A estrela do UFC Austrália, Bec Rawlings, provou que pode acertar com a mesma força sem luvas no primeiro card do Bare Knuckle Fighting Championship ( Foto Cortesia : Ron Chenoy, USA TODAY Sports; Associated Press ).

[ CHEYENNE, Wyoming, USA  ] – Como prova de que os combates de Bareknuckle Boxing ( popularmente conhecidos como ‘boxe sem luvas’ ou boxe com os ‘punhos nus’ ) ainda não morreram, David Feldman, um ex-boxeador profissional e também Presidente e CEO do Bare Knuckle Fighting Championship ( BKFC ) reuniu alguns nomes reconhecíveis- entre estes alguns veteranos do UFC e MMA- para o primeiro show permitido ( legalizado, sancionado e regulamentado ) nos EUA desde 1889.

Batizado de “BKFC 1: The Beginning”, o show foi realizado em uma localidade cuja elevação era de seis mil pés, mais precisamente no Cheyenne Ice & Events Center, em Cheyenne, Wyoming, no último Sábado ( 2 de Junho de 2018 ).

O BKFC parece estar capitalizando em cima da polêmica causada pela excessiva violência e brutalidade, tal como o UFC em seus primórdios. Mas assim como aconteceu com o Ultimate em suas primeiras edições, os promotores do BKFC também estão vendo a sua modalidade ser classificada como um “esporte sangrento” pela grande mídia.
Segundo alguns jornalistas, o ‘slogan’ se faz necessário, uma vez as lutas proporcionaram um verdadeiro banho de sangue entre os competidores.
Isso também acabou dividindo a opinião das 2.000 pessoas ( aproximadamente ) que foram prestigiar o  violento  espetáculo, o qual havia sido banido da ‘terra do Tio Sam’ desde o final do século XIX.

O Bare Knuckle FC 1 : “BKFC 1: The Beginning” trouxe 10 lutas sem o uso de luvas, onde os atletas usavam apenas ataduras que cobriam alguns centímetros abaixo dos nós dos dedos.
Outra particularidade do show é que diferentemente de outros eventos de pugilismo, o ringue de cordas tinha o formato circular.

Os competidores incluíam os veteranos do Ultimate Fighting Championship ( UFC ), Ricco “suave”  Rodriguez, Bec Rawlings, Johnny Bedford e Estevan Payan, bem como o veterano do Bareknuckle Boxing Bobby Gunn e o finalista do torneio do Bellator MMA, Eric Prindle.

Representante brasileiro na competição, Irineu Beato Costa Jr. pegou de cara o lendário Bobby Gunn, que segue invicto no ‘boxe sem luvas’ e ostenta agora um cartel de  72-0 na modalidade.
O boxeador paulista foi derrotado por KO depois que Gunn o acertou com um gancho de esquerda ao corpo.
A luta  provocou alguma controvérsia online, já que o golpe não apareceu no ângulo da transmissão pelo pay-per-view e uma vez que Gunn se conectou com a cabeça de Irineu Beato Costa Jr. antes de deixá-lo cair.
Essa foi uma das mais estranhas vitorias na carreira de Bobby Gunn, segundo a mídia especializada norte-americana.

Destaque para a luta de Ricco Rodriguez, ex-campeão dos pesos-pesados do UFC que venceu Lewis Rumsey por decisão unânime após cinco rounds de intensa troca de golpes.

Outro veterano do UFC Joey Beltran enfrentou Tony Lopez, um lutador de MMA com quase 90 lutas, e venceu por decisão unânime após uma luta bastante sangrenta.

Entre as mulheres, a australiana Bec Rawlings – destaque do UFC realizado em seu país –   conquistou uma vitória por TKO sobre Alma Garcia no segundo round, após dominar a disputa com um justo jogo de clinche e diversos uppers aplicados ao estilo ‘dirty boxing’ : bater com uma mão enquanto dominava o pescoço.

Na luta que proporcionou o desfecho mais brutal da noite, Eric Prindle , do Bellator, foi nocauteado em apenas 18 segundos por Sam Shewmaker.

Confira abaixo os resultados do  “BKFC 1: The Beginning” que incluem :

Ricco Rodriguez venceu Lewis Rumsey por decisão unânime (50-45, 50-45, 48-47)

Joey Beltran venceu Tony Lopez por decisão unânime (49-45, 49-45, 49-46)

Bec Rawlings venceu Alma Garcia por TKO (paralisação do médico) – Round 2, 2:00

Sam Shewmaker venceu Eric Prindle por nocaute – Round 1, 0:18

Bobby Gunn venceu Irineu Beato Costa Jr. por nocaute – Round 1, 0:41

Johnny Bedford venceu Nick Mamalis por TKO – Round 2, 1:41

Reggie Barnett venceu Travis Thompson por decisão unânime (50-45, 50-45, 50-45)

Maurice Jackson venceu Dale Sopi por TKO – Round 1, 1:10

Estevan Payan venceu Omar Avelar por nocaute – Round 1, 1:57

Arnold Adams venceu D.J. Linderman por TKO (paralisação do médico) – Round 2, 2:00

O charme das Ring Girls anunciadoras das lutas do “BKFC 1: The Beginning” ( Foto Cortesia : Ron Chenoy, USA TODAY Sports – Associated Press ).
Dana confirma negociação com Floyd Mayweather e ex-pugilista desmente

Nasce nova novela envolvendo o presidente do UFC, Dana White e, o ex-pugilista Floyd Mayweather que pode voltar a lutar. Foi durante uma live no Instagram do site “FightHype” que o lutador informou que estava negociando com o Ultimate.

Quando estava rolando o ao vivo, o ex-pugilista garantiu a proposta do UFC e deixou em aberto o seu retorno. A curiosidade maior é que Mayweather abriu possibilidade de fazer algumas lutas de MMA para o Ultimate.

Sou um cara que faz dinheiro. Eles me ligaram a pouco tempo pedindo para voltar. Eu posso voltar se eu quiser para o UFC. Eu posso lutar no octágono. Eu posso fazer um contrato de 3 a 4 lutas e ganhar um bilhão de dólares. Lembrem se, sou Floyd dinheiro Mayweather, e vocês filhos das putas me amam. Eu eu amo vocês filhos das putas. – Disse o ex-pugilista.

Dana e Mayweather
Mayweather dispara contra Dana: “Só um empregado”
Floyd Mayweather comenta sobre possível racismo de Conor McGregor
Mayweather pode desistir de aposentadoria por proposta bilionária do UFC
Conor Mcgregor revela o salário para enfrentar Mayweather

Em entrevista para a ESPN.com americana, Dana White reforçou ser verdade o que o Floyd comentou. Segundo o presidente, tudo é real e que está interessado em acordo com ex-pugilista.

– Estamos conversando com Floyd para fazer um acordo com o UFC. É real. Ele estava falando sobre (uma luta de boxe contra) Conor McGregor. Isso não foi real? Você já ouviu Floyd falar de muitas coisas que não eram reais? Ele geralmente dá pistas do que está acontecendo quando fala na mídia, e aí a merda acaba acontecendo. Nós estamos interessados em fazer algo com Floyd. Tudo é uma possibilidade realista. Mayweather x McGregor aconteceu, caralho. Tudo é possível. – Garantiu Dana.

Porém, Floyd Mayweather voltou atrás de sua declaração e se explicou. Com isso, esfriou a possibilidade de atuações pela organização presidida por Dana White.

– As pessoas disseram que eu disse que lutaria no UFC por US$ 1 bilhão. Não foi o que eu disse. O que eu disse foi: Eu fiz US$ 1 bilhão. Se eu fiz US$ 1 bilhão antes, eu faria novamente. Se eu escolher entrar no UFC e lutar no UFC, ou fazer três ou quatro lutas e enfrentar Conor McGregor, eu poderia ganhar US$ 1 bilhão. E eu posso fazer isso em três ou quatro lutas. Mas nós não sabemos o que o futuro reserva para Floyd Mayweather e eu não estou interessado em voltar ao ringue de boxe. Isso eu não quero fazer. Então, eu estava apenas dizendo que eu poderia fazer US$ 1 bilhão no UFC. Não vou fazer isso, mas estava dizendo que eu poderia fazer US$ 1 bilhão se eu quisesse fazer isso – declarou o ex-pugilista ao FightHype.

Dana White fala sobre Conor McGregor x Pacquiao e ameça pugilista de processo

A volta de Conor McGregor ao octógono do UFC pode ser adiada por mais um longo período de tempo. O atual campeão dos leves não atua pela organização desde 2016, quando pegou o cinturão e não defendeu. E ao que parece, o irlandês agora aparece nos planos de Manny Pacquiao para um embate no boxe e, poderemos ver Conor McGregor x Pacquiao.

Leia também:
– Conor Mcgregor revela o salário para enfrentar Mayweather
– Conor McGregor pode estar correndo risco de morte
– Segundo Dana White, Conor McGregor pode nunca mais voltar a lutar

Em conversa com serviço de notícias AFP, Yahoo.com  que Manny Pacquiao falou sobre o possível combate.

– Entramos em contato, em fase inicial, mas não tivemos nenhuma conversa avançada. -Afirmou o pugilista. Se conseguirmos negociar, não tem nenhum problema. Nós dois estaríamos ok com isso.- Disse Manny Pacquiao.

Porém o presidente do UFC pode estar prestes a arruinar essa negociação que não passou por ele. Dana falou sobre Conor McGregor x Pacquiao na conferência de imprensa pós-luta para a parada do UFC em Fresno, Califórnia.

– Isso seria estranho porque (McGregor) está sob contrato conosco. Se for verdade (Pacquiao e equipe terem entrado em contato diretamente com Conor), vou processar Manny Pacquiao e quem o representa. Então, eu suponho que isso não é verdade. – Disse Dana White, esfriando o McGregor x Pacquiao.

Carreira de Conor McGregor x Pacquiao

Ambos derrotados pelo Floyd Mayweather. Conor McGregor está com 29 anos de idade e ainda da os primeiros passos dentro do boxe profissional. Como atleta de MMA tem 24 lutas, sendo dessas, 21 vitórias, no boxe lutou uma vez e perdeu.

Enquanto isso, o pugilista Manny Pacquiao está com 38 anos de idade e busca por adversário. Como pugilista profissional, o ‘Pac-Man’ lutou 67 vezes, e teve seu braço erguido em 59 oportunidades.

Ali Act

Nesta fresca manhã de quarta-feira (29), dia de final da Copa Libertadores da América,  continuaremos a série e essa segunda parte, batizamos de A Expansão do Ali Act – Capítulo 2: Revolução no MMA em pauta no Congresso dos Estados Unidos da América.

Na última quarta-feira (22), nós da Tudo Sobre MMA, demos o pontapé inicial nessa série de matérias junto com o ex-lutador do Bellator e UFC Vinicius Queiroz, na qual abordaremos a história da Ali Act.

Ali Act é uma lei norte americana que levou diversas melhorias ao Boxe e que o curitibano, juntamente com diversos atletas, incluindo campeões do UFC como Randy Couture e Carlos Newton, estão brigando no parlamento norte americano, para que a mesma se estenda até o MMA.

Basicamente, a expansão do Ali Act, é um projeto que se for aprovado no Senado Americano, obrigará grandes organizações do MMA Mundial a respeitarem as leis que fariam o MMA virar, de fato, um esporte e não um show como é hoje em dia, ou seja, regulamentaria o ‘Mixed Martial Arts’, como aconteceu com o BOXE, tirando o ‘monopólio de mercado’ das mãos dessas grandes organizações (UFC, Bellator, dentre outras).

Confira o Capítulo 1: Conheça ‘A Expansão do Ali Act’: O Projeto de Lei vem amedrontando grandes franquias de MMA

Curta a TV Fight no Facebook:

A Expansão do Ali Act – Capítulo 2: O início da Revolução no MMA no mundo

Mas sem mais delongas, daremos início ao segundo capítulo, onde iremos contar como iniciou-se a luta para a expansão do projeto de lei e quem são os verdadeiros responsáveis por ‘botarem medo’ no UFC, fazendo até mesmo um grande dirigente do Ultimate Fighting Championship cair em contradição durante um ‘debate’.

Nessa continuação do bate-papo com Vinicius Queiroz, que poderemos futuramente até transformar em um livro impresso, o agora lutador fora dos tatames, octógonos e ringues, contou como tudo começou e quais são os grandes nomes que demonstram total apoio a causa.

“No MMA, Carlos Newton foi um dos grandes mentores do grupo. Ele começou a estudar a história dos corpos de sanção, ou seja, a história da regulamentação do Boxe, do Baseball, do Basquete, do Tênis e qual a diferença de um esporte que é uma liga, para um esporte que é individual e o porquê o MMA é um ‘esporte de prêmio (Prize Fighting), assim, todos os esportes de luta, as modalidades, Boxe, MMA, todos são ‘PrizeFighting’, e podemos assemelhar os mesmos, como atores, digamos, cada um tem suas habilidades.

Assim, é algo pessoal, não tem como jogarmos 10 caras lá e dizermos, esses caras merecem ganhar uma quantidade ‘X’, pois cada um fez tantos vídeos, tantos filmes, o outro foi o ator principal do filme, o outro foi coadjuvante de sucesso, que todo mundo gostou, então, só poderiam medir isso, se tivesse uma lei que exigisse que os filmes fossem transparentes e repassem todos os números, para que os atores tivessem uma base para negociar para o próximo filme que ele seria o ator, seja principal ou não. O ponto principal pra a mudança no mercado de filmes em Hollywood foi quando uma lei impôs que as grandes gravadoras não pudessem mais exigir exclusividade com nenhum ator, assim como os direitos de imagem incluíam sempre apenas um filme por vez

Então, podemos dizer que o mesmo ocorre no MMA. Não podemos ser tratados como empregados, se nos atletas somos autônomos, então foi para isso que nos unimos e formamos a MMAFA.

Com isso, Carlos Newton se juntou com Rob Maysey que é um grande advogado, com o Juanito Ibarra, coach de Boxe e também foi treinador do ex-campeão do UFC Quinton ‘Rampage’ Jackson, que ajudou na reforma que transformou o Boxe, que foi o Ali Act e ai os lutadores começaram a se unir, e daí por diante grandes nomes como, Randy Couture, John Fitch, Brandon Vera, Carlos Newton, Chris Wilson, eu, Pete Spratt, e também vários que apoiam mas não de uma maneira direta, que são Kajan Johnson, Wanderlei Silva, Cung Le, Nathan Quarry, Frank Schamrock, Lew Polly, Ben Askren (que aposentou-se na última sexta-feira), dentre outros.

Todos os esportes regulamentados passaram por isso e o MMA é um esporte novo, mesmo que não sancionado até o momento. Se ouvirmos os depoimentos arquivados dos boxeadores durante o processo do Ali Act, parece que eles estão falando do nosso MMA hoje em dia, é só uma questão de épocas diferentes.

No ano 2000, eles deram a proteção para os destros e agora, nós (os lutadores), somos os canhotos pedindo pela mesma proteção”.

No terceiro capítulo, que irá ao ar na próxima quarta-feira, nossa série irá adentrar mais ainda em algumas histórias desde o início do investimento dos irmãos Fertitta no UFC e a compra de eventos ‘rivais’ para aumentar ainda mais o grande monopólio do Ultimate Fighting Championship e também apresentaremos a vocês algo que poderá revolucionar o Mixed Martial Arts no mundo todo…

Tyron Woodley irá treinar Floyd Mayweather para lutar MMA

Ainda muito se fala sobre uma possível transição do ex-pugilista Floyd Mayweather para o MMA, mais precisamente para o UFC. Essa novela ganhou mais um capítulo quando Tyron Woodley disse que irá treinar o lutador aposentado para essa nova fase.

Foi no próprio programa que participa na ‘TMZ Sports’ que o campeão do peso meio-médio revelou seus planos com Mayweather. Em mais uma edição do ‘The Holluwood Beatdown‘ que Tyron Woodley se nomeou como a pessoa certa para treinar o pugilista aposentado em uma eventual luta no octógono do UFC.

— Floyd Mayweather está interessado em fazer uma luta de artes marciais mistas, ou talvez algumas lutas. Então, quem é melhor do que ‘The Chosen One’ para ensinar-lhe sobre como tiramos as cordas e entramos na gaiola? -Disse Woodley.

Leia mais
Cris Cyborg garante que venceria Floyd Mayweather no MMA
Confira todos os salários do UFC 222
Conor Mcgregor revela o salário para enfrentar Mayweather

O lutador do UFC confia que em algumas semanas o pugilista aprenda as técnicas para desferir os chutes no MMA. Além disso, complementou seus dizeres afirmando que várias técnicas de defesa do boxe são semelhantes as do MMA.

— Para (treinar) os chutes, ele pode precisar de duas ou três semanas. Para algumas das  defesas do MMA, vai ser muito parecido com o boxe, porque o boxe tem muitos ângulos, muito movimento na cabeça, usando o seu excelente trabalho de pés. – Fez sua previsão Tyron Woodley.

Por fim, o campeão do Ultimate cravou o tempo de camp para Floyd Mayweather estar pronto para lutar MMA. De acordo com Woodley levará no máximo dois meses e meio para preparar o lutador aposentado.

— Eu diria no total, talvez dois meses e meio – Concluiu o campeão do Ultimate.

Carreira de Tyron Woodley e Floyd Mayweather

Aos 35 anos de idade, Woodley é o atual campeão do peso meio-médio da maior organização de MMA do mundo. Em sua última luta, venceu o brasileiro Demian Maia por decisão unânime dos árbitro laterais. Em toda sua carreira profissional, fez 22 lutas. Dessas ele venceu em 18 oportunidades, perdeu outras 3 e empatou 1.

Já Floyd Mayweather recem completou 41 anos de idades e já se aposentou do boxe (duas vezes). Para sua última luta, regressou de sua aposentadoria para enfrentar e vencer Conor McGregor, e logo após, retornou a anunciar sua aposentadoria. No MMA, não possui peso nenhum com seu nomo, mas como pugilista é multi-campeão. Em toda sua carreira, nunca foi declarado derrotado, vencendo todas as 50 lutas que disputou.

Conor McGregor revela que próximo passo como lutador deve ser no MMA, afastando especulação de nova lut de boxe, dessa vez, contra Manny Pacquiao

O irlandês Conor McGregor é o campeão do peso leve do UFC e a maior incógnita da maior organização. ‘The Notorious’ é campeão desde 2015, mas nunca defendeu seu cinturão, seja no pena ou nos leves e se afastou. Conor se afastou do Ultimate duas vezes, a primeira para acompanhar a gravidez de sua esposa e a segunda par lutar boxe, contra Floyd Mayweather, em agosto deste ano, onde foi nocauteado.

Mas agora, aparentemente, finalmente Conor deve voltar ao octógono, depois de mais de um ano sem lutar pelo Ultimate. Em entrevista para o ‘TMZ Sports‘, McGregor falou que sua próxima luta será no MMA.

– Acho que uma luta real é o que eu quero agora. O que uma luta real significa? MMA próximo. – Disse o campeão do peso leve do Ultimate.

Leia mais
UFC on FOX 26: confira os pagamentos da Reebok
Tyron Woodley comunica breve afastamento e provoca GSP
Ex-Bellator e treinador de Aldo espanca noiva e é desligado da Nova União

Vale lembrar que Conor foi cotado para enfrentar Manny Pacquiao em abril, numa luta de boxe. Irritadíssimo com a ‘ousadia’ do pugilista procurar Conor McGregor pessoalmente, Dana White ameaçou processar Pacquiao.

Agora a dúvida é sobre quem será o adversário de Conor McGregor e, se será uma defesa de cinturão. De fato, por ser um ícone na promoção das lutas, Conor é desejado por muitos atletas.

Carreira de Conor McGregor:

O campeão dos leves tem apenas 29 anos e é o atleta mais badalado do momento dentro do UFC. Conor venceu suas duas últimas lutas dentro da maior organização de MMA do mundo. Como lutador profissional de MMA, McGregor tem 24 lutas, tendo saido como vencedor da batalha em 21 oportunidades. O carro chefe do irlandês, sem sombra de dúvidas, é seu potente soco de esquerda, que ajudaram-no a sumar seus 18 nocautes na carreira.

Conor McGregor revela a juíza quanto foi o seu salário para enfrentar Floyd MayWeather

Que o irlandês Conor McGregor havia ganhado um salário astronômico para enfrentar Foyd Mayweather, todos já deviam imaginar. Mas o que não sabia-se até então, era a quantia exata que o campeão dos leves do UFC tinha faturado.

Conor foi convocado para se fazer na corte irlandesa, após ter sido denunciado por dirigir a 158 km/h em uma região de Dublin, capital do país. Audiência do lutador foi nesta última quinta-feira (30). O lutador do UFC foi declarado culpado pela juíza e teve que pagar uma multa de US$ 475,00. (quatrocentos e setenta cinco dolares). Se convertidas na moeda brasileira fica pouco mais de R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais).

A quantia da punição pela infração é uma verdadeira bagatela, diante dos números adquiridos por Conor nos últimos anos. O irlandês que já possuía um salário milionário no UFC, quebrou todos os recordes de faturamento quando enfrentou Mayweather.

Leia mais:
Conor McGregor pode estar correndo risco de morte
Conor McGregor envolvido em briga de bar na Irlanda?
Segundo Dana White, Conor McGregor pode nunca mais voltar a lutar

O lutador do Ultimate foi questionado pela magistrada que lhe declarou culpa sobre seu faturamento na luta de boxe. Segundo o portal Mirror, a juíza Miriam Walsh foi direta e indagou sobre o salário do atleta.

– Tenho que lhe fazer a pergunta … quanto você ganha? Por favor, não me diga que você ganha mais de 110 milhões de euros em um dia? . – Questionou a magistrada.

Conor McGregor não titubeou para responder a pergunta da juíza e, segundo segundo o mesmo site, declarou a quantia milionária.

– Foram 140 milhões de euros. – Respondeu rindo, o campeão do UFC.

Se convertidos em Real, a quantia paga para Conor, é superior a meio bilhão. Na cotação atual do Euro, a quantia gira em torno de R$ 535 milhões, (quinhentos e trinta e cinco milhões de rais.

Cris Cyborg garante que venceria Mayweather no MMA e conta sua estratégia

A brasileira campeã do peso pena do UFC, comentou sobre uma remota luta contra Floyd Mayweather nas regras do MMA. Cris Cyborg garante que venceria o multi campeão de boxe, que atualmente flerta com a maior organização de MMA.

Foi em entrevista ao site-norte-americano ‘TMZ‘ que a curitibana contou qual estratégia adotaria para esse combate. Nada boba, a lutadora afirmou que evitaria o boxes. Cris Cyborg garante que venceria Mayweather investindo no Jiu-jitsu.

— Eu usaria meu grappling e a primeira coisa seria tentar derrubar ele. Se eu lutasse boxe com ele seria maluca, mas no MMA eu tentaria derrubar. Não desafiaria meu boxe contra ele. Eu sei [que finalizaria]. – Disse a atual campeã dos penas do Ultimate.

Leia mais
Miesha Tate detona Jon Jones em entrevista
Jon Jones responde com cutucada declaração de Miesha Tate
Licença de Jon Jones é cassada pela Comissão Atlética da California

Sobre a vinda de Floyd Mayweather para o MMA, Cyborg também fez seu julgamento pessoal sobre o assunto. Para a brasileira, a chegada do ex-pugilista no UFC seria um grande desafio, mas seria também algo épico.

— Todos pensam sobre dinheiro e show. Mas não acho que seria uma redenção para ele, seria difícil. Ele estaria em outra área. Teria que manter distância para não derrubarem ele. Mas se acontecesse, seria épico – completou Cyborg.

A brasileira está de luta marcada, e deve defender seu cinturão contra Yana Kunitskaya no UFC 222. Essa edição será realizada na T-Mobile Arena, em Las Vegas, Estados Unidos no dia 3 de março.

Floyd Mayweather pode retornar de sua aposentadoria após proposta bilionária do UFC

O ex-pugilista mais bem sucedido do mundo, para muitos, ao menos nos termos de cifras, Mayweather pode retornar novamente. Floyd já estava aposentado quando decidiu retornar para enfrentar Conor McGregor e se aposentou outra vez.

Segundo o próprio lutador aposentado, o UFC entrou em contato por ligação, oferecendo um novo combate para seu retorno. Com isso, podemos estar prestes a rever o Floyd Mayweather de volta, por mais algumas vezes, inclusive, no octógono.

Foi durante uma live no Instagram do site “FightHype” que Floyd Mayweather deu a informação para os espectadores da captura. Quando estava rolando o ao vivo, o ex-pugilista garantiu a proposta do UFC e deixou em aberto o seu retorno. A curiosidade maior é que Mayweather abriu possibilidade de fazer algumas lutas de MMA para o Ultimate.

Sou um cara que faz dinheiro. Eles me ligaram a pouco tempo pedindo para voltar. Eu posso voltar se eu quiser para o UFC. Eu posso lutar no octágono. Eu posso fazer um contrato de 3 a 4 lutas e ganhar um bilhão de dólares. Lembrem se, sou Floyd dinheiro Mayweather, e vocês filhos das putas me amam. Eu eu amo vocês filhos das putas.

De fato, por onde passa, Floyd Mayweather prova ser uma máquina de produzir dinheiro pelas suas promoções. Estima-se que na luta conta Conor McGregor, o ex-pugilista tenha faturado US$ 300.000.000 (trezentos milhões de dólares). Que se convertido na cotação atual da moeda americana, gira em torno que quase um bilhão de Reais. Já o irlandês atleta do UFC, contou a juíza recentemente, que faturou £ 140.000.000 (cento e quarenta milhões de Euros). Na cotação atual do Euro, a quantia gira em torno de R$ 535 milhões, (quinhentos e trinta e cinco milhões de Reais).

Carreira de Floyd Mayweather

Atualmente com 40 anos de idade e aposentado, Floyd  tem um cartel impecável como lutador de boxe. Como pugilista profissional, o americano fez 50 lutas e saiu como vencedor em todos os seus embates. Durante a sua carreira, ostentou ser campeão mundial em seis divisões.

Anderson Silva pode estar migrando do MMA para o boxe e finalmente enfrentar Roy Jones Jr

Um sonho muito antigo do brasileiro Anderson Silva é migrar para o boxe profissional novamente e, isso pode acontecer agora. ‘The’ Spider flerta com Roy Jones Jr. por uma luta de boxe há alguns anos. Essa conversa é antes mesmo de Conor McGregor e Floyd Maeweather começarem a trocar farpas.

Recentemente notificado mais uma vez pela USADA, Anderson Silva viu-se a chama do antigo sonho se acender. Isso muito se deu também ao fato de Roy Jones Jr declarar que ainda deseja o combate. Foi no programa “The Ask Gary Vee Show”, que o pugilista revelou o desejo e o empecilho do UFC.

Ainda estou tentando lutar contra Anderson Silva. Eu e Anderson Silva tentamos lutar antes de Floyd Mayweather e McGregor terem pensado nisso. Nós tentamos lutar por nove anos e eles não permitiram que ele estivesse livre para lutar contra mim… Eu e ele poderíamos ter feito isso há muito tempo, e estávamos no auge de nossas carreiras quando começamos a falar sobre isso. Porque eles ainda não nos deixam lutar hoje, não sei. – Contou o pugilista.

Leia mais
Anderson Silva fala pela primeira vez após notificação da USADA
Anderson Silva é pego no doping novamente

O brasileiro não perdeu tempo, e rapidamente, por meio das redes sociais respondeu o lutador de boxe. Anderson publicou o trecho da entrevista do pugilista no Instagram e, reafirmou sua vontade.

– Ok Roy Jr., isso é tudo o que eu queria há anos, muito antes de tudo isso acontecer. Será um prazer entrar no ringue com você. Tenho um grande respeito e admiração por tudo o que você fez no boxe e todos sabem que este sempre foi meu grande sonho. Vamos fazer esse evento acontecer. Eu acho que temos esse direito, de fato, isso é algo que você e eu estamos dispostos a fazer. Assim, vamos fazer isso acontecer, Sr. Roy.

Vale lembrar que o ‘Spider’ já lutou boxe profissionalmente em duas oportunidades. Primeira luta foi em 1998 e Anderson foi derrotado. Ele só retornou ao boxe em 2005 e venceu.

Video publicado por Anderson Silva:

As principais notícias do esporte que mais cresce no mundo, em um só lugar. 

Contate-nos:  

[email protected]

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs