Autor: Kelvin Paulo

Estudante de jornalismo. Sinop MT. 19 anos. Redator do site Tudo Sobre MMA e TV Fight.

Há dias atrás, o “mundo” do MMA foi pego de surpresa com a declaração do presidente do UFC Dana White, após o manda-chuva afirmar que mexicano Yair Rodriguez não fazia mais parte do plantel de lutadores do UFC. Estrela em ascensão no Ultimate, segundo Dana, o peso-pena teria recusado algumas lutas, incluindo contra o russo Zabit Magomedsharipov.

Em entrevista exclusiva para o programa “The MMA Hour”, Yair revelou aceitar um duelo contra Josh Emmett em fevereiro, entretanto, o americano acabou enfrentando Jeremy Stephens.

“Conversei com Sean Shelby (matchmaker do UFC) e disse que era capaz de lutar contra Josh Emmett em fevereiro, em Orlando, para encabeçar esse evento. Eu aceitei. Dei um passo, e ouvi que Josh Emmett não aceitaria a luta, ou não sei se o UFC não queria dar para mim ou o que quer que fosse. Jeremy Stephens levou essa luta.”

O “Pantera” também relatou uma nova conversa com Sean Shelby, onde alega que pediu para lutar com um top 10 da categoria.

“Então, depois disso, nos sentamos novamente com o UFC e conversamos sobre alguns outros adversários. Conversei com Sean Shelby e ele me disse: “O que você tem em mente?” Disse a ele que achava que merecia pelo menos um top 10 (adversário). Não importa o que aconteça, acho que mereço um top 10 pelo que já mostrei no UFC. Sou 6-1 no UFC. Nem todos os lutadores do UFC têm o mesmo recorde que eu. Sei que ainda sou uma estrela em ascensão para o esporte, mas sei que já fiz muito. Sei que os fãs tenho dentro do esporte e não acho que eu tenha que mostrar para ninguém que eu não estou com medo”.

Com um cartel com 10 vitórias e apenas duas derrotas, no UFC Rodrigues vinha de 6 vitórias até ser brutalmente derrotado pelo ex-campeão Frankie Edgar por nocaute técnico no UFC 211. Apesar de confirmar a oferta do UFC para enfrentar a promessa russa Zabit Magomedsharipov no UFC 227, o prospecto mexicano afirmou a recusa inicial decorrente de baixos valores ofertados.

“A luta com Zabit estava causando muita publicidade nas redes sociais. Pensei: “tudo bem, isso vai ser ótimo”. Comecei a olhar para o grande potencial dessa luta (…). Isso estava fazendo muito sentido por conta do confronto de estilos. Vimos um grande potencial de renegociar meu contrato. Houve uma negociação em que se eles quisessem que eu lutasse com ele em Los Angeles (no UFC 227), eu apenas queria que me pagassem mais. Eu tinha dito que queria lutar com um top 10. Não estou escolhendo meus oponentes, só estou dizendo que mereço um top 10. Qualquer um. Eu também pedi o Chan Sung Jung, mas me disseram que ele não estava pronto, apesar de ter postado algumas coisas no Twitter dizendo que queria lutar com Frankie”.

Leia também: Fabrício Werdum é flagrado em exame antidoping

Após o UFC negar seu pedido, Yair afirmou que pediu para enfrentar Zabit na Rússia, entretanto a nova solicitação também foi negada.

“Eu estava tipo: “ok, vou lutar com Zabit se você me der mais dinheiro em Los Angeles, porque eu entendo o quão grande é um evento”, e eles disseram “não”. Se você não quer me dar mais dinheiro para lutar com ele em Los Angeles, por que você não me dá a luta na Rússia, e não há necessidade de fazer qualquer negociação para isso. Eu quero ele na Rússia. Por quê? Porque ele estava me chamando. Sou o cara que nunca falo muito, apenas ajo. Não tenho que falar sobre isso nas minhas mídias sociais. Eles nem sequer queriam dar para mim a luta na Rússia. Você não quer me dar mais dinheiro para lutar com ele em Los Angeles, não quer me dar um top 10. Agora vejo como estão as coisas”.

Durante os rumores de enfrentar Magomedsharipov, o peso-pena postou em uma rede social a tag ¨FakeNews, desmentindo os boatos. Em seguida, Dana White oficializou sua demissão alegando que a notícia era verdadeira.

Apesar da saída conturbada da organização, Yair Rodriguez alegou não guardar mágoas e revelou já ter propostas de outros eventos.

“Sem ressentimentos. Você tem que seguir em frente. As pessoas vivem muito no passado. Uma das coisas que aprendi é que se você está vivendo no passado, está deprimido. Se você está vivendo no futuro, você está ansioso. Se você vive no presente, você é feliz. Então, tenho aprendido lentamente como estar aqui e viver o momento, viver no presente e não deixar que nada me incomode. Não posso deixar que pequenas coisas me incomodem pelo resto da minha vida. Não posso falar muito sobre isso (novas propostas), mas houve ofertas. Há ofertas muito boas na mesa, mas você ouvirá em breve o que acontecerá comigo. Estou feliz. Claro, você sempre quer mais porque acha que merece mais. Ninguém está feliz com o tem. Mas estou muito feliz com as ofertas, estou feliz com o que está na mesa agora”, finalizou o agora ex-UFC.

Conforme noticiou inicialmente o site “MMA Brasil”, a brasileira Bethe Pitbull irá enfrentar a mexicana Irene Aldana no UFC 227, pela categoria dos galos.

Em busca de recuperar a melhor fase, Bethe Correia vai em busca de recuperação. Após perder para Ronda Rousey no UFC 190 em 2015, a paraibana novamente foi derrotada, dessa vez para Raquel Pennington no UFC On Fox 19. Em seguida, se recuperou depois de derrotar Jessica Eye por decisão dividida no UFC 203.

Leia também: Gilbert Durinho encara Dan Hooke no UFC 226

Bethe voltou ao octógono no UFC Fight Night 106, em março de 2017 contra Marion Renau. Na ocasião, o duelo foi declarado empate majoritário. Três meses depois, a brasileira novamente foi superada, dessa vez para Holly Holm com um espetacular nocaute no UFC Fight Night 111.

Após emplacar duas derrotas no Ultimate, Irene Aldana ressurgiu na organização após vencer a brasileira Talita Bernardo por decisão unânime no UFC Fight Night 124. Em sua carreira, a mexicana detém oito vitórias e quatro derrotas.

O UFC 227 será realizado em Los Angeles, Califórnia nos Estados Unidos no dia 4 de agosto.

CARD DO EVENTO ATÉ O MOMENTO:

CARD PRINCIPAL:
Peso-leve: Georges St-Pierre x Nate Diaz *Não oficializado
Peso-galo: TJ Dillashaw x Cody Garbrandt
Peso-pena: Cub Swanson x Renato Moicano *Não oficializado
CARD PRELIMINAR:
Peso-médio: Derek Brunson x Antônio Cara de Sapato
Peso-galo: Pedro Munhoz x Alejandro Perez
Peso-mosca: Polyana Viana x JJ Aldrich
Peso-galo: Benito Lopez x Ricky Simon
Peso-galo: Ricardo Carcacinha x Kyung Ho Kang
Peso-palha: Danielle Taylor x Weili Zhang
Peso-pena: Wuliji Buren x Bharat Khandare
Peso-galo: Bethe Correia x Irene Aldana

Está confirmada mais uma luta para o UFC 226. O brasileiro Gilbert Durinho enfrenta o neozelandês Dan Hooker, pela categoria dos leves. A informação foi confirmada pelo site “MMA Junkie”.

Este será o oitavo combate de Durinho no UFC. O carioca de 31 anos atualmente vem de duas vitórias consecutivas sobre: Jason Saggo e Dan Moret, ambas por nocaute. Na carreira, o peso-leve possui 13 vitórias e duas derrotas.

Leia também: UFC Chile: Por decisão unânime, Kamaru Usman derrota Demian Maia

Com 16 vitórias e sete derrotas em seu cartel profissional, Dan Hooker tentará à quarta vitória seguida no Ultimate. Em sua última luta, derrotou o veterano Jim Miller por nocaute no UFC Fight Night 128.

O UFC 226 será realizado na T-Mobile Arena, em Las Vegas, Estados Unidos no dia 7 de julho.

CARD DO EVENTO ATÉ O MOMENTO:
Peso-pesado: Stipe Miocic x Daniel Cormier
Peso-pena: Max Holloway x Brian Ortega
Peso-pesado: Francis Ngannou x Derrick Lewis
Peso-galo: Raphael Assunção x Rob Font
Peso-meio-pesado: Gokhan Saki x Khalil Rountree
Peso-meio-médio: Yancy Medeiros x Mike Perry
Peso-médio: Paulo Borrachinha x Uriah Hall
Peso-mosca: Jamie Moyle x Emily Whitmire
Peso-leve: Michael Chiesa x Anthony Pettis
Peso-meio-médio: Max Griffin x Curtis Millender
Peso-leve: Gilbert Durinho x Dan Hooker

Pela primeira vez na história, o UFC realizou um evento no Chile. O palco foi a Movistar Arena na cidade de Santiago neste sábado (19). Na luta principal, o veterano Demian Maia enfrentou o nigeriano Kamaru Usman, pela categoria dos meio-médios.

A luta: O duelo começou com Kamaru Usman desferindo chutes baixos em Demian, que buscava aproximação. Em um contra-ataque, o brasileiro acertou um potente golpe de esquerda no nigeriano. Com um pouco mais de três minutos, Maia conseguiu a aproximação e foi para luta agarrada. Após ficarem alguns minutos agarrados mas sem ação, o arbitro central voltou o combate para o centro do octógono. De volta para trocação franca, o paulista voltou acertar bons diretos em Usman.

O segundo round se iniciou bastante frenético com ambos trocando golpes. Com Kamaru Usman melhor na parte em pé, Demian buscava quedar o nigeriano que resistia as investidas. Na terceira etapa, Usman voltou a encurralar o brasileiro. Apesar de levar desvantagem na trocação franca, Demian seguiu trocando socos durante todo o round.

Em um bom começo de quarto round, Usman acertou um bom golpe em Demian levando o brasileiro ao solo. Após passar um tempo no ground and pound, a luta voltou a fica em pé. No último round, apesar de já estar com vitória parcial, Kamaru Usman seguiu buscando mais o combate cercando Demian e soltando os melhores golpes.

Final de luta, Kamaru Usman é declarado o vencedor por decisão unânime. O nigeriano emplacou o 12º triunfo seguido na carreira. Já Demian Maia, engata o terceiro revés seguido.

CONFIRA TODOS OS RESULTADOS DO UFC FIGHT NIGHT 129

Pela primeira vez na história, o Ultimate aterrissa toda sua estrutura neste sábado (19) na cidade de Santiago no Chile, para o UFC Fight Night 129. O evento foi realizado na Movistar Arena.

Na luta principal, o brasileiro Demian Maia foi superado pelo nigeriano Kamaru Usman por decisão unânime dos juízes laterais. Além de Demian, mais cinco brasileiros estiveram no card: Vicente Luque, Michel Trator, Alexandre Pantoja, Poliana Botelho e Felipe Silva.

RESULTADOS EM TEMPO REAL: 

CARD PRINCIPAL:
Peso-meio-médio: Kamaru Usman venceu Demian por decisão unânime (50-45, 49-46, 49-46)
Peso-palha: Tatiana Suarez venceu Alexa Grasso por finalização (mata-leão) aos 2m44s do primeiro round
Peso-meio-pesado: Dominick Reyes venceu Jared Cannonier por nocaute técnico (socos) sos 2m55s do primeiro round
Peso-galo: Guido Cannetti venceu Diego Rivas por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Peso-mosca: Andrea Lee venceu Veronica Macedo por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Peso meio-médio: Vicente Luque venceu Chad Laprise por nocaute técnico (socos) aos 4m16s do primeiro round
CARD PRELIMINAR:
Peso-meio-médio: Michel Trator venceu Zak Cummings por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-mosca: Alexandre Pantoja venceu Brandon Moreno por decisão unânime 30-26, 30-26, 29-27)
Peso-palha: Poliana Botelho venceu Syuri Kondo por nocaute técnico (socos) aos 33 segundos do primeiro round
Peso-pena: Gabriel Benítez venceu Humberto Bandenay por nocaute aos 39 segundos do primeiro round
Peso-pena: Enrique Barzola venceu Brandon Davis por decisão unânime (30-27, 30-26, 30-26)
Peso-galo: Frankie Saenz venceu Henry Briones por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-26)
Peso-leve: Claudio Puelles venceu Felipe Silva por finalização aos 2m23s do terceiro round

No próximo sábado (19), a brasileira Poliana Botelho irá enfrentar Syuri Kondo pela divisão dos moscas feminino no UFC Fight Night 129, que será realizado na Movistar Arena em Santiago no Chile.

Em entrevista exclusiva para Tudo Sobre MMA, Poliana Botelho comentou sobre a preparação para o combate e analisou sua adversária.

Em busca da segunda vitória no Ultimate, a atleta da Nova União afirmou que estudou bastante Syuri com vídeos para traçar sua estratégia. Aos 29 anos, a japonesa irá fazer a segunda luta no UFC e a sétima na carreira. Na estreia no Ultimate, a peso-mosca venceu Chanmi Jeon por decisão dividida.

“Estudamos bem a Syuri, a gente viu as lutas dela e fizemos o melhor planejamento possível para entrar lá, e implantar e colocar o melhor jogo em cima dela. Ela é bem completa, vem da trocação, mas gosta de fazer um jogo de grade e vou ter que entrar e ver se ela vai aceitar trocar comigo ou se vai agarrar, mas eu vou impor meu jogo la dentro”.

Leia também: Segundo site, Vitor Belfort lutou contra Lyoto Machida com lesão no joelho

Também em busca do segundo triunfo consecutivo na organização, Poliana revelou não se importar no momento com ranking da divisão, e sim, apenas em sua adversária.

“O momento agora é de pensar na Syuri, não estou pensando em ranking… é um passo de cada vez e as coisas vão acontecendo aos poucos, então eu quero sair com a vitória e o momento é só de pensar nisso, de fazer uma excelente luta, um excelente espetáculo para todo mundo ver”.

Já pensando no futuro, a atleta de 29 anos ainda não tem uma próxima adversária em mente, entretanto, deixou claro que pretende lutar em curto prazo.

“Eu quero luta rápido, só quero que o UFC case uma luta mais rápida e que não demore tanto, quanto dessa última vez… em dois a três meses eu quero estar entrando de novo no octógono e mostrando mais uma vez meu trabalho para o mundo”, finalizou Poliana.

Conforme noticiou o site Combate nesta quarta-feira (16), o brasileiro Vitor Belfort lutou com uma lesão no joelho contra Lyoto Machida no UFC 224, no dia 12 de maio na Jeunesse Arena no Rio de Janeiro.

Segundo informações do site, o carioca sofreu uma lesão no joelho esquerdo durante uma sessão de sparring no ligamento de Grau II no ligamento medial esquerdo, o que acabou tirando dos treinos por duas semanas. Em consulta com três médicos, todos alertaram Vitor para sair do evento, entretanto, o brasileiro prosseguiu.

Leia também: Confira as suspensões médicas do UFC 224

O duelo foi a luta co-principal e teve um desfecho histórico, depois de Lyoto Machida acertar um chute frontal em Belfort garantindo a vitória por nocaute no segundo round. Ainda no octógono, o ex-campeão oficializou sua aposentadoria dos cage.

Até o momento, o UFC e nem Vitor Belfort comentaram sobre o ocorrido.

Após Vitor Belfort anunciar aposentadoria, mais um grande nome brasileiro do MMA está próximo de “pendurar as luvas”: Demian Maia. Quinto do ranking dos meio-médios, em entrevista para o site Combate, revelou que deverá fazer suas últimas lutas do contrato com o UFC e em seguida deverá se aposentar.

O paulista de 40 anos aceitou enfrentar o nigeriano Kamaru Usman faltando um pouco menos de um mês para o UFC Fight Night 129, em Santiago no Chile no dia 19 de maio no próximo sábado. Segundo Demian, essa será a primeira das quatro lutas pendente no seu contrato com o Ultimate.

Leia também: Chuck Liddell confirma desejo de retornar ao MMA e mira luta contra Jon Jones

“A gente acabou renegociando sim o contrato. Eu tinha uma luta pendente no meu contrato, renegociamos para mais quatro. Estou indo para o fim da minha carreira, já olhando para minha aposentadoria. Quero fazer essas quatro lutas da melhor forma possível, pois não sei ainda se vou parar, mas existe uma grande chance de eu parar depois dessas quatro lutas. Quero fazer meu melhor nesta luta e nas próximas três, e depois disso vou ver o que vai acontecer”.

O veterano com certeza não terá vida fácil no próximo sábado (19). O multi-campeão de jiu-jitsu irá tentar frear o ímpeto de Kamaru Usman que vem embalado com 11 vitórias seguidas. Ao contrário de seu oponente, Demian Maia vai em busca de recuperação, já que vem de duas derrotas seguidas – Tyron Woodley e Colby Covington – ambas por decisão unânime.

Aposentado há oito anos, o hall da fama do UFC Chuck Liddell está disposto a voltar ao MMA. Em entrevista para o programa “The MMA Hour”, o ex-campeão do Ultimate confirmou o desejo de voltar a competir e ainda revelou que pretender lutar contra Jon Jones.

“Para ser honesto, tenho dois bons combates de aquecimento em mente. Depois disso, eu gostaria de uma chance contra Jon Jones. Estou falando sério. Eu gostaria de tentar uma luta contra ele”.

Em seguida, o ex-campeão meio-pesado Jon Jones em uma rede social, ironizou o pedido do veterano;


“O velho Chuck está me desafiando há anos. Eu entendo, mantenho praticamente todos os recordes da divisão. Normalmente tento respeitar os mais velhos, mas se você quiser, pode vir. Mas você deveria testar a força de sua mandíbula antes de dar uma mordida no que não pode mastigar. Com toda a seriedade, Chuck Liddell, agradeço a sua oferta para uma luta, mas devido a conflitos de programação, posso não conseguir cumprir até meados de 2019. Nos próximos meses, tenho adversários igualmente letais, como Ric Flair e George Foreman, aguardando.”

Leia também: Confira todos os salários do UFC 224

Aos 48 anos de idade, “The Iceman” detém 21 vitórias e oito derrotas na carreira. Sua última luta foi em junho de 2010, quando foi derrotado por Rich Franklin por nocaute no UFC 115. Pouco tempo atrás, o CEO da Golden Boy (empresa promotora de boxe), Oscar De La Hoya manifestou interesse em estrear um evento de MMA com um duelo entre os “eternos” rivais Chuck Liddell contra Tito Ortiz.

Em seguida, foi a vez do presidente Dana White manifestar sua opinião, contrariando a ideia do promotor em tirar Liddell da aposentadoria.

“Todo mundo vê o que está acontecendo, todo mundo quer um pedaço. Eu espero que ele faça uma parceria com Chuck Liddell e eles sejam parceiros de negócios. Não que Chuck Liddell entre e lute. Se eles forem se associar no ramo de negócios de MMA, nada me fará mais feliz. Isso é incrível e eu adoraria saber se é verdade. Se ele planeja dar início ao seu programa de MMA com Chuck, isso não seria bom e realmente me deixaria de fora. Chuck Liddell tem quase 50 anos, ele não precisa mais lutar”, retrucou o presidente do UFC.

Em um evento repleto de nocautes e finalizações, com certeza o UFC não teve vida fácil para escolher os prêmios de performances do UFC 224, neste sábado (12), na Jeunesse Arena no Rio de Janeiro.

Com performances para lá de técnicas, Lyoto Machida e Alexey Oleynik garantiram o bônus de performance, enquanto o duelo entre Ronaldo Jacaré e Kelvin Gastelum foi eleito a “luta da noite”. Cada um levou 50 mil dólares (cerca de R$ 178,5 mil).

Na penúltima luta do card preliminar, o veterano Alexey Oleynik emplacou sua 56º vitória na carreira, ao finalizar o brasileiro Junior Albini com sua especializada finalização – Estrangulamento Ezequiel – Onde na guarda, por baixo, pressiona o pescoço do oponente de cima para baixo. A rara finalização é apenas a segunda realizada no UFC, sendo a primeira sendo realizado pelo próprio Oleynik.

Leia também: Amanda Nunes critica treinador de Pennington que não deixou atleta desistir

Em um dos combates mais aguardados da noite, Kelvin Gastelum e Ronaldo Jacaré cumpriram as expectativas esperadas do duelo. Com bastante tensão no ar, a disputa foi parar na mão dos juízes laterias que confirmaram a vitória do americano por decisão dividida.

Sem dúvidas, a luta mais comentada após o evento foi a primeira do card principal. Em um embate entre lendas, o ex-campeão Vitor Belfort fez sua última luta na carreira contra o também ex-campeão Lyoto Machida, entretanto, sua despedida dos octógonos foi bastante indigesta. Com um nocaute parecido com o de Anderson Silva contra o mesmo Belfort em 2011, Lyoto Machida acertou um lindo chute frontal, nocauteando o carioca. Ainda no octógono, após a luta, Belfort confirmou sua aposentadoria.

CONFIRA TODOS OS RESULTADOS DO UFC 224 – Nunes Vs. Pennington

Develope By Vedrak Devs