Ufc vegas: mackenzie dern vence com facilidade; luta principal decepciona

UFC Vegas 23: Mackenzie Dern vence com facilidade; Luta principal decepciona

O UFC deste sábado (10) contou com 13 lutas em Las Vegas, mas teve apenas uma representante do Brasil. A lutadora americana natruralizada brasileira Mackenzie Dern emplacou mais uma vitória na carreira ao derrotar a americana Nina Nunes. Já no card principal, o italiano Marvin Vettori derrotou o americano Kevin Holland.

Na segunda luta do card principal, Mackenzie Dern não teve dificuldades para derrotar a esposa de Amanda Nunes. Multicampeã no jiu-jitsu, ela mais uma vez comprovou sua qualidade no jogo de solo e ainda no primeiro round finalizou a luta com uma chave de braço. Foi a quarta vitória consecutiva de Mackenzie.

No duelo mais aguardado da noite, Marvin Vettori e Kevin Holland se enfrentaram pela categoria dos médios. O combate foi bem abaixo da expectativa e teve poucos momentos contundentes. O italiano Vettori segurou o ímpeto do americano e amarrou o confronto em boa parte do tempo e saiu vitorioso na decisão unânime.

Confira o momento da vitória de Mackenzie Dern:

RESULTADOS DO UFC VEGAS 23:

CARD PRINCIPAL:
Marvin Vettori venceu Kevin Holland por decisão unânime (triplo 50-44)
Arnold Allen venceu Sodiq Yusuff por decisão unânime (triplo 29-28)
Julian Marquez venceu Sam Alvey por finalização aos 2m07s do R2
Mackenzie Dern venceu Nina Nunes por finalização aos 4m48s do R1
Daniel Rodriguez venceu Mike Perry por decisão unânime (30-27, 30-27 e 30-26)


CARD PRELIMINAR:
Joe Solecki venceu Jim Miller por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)
Mateusz Gamrot venceu Scott Holtzman por nocaute a 1m22s do R2
John Makdessi venceu Ignacio Bahamondes por decisão dividida (29-28, 28-29 e 30-27)
Jarjis Danho venceu Yorgan de Castro por nocaute aos 3m02s do R1
Jack Shore venceu Hunter Azure por decisão dividida (30-27, 28-29 e 30-27)
Luis Saldaña venceu Jordan Griffin por decisão unânime (triplo 29-28)
Da Un Jung venceu William Knight por decisão unânime (30-26, 30-26 e 30-27)
Impa Kasanganay venceu Sasha Palatnikov por finalização aos 26s do R2

(vídeo) adriano moraes nocauteia demetrious johnson e faz história no one championship

(Vídeo) Adriano Moraes nocauteia Demetrious Johnson e faz história no ONE Championship

O brasileiro Adriano Moraes manteve o cinturão dos moscas do ONE Championship nesta quarta-feira (07), em Cingapura. E o brasiliense não derrotou ninguém menos que o americano Demetrious Johnson por nocaute no segundo round. Foi a primeira derrota da carreira de “Might Mouse” pela via rápida.

Com o triunfo, Adriano Moraes detém agora 19 vitórias e três derrotas em seu cartel profissional. Desde 2013 no evento asiático, conquistou e perdeu o cinturão em duas ocasiões, mas recuperou o título em 2019.

E no duelo contra o veterano Demetrious Johnson na última noite, venceu o americano com um nocaute após uma joelhada brutal aos 2m42 da segunda etapa. O brasileiro desde o começo da luta aproveitou a maior envergadura para rechaçar as chegadas de Johnson. No segundo round deixou o adversário tonto após uma boa sequência em pé, e no chão faturou a vitória depois de uma joelhada seguido de socos até a interrupção do árbitro central.

Demetrious Johnson, ex-lutador do UFC, possui uma sequência de 11 defesas de cinturão no Ultimate, possuindo então o maior número da organização. Sua passagem no UFC chegou ao fim em 2018 depois de perder o título para Henry Cejudo. Desde então venceu três dos quatro combates no ONE FC.

Leia também:

Confira o nocaute de Adriano Moraes:

Ufc 260 – resultados: stipe miocic x francis ngannou

UFC 260 – Resultados: Stipe Miocic x Francis Ngannou

Uma aguardada revanche aconteceu neste sábado no UFC 260, em Las Vegas (EUA). Pela divisão dos pesados, Stipe Miocic colocou o cinturão do peso-pesado em jogo contra Francis Ngannou. No primeiro combate em 2018, Miocic levou a melhor e manteve o título da categoria até 120kg.

Na co-luta principal pela divisão dos meio-médios, o brasileiro Vicente Luque buscava o terceiro triunfo seguido contra o ex-campeão da categoria Tyron Woodley, que vive péssima fase na carreira e não vence há três lutas.

Outro brasileiro em ação no UFC 260 foi Thominhas Almeida. O paulista está pressionado na organização, venceu apenas uma das últimas cinco lutas no Ultimate e tentava ganhar fôlego no evento. Do outro lado estava o americano Sean O’Malley. Considerado por muitos como uma grande promessa do MMA, “Sugar” vinha invicto na carreira, porém acabou surpreendido na última luta e foi derrotado em luta contra Marlon Vera

Resultados do UFC 260 em tempo real:

CARD PRINCIPAL:
Peso-pesado: Francis Ngannou venceu Stipe Miocic por nocaute aos 52s do 2º round
Peso-meio-médio: Vicente Luque venceu Tyron Woodley por finalização aos 3m56s do 1º round
Peso-galo: Sean O’Malley venceu Thomas Almeida por nocaute aos 3m52s do 3º round
Peso-mosca: Miranda Maverick venceu Gillian Robertson por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Peso-leve: Jamie Mullarkey venceu Khama Worthy por nocaute aos 46s do 1º round


CARD PRELIMINAR:
Peso-meio-pesado: Alonzo Menifield venceu Fabio Cherant por finalização aos 1m11s do 1º round
Peso-meio-médio: Abubakar Nurmagomedov venceu Jared Gordon por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Peso-meio-pesado: Michal Oleksiejczuk venceu Modestas Bukauska por decisão unânime (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-pena: Omar Morales venceu Shane Young por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Peso-médio: Marc-André Barriault venceu Abu Azaitar por nocaute técnico aos 4m56s do 3º round

Leia também: Sarah Frota abre o jogo e conta sobre desligamento do UFC, doping e futuro no MMA

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Dana confirma ufc 261 com retorno máximo de público; evento terá três disputas de cinturão

Dana confirma UFC 261 com retorno máximo de público; Evento terá três disputas de cinturão

O UFC retomará aos eventos com capacidade máxima de público, segundo informou o presidente Dana White em anúncio em seu Twitter nesta segunda-feira (15). Apesar da realização de um evento com um público de cerca de duas mil pessoas em janeiro desse ano em abu Dhabi no UFC 257, essa será a primeira edição com casa cheia desde o início da pandemia do novo coronavírus.

No vídeo publicado, Dana revelou que o palco será a VyStar Veteran’s Memorial Arena, em Jacksonville, Flórida (EUA). E a carga de ingressos vai ser para 15 mil pessoas no dia 24 de abril.

