Gean do Vale, o Muay Thai como base da trocação e a Luta Livre Esportiva como base da luta de chão. A parte física fica por responsabilidade do meu preparador físico Diego Robson, que me condiciona da melhor forma pra estar no gás dentro do octógono.

5-Sabemos que você está com luta marcada para o próximo dia 25 de novembro na 8ª edição sul-americana do World Series Of Fighting (WSOF) – Global Championship -, competição que será organizada pela União Latino-Americana de Lutadores de Artes Marciais Profissionais ( ULLAMP ). O que você sobre a sua próxima adversária, Xiomara Piriz ?

Mabelly Lima : A atleta Xiomara Piriz é uma garota explosiva, gosta de começar a luta pressionando sua oponente com socos, chutes e quedas. Estaremos preparados para anular suas tentativas de investidas e colocarmos a nossa estratégia em prática.

6-Essa não é a primeira vez que você participa de uma luta promovida pela ULLAMP. Qual é o diferencial dos eventos promovidos por esta organização ?

Mabelly Lima :  A ULLAMP ( União Latino-Americana de Lutadores de Artes Marciais Profissionais ) é uma organização de renome mundial, que trabalha com muito profissionalismo. Todos os lutadores são bem recebidos e bem tratados por toda a organização, eles são apaixonados pelas artes marciais  e abrem as portas e dão oportunidade para novos talentos que estão surgindo no grande cenário do MMA.

7-Você estará fazendo o seu retorno à Argentina. Como é o tratamento das pessoas em geral e da mídia especializada em particular com relação aos lutadores de MMA naquele país ?

Mabelly Lima : Estamos retornando para a Argentina muito felizes. É um país com pessoas maravilhosas que nos acolheram muito bem e nos deram suporte de tudo. A mídia especializada é bastante atenciosa e ativa, sempre estando presente e antenada nas informações e novidades do nosso esporte.

8-Onde você pretende chegar em sua carreira como lutadora e o que os seus fãs podem esperar daqui para a frente ?

Mabelly Lima : Essa é uma pergunta que faz passar um pequeno filme na minha cabeça. Eu, meu mestre Gean do Vale e toda a minha equipe Master Kombat acreditamos que todo sonho é possível e estamos na batalha para alcançarmos patamares cada vez maiores. Passo a passo. Sem pressa, porém sem pausa.

9-Para finalizar, esse espaço é seu. Deixe uma mensagem para os seus fãs, amigos, familiares e todos aqueles que estão lendo esta entrevista.

Mabelly Lima : Quero aqui primeiramente agradecer a Deus que sempre se faz presente em nossas vidas e tem derramado sobre nós grandes bênçãos. Agradecer a toda a minha equipe Master Kombat, ao meu mestre Gean do Vale, parceiros, apoiadores e amigos do nosso projeto. Dizer que continuamos treinando pesado e estaremos no dia 25 de novembro na Argentina, mais uma vez dando o sangue em cima do octógono. Desde já conto com a torcida e vibração positiva de todos para representarmos da melhor forma nossa cidade. Treino duro + humildade = resultado. O trabalho não para. Oss!