Volkan Oezdemir
Foto: Christian Petersen | Getty Images | Zuffa LLC.

Um dos melhores meio-pesados do Ultimate, o suiço Volkan Oezdemir, está prestes a fazer a ‘luta de sua vida’ onde disputará o cinturão da divisão ante o norte americano Daniel Cormier, no UFC 220 em Janeiro de 2018, porém, a notícia nada tem haver com o embate entre os gigantes.

Segundo o website ‘Bloody Elbow’, Oezdemir foi detido em Fort Lauderdale, Estado da Flórida, nos Estados Unidos, sendo denunciado por agressão, que ocorrera no último sábado (18) e a Polícia do Condado de Broward, já pronunciou-se sobre o caso, afirmando que o atleta já foi ouvido.

Veja também:

Oezdemir prestou depoimento na manhã deste domingo (19) e teve que pagar uma fiança de US$ 10.000 dólares, cerca de 32.600 reais na atual cotação da moeda norte americana.

Sabendo da desavença do suiço, a diretoria do UFC enviou um comunicado exclusivo ao ‘Bloody Elbow’, afirmando que irá investigar tudo sobre o caso para que possa futuramente tomar as providências necessárias quanto a atitude que foge completamente às regras impostas pela organização e também às artes marciais em geral.

Comunicado do UFC sobre o caso Volkan Oezdemir:

“O UFC sabe da situação que envolve o atleta meio-pesado Volkan Oezdemir. Estamos trabalhando e obtendo maiores informações, monitorando essa situação bem de perto para assim, poder determinar a necessidade de tomar qualquer medida”.

Volkan Oezdemir tem dezesseis combates em seu cartel e conquistou quinze vitórias sofrendo apenas um revés como profissional, enquanto ainda atuava pela organização concorrente, o Bellator.

No UFC, o lutador que começou a fazer parte do plantel em fevereiro deste ano, acumula três vitórias, sendo uma por decisão dos árbitros laterais, em sua estreia ante Ovince St-Preux e dois nocautes no primeiro round, sobre Misha Cirkunov e o último deles sobre Jimi Manuwa.