Dana White sempre apontava um retorno imediato dos eventos com público assim que possível e recentemente anunciou que o Ultimate trabalhava para realizar um evento no Texas, mas governadores locais foram contrário a decisão, mesmo com um aval positivo da comissão atlética daquela região.

O UFC 261 contará com três disputas de cinturão, pelo título dos meio-médios entre Kamaru Usman e Jorge Masvidal, outro na categoria peso-mosca feminino com Valentina Shevchenko e Jéssica Andrade e também pelo peso-palha feminino com Zhang Weili e Rose Namajunas.

CARD ATÉ O MOMENTO DO UFC 261:

Peso-meio-médio: Kamaru Usman x Jorge Masvidal
Peso-palha: Weili Zhang x Rose Namajunas
Peso-mosca: Valentina Shevchenko x Jéssica Bate-Estaca
Peso-médio: Uriah Hall x Chris Weidman
Peso-meio-pesado: Anthony Smith x Jimmy Crute
Peso-galo: Danaa Batgerel x Kevin Natividad
Peso-médio: Brendan Allen x Karl Roberson
Peso-mosca: Jeff Molina x Aoriqileng
Peso-galo: Johnny Muñoz x Mark Striegl
Peso-palha: Ariane Sorriso x Na Liang

Leia também: Após ser derrotada por Amanda Nunes, Megan Anderson anuncia saída do UFC

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Por: Kelvin Ramirez

Ufc 259 – salários: amanda nunes fatura menos que blachowicz e adesanya

UFC 259 – Salários: Amanda Nunes fatura menos que Blachowicz e Adesanya

Aconteceu no último sábado (06) o UFC 259, diretamente de Las Vegas. O evento teve três disputas de cinturão, pela divisão dos meio-pesados entre Jan Blachowicz x Israel Adesanya, na categoria peso-pena com Amanda Nunes x Megan Anderson e na categoria dos galos entre Petr Yan x Aljamain Sterling.

Como já é de costume, após o evento é divulgado o salário dos atletas que estiveram no card. Segundo publicou o site “The Sports Daily”, a brasileira Amanda Nunes, atual detentora de dois cinturões, dos galos e pena feminino, ficou com um faturamento abaixo de Jan Blachowicz e Israel Adesanya.

Ainda segundo o site, a Comissão Atlética de Nevada não libera informações de salários de forma oficial, e com isso a apuração é uma estimativa com base nas bolsas divulgadas oficialmente em lutas anteriores.

CONFIRA OS SALÁRIOS DO UFC 259 – Valor em dólares:

Cinturão peso meio-pesado: Jan Blachowicz ($ 540.000) x Israel Adesanya ($ 640.000)

Cinturão peso-pena: Amanda Nunes ($490.000) x Megan Anderson ($ 155.000)

Cinturão peso-galo: Petr Yan ($ 150.000) x Aljamain Sterling ($ 230.000)

Peso-leve: Islam Makhachev ($105.000) x Drew Dober ($50.000)

Peso meio-pesado: Thiago “Marreta” Santos ($ 100.000) x Aleksandar Rakic ($ 115.000)

Peso-galo: Dominick Cruz ($ 195.000 ) x Casey Kenney ($55.000)

Peso-galo: Song Yadong ($ 43,500) x Kyler Phillips ($ 56.000)

Peso-mosca: Joseph Benavidez ($ 110.000) x Askar Askarov ($ 40.000)

Peso-palha: Livinha Souza ($ 24.000) x Amanda Lemos ($ 44.000)

Peso-mosca: Timothy Elliott ($) x Jordan Espinosa ($ 25.000)

Peso meio-pesado: Kennedy Nzechukwu ($ 77.500) x Carlos Ulberg ($ 63.500)

Peso meio-médio: Sean Brady ($ 44.000) x Jake Matthews ($ 64.000)

Peso-mosca: Rogério Bontorim ($ 24.000) x Kai Kara-France ($ 135.000)

Peso-leve: Uros Medic ($ 73.500) x Aalon Cruz ($ 13.500)

Peso-galo: Mario Bautista ($ 24.000) x Trevin Jones ($ 27.500)

Leia também: Após ser derrotada por Amanda Nunes, Megan Anderson anuncia saída do UFC

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Por: Kelvin Ramirez

Ufc 259 – resultados: adesanya x blachowicz/ nunes x anderson

UFC 259 – Resultados: Adesanya x Blachowicz/ Nunes x Anderson

O UFC abriu o calendário de eventos de março neste sábado (06), com o UFC 259, diretamente de Las Vegas (EUA). O Evento teve três disputas de cinturão.

O duelo mais aguardado da noite foi pela divisão dos meio-pesados. Israel Adesanya, atual campeão dos médios, subiu para a categoria acima para desafiar o polonês Jan Blachowicz atual campeão da divisão dos meio-pesados.

A co-luta principal foi um confronto feminino. A brasileira Amanda Nunes defendeu o título do peso-pena pela terceira vez, contra a australiana Megan Anderson.

E na primeira disputa de cinturão da noite, o invicto Petr Yan defendeu o cinturão dos galos contra Aljamain Sterling. O card contou com mais brasileiros em ação. Thiago Marreta, Rogério Bontorin e Amanda Lemos e Livinha Souza que se enfrentaram no card principal do UFC 259.

RESULTADOS DO UFC 259 EM TEMPO REAL:

CARD PRINCIPAL:
Peso-meio-pesado: Jan Blachowicz venceu Israel Adesanya por decisão unânime (49-46, 49-45, 49-45)
Peso-pena: Amanda Nunes venceu Megan Anderson por finalização aos 2m03s do 1º round
Peso-galo: Aljamain Sterling venceu Petr Yan por desqualificação (golpe ilegal) aos 4m29s do 4º round
Peso-leve: Islam Makhachev venceu Drew Dober por finalização aos 1m37s do 3º round
Peso-meio-pesado: Aleksandar Rakic venceu Thiago Marreta por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)


CARD PRELIMINAR:
Peso-galo: Dominick Cruz venceu Casey Kenney por decisão dividida (29-28, 28-29, 30-27)
Peso-galo: Kyler Phillips venceu Song Yadong por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Peso-mosca: Askar Askarov venceu Joseph Benavidez por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-26)
Peso-mosca: Kai Kara-France venceu Rogério Bontorin por nocaute técnico aos 4m55s do 1º round
Peso-mosca: Tim Elliott venceu Jordan Espinosa por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Peso-meio-pesado: Carlos Ulberg venceu por nocaute técnico aos 3m19s do 2º round
Peso-meio-médio: Sean Brady venceu Jake Matthews por finalização aos 3m28s do 3º round
Peso-palha: Amanda Lemos venceu Livinha Souza por nocaute técnico aos 3m39s do 1º round
Peso-leve: Uros Medic venceu Aalon Cruz por nocaute técnico aos 1m40s do 1º round
Peso-galo: Trevin Jones venceu Mario Bautista por nocaute técnico aos 0m40s do 2º round

Leia também: UFC – Khamzat Chimaev anuncia aposentadoria; Dana White nega

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Por: Kelvin Ramirez

Pedro munhoz e thiago moisés garantem vitória para o brasil no ufc vegas 20

Pedro Munhoz e Thiago Moisés garantem vitória para o Brasil no UFC Vegas 20

E aconteceu neste sábado em Las Vegas mais uma edição do UFC. O evento teve nove lutas e contou com a participação de três brasileiros. Pedro Munhoz, Thiago Moisés e Mayra Sheetara. O duelo principal aconteceu pela divisão dos pesados entre Ciryl Gané e Jairzinho Rozenstruik.

Primeiro brasileiro na noite a adentrar o octógono, Thiago Moisés venceu Alexander Hernandez na última luta do card preliminar. Com uma atuação sólida, Moisés freou o ímpeto do americano e emplacou as melhores sequências de golpes e garantiu o triunfo na decisão unânime

E já no card principal, o paulista Pedro Munhoz duelou contra Jimmie Rivera. O brasileiro aproveitou brechas e conectou vários chutes nas pernas de Rivera que sentiu os golpes e teve seus ataques rechaçados. Pedro Munhoz venceu por decisão unânime.

Mayra Sheetara também poderia ter saído com a vitória, mas uma punição durante a luta acabou custando a vitória. Na luta, a brasileira foi superior e encaminhava uma vitória na decisão contra Montana de La Rosa, entretanto, após a mesma segurar-se na grade para evitar uma tentativa de queda da adversária acabou perdendo um ponto. O combate acabou declarado em empate majoritário.

PESOS-PESADOS EM COLISÃO NA LUTA PRINCIPAL:

Se todo mundo esperava um confronto acabando pela via rápida entre Ciryl Gané e Jairzinho Rozenstruik, acabou-se enganando. O embate entre o francês e o surinamês acabou indo para decisão dos juízes laterais.

Apesar de ambos terem poder de nocaute, a versatilidade de Gané falou mais alto e o atleta da França impôs seu jogo e soube aproveitar as brechas que Rozenstruik dava e conseguia chegar com mais perigo nos ataques.

Apesar de uma luta um tanto quanto burocrática, Ciryl Gané saiu vitorioso por decisão unânime. Essa foi a oitava vitória do peso-pesado na carreira que manteve a invencibilidade. No UFC, foi a quinta vitória do francês.

CONFIRA OS RESULTADOS DO UFC VEGAS 20:

CARD PRINCIPAL
Ciryl Gané venceu Jairzinho Rozenstruik por decisão unânime (50-45, 50-25, 50-45)
Magomed Ankalaev venceu Nikita Krylov por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Montana de la Rosa e Mayra Sheetara empataram por decisão majoritária (28-27 Sheetara, 28-28 e 28-28)
Pedro Munhoz venceu Jimmie Rivera por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)
Alex Caceres venceu Kevin Croom por decisão unânime (30-26, 30-26 e 30-27)


CARD PRELIMINAR
Thiago Moisés venceu Alexander Hernandez por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)
Alexis Davis venceu Sabina Mazo por decisão unânime (30-27, 30-27 e 30-26)
Ronnie Lawrence venceu Vince Cachero por nocaute técnico aos 2m38s do R3
Dustin Jacoby venceu Maxim Grishin por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)

Leia também: Revanche entre Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno é marcado para o UFC 262

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Por: Kelvin Paulo Ramirez

Foto: Getty Images

Revanche entre deiveson figueiredo e brandon moreno será no ufc 263

Revanche entre Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno será no UFC 263

O reencontro entre Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno está marcado. Segundo informou a ESPN, o duelo irá acontecer no UFC 263, no dia 12 de junho.

O primeiro combate entre os dois aconteceu no UFC 256, em 12 de dezembro de 2020. Na ocasião o brasileiro permaneceu com o cinturão dos moscas após o resultado da luta ser declarado empate majoritário.

A revanche já havia sido ventilada pelo presidente Dana White após ótimo primeiro embate entre os dois atletas. A guerra de cinco rounds na época teve bons momentos para ambos lutadores que ficaram perto de liquidar a fatura por vários momentos.

Deiveson Figueiredo vive grande fase na carreira. O paraense conquistou o cinturão depois de bater o americano Joseph Benavidez. Antes do empate contra o mexicano, Figuieredo vinha com uma sequência de cinco vitórias consecutivas.

Depois de retornar para uma segunda passagem no UFC em 2019, Brandon Moreno não soube mais o que é perder. Empatou com Askar Askarov e venceu mais três lutas até chegar na primeira disputa pelo título contra Deiveson.

Leia também: Artigo: Vitória, Empate e Derrota: Deiveson Figueiredo no UFC 256

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Foto: Getty Images

Volkov nocauteia overeem, enquanto brasileiros vão bem no ufc vegas 18

Volkov nocauteia Overeem, enquanto brasileiros vão bem no UFC Vegas 18

Após uma sequência de eventos na Ilha da Luta em Abu Dhabi, o UFC retornou neste sábado para uma edição em Las Vegas. O confronto principal foi pela divisão dos pesados entre Alistair Overeem e Alexander Volkov.

O russo impôs seu jogo, dominou o holândes e com um ótimo volume e precisão de golpes derrubou Overeem por nocaute técnico no segundo round aos 2 minutos e 6 segundos.

Alexander Volkov emplaca a segunda vitória consecutiva, e a segunda pela via rápida por nocaute. O russo que já foi campeão do Bellator, havia nocauteado Walt Harris em sua última luta no Ultimate. Já Overeem, interrompe uma sequência de dois triunfos.

BRASILEIROS ‘QUASE’ TODOS VÃO BEM!

Cinco brasileiros entraram em ação nesta edição do UFC Vegas 18, sendo que quatro venceram e apenas um saiu derrotado.

Alexander Pantoja fechou a noite bem para o Brasil ao derrotar Manel Kape na decisão unânime. E no duelo talvez mais complicado para um brasileiro na noite, Diego Ferreira acabou superado pelo iraniano Beneil Dariush na decisão dividida em um grande combate.

Pelo card principal, tido como azarão, o paulista Danilo Marques manteve a boa fase. O peso-meio-pesado finalizou o americano Mike Rodriguez com um mata-leão no segundo round. Rodriguez chegou até a apagar no momento da finalização.

Na terceira luta do card preliminar, Lara Procópio abriu a noite brazuca vencendo a inglesa Molly McCann por decisão unânime. Na luta seguinte, foi a vez de Karol Rosa representar bem e vencer a panamenha Joselyne Edwards.

RESULTADOS DO UFC VEGAS:

CARD PRINCIPAL
Alexander Volkov venceu Alistair Overeem por nocaute técnico aos 2m06s do 2º round
Cory Sandhagen venceu Frankie Edgar por nocaute aos 28s do 1º round
Clay Guida venceu Michael Johnson por decisão unânime (triplo 30-27)
Alexandre Pantoja venceu Manel Kape por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)
Beneil Dariush venceu Carlos Diego Ferreira por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Danilo Marques venceu Mike Rodriguez por finalização aos 4m52s do 2º round


CARD PRELIMINAR
Devonte Smith venceu Justin Jaynes por nocaute técnico (interrupção médica) a 3m38s do 2º round
Karol Rosa venceu Joselyne Edwards por decisão unânime (triplo 30-27)
Lara Procópio venceu Molly McCann por decisão unânime (29-27, 29-28 e 30-27)
Seung Woo Choi venceu Youssef Zalal por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)
Timur Valiev venceu Martin Day por decisão unânime (30-25, 30-25 e 30-26)
Ode Osbourne venceu Jerome Rivera por nocaute aos 26s do 1º round

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Leia também: Khamzat Chimaev destrói saco de pancadas e ameaça Leon Edwards

3 brasileiros são demitidos em nova ‘barca’ do ufc

3 brasileiros são demitidos em nova ‘barca’ do UFC

E chega ao fim a passagem de três lutadores brasileiros no UFC. Segundo divulgou inicialmente o site MMA Junkie, a organização desligou 11 atletas, sendo três deles brasileiros, incluindo o campeão do TUF Brasil 3, Antônio Cara de Sapato.

Com 10 vitórias, cinco derrotas e um empate, Cara de Sapato deixa o UFC após uma sequência de três derrotas consecutivas, diante de: Ian Heinisch, Uriah Hall e por último Brad Tavares no UFC 257.

O paraibano de 30 anos conquistou o TUF Brasil 3 e um contrato com o Ultimate em 2014, quando derrotou o compatriota Vitor Miranda na final. Desde então, oscilou entre vitórias e derrotas até chegar em seu auge na carreira de 2016 à 2018 quando emplacou uma sequência de cinco vitórias seguidas.

Mas a fase boa do brasileiro chegou ao fim em 2019. Além das três derrotas nos últimos anos, conviveu com lesões e lutas canceladas que atrapalharam seu retorno nesse período.

QUEM MAIS FOI DEMITIDO?

Além de Cara de Sapato, os brasileiros Vínicius Mamute e Markus Maluko tiveram seus contratos encerrados com a companhia.

Vinicius Mamute chegou no evento através do reality show “Contender Series”, depois de vencer John Allan por finalização. Entretanto, o brasiliense não conseguiu mais vencer, acumulando quatro derrotas para Alonzo Menifield, Eryk Anders, Paul Craig e Isaac Villanueva.

Em sete lutas no UFC, Markus Maluko venceu apenas duas e saiu derrotado em cinco lutas. Nas últimas três lutas não venceu nenhuma. Acabou derrotado em duelo diante de Wellington Turman, Dricus Du Plessis e a mais recente para Dalcha Lungiambula.

Na barca de demissões mais oito atletas foram desligados: Carlton Minus, Peter Barrett, Spike Carlyle, Anthony Ivy, Jacob Kilburn, Sarah Moras, Cole Williams e Rhys McKee.

Essa lista faz parte dos cortes que Dana White havia prometido no ano passado. Segundo o dirigente na época, o plantel extenso do UFC está fazendo com que o Ultimate dispense atletas que não estão rendendo mais.

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Leia também: Khamzat Chimaev destrói saco de pancadas e ameaça Leon Edwards

Ufc 257 – resultados: dustin poirier x conor mcgregor 2

UFC 257 – Resultados: Dustin Poirier x Conor McGregor 2

Neste sábado (23) aconteceu o UFC 257 diretamente da Ilha da Luta em Abu Dhabi. Foi o primeiro evento numerado de 2021. O duelo principal aconteceu pela divisão dos leves entre o irlandês Conor McGregor e o americano Dustin Poirier.

O confronto co-principal marcou a estreia do ex-campeão do Bellator, Michal Chandler. O americano enfrentou pela divisão dos leves o neozelandês Dan Hooker.

Abrindo o card principal, Marina Rodriguez e Amanda Ribas fizeram um duelo brasileiro pela categoria peso-palha. Outro brasileiro presente no card é Antônio Cara de Sapato, que enfrentou o americano Brad Tavares na categoria dos médios.

RESULTADOS DO UFC 257 EM TEMPO REAL:

CARD PRINCIPAL:
Peso-leve: Dustin Poirier venceu Conor McGregor por nocaute técnico (socos) aos 2:32 do 2º round
Peso-leve: Michael Chandler venceu Dan Hooker por nocaute técnico aos 2:30 do 1º round
Peso-mosca: Joanne Calderwood venceu Jessica Eye por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Peso-médio: Makhmud Muradov venceu Andrew Sanchez por nocaute técnico (socos) aos 2:59 do 3º round
Peso-palha: Marina Rodriguez venceu Amanda Ribas por nocaute técnico (socos) aos 54s do 2º round


CARD PRELIMINAR:
Peso-casado (71,2kg): Arman Tsarukyan venceu Matt Frevola por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-26)
Peso-médio: Brad Tavares venceu Antônio Cara de Sapato por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Peso-galo: Julianna Peña venceu Sara McMann por finalização (mata-leão) aos 3:39 do 3º round
Peso-meio-pesado: Marcin Prachnio venceu Khalil Rountree Jr por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Peso-casado (68kg): Movsar Evloev venceu Nik Lentz por decisão unânime (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-mosca: Amir Albazi venceu Zhalgas Zhumagulov por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)

Leia também: McGregor afirma ter a resposta para “destruir” Khabib

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM

Ufc 256 – resultados: deiveson x brandon moreno

UFC 256 – Resultados: Deiveson x Brandon Moreno

E no último evento numerado de 2020, o UFC 256 trouxe também a última disputa de cinturão do ano. O brasileiro Deiveson Figueiredo colocou o cinturão dos moscas em jogo contra o mexicano Brandon Moreno, neste sábado (12) em Las Vegas (EUA).

Foi a segunda defesa de cinturão do “Deus da Guerra”, defendeu o título pela primeira vez no último dia 21 contra o americano Alex Perez. Em seu cartel, Figueiredo detém 18 vitórias, cinco derrotas e um empate

No mesmo dia, Brandon Moreno venceu Brandon Royal por nocaute técnico no primeiro round. Foi a terceira vitória consecutiva do mexicano de 27 anos.

A co-luta principal do UFC 256 marcou possivelmente o próximo desafiante ao cinturão dos leves. O brasileiro Charles Oliveira enfrentou o americano Tony Ferguson mirando uma chance pelo título.

ACOMPANHE OS RESULTADOS DO UFC 256 EM TEMPO REAL:

CARD PRINCIPAL:
Peso-mosca: Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno foi declarado empate majoritário (47-46, 47-47, 47-47)
Peso-leve: Charles do Bronx venceu Tony Ferguson por decisão unânime (30-26, 30-26, 30-26)
Peso-palha: Mackenzie Dern venceu Virna Jandiroba por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Peso-médio: Kevin Holland venceu Ronaldo Jacaré por nocaute aos 1m45s do 1 º round
Peso-pesado: Ciryl Gané venceu Junior Cigano por nocaute técnico aos 2m34s do 2º round

CARD PRELIMINAR:
Peso-pena: Cub Swanson venceu Daniel Pineda por nocaute aos 1m52s do 2º round
Peso-leve: Rafael Fiziev venceu Renato Moicano por nocaute aos 4m05s do 1º round (30-27, 30-27, 30-27)
Peso-pena: Gavin Tucker venceu Billy Quarantillo por decisão unânime
Peso-palha: Tecia Torres venceu Sam Hughes por nocaute técnico (interrupção médica) aos 5:00 do 1º round
Peso-pena: Chase Hooper venceu Peter Barrett por finalização aos 3m2s do 3º round

Leia também: Após perder eleição, ex-UFC Rony Jason diz que vai colocar fogo em bandeira de Quixadá

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

Dana white revela ‘limpa’ no ufc: “60 demissões”

Dana White revela ‘limpa’ no UFC: “60 demissões”

Se a notícia da demissão do veterano Yoel Romero do UFC surpreendeu muitas pessoas, ao que tudo indica, ele foi só o primeiro a compor uma lista grande de dispensas do Ultimate que está por vir, segundo comunicou Dana White.

O presidente da organização revelou que não será apenas o cubano que deixará a franquia. Aproximadamente 60 lutadores serão demitidos. Ainda segundo Dana, isso deve pelo fato de que atualmente a organização está com o plantel muito extenso.

“Nós vamos passar por cortes severos até o fim do ano. Provavelmente teremos 60 demissões antes do primeiro dia do ano (2021). O Yoel perdeu quatro das últimas cinco lutas e ele tem 44 anos. Nosso plantel está muito inflado nesse momento. Então nós vamos ter que fazer alguns grandes cortes antes do fim do ano. Vocês vão ver muitos nomes conhecidos sendo dispensados nas próximas semanas”, disse Dana.

O UFC que vem passando por grandes desafios em 2020. Já que a pandemia afetou incisivamente o evento, que ainda teve uma proposta diferenciada e manteve as edições com um evento por semana.

Atletas saindo do card contaminado pelo coronavírus forçaram o Ultimate a inflar o plantel, já que substituições nas lutas foram recorrentes ao longo do ano.

Leia também: Após perder eleição, ex-UFC Rony Jason diz que vai colocar fogo em bandeira de Quixadá

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

O retorno de deiveson figueredo ao palco do ufc

O Retorno de Deiveson Figueredo ao Palco do UFC

|OPINIÃO| Deiveson Figueiredo retorna ao palco mais famoso do MMA no UFC 256 menos de um mês depois de vencer sua última luta.

Deiveson Figueiredo mantém seu cinturão do UFC 255

(Photo by Mike Roach/Zuffa LLC)

O Deus da Guerra manteve seu cinturão, dos Pesos Moscas Masculinos (até 57kg) após uma vitória relativamente fácil, através de uma guilhotina muito justa em Alex Perez, no UFC 255, que aconteceu em Las Vegas, Nevada, nas instalações do UFC APEX, no dia 21 de Novembro de 2020.

A luta começou disputada em pé, com o brasileiro e campeão, controlando a distância com chutes altos, mas sem muita efetividade para ambos os lados. Foi quando o americano, com ascendência mexicana, decidiu entrar nas pernas de Daico buscando sair da trocação mais franca e assim, derrubá-lo. Isso não deu certo e ele sofreu uma transição incrível, Figueiredo inverteu a posição e passou a dominar as ações, indo para suas pernas buscando possivelmente alguma chave ali.

A luta se embolou no chão e ambos abandonaram aquela posição, Deiveson deu as costas e assim que foi capturado por Perez, virou-se de frente e laçou o pescoço do desafiante. Foi o começo do fim. A guilhotina já estava ajustada antes do erro técnico de Alex, que se ergueu ainda de joelhos e fez guilhotina encaixar ainda mais. Ele não teve outra opção a não ser dar os três tapinhas rapidamente. 

Cinturão para o Brasil. Mas uma vitória para Daico e o Peso Mosca Masculino (até 57kg) está em chamas.

No mesmo evento, Brandon Moreno, o novíssimo desafiante ao cinturão da categoria também venceu. Ele derrotou Brandon Royval numa luta que em alguns momentos pareceu totalmente unilateral com o domínio do então vencedor. A vitória foi declarada como um nocaute técnico via socos, mas a verdade é que Royval lesionou seu braço durante a investida de Moreno, que o dominava no chão, por cima, em posição de vantagem.

Retorno ao maior palco de MMA do mundo

Moreno ao vencer sua luta fez o gesto pedindo o cinturão já conhecido pelos amantes de MMA. Algo que não passou em branco para o campeão que na entrevista pós luta, ainda dentro da arena Apex, pediu para Dana White organizar uma luta com Moreno em dezembro.

E ao que parece, é isso que vai acontecer, segundo o mandatário do UFC. 

“Nós vamos mantê-lo aqui. Ele [Deiveson] não vai voar de volta para o Brasil, vamos colocá-lo de volta logo mais”, disse Dana White, “[Essa luta vai acontecer] em dezembro, estamos trabalhando para isso”

A luta vai encabeçar o card do evento numerado 256, que recentemente perdeu, outra vez, sua luta principal, que seria encabeçada por Petr Yan e Aljamain Sterling, ainda por motivos desconhecidos. Esse evento vai acontecer no dia 12 de Dezembro.

É, é isso mesmo que você leu, os dois vão sair na porrada 21 um dias depois das suas últimas atuações. É simplesmente a disputa de cinturão mais rápida da história do evento.

Vai dizer que os dois não são brabos? Isso é MMA de verdade meus amigos!

Retrospecto e Análise Resumida de Brandon “The Assassin Baby” Moreno

(Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC)

Com 9 combates pelo UFC, uma rápida saída e volta triunfal, enfileirando 4 de 5 lutas (porque uma delas foi um empate), o Bebê Assassino (?) tem ao todo sete triunfos, além de duas derrotas. Não é nada mal para uma categoria com menos nomes como o Peso Mosca Masculino.

Moreno é um atleta grande para a categoria, com 1,70 de altura e quase 10 cm a mais de alcance é capaz de implementar um jogo de trocação perigoso, mas efetivo. 

Usando a distância como segurança, pode jogar golpes bem alongados e se valer de contra golpes – o chute alto de direita é um dos poderosos que costumam abalar seus adversários. Apesar disso é um trocado regular que boxear bem e tem esquivas afiadas, contudo está sempre se abrindo. Sempre, principalmente quando ataca.

Porém, seu carro forte é a luta agarrada. Brandon é um grappler de marca maior, mesmo não sendo um faixa preta ainda, ele já superou gente com maior gabarito que ele – alô Formiga, tudo bem? Suas habilidades no chão são sua maior arma, mas o ponto mais interessante são suas transições de posições, tanto nas favoráveis quando nas desfavoráveis. Ali é onde parece se sentir em casa e oferece o maior risco.

Retrospecto e Análise Resumida de Deiveson “Deus da Guerra” Figueiredo

(Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images)

Deiveson Figueiredo, Deus da Guerra, ou Daico para os mais chegados, em um atleta de MMA brasileiro que acumula em seu cartel um total de 20 vitórias em 21 lutas. Dentro do UFC, o campeão dos Peso Moscas (categoria até 57kg) tem 10 lutas e 9 triunfos, a única derrota veio por uma decisão apertada contra seu compatriota, o Jussier Formiga – ué, mma é uma caixinha de surpresas, não é?.Mas é importante dizer que, depois dessa derrota Daico não parou mais, foram 5 vitórias (a conquista do título) sendo que só uma foi por decisão, as demais? Tudo nocaute e finalização.

O campeão tem 1,65 de altura e 1,73 de alcance, o que não o confere um tamanho tão destacável, mas seu porte físico o torna grande para a categoria. Sem dúvidas o brasileiro é imponente. 

Seu jogo, norteado por uma base firme na luta agarrada, conquistada pela prática natural da luta marajoara (uma espécie de luta olímpica que nasceu com a população indígena do norte do Pará) somada às práticas de wrestler e jjb, o fazem ser impecável quando se trata de grappling. Não à toa, por toda sua carreira, Deiveson, emplacou finalizações impressionantes – em especial aquela guilhotina brutal com a qual finalizou seu último adversário. Poderoso, e com investidas inteligentes e quase mágicas ele consegue fazer inversões e buscar posições nada ortodoxas.

Mas o Deus da Guerra não é apenas um tubarão quando se trata da luta agarrada. Daico tem potência em ambas as mãos e é dono de um boxe muito efetivo e agressivo. Sempre marchando para cima, ele acredita no seu queixo e no seu jogo de pressão para por seu adversário na lona. Em verdade, não é apenas seu boxê, mas o campeão vem mostrando uma franca evolução na sua habilidade de trocar golpes, usando bem esquivas, guardas, chutes altos e baixos.

Figueiredo é uma potência e poucos parecem estar aptos a lidar com isso.

No maior palco do MMA mundial, Deiveson e Brandon vão pela Guerra

Eu consigo imaginar três situações para esse combate. E não é difícil você, leitor, que é safo na parada, imaginar algo parecido. Então vamos trocar uma ideia aqui:

  1. Deiveson brutaliza

Essa é a mais fácil de todas. E com certeza você tá cravando esse resultado pra luta principal do próximo dia 12. Mas vamos chegar nessa resposta analisando alguns elementos do combate.

Moreno é um trocador eficiente que abusa do alcance e ainda alonga mais seus golpes. O problema é que Deiveson é um pequeno tanque de guerra e absorve tudo. Com a guarda baixa, Brandon não terá muito o que fazer caso não inflija algum dano em Daico e se verá frente a frente a um predador de alto nível. Na curta distância, seus braços compridos jogam contra o desafiante que além de estar desprotegido pode não ter muito o que fazer além de aceitar o que o Deus da Guerra propor por alguns instantes – o suficiente para ser bombardeado pela pesado mão do campeão. 

Nocaute. Brutal. E o Rhodes indo ao delírio na sua narração.

  1. Deiveson finaliza

Essa já é mais complicada, mas ainda é possível. Moreno é muito habilidoso no chão, eu o consideraria bem ‘liso’ – aquele cara que escapa de tudo. 

Acho complicado, porque apesar de Daico ser um bom lutador no chão ele já foi vencido por alguém ‘melhor’ que ele nessa área – Ah, Rodrigo, mas isso faz anos e o Formiga já até vazou do UFC. Sim! Mas ainda é perigoso, principalmente porque Moreno já venceu o próprio formiga.

Contudo, meu mmamigo (meu deus, que piadinha horrível), a potência de Figueiredo é uma arma que pode não ser mortal para produzir um KO clássico – daqueles que a mão entre e um cara cai, em alguns casos, mas é o suficiente para deixar seu adversário atordoado para que o campeão o pegue com seu jogo de finalizações. E é nesse cenário que eu acredito.

Deiveson obriga um ferido e atordoado Moreno a bater ou apagar – talvez em mais uma guilhotina magnífica.

  1. Moreno Choca o mundo

Como falei, o Assassin Baby é enjoadíssimo no chão e isso pode se prevalecer. Brandon pode transiciionar em alguma queda ou entrada de queda que o brasleiro e, campeão, proponha e cair numa posição de superioridade forçando-o a bater.

Algo que pode acontecer também, mas acredito que não vá, é que os golpes alongados de Moreno machuquem Deiveson e abram caminho para mais uma finalização do americano.

Não é o ideal, mas é possível – ainda mais por estarmos falando de MMA, não é mesmo?

Conclusões Finais

Um combate movimentado com momentos de tensão (positiva ou negativa) para nós como público. Mas com a certeza de um grande combate com uma vantagem de 60 a 40 para o Brasileiro, segundo meus cálculos totalmente aleatórios.

Dito isso, me despeço de vocês agora e espero que vocês tenham curtido essa leitura, um abraço!

Escrito por Rodrigo Carvalho

Leia também: Após perder eleição, Rony Jason diz que vai colocar fogo em bandeira de Quixadá

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

Deiveson figueiredo finaliza alex perez e mantem cinturão no ufc 255

Deiveson Figueiredo finaliza Alex Perez e mantem cinturão no UFC 255

E o rei da categoria peso-mosca do Ultimate ainda segue o mesmo. O brasileiro Deiveson Figueiredo fez uma nova vítima neste sábado (21) no UFC 255 em Las Vegas (EUA) e manteve o cinturão após finalizar o desafiante Alex Perez ainda no primeiro round.

Com muita confiança, o brasileiro não precisou usar seu poder em pé e provou ter um jogo justo no chão. Aproveitou uma falha do adversário e com uma grande transição conseguiu encaixar uma finalização com menos de dois minutos de luta.

A luta: Deiveson começou disparando chutes potentes, Alex Perez respondeu no contragolpe e buscou a luta agarrada, porém o brasileiro surpreendeu deu um bote nas pernas do americano e tentou a finalização, mas Perez avançou e ficou em posição de vantagem por cima no solo, entretanto o cenário mudou quando Deiveson aproveitou uma brecha do americano e terminou a luta com uma guilhotina.

Deiveson Figueiredo ampliou seu cartel para 20 vitórias e apenas uma derrota. O brasileiro vem de cinco vitórias consecutivas e emplacou a primeira defesa de cinturão. Em entrevista após a luta, Figueiredo pediu uma luta contra o mexicano Brandon Moreno, que é o atual número um da categoria e derrotou neste sábado Brandon Royval por nocaute técnico.

VEJA TODOS OS RESULTADOS DO UFC 255

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

Valentina shevchenko supera jennifer maia na decisão no ufc 255

Valentina Shevchenko supera Jennifer Maia na decisão no UFC 255

Na co-luta principal do UFC 255 neste sábado (21) em Las Vegas, a campeã Valentina Shevchenko manteve o cinturão peso-mosca. Na sua frente estava a brasileira Jennifer Maia, que chegou a ter um momento de controle na luta, porém não o suficiente para frear a pressão da quiguistanesa que levou a melhor por decisão unânime.

A luta: O duelo começou quente com as duas lutadoras indo para trocação franca. Em aproximação Valentina levou Jennifer para o solo e ficou por cima. A brasileira buscava travar os braços da campeã afim de não dar espaço para Shevchenko golpear no ground and pound. Ainda que tenha ficado em posição de domínio durante boa parte do primeiro round, Valentina não conseguia contundência nos golpes e não arriscava muitos ataques.

Não demorou muito e nos primeiros instantes do segundo round novamente Valentina tentou levar a luta para o chão. Mas dessa vez Jennifer Maia resistiu e agarrou a quiguistanesa de costas para a grade. Na briga pela melhor posição na luta agarrada em pé, Maia levou vantagem, conseguiu quedar a campeã e ficou por cima e controlou a luta até o final do segundo assalto.

A terceira etapa teve Jennifer Maia buscando a luta agarrada, mas dessa vez a campeã rechaçou a aproximação da brasileira. O duelo ficou no centro do octógono e Shevchenko acertou um bom chute alto e um direto na guarda da brasileira, em sequência emplacou uma belíssima queda e foi para cima da desafiante, porém não demorou muito para Jennifer conseguir reestabelecer a luta em pé e tentar agarrar Valentina, que revidou terminando o round com mais uma queda.

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

No penúltimo round Valentina voltou a mostrar mais potência nos golpes desferidos em pé e conseguia conectar boas sequências na guarda da brasileira. Com um pouco mais de três minutos Maia acertou dois cruzados de direita na campeã, porém Valentina respondeu com uma queda e foi para o amassa na curitibana no chão. Trabalhando posição no solo por cima, Valentina conseguiu ir para as costas, enquanto a brasileira tentava resistir as investidas.

No último assalto, Jennifer Maia foi para o tudo ou nada. Perdendo a luta, e orientada pelo seu corner a buscar a vitória pela via rápida, foi para cima de Valentina no começo, porém a campeã respondeu com algumas sequências em pé. Maia tentou surpreender a campeã na luta agarrada na grade, mas o combate voltou a se desenvolver na trocação. Shevchenko conseguia levar vantagem e seguia conectando bons golpes no frontal da brasileira.

Em decisão oficial dos juízes laterais, Valentina Shevchenko foi declarada vencedora por decisão unânime e emplacou a quinta defesa do cinturão peso-mosca.

VEJA TODOS OS RESULTADOS DO UFC 255

Ufc 255 – resultados: deiveson figueiredo x alex perez

UFC 255 – Resultados: Deiveson Figueiredo x Alex Perez

E um dos eventos mais importantes para o Brasil em 2020, o UFC 255 aconteceu neste sábado (21), em Las Vegas (EUA). O duelo principal marcou a primeira defesa de cinturão do brasileiro Deiveson Figueiredo, que colocou o cinturão peso-mosca e jogo contra o americano Alex Perez.

A co-luta principal foi um duelo feminino entre a campeã peso-mosca Valentina Shevchenko diante da brasileira Jennifer Maia. A quirguistanesa foi para a quinta defesa de título. .

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

ACOMPANHE OS RESULTADOS DO UFC 255 EM TEMPO REAL:

CARD PRINCIPAL:
Peso-mosca: Deiveson Figueiredo venceu Alex Perez por finalização (guilhotina) aos 1m57s do 1º round
Peso-mosca: Valentina Shevchenko venceu Jennifer Maia por decisão unânime (49-46, 49-46, 49-46)
Peso-meio-médio: Tim Means venceu Mike Perry por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)
Peso-mosca: Katlyn Chookagian venceu Cynthia Calvillo por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Peso-meio-pesado: Paul Craig venceu Maurício Shogun por nocaute técnico (socos) aos 3m36s do 2º round

CARD PRELIMINAR:
Peso-mosca: Brandon Moreno venceu Brandon Royval por nocaute técnico aos 4m59s do 1º round
Peso-médio: Joaquin Buckley venceu Jordan Wright por nocaute aos 18s do 2º round
Peso-mosca: Antonina Shevchenko venceu Ariane Lipski por nocaute técnico (socos) aos 4m33s do 2º round
Peso-meio-médio: Nicolas Dalby venceu Daniel Rodriguez por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)
Peso-meio-médio: Alan Jouban venceu Jared Gooden por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Peso-médio: Kyle Daukaus venceu Dustin Stoltzfus por decisão unânime
Peso-meio-médio: Sasha Palatnikov venceu Louis Cosce por nocaute técnico (socos) aos 2m27s do 3º round

Leia também: Após perder eleição, Rony Jason diz que vai colocar fogo em bandeira de Quixadá

Brian ortega supera zumbi coreano na decisão: jéssica nocauteia no 1º round

Brian Ortega supera Zumbi Coreano na decisão: Jéssica nocauteia no 1º round

Aconteceu neste sábado (17) o penúltimo evento na “Ilha da Luta”, neste retorno do UFC em Abu Dhabi. Liderando o card, Brian Ortega e o Zumbi Coreano buscavam uma vitória para se aproximarem de uma disputa pelo cinturão.

E quem levou a melhor foi o americano. Ortega dominou o sul-coreano durante os cinco rounds e saiu o vitorioso por decisão unânime dos juízes. Após a luta, Brian pediu uma chance pelo cinturão contra o campeão Alexander Volkanovski.

Ortega que já disputou o cinturão da categoria. Na época enfrentou Max Holloway e acabou derrotado por nocaute técnico. Foi a primeira derrota na carreira do americano.

Leia também: Lutador do UFC é condenado a 22 meses de cadeia

Quase todos os brazucas vão mal em Abu Dhabi!

Salvando a noite brasileira, Jéssica Andrade não deu chances para Katlyn Chookagian e saiu vitoriosa por nocaute técnico ainda no primeiro round. O início do fim para a americana foi após Jéssica aplicar um potente gancho no fígado, onde abriu o caminho para terminar a luta na via rápida.

Com o triunfo na estreia no peso-mosca, Jéssica Andrade escreveu o seu nome na história como a primeira lutadora a lutar em três divisões.

Claúdio Hannibal e Thominhas Alemeida também foram representantes verde e amarelo na noite. E os dois não conseguiram trazer a vitória. Thomas acabou superado na decisão unânime por Jonathan Martinez, enquanto Hannibal perdeu para James Krause também por decisão.

A primeira brasileira em ação na noite foi Poliana Botelho. A peso-mosca não lutava há quase um ano e acabou saindo derrotada na decisão unânime em luta contra Gillian Robertson

CARD PRINCIPAL
Brian Ortega venceu Chan Sung Jung por decisão unânime (triplo 50-45)
Jéssica Bate-Estaca venceu Katlyn Chookagian por nocaute técnico aos 4m55s do R1
Jimmy Crute venceu Modestas Bukauskas por nocaute aos 2m01s do R1
James Krause venceu Cláudio Hannibal por decisão unânime (triplo 30-27)
Jonathan Martinez venceu Thomas Almeida por decisão unânime (triplo 30-27)


CARD PRELIMINAR
Guram Kutateladze venceu Mateusz Gamrot por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Gillian Robertson venceu Poliana Botelho por decisão unânime (29-28, 29-27 e 29-27)
Jun Yong Park venceu John Phillips por decisão unânime (triplo 30-25)
Fares Ziam venceu Jamie Mullarkey por decisão unânime (triplo 29-28)
Maxim Grishin venceu Gadzhimurad Antigulov por nocaute técnico aos 4m58s do R2
Said Nurmagomedov venceu Mark Striegl por nocaute técnico aos 51s do R1

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

Ufc 253 – resultados: adesanya x borrachinha

UFC 253 – Resultados: Adesanya x Borrachinha

O Ultimate retornou à Ilha da Luta em Abu Dhabi, neste sábado (26) para o UFC 253. O evento trouxe na luta principal um dos confrontos mais aguardados dos ano, entre o campeão dos médios, Israel Adesanya, diante do brasileiro Paulo Borrachinha.

O duelo foi além de uma disputa pelo cinturão. Os dois lutadores vinham se provocando antes mesmo do combate ser confirmado. A luta também envolvia dois invictos. Adesanya vinha de 19 vitórias, enquanto Borrachinha acumulava 13 triunfos.

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

A co-luta principal da noite também teve cinturão em disputa. Pelo cinturão vago dos meio-pesados, o americano Dominick Reyes enfrentou o polonês Jan Blachowicz.

RESULTADOS DO UFC 253 EM TEMPO REAL:

CARD PRINCIPAL:
Cinturão peso-médio: Israel Adesanya venceu Paulo Borrachinha por nocaute técnico aos 3m59s do segundo round
Cinturão peso-meio-pesado: Jan Blachowicz venceu Dominick Reyes por nocaute técnico (socos) aos 4m:36s do 2º round
Peso-mosca: Brandon Royval venceu Kai Kara-France por finalização (guilhotina) aos 00m48s do 2º round
Peso-galo: etlen Vieira venceu Sijara Eubanks por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Peso-pena: Hakeem Dawodu venceu Zubaira Tukhugov por decisão unânime (28-29, 30-27, 29-28)


CARD PRELIMINAR:
Peso-leve: Brad Riddell venceu Alex Leko por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Peso-meio-médio: Jake Matthews venceu Diego Sanchez por decisão unânime (30-26, 30-26, 30-26)
Peso-pena: Ludovit Klein venceu Shane Young por nocaute (chute na cabeça e socos) aos 1m:16s do 1º round
Peso-meio-pesado: William Knight venceu Aleksa Camur por decisão unânime (29-28, 30-27, 30-27)
Peso-pesado: Juan Espino venceu Jeff Hughes por finalização aos 3m48s do 1º round
Peso-meio-pesado: Danilo Marques venceu Khadis Ibragimov por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)

Veja nossas últimas notícias

Colby covington vence tyron woodley após “desistência” no ufc vegas 11

Colby Covington vence Tyron Woodley após “desistência” no UFC Vegas 11

Aconteceu neste sábado (19) o UFC Vegas 11. E na luta principal da noite, pela divisão dos meio-médios, Colby Covington levou a melhor sobre o ex-campeão Tyron Woodley por nocaute técnico no quinto round, após desistência de Woodley depois de sentir uma lesão na região da costela.

Covington levou a melhor durante toda a luta. O “falastrão” foi superior e dominou as ações do combate ao pressionar Woodley com um wrestling de altíssimo nível, além de esbanjar na condição física durante os quase cinco rounds que o confrontou durou.

A luta: O duelo começou eletrizante. Covington rapidamente na primeira tentativa já conseguiu quedar Woodley. Covington pressionou o ex-campeão, porém Woodley conseguiu voltar o combate em pé. Colby voltou controlando o centro do octógono e não dava espaço para Woodley, que não conseguia fugir do jogo de grade do adversário.

No segundo round, Woodley tentou voltar mais ativo, porém ao tentar desferir chutes baixos Covington rechaçou o ataque aplicando golpes no rosto do ex-campeão que novamente começou a andar de costas para a grade. Colby tentou agarrar as pernas de Tyron, porém foi afastado. Colby continuo controlando as ações do octógono, porém não conseguia contundência nos golpes e Woodley também pouco fazia.

Na terceira etapa, Colby movimentava mais e conseguia aplicar alguns chutes no abdômen de Woodley. O jogo forte de grade de Colby fazia a diferença e Woodley não conseguia fugir do raio de ação. O quarto round também não foi diferente. Covington demonstrando seu wrestling poderoso e Woodley totalmente entregue na posição por baixo, sendo presa fácil para ataques com socos e cotoveladas.

Na quinto e último round, Covington tratou de levar o duelo novamente para o solo, por baixo, Woodley tentou pressionar o pescoço de Colby, porém o ex-campeão acabou fazendo uma desistência verbal após acusar uma lesão possivelmente na costela.

MAIS UMA NA CONTA!

Se tem um lutador que vem despertando os olhos do mundo do MMA nos últimos meses ele se chama Khamzat Chimaev. O peso-médio mais uma vez surpreendeu com uma performance avassaladora.

Foram necessários apenas 17 segundos de luta para a nova sensação do UFC vencer o veterano Gerald Meerschaert por nocaute. Chimaev amplia seu cartel invicto para nove vitórias, sendo a terceira no Ultimate. Olho no sueco!

Brasileiros dão show!

Johny Walker foi o último brasileiro em ação em Vegas. O peso-meio-pesado protagonizou uma das lutas mais emocionantes da noite. Depois de um péssimo começo, com Ryan Spann levando a melhor na trocação franca, o americano partiu na tentativa de aplicar um double-leg, mas Walker foi esperto e se defendeu da posição com cotoveladas perigosas e acabou liquidando a luta por nocaute ainda no primeiro round. Walker se recupera da recente sequência negativa de duas derrotas.

A “meia-brasileira” Mackenzie Dern mostrou o poder do jiu-jitsu brasileiro. Com uma performance para lá de dominante, derrotou a iraniana radicada no Canadá, Randa Markos, ainda no primeiro round com uma finalização por chave de braço. Foi a nona vitória da carreira de Mackenzie. Ela possui apenas uma derrota em seu cartel, quando foi superada pela brasileira Amanda Ribas.

E quem abriu a noite brasileira foi Mayra Bueno, que voltou ao caminho das vitórias. Com uma atuação segura, emplacou a quinta vitória por finalização na carreira ao finalizar Mara Romero Borella por chave de braço ainda no primeiro round.

RESULTADOS DO UFC VEGAS 11:

CARD PRINCIPAL:
Peso-meio-médio: Colby Covington venceu Tyron Woodley por nocaute técnico (desistência) aos 1m19s do quinto round
Peso-meio-médio: Donald Cerrone x Niko Price foi declarado empate majoritário (29-27, 28-28, 28-28)
Peso-médio: Khamzat Chimaev venceu Gerald Meerschaert por nocaute (soco) aos 0m:17s do primeiro round
Peso-meio-pesado: Johnny Walker venceu Ryan Spann por nocaute (cotoveladas) aos 2m:43s do primeiro round
Peso-palha: Mackenzie Dern venceu Randa Markos por finalização com um armlock aos 3m:44s do primeiro round
Peso-médio: Kevin Holland venceu Darren Stewart por decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)


CARD PRELIMINAR :
Peso-mosca: David Dvorak venceu Jordan Espinosa por decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)
Peso-pena: Damon Jackson venceu Mirsad Bektic por finalização com uma guilhotina aos 1m:21s do terceiro round
Peso-mosca: Mayra Bueno venceu Mara Romero Borella por finalização (chave de braço) aos 2:29 do primeiro round
Peso-galo: Jessica-Rose Clark venceu Sarah Alpar por nocaute técnico (socos) aos 4:21 do terceiro round
Peso-galo:Randy Costa venceu Journey Newson por nocaute (chute alto) aos :41 do primeiro round
Peso-galo: Andre Ewell venceu Irwin Rivera por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-pena: Darrick Minner venceu TJ Laramie por finalização (guilhotina) aos :52 do primeiro round
Peso-mosca: Tyson Nam venceu Jerome Rivera por nocaute (socos) aos :34 do segundo round

Veja nossas últimas notícias

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes