Categoria: Eventos

Depois de ser dispensado pelo UFC no início do ano, o brasileiro Erick Silva já tem novo evento confirmado. O capixaba assinou com Legacy Fighting Alliance (LFA), e tem luta marcada contra Nick Barnes no dia 20 de julho no LFA 45 que será realizado no Morongo Casino & Resort, em Cabazon, Califórnia, Estados Unidos.

Erick Silva chegou no UFC em 2011, e com uma performance avassaladora sobre Luis Ramos na estreia no UFC 134, se qualificou como um grande prospecto no MMA. Apesar de lutar 15 vezes no Ultimate, o capixaba não manteve a regularidade e alternou entre vitórias e derrotas.

Em seu retrospecto mais recente, o peso-meio-médio de 33 anos acabou derrotado quatro vezes em cinco lutas, sendo superado por Jordan Mein no UFC On Fox 26, em dezembro de 2017 em sua última luta na organização.

Ex-Bellator, Nick Barnes também busca recuperação. O americano vem de derrota para Curtis Millender por nocaute no LFA 30 em janeiro desse ano. Anteriormente, Barnes havia derrotado Chad Curry por decisão dividida no LFA 20.

FOTO: Esther Lin/MMA Fighting
A estrela do UFC Austrália, Bec Rawlings, provou que pode acertar com a mesma força sem luvas no primeiro card do Bare Knuckle Fighting Championship ( Foto Cortesia : Ron Chenoy, USA TODAY Sports; Associated Press ).

[ CHEYENNE, Wyoming, USA  ] – Como prova de que os combates de Bareknuckle Boxing ( popularmente conhecidos como ‘boxe sem luvas’ ou boxe com os ‘punhos nus’ ) ainda não morreram, David Feldman, um ex-boxeador profissional e também Presidente e CEO do Bare Knuckle Fighting Championship ( BKFC ) reuniu alguns nomes reconhecíveis- entre estes alguns veteranos do UFC e MMA- para o primeiro show permitido ( legalizado, sancionado e regulamentado ) nos EUA desde 1889.

Batizado de “BKFC 1: The Beginning”, o show foi realizado em uma localidade cuja elevação era de seis mil pés, mais precisamente no Cheyenne Ice & Events Center, em Cheyenne, Wyoming, no último Sábado ( 2 de Junho de 2018 ).

O BKFC parece estar capitalizando em cima da polêmica causada pela excessiva violência e brutalidade, tal como o UFC em seus primórdios. Mas assim como aconteceu com o Ultimate em suas primeiras edições, os promotores do BKFC também estão vendo a sua modalidade ser classificada como um “esporte sangrento” pela grande mídia.
Segundo alguns jornalistas, o ‘slogan’ se faz necessário, uma vez as lutas proporcionaram um verdadeiro banho de sangue entre os competidores.
Isso também acabou dividindo a opinião das 2.000 pessoas ( aproximadamente ) que foram prestigiar o  violento  espetáculo, o qual havia sido banido da ‘terra do Tio Sam’ desde o final do século XIX.

O Bare Knuckle FC 1 : “BKFC 1: The Beginning” trouxe 10 lutas sem o uso de luvas, onde os atletas usavam apenas ataduras que cobriam alguns centímetros abaixo dos nós dos dedos.
Outra particularidade do show é que diferentemente de outros eventos de pugilismo, o ringue de cordas tinha o formato circular.

Os competidores incluíam os veteranos do Ultimate Fighting Championship ( UFC ), Ricco “suave”  Rodriguez, Bec Rawlings, Johnny Bedford e Estevan Payan, bem como o veterano do Bareknuckle Boxing Bobby Gunn e o finalista do torneio do Bellator MMA, Eric Prindle.

Representante brasileiro na competição, Irineu Beato Costa Jr. pegou de cara o lendário Bobby Gunn, que segue invicto no ‘boxe sem luvas’ e ostenta agora um cartel de  72-0 na modalidade.
O boxeador paulista foi derrotado por KO depois que Gunn o acertou com um gancho de esquerda ao corpo.
A luta  provocou alguma controvérsia online, já que o golpe não apareceu no ângulo da transmissão pelo pay-per-view e uma vez que Gunn se conectou com a cabeça de Irineu Beato Costa Jr. antes de deixá-lo cair.
Essa foi uma das mais estranhas vitorias na carreira de Bobby Gunn, segundo a mídia especializada norte-americana.

Destaque para a luta de Ricco Rodriguez, ex-campeão dos pesos-pesados do UFC que venceu Lewis Rumsey por decisão unânime após cinco rounds de intensa troca de golpes.

Outro veterano do UFC Joey Beltran enfrentou Tony Lopez, um lutador de MMA com quase 90 lutas, e venceu por decisão unânime após uma luta bastante sangrenta.

Entre as mulheres, a australiana Bec Rawlings – destaque do UFC realizado em seu país –   conquistou uma vitória por TKO sobre Alma Garcia no segundo round, após dominar a disputa com um justo jogo de clinche e diversos uppers aplicados ao estilo ‘dirty boxing’ : bater com uma mão enquanto dominava o pescoço.

Na luta que proporcionou o desfecho mais brutal da noite, Eric Prindle , do Bellator, foi nocauteado em apenas 18 segundos por Sam Shewmaker.

Confira abaixo os resultados do  “BKFC 1: The Beginning” que incluem :

Ricco Rodriguez venceu Lewis Rumsey por decisão unânime (50-45, 50-45, 48-47)

Joey Beltran venceu Tony Lopez por decisão unânime (49-45, 49-45, 49-46)

Bec Rawlings venceu Alma Garcia por TKO (paralisação do médico) – Round 2, 2:00

Sam Shewmaker venceu Eric Prindle por nocaute – Round 1, 0:18

Bobby Gunn venceu Irineu Beato Costa Jr. por nocaute – Round 1, 0:41

Johnny Bedford venceu Nick Mamalis por TKO – Round 2, 1:41

Reggie Barnett venceu Travis Thompson por decisão unânime (50-45, 50-45, 50-45)

Maurice Jackson venceu Dale Sopi por TKO – Round 1, 1:10

Estevan Payan venceu Omar Avelar por nocaute – Round 1, 1:57

Arnold Adams venceu D.J. Linderman por TKO (paralisação do médico) – Round 2, 2:00

O charme das Ring Girls anunciadoras das lutas do “BKFC 1: The Beginning” ( Foto Cortesia : Ron Chenoy, USA TODAY Sports – Associated Press ).
Lutadores brigam após interrupção médica no Imortal FC 9

Ontem (02) aconteceu a nona edição do evento nacional de MMA, o Imortal FC, em São Luis, no Estado do Maranhão. Porém, infelizmente, não foi só a realização do evento que chamou atenção, e sim a indisciplina de dois lutadores.

O duelo de peso galo entre Walter “Aires” Neto e João “Alicate” Elias, transformou-se em briga logo após a luta.  Ainda no primeiro round, quando Walter ”Aires” tentava aplicar uma chave de perna em seu adversário, o juiz interrompeu para uma avaliação médica.

Leia mais
Recém demitido, Yair Rodriguez é recontratado pelo UFC
Fabrício Werdum falha em exame antidoping da USADA

Os lutadores não deram a mínima para a interrupção e começaram um show de horrores no Imortal FC 9. Walter “Aires” Neto e João “Alicate” brigaram, literalmente, dentro do cage. O árbitro tentou a todo custo separar a briga, mas fui quase que inútil e pancadaria rolou solta.

Até então o Imortal FC não se pronunciou publicamente sobre a posição do evento sobre o ocorrido. O combate de Walter “Aires” Neto e João “Alicate” foi declarado como um ‘no contest’.

Vídeo dos lutadores do Imortal FC brigando após interrupção do juiz.

O BFL 55- Battlefield Fight League agitou a cena local do MMA em British Columbia, no Canadá. ( Cortesia : Divulgação BFL / MMA Sucka Media ).

O Battlefield Fight League retornou para o seu quinquagésimo quinto show e nós temos os resultados para você.

O evento principal apresentou uma batalha válida pelo campeonato de 155 libras, com Aquiles Estremadura batendo Ryan Rohovich. O co-main event colocou o ex-campeão amador Jared Revel contra TJ Koehler.

Acompanhe os resultados do BFL 55 :

O card principal profissional de quatro lutas foi composto por Ash Mashreghi vs. Nick Coughran e Tylor Nicholson vs. Damon Begg.

Juntamente com a luta pelo título, houve três outros campeonatos na sequência, como Justin Aujla-Fieldt diante de Austin Batra pelo título amador de 170 libras, Ali Wasuk lutando com Mitch Strazella pelo título amador de 145 libras e David Chen enfrentando Dion Wu pelo primeiro campeonato amador de 125 libras.

Confira os resultados completos do BFL 55 abaixo.

BFL 55-Battlefield Fight League

26 de Maio de 2018

Canada Hard Rock Casino
Vancouver
British Columbia, Canada

CARD PRINCIPAL PROFISSIONAL

Aquiles Estremadura derrotou Ryan Rohovich por Decisão Majoritária (50-45, 49-46, 47-47) – Campeonato de 155 libras

Jared Revel derrotou TJ Koehler por Knockout (Punch) aos 3:38 do primeiro round

Nick Coughran derrotou Ash Masherghi por finalização (Choke Rear-Naked) aos 2:38 do primeiro round

Tylor Nicholson vs. Damon Begg – Cancelado – Begg machucou o tornozelo antes da luta

PRELIMINARES TÍTULOS DE AMADORES 

Austin Batra derrotou Justin Aujla-Fieldt por Knockout (Punch) aos 0:40 do primeiro round – Campeonato Amador de 170-libras

Ali Wasuk derrotou Mitch Strazella através de decisão dividida (49-46, 46-49, 49-46) – campeonato amador de 145 libras

Dion Wu derrotou David Chen por Decisão Unânime (48-47, 48-47, 48-47) – Campeonato Amador de 125 libras

Bruce Khademi derrotou Daniel Olson por Decisão Unânime (29-28, 29-28, 29-28)

PRELIMINARES PROFISSIONAIS

James Foster derrotou Dean Berger por TKO (Punches) aos 4:44 do primeiro round

Mike Dechavez derrotou Micah Todd por Knockout aos 3:13 do primeiro round

SUPER LUTA

Marlan Hall derrotou Glen Cuevas por decisão unânime (30-27, 29-28, 30-27)

PRELIMINARES DE AMADORES

Casey O’Leary derrotou Amir Razavi por TKO (Strikes) aos 1:34 do primeiro round

Kody Smith derrotou Aaron Lightning por Knockout aos 1:38 do primeiro round

Max Wong vs. Huck Jones foi declarado empate por decisão dos árbitros (29-28, 28-29, 28-28)

MUAY THAI / KICKBOXING 

Omar Steffanini derrotou Mitch Burke por Decisão Unânime (30-27, 30-26, 30-27)

GRAPPLING 

Jason Giroux derrotou Joe Nathan por finalização ( Choke Rear-Naked ) após um round extra ( Overtime ).

*Fonte / Créditos : Colaborador Oriosvaldo Costa

 

Peso leve Mauricio “Bad Boy”, está de luta marcada no Shooto. Criado em 1985, o Shooto  é o pai do MMA japonês. A mais antiga franquia da modalidade na era moderna continua em atividade até os dias atuais.

Foi o Shooto Japan que, ainda em 1994, promoveu o Vale Tudo Japan Open, torneio eliminatório que marcou a vitoriosa estreia de Rickson Gracie na terra do Sol Nascente.

No inicio dos anos 2000, o Shooto tinha avançado com seus planos de expansão e já estava implantado nos EUA, Finlândia, Austrália, Holanda, Noruega, Alemanha, Inglaterra e Brasil.

A franquia iniciou as suas atividades em nosso país no início de 2003 e após nove edições do Shooto Brasil com “Z” os então promotores Alexandre ‘Pequeno’ Nogueira e seu sócio Toniko Júnior saíram de cena para dar vez aos novos produtores nacionais.

Leia mais:
Confira todos os salários do UFC 224
Confira a lista das suspensões médicas do UFC 224
Yair Rodriguez é demitido do UFC após rejeitar lutas

Contudo, poucos sabem que  um acontecimento no ‘basckstage’ quase impediu a promoção de ir adiante em território nacional.

Alexandre ‘Pequeno’ teve que devolver o cinturão de sete vezes campeão mundial do Shooto, caso contrário os dirigentes japoneses vetariam a participação de atletas brasileiros no Japão e o novo representante da franquia no Brasil sequer produziria um próximo show.

Sediada na redação da conceituada revista Tatame, a devolução do artefato por pouco não arrancou lágrimas de ‘Pequeno’ que desabafou : “Estou devolvendo o cinturão com o coração partido”.

Na sequência, o ex-rei do Shooto assinou contrato com o K-1 Hero’s, braço de MMA do mais famoso show de ‘trocação’ do Japão, à época.

Já o escolhido para a função de novo presidente da entidade no Brasil, André Pederneiras, produziu seu primeiro show no dia 2 de Dezembro de 2006 e marcou uma nova fase do Shooto Brasil com “S”.

Com a experiência de quem já havia viajado várias vezes ao Japão anteriormente, Pederneiras iniciou a nova fase da franquia em nosso país e que perdura até os dias de hoje. A proposta do Shooto Brasil é ranquear os lutadores brasileiros e levar os melhores colocados para lutar no Japão.

Atualmente, quem está empolgado com a possibilidade de lutar na terra do Sol Nascente é o atleta Mauricio “Bad Boy” Machado,  da equipe Ghetto Diamond, uma vez que ele foi escalado para lutar na próxima edição do Shooto Brasil, que acontece no dia 26 de Maio na Upper Arena, Rio de Janeiro, e que terá transmissão ao vivo pelo canal Combate.

O lutador é morador e tem um projeto social com aulas gratuitas de artes marciais na comunidade Chico Mendes, em Florianópolis-SC. Ele tem uma história de vida de quem se livrou das drogas e do crime para continuar sonhando em viver da luta.

Maurício tem um cartel com 32 lutas, sendo 21 vitórias e 11 derrotas. O lutador vem de 4 vitórias seguidas no primeiro round e já lutou também em vários eventos internacionais, entre eles, o terceiro maior evento do mundo, o ACB na Rússia e o OFS MMA na Europa.

O adversário de Mauricio “Bad Boy” será Hacran Dias, que tem 23 vitórias, 6 derrotas e 1 empate. Hacran é pupilo de André Pederneiras ( também líder da equipe Nova União, além de produtor do Shooto Brasil ) e foi demitido recentemente do UFC.

Será uma luta dura, em que Mauricio “Bad Boy”  é o azarão e visto como uma “escada” para o rival, mas que também pode significar uma vitória épica na carreira do catarinense, que trabalha como vigilante.

Porém, com pouco apoio, ele precisa realizar exames médicos para que possa participar do evento, como ressonância magnética do crânio, angiorresonância arterial do crânio, oftalmológico, físico, hepatite e hemograma, que custam perto de R$ 1 mil.

Para colaborar com  Mauricio “Bad Boy”:
Quem puder ajudar, seja financeiramente ou conseguindo os exames, pode entrar em contato no ( 48 ) 98456-5980 ou ( 41 ) 9869-3714 ( WhatsApp ), que ele colocará o apoio no banner que levará para a luta.

Parece que o ex-UFC Rony ‘Jason’ Mariano terá que esperar mais alguns dias para retornar a lutar em um evento do MMA Nacional. Primeiramente marcada para janeiro, a luta entre o cearense e o mineiro ‘Maurício Facção’ no Primeiro Round Combat 5 acabou sendo adiada para Maio, porém, terá de ser adiada mais uns dias, por motivo pessoal do CEO da organização Carlos Junior e tudo já esta de acordo e nos conformes, já, que, ambos os lutadores e seus treinadores já estão cientes dessa pequena mudança.

O embate, que será válido pelo cinturão interino da divisão peso-pena do Primeiro Round Combat, categoria que tem como campeão linear o ex-companheiro de treinos de Rony, Jonas Bilharinho, deverá acontecer na primeira semana do mês de Junho, mês este, que se iniciará em uma sexta-feira.

Leia também:

A notícia do adiamento do combate que ocorrerá no Primeiro Round Combat, foi dada exclusivamente na última quarta-feira (26) pelo website brasileiro TV Fight e foi confirmada com fontes próximas à organização e também pelo técnico de Maurício ‘Facção’, Wilson Peterson, CEO do BH Sparta e headcoach da Astra Fight Team de Belo Horizonte, capital mineira.

Outro super duelo já confirmado para esta edição, ficará por conta do ex-TUF Brasil Anistávio ‘Gasparzinho’, que irá bater de frente com o capixaba Paulo Machado ‘Zé Doido’, atleta com passagem pelo Shooto Brasil.

Sobre o Primeiro Round Combat:

Fundado em 2015, o Primeiro Round Combat é conhecido em território nacional pela grande valorização que dá aos atletas de MMA em todo território nacional.

Nomes como Ricardo Cachorrão, Kléber Orgulho, Jonas Bilharinho, Handesson Boy Doido, Edilberto Crocotá, Alan Gomes, Ismael Marmota, Juliana Velasquez, dentre outras estrelas do MMA Nacional e internacional, já subiram no cage redondo do Primeiro Round Combat, além do evento já ter sido realizado em dois Estados e quatro cidades diferentes.

[VÍDEO] Lutador que comemorou pulando no adversário pede desculpas

Na última edição do LFA (Legacy Fighting Alliance) 36, o evento ficou marcado por uma comemoração para lá de bizarra. Drew Chatman, é o lutador que comemorou pulando no adversário e o vídeo viralizou na internet. Chatman subiu nas costas de Irvins Ayala e o usou de trampolim para um pequeno salto mortal.

Até o próprio lutador que comemorou pulando no adversário reconheceu que sua conduta não condiz com esporte. A Comissão Atlética da Califórnia, converteu a vitória em derrota por desqualificação e bloqueou o pagamento da bolsa de US$ 500 (quinhentos dólares). Além disso, o atleta ainda foi suspenso por 90 (noventa) dias.

Leia mais:
– TOP 5: Os lutadores mais altos da história do MMA 
– Confira todos os salários do UFC 222
– Paulo Borrachinha sofre lesão, e é retirado do UFC Atlantic City

O lutador recebeu a punição conformado e, até concordou com a posição adotada pela Comissão Atlética da Califórnia. Pelo menos foi o que disse Drew Chatman em entrevista ao portal americano ‘MMA Figjting‘.

— Honestamente, não mereço ser pago por isso. É decepcionante assistir, minha mãe teve que ver. Pessoas que se inspiram em mim tiveram que ver. Eu não sou campeão, mas superei muitas coisas e me tornei uma coisa que não pensava que me tornaria. (…) Regras são regras e, no fim das contas, quando você olha para o que aconteceu, você diz “tudo bem” por eles terem suspendido meu pagamento e por me suspenderem por 90 dias. Tenho que olhar para trás e viver com esse arrependimento todos os dias. (…) Se você assistir às minhas lutas amadoras, eu estou sempre dando mortais, piruetas ou algo do tipo. Não pensei antes de fazer, só pulei e dei um mortal. – Disse o lutador que comemorou pulando no adversário.

Quanto a organização onde aconteceu o fato, esta não se pronunciou publicamente sobre o ocorrido até o presente momento.

Confira o vídeo do momento em que o lutador que comemorou pulando no adversário

Ronda Rousey afasta a possibilidade de retornar ao UFC

A ex-campeã dominante do peso galo UFC, pode estar mais longe do que se pensa de retornar a organização. Ronda Rousey afastou de vez, qualquer especulação de voltar a suas atividades pela maior organização de MMA do mundo.

A remota possibilidade ainda existe, mas ela é minima. Isso são palavras da própria lutadora que deiou no mesmo nível de seu retorno as olimpíadas.

Leia mais:
– TOP 5: Os lutadores mais altos da história do MMA 
– Confira todos os salários do UFC 222
– Paulo Borrachinha sofre lesão, e é retirado do UFC Atlantic City

Foi durante uma entrevista ao talk show “The Ellen Show” na última terça-feira, que os dizeres de Ronda Rousey esfriou de vez o seu retorno. Ela declarou não saber se vai voltar, comparou essa siuação em competir pelo judô novamente e ressaltou a felicidade com a nova fase.

Eu não sei (se retornaria ao UFC). Acho que é tão provável quanto eu voltar às Olimpíadas no judô. Ninguém exigiu que eu entregasse uma carta de demissão para o judô, e acho que o mesmo não é necessário para a luta. Eu estou apenas fazendo o que eu gosto, e WWE é o que gosto neste momento – Disse Ronda Rousey.

A musa voltou a tocar no assunto de quanto está empolgada com essa sua nova fase. Agora funcionária do WWE, Ronda Rousey revelou estar nervosa para sua estreia.

– Estou extremamente empolgada. Estou nervosa, mas não nervosa como nas Olimpíadas. A pior coisa que pode acontecer é eu parecer idiota, que não é a pior coisa que poderia acontecer. Não consigo lembrar da última vez que eu estive tão empolgada com alguma coisa – Contou Ronda na entrevista.

Carreira de Ronda Rousey no MMA

Ronda estreou no MMA profissionalmente no ano de 2011, com 23 anos de idade,voando baixo na divisão. A americana vinha varrendo sua categoria e chegou a marca de doze lutas, sem haver perdido nenhuma. Venceu a brasileira Bethe Correia em apenas 34 segundos, e essa foi a sua última vitória. Após isso, Ronda esbarrou em Holly Holm e cerca de um ano depois, teve um novo tropeço frente a Amanda Nunes.

Ronda Rousey perdeu o cinturão dos galos do UFC em 2015, ao ser brutalmente nocauteada por Holly Holm no UFC 193. Após o revés, a loira ficou mais um perído afastada, retornando em dezembro de 2016 no UFC 207 desafiando a campeã Amanda Nunes. Com menos de um minuto de luta, Rousey foi nocauteada e desde então o seu futuro é incerto no Ultimate.

Confira a entrevista de Ronda Rousey (em inglês):
Ronda Rousey descartou estar aposentada do MMA

Ronda Rousey, a mais nova contratada do WWE (World Wrestling Entertainment), voltou de vez aos holofotes das mídias mundiais. A loira que foi campeã dominante do peso galo feminino do UFC agora vive um novo momento em sua carreira. ‘Rowdy’ amargou dois revezes consecutivos no MMA, que a fizeram de afastar da maior organização de MMA do mundo.

Mas esse ainda pode não ser o fim da carreira de Ronda Rousey como lutador profissional de MMA. Pelo menos foi isso que ela deu a entender em entrevista para a ‘ESPN‘ da TV Americana ao falar sobre a sua carreira.

Leia mais:
– Ronda Rousey tem fotos intimas vazadas na web
– Dana White comenta provável aposentadoria de Ronda
– Casa de Ronda é invadida e assaltada

Em entrevista, Ronda Rousey contou que a luta contra Amanda Nunes pode não ter sido o seu fim pelo Ultimate. A loira fez uma comparação com o judô, esporte que a levou as olimpiedas, e que, segundo ela, não se aposentou.

  • É isso que aparentemente todos estão dizendo (que me aposentei). Mas assim, eu nunca me aposentei do judô. Se é isso que vocês querem pensar, tudo o que sei é que quero me dedicar 100% do meu tempo ao wrestling neste momento e o que quer que as pessoas quiserem dizer, elas podem dizer. Eu não duvidaria de mim fazendo qualquer coisa. – Disse a lutadora.

Ronda Rousey fez uma aparição surpresa na última edição do WWE, que aconteceu no último domingo (28), na Filadélfia. Esse foi o ato que oficializou de vez a contratação da loira pela organização de Wrestling.

O WWE (World Wrestling Entertainment) é uma organização de lutas pré definidas, ou seja, são combate coreografados. O evento atrai multidões, fatura milhões de dólares e coleciona estrelas em seu plantel de funcionários.

Carreira de Ronda Rousey no MMA

Ronda estreou no MMA profissionalmente no ano de 2011, com 23 anos de idade,voando baixo na divisão. A americana vinha varrendo sua categoria e chegou a marca de doze lutas, sem haver perdido nenhuma. Venceu a brasileira Bethe Correia em apenas 34 segundos, e essa foi a sua última vitória. Após isso, Ronda esbarrou em Holly Holm e cerca de um ano depois, teve um novo tropeço frente a Amanda Nunes.

Ronda Rousey perdeu o cinturão dos galos do UFC em 2015, ao ser brutalmente nocauteada por Holly Holm no UFC 193. Após o revés, a loira ficou mais um perído afastada, retornando em dezembro de 2016 no UFC 207 desafiando a campeã Amanda Nunes. Com menos de um minuto de luta, Rousey foi nocauteada e desde então o seu futuro é incerto no Ultimate.

Ronda Rousey faz primeira aparição como atleta do WWE

A ex-campeã dominante do peso galo feminino do UFC, agora tem nova casa para fazer suas apresentações como uma atleta. Há semanas atrás surgiu um murmurinho sobre Ronda Rousey ter assinado com o WWE, e agora a informação foi consolidada.

Ronda Rousey fez uma aparição surpresa na última edição do WWE, que aconteceu ontem (28), na Filadélfia. Esse foi o ato que oficializou de vez a contratação da loira pela organização de Wrestling.

O WWE (World Wrestling Entertainment) é uma organização de lutas pré definidas, ou seja, são combate coreografados. O evento atrai multidões, fatura milhões de dólares e coleciona estrelas em seu plantel de funcionários.

Leia mais:
– Ronda Rousey tem fotos intimas vazadas na web
– Dana White comenta provável aposentadoria de Ronda
– Casa de Ronda é invadida e assaltada

Em entrevista ao site ‘Espn.com‘, a ex-UFC contou contou um pouco sobre essa nova fase de sua vida. A lutadora garantiu que poderia estar fazendo outras coisas por dinheiro, mas que não ficaria feliz tanto quanto ser funcionária do WWE.

Esta é a minha vida agora. Primeira prioridade na minha linha do tempo pelos próximos anos. Isto não é um golpe de publicidade. Quando eu me reuni pela primeira vez com Triple H, eu disse para ele: “Há outras coisas que posso fazer com meu tempo que vão me trazer muito mais dinheiro, mas eu não vou curtir tanto quanto isso” – Disse Ronda Rousey.

Primeira aparição de Ronda Rousey como atleta contratada do WWE.
Carreira de Ronda Rousey, nova funcionária do WWE

Ronda estreou no MMA profissionalmente no ano de 2011, com 23 anos de idade,voando baixo na divisão. A americana vinha varrendo sua categoria e chegou a marca de doze lutas, sem haver perdido nenhuma. Venceu a brasileira Bethe Correia em apenas 34 segundos, e essa foi a sua última vitória. Após isso, Ronda esbarrou em Holly Holm e cerca de um ano depois, teve um novo tropeço frente a Amanda Nunes.

Ronda Rousey perdeu o cinturão dos galos do UFC em 2015, ao ser brutalmente nocauteada por Holly Holm no UFC 193. Após o revés, a loira ficou mais um perído afastada, retornando em dezembro de 2016 no UFC 207 desafiando a campeã Amanda Nunes. Com menos de um minuto de luta, Rousey foi nocauteada e desde então o seu futuro é incerto no Ultimate.

  • 1
  • 2
  • 7

As principais notícias do esporte

que mais cresce no mundo, em

um só lugar. 

Contate-nos:  contato@tudosobremma.com

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs