Depois de ser dispensado pelo UFC no início do ano, o brasileiro Erick Silva já tem novo evento confirmado. O capixaba assinou com Legacy Fighting Alliance (LFA), e tem luta marcada contra Nick Barnes no dia 20 de julho no LFA 45 que será realizado no Morongo Casino & Resort, em Cabazon, Califórnia, Estados Unidos.

Erick Silva chegou no UFC em 2011, e com uma performance avassaladora sobre Luis Ramos na estreia no UFC 134, se qualificou como um grande prospecto no MMA. Apesar de lutar 15 vezes no Ultimate, o capixaba não manteve a regularidade e alternou entre vitórias e derrotas.

Em seu retrospecto mais recente, o peso-meio-médio de 33 anos acabou derrotado quatro vezes em cinco lutas, sendo superado por Jordan Mein no UFC On Fox 26, em dezembro de 2017 em sua última luta na organização.

Ex-Bellator, Nick Barnes também busca recuperação. O americano vem de derrota para Curtis Millender por nocaute no LFA 30 em janeiro desse ano. Anteriormente, Barnes havia derrotado Chad Curry por decisão dividida no LFA 20.

FOTO: Esther Lin/MMA Fighting
Foto: Reprodução/Facebook/Câmara dos Deputados

Um PL – Projeto de Lei – que estava adormecido na Câmara dos Deputados desde 2009, voltou a assombrar os fãs de um dos esportes que mais cresce no mundo esta semana. O Deputado José Mentor (PT-SP) tenta aprovar lei que visa proibir a transmissão de eventos de MMA em todo território nacional.

– As artes marciais têm filosofia, que é exatamente o oposto da Mixed Martial Arts… Quanto mais agressivo, quanto mais você ferir o outro, mais rápido se ganha a luta. Aqui (no MMA) é uma luta violentíssima aqui não é esporte e nem arte marcial – disparou José Mentor (PT-SP), em entrevista ao programa “Palavra Aberta” da TV e Rádio da Câmara dos Deputados. (entrevista pode ser acessada clicando AQUI)

Vale ressaltar que até mesmo em canais de televisão fechada, como o Canal Combate, que é a emissora oficial do UFC no Brasil e a Fox Sports que transmitem o Bellator, One FC e muitos outros eventos internacionais, bem como o canal Esporte Interativo que transmite a maioria dos eventos de cunho nacional entre outros.

Temendo aprovação do citado projeto, o Exmo Sr Deputado Federal Ronaldo Martins (PRB-CE) procurou a redação da Tudo Sobre MMA e da TV Fight em busca de apoio da mídia independente e consequentemente o envolvimento dos fãs desse esporte (que são milhões) para barrar a entrada em vigência dessa lei que discrimina o MMA, como citou o Deputado.

– Em princípio, o cerceamento de transmissão de competições de um esporte que hoje já está massificado no Brasil. Depois, que há uma clara discriminação conta o MMA, já que libera a transmissão de competições de judô, karatê, jiu-jítsu. E por aí vai… – Indagou o parlamentar.

Segundo a informação de Ronaldo Martins, a votação deve ocorrer amanhã as 10 horas. A matéria sera apreciada pela Comissão de Ciência e Tecnologia e é de cunho terminativo, ou seja, não requer votação em Plenário, se o parecer da Comissão foi favorável, o projeto começa a ter força de lei. O deputado ainda aponta o Partido dos Trabalhadores e outros Partidos de esquerda.

– Há uma movimentação principalmente do PT (Partido dos Trabalhadores) e dos outros partidos de esquerda (aliados). Saberemos amanhã (os nomes dos deputados que votarão a favor). – Disse o Deputado.

O Deputado Ronaldo Martins é voz ativa no que diz respeito as Artes Marciais, tanto na vida parlamentar como na vida pessoal. Prova disso é que no UFC Fortaleza, foi corner do lutador cearense Rony Jason.

A transmissão da votação não será televisionada, mas o interessado em saber da votação poderá assistir pela internet. O link que é disponibilizado para os internautas é divulgado momentos antes da Comissão dar início a votação. Para isso, deve-se acessar o site da Câmara, após isso click no item “atividades legislativas” no menu do site e selecione a opção ”Comissões”, chegando aqui, deve ir para a Comissão de Ciência e Tecnologia.

o
o
Imagem: Mike The Truth Photography

O Legacy Fighting alliance desembarcou nesta sexta feira em San Antonio no Texas, Estados Unidos. Na luta principal, o brasileiro Rivaldo Junior enfrentou o americano Ray Rodriguez.

O duelo começou com o americano dominando o centro do octógono e desferindo bons golpes. O brasileiro tentava circular pelo octógono, mas sem muito espaço. Faltando menos de dois minutos para o final do round, Rivaldo Junior em tentativa de queda conseguiu derrubar Rodriguez, ficando ali até o final do assalto.

O segundo round começou com Rivaldo conseguindo mais uma vez quedar o americano. O brasileiro variou algumas posições, até que conseguiu a montada e fechou um katagatame, entretanto, Rodriguez conseguiu a raspagem e reverteu a posição. Apesar de ter conseguido reverter, logo em seguida o brasileiro conseguiu ficar em pé. o Final do round foi com Ray Rodriguez voltando a dominar o centro do octógono, enquanto Rivaldo tentava encurtar a distância para levar o combate para o chão.

Logo no início do terceiro round, Junior obteve com sucesso uma tentativa de queda. Apesar de ficar por cima, o combate esfriou e ambos ficaram sem ações. Em seguida, o árbitro interrompeu e voltou o duelo em pé. O minuto final da luta, os dois se mostraram bem cansado e pouco fizeram.

Final de luta, e Ray Rodriguez é declarado vencedor na decisão dividida. Agora, Rivaldo acumula a terceira derrota consecutiva na carreira, enquanto Rodriguez emplaca a sétima vitória consecutiva

Resultados:

Ray Rodriguez venceu Rivaldo Junior na decisão dividida. (27-30, 30-27, 29-28)
Eryk Anders venceu Jon Kirk por nocaute técnico aos 1m35s do primeiro round.
Mackenzie Dern venceu Katherine Roy na decisão unânime. (30-27, 30-27, 29-28)
Richard Odoms venceu Willian Hoffmann via nocaute técnico aos 1m25s do segundo round.
Gleidson Moraes venceu venceu Dmitre Ivy via finalização aos 2m38 segundos do primeiro round.
Anthony Ivy venceu Arthur Ashton via finalização aos 2m4s do primeiro round.

Reprodução: LFA

O primeiro evento do LFA ( Legacy Fighting Alliance), resultado de uma fusão entre dois eventos, o Legacy Fighting Championship e o Resurrection Fighting Alliance foi realizado em Dallas, Texas.

Na luta principal, Leandro Higo dominou o americano Steven Peterson. Em uma luta cinco rounds, Leandro conectou bons golpes e abalou em alguns momentos seu oponente. Apesar do amplo domínio, o Brasileiro passou grandes dificuldades no quarto round. Com um mata leão bem encaixado, Peterson pressionou Higo, que manteve a calma, e acabou fugindo da tentativa de finalização.

Na luta co-principal, o ex-UFC Damon Jackson encarou Charles Cheeks. Sem muitas dificuldades, Damon dominou o combate e finalizou Cheeks no segundo round com um mata leão.

Confira os resultados em tempo real:

Card Principal

Peso galo: Leandro Higo venceu Steven Peterson na decisão unânime. (triplo 50-45) 

Peso pena: Damon Jackson venceu Charles Cheeks por finalização (Mata leão) no segundo round.

Peso galo: Eli Tamez venceu Ulyses Aguila por decisão dividida. (30-27,28-29)30-27)

Peso palha: Cynthia Calvillo venceu Montana Stewart por nocaute técnico no terceiro round.

Peso casado: Cameron Miller venceu Oscar Ramirez por finalização (mata leão) no primeiro round.

Peso meio médio: Sean Holden venceu Armando Servin por decisão dividida. (29-28,28-29,29-28)

Peso pena: Bobby Butler venceu Jessie Vasquez por finalização (mata leão) no primeiro round.

 

 

[VÍDEO] Lutador que comemorou pulando no adversário pede desculpas

Na última edição do LFA (Legacy Fighting Alliance) 36, o evento ficou marcado por uma comemoração para lá de bizarra. Drew Chatman, é o lutador que comemorou pulando no adversário e o vídeo viralizou na internet. Chatman subiu nas costas de Irvins Ayala e o usou de trampolim para um pequeno salto mortal.

Até o próprio lutador que comemorou pulando no adversário reconheceu que sua conduta não condiz com esporte. A Comissão Atlética da Califórnia, converteu a vitória em derrota por desqualificação e bloqueou o pagamento da bolsa de US$ 500 (quinhentos dólares). Além disso, o atleta ainda foi suspenso por 90 (noventa) dias.

Leia mais:
– TOP 5: Os lutadores mais altos da história do MMA 
– Confira todos os salários do UFC 222
– Paulo Borrachinha sofre lesão, e é retirado do UFC Atlantic City

O lutador recebeu a punição conformado e, até concordou com a posição adotada pela Comissão Atlética da Califórnia. Pelo menos foi o que disse Drew Chatman em entrevista ao portal americano ‘MMA Figjting‘.

— Honestamente, não mereço ser pago por isso. É decepcionante assistir, minha mãe teve que ver. Pessoas que se inspiram em mim tiveram que ver. Eu não sou campeão, mas superei muitas coisas e me tornei uma coisa que não pensava que me tornaria. (…) Regras são regras e, no fim das contas, quando você olha para o que aconteceu, você diz “tudo bem” por eles terem suspendido meu pagamento e por me suspenderem por 90 dias. Tenho que olhar para trás e viver com esse arrependimento todos os dias. (…) Se você assistir às minhas lutas amadoras, eu estou sempre dando mortais, piruetas ou algo do tipo. Não pensei antes de fazer, só pulei e dei um mortal. – Disse o lutador que comemorou pulando no adversário.

Quanto a organização onde aconteceu o fato, esta não se pronunciou publicamente sobre o ocorrido até o presente momento.

Confira o vídeo do momento em que o lutador que comemorou pulando no adversário

Eduardo Dantas (Foto: Reprodução/ Bellator.com)

Nesta série de matérias para o site Tudo Sobre MMA, intitulada “Na balança”estarei fazendo uma rápida explanação de como se encontra cada divisão de peso do Bellator MMA. Conforme o andamento das categorias, farei novas explanações na medida do possível. Bem, vamos então à nossa primeira edição acerca da divisão até 61kg, a menor da organização em quem competem homens.

O atual detentor do almejado cinturão dos pesos-galos do Bellator é o brasileiro Eduardo Dantas (19-4). Carioca de 28 anos, o atleta da Nova União já conquistou o título por duas vezes, em uma primeira oportunidade no ano de 2012 derrotou o então campeão Zach Makovsky por finalização e realizou duas defesas com sucesso até ser derrotado pelo americano Joe Warren. Na segunda oportunidade em 2016 venceu o compatriota Marcos Galvão por decisão unânime e reconquistou a cinta. Em sua luta mais recente superou Joe Warren e manteve seu cinturão, além de vingar o revés do primeiro encontro.

“Dudu” Dantas como é conhecido, sempre demonstrou muita versatilidade em seus combates com poderosos chutes e uma ótima trocação, sem falar no belíssimo Jiu-Jitsu que já lhe proporcionou boas finalizações quando estava em situações difíceis contra wrestlers, os quais o brasileiro sempre teve problemas, porém, em sua última luta contra Joe Warren, que é um dos melhores na luta olímpica, o brasileiro apresentou segurança e evolução na defesa de quedas. Sua próxima defesa de cinturão será contra o compatriota Leandro Higo no Bellator 177.

Leandro Higo (Foto: Reprodução)

Em seguida, falemos um pouco sobre o próximo desafiante ao título dos galos, o potiguar Leandro Higo (17-2). Parceiro de treino dos irmãos Patricky e Patricio Pitbull, o faixa-preta de BJJ Leandro Higo soma 10 vitórias na carreira por finalização e intimida os adversários com o excelente nível no jogo de chão. O brasileiro vêm de um retrospecto bastante positivo com oito vitórias consecutivas e a conquista dos cinturões do RFA e posteriormente do LFA em sua última luta com um triunfo sobre Steve Peterson por decisão unânime.

Leandro “Pitbull” certamente vem com confiança e determinação para arrematar o título do Bellator e dar um grande passo em sua carreira. Higo que já chegou a disputar o reality The Ultimate Fighter, tem as ferramentas necessárias para surpreender e derrotar o campeão Eduardo Dantas no dia 14 de Abril, contudo, não será uma tarefa fácil superar um oponente em grande fase como Dudu.

Darrion Caldwell (Foto: Reprodução)

Aquele que seria, não foi, mas ainda pode ser, este é Darrion Caldwell (10-1). Nascido em Rahway, New Jersey, no Estados Unidos, o norte-americano de 29 anos chegou ao Bellator com grandes expectativas de se tornar o maior nome de sua divisão e foi tido por muitos como alguém “protegido” pela organização. Após cinco vitórias seguidas sobre lutadores irrelevantes, enfim, o matchmaker do Bellator resolveu dar um nome de peso, o ex-campeão Joe Warren. “The Wolf” não tomou conhecimento do mesmo e o finalizou ainda no primeiro round com uma performance arrasadora. O título estava bem próximo, bastava apenas mais um passo.

Darrion Caldwell encarou o imprevisível e experiente Joe Taimanglo em um duelo previsto pra que o primeiro vencesse e encaminhasse a luta pelo cinturão, porém, os planos foram frustrados por uma guilhotina no terceiro round que forçou Caldwell a desistir e amargar sua primeira derrota. Em meio a esta situação embaraçosa, a solução foi marcar uma revanche imediata com o intuito de que este revés fosse apagado e tido apenas como um erro de percurso. O duelo ocorreu no Bellator 167 e Darrion, bem mais receoso, conseguiu usar sua estratégia e vencer por decisão unânime, além de garantir sua title shot. Entretanto, o destino tratou de frustrar mais uma vez os planos do americano que sofreu uma lesão e teve de ser retirado do combate. Agora ele se recupera para que possa cumprir seu papel como prodígio.

Joe Warren (Foto: Reprodução)

Oriundo da luta greco-romana, Joe Warren (14-6) é um dos atletas mais duros na divisão dos galos, um dos poucos que ainda consegue ser competitivo aos 40 anos de idade. Condecorado na luta olímpica, Warren sabe bem o peso dos cinturões por já ter possuído mais de uma vez. O americano obteve o título dos penas em 2010 com uma vitória por TKO sobre Joe Soto e adquiriu o cinturão definitivo dos galos em 2014 ao derrotar Eduardo Dantas por decisão unânime.

Após perder a cinta para Marcos Galvão em 2015, Joe Warren passou a ter um retrospecto oscilante na organização. Se recuperou vencendo L.C. Davis na decisão, porém em seguida foi trucidado por Darrion Caldwell. Posteriormente voltou ao caminho das vitórias com uma finalização sobre Sirwan Kakai e recebeu uma nova chance pelo cinturão contra Dudu Dantas em uma revanche do primeiro encontro. Embora tenha tido bons momentos no combate o norte-americano não foi capaz de repetir o resultado e acabou derrotado por unanimidade dos juízes.

Michael McDonald (Foto: Reprodução)

Atleta recém-contratado que lutava pelo UFC, o americano Michael MacDonald (17-4) chega para agitar a rasa categoria dos pesos-galos e deixá-la mais disputada. Dono de 17 vitórias na carreira, sendo nove por nocaute e seis por finalização, “Mayday” é conhecido um dos melhores lutadores do mundo na categoria até 61kg e quando esteve no auge com oito vitórias consecutivas chegou a disputar o cinturão interino do Ultimate contra Renan Barão, mas foi finalizado no quarto round.

Em suas últimas quatro lutas alternou entre vitórias e derrotas, superando Brad Pickett e Massanori Kanehara e perdendo para Urijah Faber e John Lineker. Aos 26 anos de idade, McDonald ainda não possui data para estrear pelo Bellator.

Joe Taimanglo (Foto: Reprodução)

Por fim, um dos atletas mais experientes e aguerrido da categoria, o “The Juggernaut” Joe Taimanglo (23-7-1) que vinha de três vitórias seguidas e surpreendeu a todos com uma finalização sobre Darrion Caldwell, este triunfo que deveria ter lhe credenciado para disputar a cinta, mas a promoção preferiu marcar uma revanche imediata afim de que o lutador mais vendável (Caldwell no caso) pudesse consertar o erro de percurso e de fato isso aconteceu. Taimanglo acabou derrotado por decisão unânime e agora busca voltar ao caminho das vitórias.

Alguns destaques para que fiquemos de olho são os lutadores L.C. Davis (23-8), Steve Garcia (7-1) e Gabriel Carrasco (7-0). São três ótimos atletas que sempre estão figurando no top 10 da categoria e merecem nossa atenção.

 

Imagem: Divulgação

Mackenzie Dern entrou em ação nesta sexta feira pela terceira vez no MMA em sua carreira. A brasileira enfrentou a americana Katherine Roy pelo Legacy Fighting Alliance. O combate foi em peso casado (54,4 kg).

A luta começou com Mackenzie acertando um bom direto e fazendo tentativas de chutes alto. Com um minuto de luta, Dern fintou um golpe e quedou a americana. Em seguida, Katherine fez a defesa de finalização e o combate voltou a ficar em pé. Ao longo do round, a brasileiro voltou a levar Katherine de costas para a grade, em busca de derrubar a americana, mas sem sucesso. Faltando poucos segundos para o final, o round se manteve em pé com ambas trocando golpes.

O segundo round iniciou com Mackenzie quedando Katherine e em seguida conseguindo a montada. O round foi praticamente inteiro com a brasileira no ground and pound desferindo fortes golpes. Faltando um minuto para o fim do combate, Dern fez uma tentativa de triângulo, mas final de round.

O último round foi todo de trocação. Enquanto Mackenzie tentava encurta a distância para consequentemente quedar a americana, Katherine tentava manter o combate na média para a curta distância. Faltando poucos segundos para o fim, Dern levou a americana ao solo, e mantendo até o final.

Final de luta, Mackenzie Dern foi declarada vencedora na decisão unânime. Agora, a brasileira engata a terceira vitória consecutiva na carreira, sendo uma finalização e duas decisões dos juízes.

Imagem: LFA

Ao que tudo indica, a americana com cidadania brasileira Mackenzie Dern está próxima de um acerto com o UFC. Em entrevista para o site “Combate” Dern falou sobre os recentes elogios de Dana White e ainda revelou que já teve conversas com o Ultimate.

“Já sabia que o UFC estava de olho, tivemos conversas com meu empresário, o UFC e minha equipe. Por isso tenho quase certeza que vai acontecer esse ano. Eles têm mostrado interesse, nós também, mas não queremos entrar para ser mais uma. Não quero entrar para fazer uma carreira boa, ganhar três, perder uma… Quero entrar, ganhar e pegar o cinturão. Ter uma ótima carreira. Treinamos muito para ser algo diferente. Talvez não seja igual a Ronda, que finalizava em 15s, mas desde a minha primeira luta já tive mais atenção do que a Ronda teve nas primeiras que fez. Ela ficou mais conhecida no Strikeforce, mas é isso que vai me fazer uma atleta mais especial e chegar mais longe. Saber que o Dana falou isso é bom. É diferente alguém do UFC ou o Dana falar isso. Fico feliz que ele está de olho, que pode me levar longe, mas, como ele falou, você não sabe o quanto uma pessoa é boa até ela enfrentar as melhores. Sei que não estou enfrentando as melhores do mundo ainda, mas estou me preparando para isso um dia.”

Invicta no MMA com trés vitórias, Mackenzie afirmou que pretende entrar no UFC ainda em 2017, Porém, a multi-campeã no jiu jitsu ainda pretende enfrentar Andrea Lee no Legacy Fighting Alliance.

“Ainda estou achando que esse ano vou entrar (no UFC), mas não sei se será depois da próxima luta. Quero lutar no 25 de julho no LFA de novo. Tem uma menina, Andrea Lee, do peso de cima, que me chamou pra enfrentar ela. Acabou de ganhar o cinturão. Não sei se vão querer optar por ela. Não quero muito lutar nesse peso porque no UFC seria peso-palha, preciso treinar meu corpo a bater esse peso, é uma dificuldade para mim. Não quero me relaxar e acostumar em outro peso quando estou tentando tanto bater esse. Quero lutar mais uma vez e, esse ano ainda, entrar no UFC.”

Imagem: Andy Hemingway

O Legacy Fighting Alliance, desembarcou na última sexta feira (17) em Bossier City, Lousiana para a edição de número 4. Na luta principal, um duelo entre Kevin Aguilar e Damon Jackson valendo o cinturão inaugural da categoria dos penas.

Assim como era esperado, a luta principal teve um duelo bastante movimentado. No primeiro round, Kevin levou a melhor, com um jogo em pé bastante forte, e evitando os contra golpes de Damon Jackson. Ao contrário do primeiro round, o segundo se iniciou com Jackson quedando e mantendo o combate no chão. Apesar do combate minutos depois voltar a ficar em pé, Damon manteve  a pressão no clinch, e consequentemente deixou tudo igual nas papeletas dos juízes.

No terceiro round, apesar de Damon tentar fazer a mesma estratégia do segundo, e quedar Aguillar, o combate se desenrolou em pé. Com um poder de contundência maior, Kevin Aguillar acertou um forte golpe, levando o fim da luta. Agora, campeão da categoria, Kevin engata a quarta vitória consecutiva.

Confira todos os resultados:

  • Kevin Aguilar venceu Damon Jackson por nocaute (soco) aos 4:05 do 3°Round e conquistou o título inaugural dos pesos-penas
  • Andrea Lee venceu Heather Bassett por submissão (chave de braço) aos 3:40 do 3° Round e conquistou o título inaugural dos pesos-moscas femininos
  • Derrick Krantz venceu Hayward Charles por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
  • Bryan Billiot venceu David Bosnick via submissão (chave de calcanhar) aos 0:57 do 2° Round
  • Chauncey Foxworth venceu Nick Jackson por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
  • Brandon Shavers venceu Mike Murphypor decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)

As principais notícias do esporte que mais cresce no mundo, em um só lugar. 

Contate-nos:  

[email protected]

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs