Nação Cyborg lança card completo para segunda edição do evento

Faltando 25 dias para a segunda edição do Nação Cyborg, a produção do evento lança o card completo, já com a lutas preliminares praticamente definidas. A nova geração de atletas de Kickboxing e MMA está pronta para responder em cima do ringue e de quebra impressionar a campeã do UFC Cris Cyborg que estará presente no Ginásio Polentão, na cidade de Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, no dia 28 de julho.

Nomes que vem se destacando no cenário amador de lutas no estado do Paraná estão confirmados, como Alisson Murilo, Matheus Correia e Wellington Cândido. Em um dos combates de No Gi, o presidente do Brave Combat Federation no Brasil, Gustavo Firmino, encara Leandro Santos, da Checkmatt. O atual campeão e dono do cinturão do Brave CF, Klidson Abreu, mede forças frente a Everson Macaco em duelo de Jiu Jitsu.

Leia também
Junior Cigano declara temer a USADA
Aspera FC anuncia expansão na Ásia e retorno ao Brasil

Mudança no combate principal do Nação Cyborg

O atleta da região de Campo Largo, Kerrison Leal “Baby” tem um novo oponente para a luta principal do Nação Cyborg. Trata-se de José Rodrigo Guelke, de Ponta Grossa, região dos Campos Gerais no estado do Paraná.

Os ingressos serão vendidos a 20 reais (arquibancada) e 50 reais (área vip).

Nação Cyborg 2
Sábado, dia 28 de julho de 2018
Local: Ginásio do Polentão – Campo Largo – PR

Nação Cyborg: CARD PRELIMINAR
Nação Cyborg: BOXE AMADOR:

93 Kg: Lucas Amaral (TRM/Fight Only) vs. Rafael Ferreira (Chute Boxe)

Nação Cyborg: KICKBOXING AMADOR

48 Kg: Gabriela “Gabs”(ABMT) vs. Mariana Campos (Team Sagat)
52 Kg: Sarah Barwik (Área VIP) vs. Tais Silva (Atman Fight College)
52 Kg: Paula Abreu (SB Fight Team) vs. Rafa Moraes (Nova Geração)
55 Kg: Thays “Avatar” (Chute Boxe) vs. Maria Heloisa (MM Fight Team)
55 Kg: Ericles Aires (Grupo Nocaute) vs. Flavio Oliveira (Nova Geração)
57 Kg: Bruno “Maranhão”(Teixeira Team) vs. Vinícius Zanetti (ABMT)
80 Kg: Leonardo Antunes (Sport Thai) vs. A definir
61 Kg: Gabriel Edison (Madeira Boxe) vs. Luiz Felipe (Killer Bees)
61 Kg: Ana Julia (Chute Boxe) vs. Diana Cipola (Paraná Vale Tudo)
63 Kg: Wellington “Neguinho” (The Rock/CB) vs. Eduardo Budnik (Killer Bees)
70 Kg: Luiz Henrique (Muay Thai Brasil) vs. Clayton Dias (Killer Bees)

Nação Cyborg: MMA AMADOR:

66 Kg: Fábio Andrade (SB Fight Team) vs. A definir
70 Kg: Derick Salles (Evolução Thai) vs. A definir
57 Kg: Matheus Correa (LA Sport) vs. David deruk (Thai Brasil)
57 Kg: Vinicius Santana (Killer Bees) vs. Welligton Cândido (Equipe Motta)
61 Kg: Alisson Murilo (Chute Boxe) vs. Nathan Maia (Pro Ação)

Nação Cyborg: NO GI:

80 Kg: Gustavo Firmino (10TH Planet) vs. Leandro Santos (Checkmat)
120 Kg: Alex “Coruja”(Checkmat) vs. Marcos “Shaolin” (King Shark)

Nação Cyborg: JIU JITSU:
120 Kg: Everson “Macaco” (N’1 Chute Boxe) vs. Klidson de Abreu (Gracie Barra/L.A
Sport)
Nação Cyborg: CARD PRINCIPAL
Nação Cyborg: KICKBOXING PROFISSIONAL:

52 Kg: Lucineli Wolski (Nova Geração) vs. Clades “Tempestade”(Força Thai)
66 Kg: Carlos “Sr Fantástico” (Rasthai) vs. Emanoel Vieira (Chute Boxe)
77 Kg: Leonardo Silva (Santa Fé Team) vs. Marco Aurélio (Teixeira Team)
66 Kg: Sergio Bernardo (Strikers House) vs. Daniel “Direto” (Killer Bees)

Nação Cyborg: MMA PROFISSIONAL:

70 Kg: Luiz Gustavo (OCS) vs. Wisley “Torto” (The Rock)
70 Kg: Alan Francis (CM system) vs. A definir
66 Kg: Laertes de Paula (Thai Extreme) vs. Alan “Rush” (King Shark)
57 Kg: Rodrigo “Caiçara” (Mangueboy) vs. Silas Alves (Thai Brasil)
120 Kg: Kerisson “Baby”(ABMT/Checkmat) vs. Jose Rodrigo Guelke (Kadosh MMA)

Após ter promovido mais de 50 edições aqui no Brasil ( 59 eventos segundo os conceituados sites Sherdog e  Tapology ) o Aspera FC deverá retomar a promoção de shows no mercado nacional de MMA muito em breve.

Outra novidade é que, depois de meses de negociação, Marcelo Brigadeiro, Presidente e CEO do Aspera FC, vendeu uma participação da organização para um forte grupo de investidores asiáticos e com o novo aporte financeiro que recebeu acaba de lançar o Aspera Fighting Championship Asia. Agora o evento contará com a realização shows mensais por todo o continente asiático.

Essa nova empreitada se dará em conjunto por Marcelo Brigadeiro, Ferdie Munsayac, Rizvan Ali e equipe na Ásia.

Leia também
Johny Hendricks anuncia aposentadoria do MMA
Aos 30 anos, Felipe Sertanejo anuncia aposentadoria do MMA
Rashad Evans anuncia aposentadoria do MMA

Marcelo Brigadeiro também foi contratado pela MTK Global, uma das maiores agências esportivas do mundo. Além disso está à frente do departamento de MMA da mesma, denominado MTK Global MMA.

Assim sendo, ele teve que organizar toda a operação da empresa, uma vez que esta conta com 8 escritórios espalhados por todo o mundo e mais de 200 atletas. Lutadores dos mais variados países para serem gerenciados, o que gerou uma enorme demanda de atividades. Além de orientar os treinos dos seus atletas na Astra Fight Team e acompanhar lutadores em shows do porte do UFC e Pancrase MMA.

Reorganizar todas as suas funções não foi fácil, mas as agora o polêmico cartola está de volta ao segmento de promoção de eventos de MMA e fazendo uso da linguagem que lhe granjeou um número enorme de seguidores em suas redes sociais (além do seu canal no youtube, onde expõe sua opinião sobre os mais variados temas), já dispara a sua artilharia contra os seus adversários, bem ao seu estilo:

— Nós vamos botar para ‘foder’ no mercado nacional muito em breve. Quando eu estou quieto, estou preparando o esporro !!!
Não aprenderam ainda, caralho ???
Alguns idiotas ainda especularam sobre o fim da organização, mas agora estamos de volta ao Brasil e também iniciaremos a promoção do Aspera FC por todo o continente asiático. – Esbravejou o dirigente, em sua conta pessoal no Facebook.

A estréia do Aspera Fighting Championship Asia será no dia 26 de Agosto.  Terá como palco Mega Dance Center, em Angeles City, Pampanga, nas Filipinas.
Esse show inaugural deverá contar com estrelas locais do Pinoy MMA enfrentando lutadores estrangeiros.

Quanto à data da volta da franquia para o Brasil, ainda não foi anunciada. Porém a próxima edição nacional também deverá acontecer muito em breve.

 

Foto:  Divulgação/ Aspera FC

 

O card do Batalha MMA 13 já está definido. O evento nacional irá ser realizado no dia 30 de junho, na cidade de Osasco em São Paulo no Ginásio Poliesportivo Geodésico. Essa é a segunda vez que o evento aterrissa em Osasco.

Com 21 combates confirmados sendo duas disputas de cinturão. Na luta principal, um duelo entre os paulistas Leandro Compri contra Felipe “Felipinho” Cusciana pelo cinturão interino dos penas. Leandro vem de uma vitória, sobre Alex Silva no Batalha MMA 10, enquanto Felipe vem de dois triunfos seguidos, sobre Valmir Rodrigues e por último contra Matheus Rodrigues na 12º edição da franquia.

Leia também: Brasileiros e o cinturão do UFC, onde estão nossas chances?
Dana White demite Mike Jackson após vencer CM Punk no UFC 225

Na luta co-principal, Johnny “Kabeça” Gonçalvez duela contra o libanês Ali Bahjet pelo cinturão inaugural dos super-leves (74,8kg). Longe dos octógonos há um ano e meio, Johnny buscará a terceira vitória seguida. Já Bahjet, tentará emplacar a sétima vitória consecutiva, sendo a mais recente sobre Maxsuel Leonardo no Batalha MMA 12.

   CARD PRINCIPAL (Dia 30 de junho – Horário: 18 horas)

  • 66kg: Leandro Compri x Felipe Cuscianna – Cinturão interino peso-pena
  • 74,8kg: Johnny Kabeça x Ali Bahjet (Líbano) – Cinturão super-leve
  • 80kg: Cassiano Tytschyo x Cleber Souza
  • 77kg: Alyson Soneca x Anderson da Silva (Paraguai)
  • 66kg: Duda Sales x Rogério Lino
  • 63kg: Henrique Rasputin x Ricardo Sattelmayer
  • 77kg: Uyran Presunto x Reginaldo Corvo
  • 61kg: Euclides Viana x Tiago Besourão
  • 77kg: Alessandro La Garça x Lucas Thulie

      CARD PRELIMINAR

  • 77kg: Rodrigo Snoopy x Júlio César Mello
  • 66kg: Marcão Aurélio x Diogo Sotero
  • 120kg: Eduardo Gigante x Denilson Carioca
  • 88kg: Willian Medeiros x Rodolfo Castelo
  • 57kg: Thiago Tubarão x Haruki Armoa (Paraguai)
  • 70kg: Wagner Mangaba x Murillo Trindade
  • 66kg: Kauã Sousa x Rhalber Bernardo
  • 66kg: Aleksander Costelinha x Fred Zechinni
  • 70kg: Maurício Ruffy x Lucas Stifler
  • 57kg: Nicolas Santos x Guilherme Reviravolta
  • 57kg: Alan Ozano x Caique Araujo
  • 66kg : Alex Capoeira x João Fernandes
FOTO: DIVULGAÇÃO/ASSESSORIA
Mackenzie Dern finalizou Amanda Cooper no primeiro round no UFC 224

A terceira luta mais importante, de acordo com a colocação do card do UFC 224, foi o duelo entre Mackenzie Dern x Amanda Cooper. A brasileira/americana fez a sua segunda luta dentro da maior organização de MMA do mundo.

A luta das palhas começou morna, com as atletas se estudando, sem nenhuma atacar de forma efetiva. A trocação foi dando as caras após o primeiro minuto de luta, com ambas se tocando, mas com a Amanda Cooper conectando os melhores socos até então.

Leia também: Todos os resultados do UFC 224

A Mackenzie Dern surpreendeu com um duro soco de direita que levou sua adversária ao solo, desnorteada. vendo a oportunidade, a brasileira/americana foi pro tudo ou nada, conseguiu a montada, trabalhou bons socos por cima e ganhou as costas.

Já com as costas de Amanda Cooper dominada, Mackenzie Dern encaixou o estrangulamento e só restou a sua adversária bater em sinal de desistência.

Nocaute de Mackenzie Dern sobre Amanda Cooper

Carreira de Mackenzie Dern e Amanda Cooper

Com apenas 25 anos de idade, Mackenzie Dern possui dupla nacionalidade (americana/brasileira) e já é um dos principais nomes do MMA atual. No UFC 222 fez a sua estreia no UFC e venceu por decisão. No UFC 224, subiu no octógono do Rio de Janeiro e venceu/perdeu. Seu recorde profissional é de 7 lutas e 7 vitórias.

Já a Amanda Cooper, americana com 26 anos de idade, apresenta um cartel mais inconstante. Essa também foi sua sétima luta na carreira como lutadora profissional de MMA, tendo vencido 3 e perdido outras 4.

No dia 12 de julho, a cidade de Salvaterra localizada na Ilha do Marajó no Pará, irá receber a oitava edição do Salvaterra Marajó Fight (SMF). O local escolhido foi a casa de shows Eclipse Dance, que irá receber 10 confrontos de MMA, sendo quatro delas valendo o cinturão.

No combate principal, um duelo internacional entre o chileno Felipe Alfredo Gaurtier, onde defenderá o cinturão da categoria dos penas contra o paraense Elicarlo Pinheiro “Cobra”. Na luta co-principal, a campeã Samara Santos “Marituba” vai defender título da divisão dos palhas feminino contra Luanna Almeida “Puka”.

Antônio Arroyo colocará seu cinturão peso-médio em jogo contra Adriano Miranda na oitava luta da noite,, enquanto em uma luta antes, Nildo Nascimento “Kathau” enfrenta Péricles Pinheiro pelo cinturão da categoria moscas.

Presidente do evento, Roberval Souza relata a expectativa: “”Fizemos um card para que o publico da Ilha do Marajó possa ver novamente o melhor do MMA da nossa região, 11 grandes lutas com o confronto internacional Brasil X Chile pelo cinturão da categoria 66 Kg e outras 03 lutas por cinturão onde até agora nenhum evento de MMA na região realizou, vamos fazer de tudo para levar um show para o povo do marajó no dia 12 de julho”.

CARD DO EVENTO – SALVATERRA MARAJÓ FIGHT 

01-Até 57 Kg-Edson Nunes “Big” (Marajó Brothers) x Thiago Nascimento “Salvaterra” (Salvaterra MMA/Mestre Doga)
02-Até 70 Kg Rodrigo  Moraes “37” (Salvaterra MMA) x Marcelo Pontes “Leão” (Marituba Total Combat)
03- Até  84 Kg  João Paulo “Aranha” (França Boxe) x Luis Gustavo “Bufalo” ( Mão de Pedra/Hard Fight)
04- Até  77 Kg Renan Cowboy (Salvaterra MMA/Mestre Doga) x Raimundo Gomes “Durinho”  (Marituba Total Combat)
05- Até  57 Kg-Edvaldo Jr (Roxo Strike) x Denilson Procop (Hard Fight)
06- Até  61 kg Fabricio Bill (Roxo Strike) x Ricardo Côco (AB Fight/Carmem Casca Grossa)
07- Até 57 Kg Nildo Kathau (Roxo Strike) x Péricles Pinheiro (Company Gym/Iliarde Santos JJ)
08- Até  84 Kg-Antônio Arroyo (Marajó Brothers) x Adriano Miranda (Leão Fight Team)
09- Até  52 Kg-Samara Santos “Marituba” (Formiga Team) x Luana Almeida “Puka” (Roxo Strike)
10- Até  66 Kg-Felipe Diaz Gautier (Black House Santiago) x Elicarlo Pinheiro “Cobra” (Salvaterra MMA/Mestre Doga)

FOTO: DIVULGAÇÃO/ASSESSORIA

Com o card praticamente fechado, Nação Cyborg desembarcará na cidade de Campo Largo no Paraná no dia 28 de julho no Ginásio Polentão. Após o grande sucesso na primeira edição, a organização irá apostar em talentos locais para novamente contar com casa cheia.
Na luta principal, um duelo pela divisão dos pesados entre Keirrison Leal Rezende “Baby” e Félix Canales “Chinchilla”. Com um cartel invicto, Keirrison tentará conquistar o quarto triunfo na carreira contra o guatemalteca. A luta co-principal ficará por conta de Rodrigo “Dragão” Guelke diante de Thiago “Paulista” Florindo. Com 20 vitórias e 16 derrotas, o experiente Rodrigo buscará frear Thiago que vem com cinco vitórias e duas derrotas em seu cartel.

Leia também: Rashad Evans anuncia aposentadoria do MMA

O card preliminar será confirmado na próxima semana. O evento também contará com lutas de kickboxing e o ingressos serão vendidos nas academias participantes e demais locais que serão divulgados na fã page oficial do evento.

CARD PRINCIPAL – MMA

120 Kg: Kerisson “Baby” (American Beach Muay Thai / Checkmat) vs. Felix Armando (Rilion Gracie)

93 Kg: Rodrigo Dragão (Zenidim) vs. Thiago “Paulista” (LA Sports)

57 Kg: Rodrigo “Caiçara” (Mangueboy) vs. Silas Alves (Thai Brasil)

66 Kg: Laerte de Paula (Thai Extreme) vs. Alan “Rush” Leal (King Shark)

70 Kg: Jhon Henri (BFT) vs. Wisley “Torto” (The Rock)

KICKBOXING

66 Kg: Sérgio Bernardo (Strikers House) vs. Daniel “Direto” (Killer Bees)

66 Kg: Carlos “Dr. Fantástico” (Rasthai) vs. Emanoel Vieira (Chute Boxe)

83 Kg: Rogério Santos (BFT) vs. Carlos Alberto (Teixeira Team)

FOTO: BIC
Lutadores brigam após interrupção médica no Imortal FC 9

Ontem (02) aconteceu a nona edição do evento nacional de MMA, o Imortal FC, em São Luis, no Estado do Maranhão. Porém, infelizmente, não foi só a realização do evento que chamou atenção, e sim a indisciplina de dois lutadores.

O duelo de peso galo entre Walter “Aires” Neto e João “Alicate” Elias, transformou-se em briga logo após a luta.  Ainda no primeiro round, quando Walter ”Aires” tentava aplicar uma chave de perna em seu adversário, o juiz interrompeu para uma avaliação médica.

Leia mais
Recém demitido, Yair Rodriguez é recontratado pelo UFC
Fabrício Werdum falha em exame antidoping da USADA

Os lutadores não deram a mínima para a interrupção e começaram um show de horrores no Imortal FC 9. Walter “Aires” Neto e João “Alicate” brigaram, literalmente, dentro do cage. O árbitro tentou a todo custo separar a briga, mas fui quase que inútil e pancadaria rolou solta.

Até então o Imortal FC não se pronunciou publicamente sobre a posição do evento sobre o ocorrido. O combate de Walter “Aires” Neto e João “Alicate” foi declarado como um ‘no contest’.

Vídeo dos lutadores do Imortal FC brigando após interrupção do juiz.

De volta a cidade de Osasco em São Paulo, o Batalha MMA realizou a 13º edição no último domingo (01). Com o Ginásio Poliesportivo Geodésico lotado, 18 combates foram realizados, sendo oito nocautes, sete finalizações e apenas três indo para decisão dos juízes.

Leia também: Trilogia entre Chuck Liddell e Tito Ortiz é confirmada

Na luta principal, Leandro Compri não deu brechas para Felipe Cuscianna, e com uma finalização com apenas 45 segundos de luta, engatou a segunda vitória consecutiva na carreira. O paulista conquistou o cinturão interino dos pesos-penas, no qual Robson Punk detém o título linear.

No combate co-principal da noite, o brasileiro Johnny Kabeça superou o libanês  Ali Bahjet por nocaute técnico com apenas 50 segundos de luta. Johnny faturou o cinturão inaugural dos super-leves (74,8kg).

 

                   Confira todos resultados do Batalha MMA 13

              CARD PRINCIPAL

  • Leandro Compri venceu Felipe Cuscianna por finalização lock) aos 45 segundos do primeiro round
  • Johnny Kabeça venceu Ali Bahjet por nocaute técnico aos 50 segundos do primeiro round
  • Reginaldo Corvão venceu Uyran Presunto por decisão dividida
  • Allyson Soneca venceu Anderson da Silva por finalização aos 4min50s do segundo round
  • Cleber Souza venceu Cassiano Titschyo por nocaute técnico aos 1min05 do segundo round
  • Duda Sales venceu Rogério Lino por desistência no intervalo do primeiro round
  • Ricardo Sattelmayer venceu Henrique Rasputin por finalização aos 29 segundos do segundo round
  • Lucas Thulie venceu Alexandre La Garça por decisão unânime
  • Diogo Sotero finalizou Marcão Aurélio por finalização aos 1min33s do segundo round

           CARD PRELIMINAR

  • Rodrigo Snoopy venceu José Davis por finalização aos 1min35 do primeiro round
  • Eduardo Gigante venceu Denilson Carioca por nocaute aos 4min55s do primeiro
  • Wagner Mangaba venceu Murilo Trindade por nocaute técnico aos 55 segundos do segundo round
  • Thiago Tubarão venceu Haruki Armoa por finalização aos 40 segundos do primeiro round
  • Rhalber Bernardo venceu Kauã Souza por nocaute técnico aos 1min10s do segundo round
  • Gilherme “Revira” Miranda venceu Nicolas Carioca por nocaute técnico aos 2min54s do primeiro round
  • João Papa venceu Alex Capoeira por decisão unânime
  • Mauricio Rufy venceu Lucas Stifler por nocaute técnico aos 1min29 do primeiro round
  • Caique Araujo venceu Allan Ozzano por finalização aos 2min34s do primeiro round
FOTO: DIVULGAÇÃO/ASSESSORIA
Confira todos os resultados do Favela Kombat 29

A 29ª edição do Favela Kombat cumpriu a promessa de agitar o bairro de Campo Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro. O evento contou com casa cheia e o público que compareceu no último sábado (16) ao Centro Esportivo Miécimo da Silva foi premiado com grandes duelos no evento que coroou Diego Magrinho, Karoline Rosa e Alberto Pantoja como campeões.

Na luta principal da noite estava em jogo o cinturão peso-galo (até 61kg), onde Henrique Souza fazia sua primeira defesa de título contra Diego Magrinho, que já havia se sagrado campeão do Favela Kombat e estava em busca da cinta perdida. O confronto tinha um grande apelo e era bastante esperado, pois os dois lutadores e se provocaram bastante antes do duelo. O combate começou bastante estudado até o primeiro minuto quando Henrique foi para cima, mas o campeão foi surpreendido com um soco no contragolpe e sofreu um knockdown. Com o adversário no chão, Magrinho aproveitou o bom momento para usar seu afiado Jiu-Jitsu e encaixar uma bela guilhotina dando números finais ao confronto.

“Foi uma luta muito dura, o Henrique é um campeão nota 1000, mas hoje o dia foi melhor para mim. Eu provoquei ele, mas faz parte de tudo que envolve uma luta de MMA, mas eu o respeito. Gostei muito da luta, estou muito feliz e graças a Deus trabalhamos muito para essa vitória. Eu sabia que ele vinha para cima, então esperei o momento certo para colocar a mão e graças a Deus entrou o golpe e consegui conquistar esse título, sou um campeão eterno”, disse Diego Magrinho.

Leia também:
Wanderlei Silva confirma luta contra Rampage Jackson no Bellator
Erick Silva assina com LFA e tem estreia confirmada para julho
Confira todos os salários do UFC 225

Karoline Rosa vence Tamara Leorde e se sagra campeã

No único combate feminino da noite estava em jogo o título do peso-pena (até 66kg), mas apenas Karoline Rosa poderia levar o cinturão para casa já que Tamara Leorde não bateu o peso. Mesmo sabendo que não podia conquistar o título, Tamara entrou disposta a não deixar a atleta da PRVT se sagrar campeã, mas Karoline não deu chances e dominou o confronto aplicando fortes golpes na adversária.

O castigo era tanto que Tamara Leorde ficou bastante ferida e no intervalo do segundo para o terceiro round os médicos avaliaram a atleta, mas a liberaram para continuar. De volta ao confronto, Karoline Rosa manteve a pressão e colocou a adversária para baixo. Por cima, a atleta da PRVT aplicou fortes cotoveladas até o árbitro Flávio Almendra interromper a luta que sagrou a Karoline como a nova campeã peso-pena do Favela Kombat.

“Minha estratégia era sair na porrada mesmo e acabei conseguindo o nocaute no terceiro round e estou muito feliz. Vim preparada para um combate duro na trocação, treinei bastante e acabou rolando o nocaute. Estou pronta para a próxima é só marcar, quem quiser tirar esse cinturão de mim vai ter que treinar bastante”, disse.

Alberto Pantoja vence Clodoaldo Souza e mantém cinturão

Na primeira disputa de cinturão da noite, Alberto Pantoja colocava em jogo seu título pela terceira vez e teve pela frente Clodoaldo Souza. Os dois atletas travaram um duelo bastante equilibrado e no final Pantoja levou a melhor por decisão dividida. O atleta da Arena Champs já tem adversário definido para sua próxima defesa. O campeão peso-pena terá pela frente Jefferson Braga que se credenciou para disputar o cinturão ao nocautear Eduardo Terremoto também no Favela Kombat 29.

“Graças a Deus ele me abençoou com essa grande vitória em mais uma defesa. Foi uma luta muito dura, eu vim com uma estratégia montada, mas em cima da hora meus treinadores mudaram a estratégia, pois eles viram que não ia conseguir levar do jeito que a gente pensou, mas graças a Deus ele abençoou e a gente conseguiu sair vitorioso em mais uma defesa. Mais uma vitória para a minha equipe, a Arena Champs. Estou cada vez mais evoluindo e quem vier tentar tirar o cinturão de mim, tem que vir bem forte e preparado, porque eu não quero deixar esse cinturão para ninguém, quero continuar com ele até a minha aposentadoria e quero fazer história no Favela”, disse.

Além das disputas de cinturão, o Favela Kombat 29 também contou com mais 10 lutas, sendo sete de MMA e três de Muay Thai que também agitou o público com um show de nocautes e finalizações. Os destaques da noite foram Ramatis Bastos e Reinaldo Mudo que precisaram de menos de um minuto para resolver seus combates. Ramatis finalizou Bruno Favela em 54 segundos. Mudo foi mais rápido ainda e nocauteou Alex Oliveira em apenas 48 segundos.

Os outros nocautes da noite vieram com Alexandre Vieira sobre Vladmir Garcia, Aldo Pereira sobre Maicon Bomba e Jefferson Braga sobre Eduardo Terremoto.

O Favela Kombat é presidido por Claudinho FK, que em uma palavra resumiu o show do final de semana, “Sensacional!!!”.

Confira os resultados do Favela Kombat 29

Disputas de cinturão do Favela Kombat 29

Até 61kg – Diego Magrinho (Team Base) venceu Henrique Souza (WST/Vitall Thai Team) por finalização (guilhotina) aos 2:10 do 1o. round – Árbitro: Leonardo Marques

Até 66kg – Karoline Rosa (PRVT) venceu Tamara Leorde (WTF) por nocaute técnico (interrupção) aos 2:18 do 3o. round – Árbitro: Flávio Almendra

Até 66kg – Alberto Pantoja (Arena Champs/Nova União) venceu Clodoaldo Souza (Team Nogueira) por decisão dividida – Árbitro: Julian Fabrin

CARD PRINCIPAL do Favela Kombat 29

Até 88kg – Alexandre Vieira (Team Doutrinador) venceu Vladmir Garcia (Team Base/Miécimo) por nocaute técnico (socos) aos 1:10 do 1o. round (peso combinado) – Árbitro: Luiz Aymoré

Até 70kg – Aldo Pereira (Brothers MMA) venceu Maicon Bomba (Team Nogueira) nocaute técnico (socos) aos 4:20 do 2o. round – Árbitro: Flávio Almendra

Até 93kg – Wanderson Samurai (SST/Team Base) venceu Paulo Boyko (GFTeam) por decisão unânime – Árbitro: Leonardo Marques

Até 70kg – Reinaldo Mudo (RMT) venceu Alex Oliveira (WCT) por nocaute técnico (socos) aos 00:48 do 1o. round – Árbitro: Julian Fabrin

Até 66kg – Jefferson Braga (Club Fight Sports/BFT) venceu Eduardo Terremoto (Terremoto MMA) por nocaute técnico (socos) aos 4:31 do 1o. round – Árbitro: Flávio Almendra

Até 70kg – Ramatis Bastos (Bombardeio Fight/Caçadores) venceu Bruno Favela (Nael Pedra Team) por finalização (mata-leão) aos 00:54 do 1o. round – Árbitro: Luiz Aymoré

Até 70kg – Wanderson Gago (Team Base) venceu Jonas Amorim (Team Barreto MMA) por decisão unânime – Árbitro: Julian abrin

MUAY THAI do Favela Kombat 29

Até 80kg – Roberto Bayer (Club Fight Sports) venceu Matheus Obeso (Avera Team) por decisão unânime

Até 60kg – Marco Antônio Mosquito (Mosquito Fight Team) venceu Francisco Dbranco (Beto Padilha Team) por decisão unânime

Até 78kg – Warlon Araújo (Club Fight Sports) venceu Sérgio Augusto (Metanoia Team) por desistência

Foto: Renato Nogueira/FotoNaLuta

Peso leve Mauricio “Bad Boy”, está de luta marcada no Shooto. Criado em 1985, o Shooto  é o pai do MMA japonês. A mais antiga franquia da modalidade na era moderna continua em atividade até os dias atuais.

Foi o Shooto Japan que, ainda em 1994, promoveu o Vale Tudo Japan Open, torneio eliminatório que marcou a vitoriosa estreia de Rickson Gracie na terra do Sol Nascente.

No inicio dos anos 2000, o Shooto tinha avançado com seus planos de expansão e já estava implantado nos EUA, Finlândia, Austrália, Holanda, Noruega, Alemanha, Inglaterra e Brasil.

A franquia iniciou as suas atividades em nosso país no início de 2003 e após nove edições do Shooto Brasil com “Z” os então promotores Alexandre ‘Pequeno’ Nogueira e seu sócio Toniko Júnior saíram de cena para dar vez aos novos produtores nacionais.

Leia mais:
Confira todos os salários do UFC 224
Confira a lista das suspensões médicas do UFC 224
Yair Rodriguez é demitido do UFC após rejeitar lutas

Contudo, poucos sabem que  um acontecimento no ‘basckstage’ quase impediu a promoção de ir adiante em território nacional.

Alexandre ‘Pequeno’ teve que devolver o cinturão de sete vezes campeão mundial do Shooto, caso contrário os dirigentes japoneses vetariam a participação de atletas brasileiros no Japão e o novo representante da franquia no Brasil sequer produziria um próximo show.

Sediada na redação da conceituada revista Tatame, a devolução do artefato por pouco não arrancou lágrimas de ‘Pequeno’ que desabafou : “Estou devolvendo o cinturão com o coração partido”.

Na sequência, o ex-rei do Shooto assinou contrato com o K-1 Hero’s, braço de MMA do mais famoso show de ‘trocação’ do Japão, à época.

Já o escolhido para a função de novo presidente da entidade no Brasil, André Pederneiras, produziu seu primeiro show no dia 2 de Dezembro de 2006 e marcou uma nova fase do Shooto Brasil com “S”.

Com a experiência de quem já havia viajado várias vezes ao Japão anteriormente, Pederneiras iniciou a nova fase da franquia em nosso país e que perdura até os dias de hoje. A proposta do Shooto Brasil é ranquear os lutadores brasileiros e levar os melhores colocados para lutar no Japão.

Atualmente, quem está empolgado com a possibilidade de lutar na terra do Sol Nascente é o atleta Mauricio “Bad Boy” Machado,  da equipe Ghetto Diamond, uma vez que ele foi escalado para lutar na próxima edição do Shooto Brasil, que acontece no dia 26 de Maio na Upper Arena, Rio de Janeiro, e que terá transmissão ao vivo pelo canal Combate.

O lutador é morador e tem um projeto social com aulas gratuitas de artes marciais na comunidade Chico Mendes, em Florianópolis-SC. Ele tem uma história de vida de quem se livrou das drogas e do crime para continuar sonhando em viver da luta.

Maurício tem um cartel com 32 lutas, sendo 21 vitórias e 11 derrotas. O lutador vem de 4 vitórias seguidas no primeiro round e já lutou também em vários eventos internacionais, entre eles, o terceiro maior evento do mundo, o ACB na Rússia e o OFS MMA na Europa.

O adversário de Mauricio “Bad Boy” será Hacran Dias, que tem 23 vitórias, 6 derrotas e 1 empate. Hacran é pupilo de André Pederneiras ( também líder da equipe Nova União, além de produtor do Shooto Brasil ) e foi demitido recentemente do UFC.

Será uma luta dura, em que Mauricio “Bad Boy”  é o azarão e visto como uma “escada” para o rival, mas que também pode significar uma vitória épica na carreira do catarinense, que trabalha como vigilante.

Porém, com pouco apoio, ele precisa realizar exames médicos para que possa participar do evento, como ressonância magnética do crânio, angiorresonância arterial do crânio, oftalmológico, físico, hepatite e hemograma, que custam perto de R$ 1 mil.

Para colaborar com  Mauricio “Bad Boy”:
Quem puder ajudar, seja financeiramente ou conseguindo os exames, pode entrar em contato no ( 48 ) 98456-5980 ou ( 41 ) 9869-3714 ( WhatsApp ), que ele colocará o apoio no banner que levará para a luta.

As principais notícias do esporte que mais cresce no mundo, em um só lugar. 

Contate-nos:  

[email protected]

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs