Exame de Anderson Silva confirma o seu doping

0

A lenda viva brasileira, pode estar prestes a anunciar a sua aposentadoria forçadamente após mais um doping na carreira. O exame de Anderson Silva confirmou as suspeitas da USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos) de novembro do ano passado.

A luta entre Anderson Silva contra Kelvin Gastelum foi cancelada mais uma vez por conta de doping. No primeiro duelo, que aconteceria no Rio de Janeiro, quem falhou no exame foi Gastelum, agora foi o brasileiro. Essa batalha estava casada para o UFC Xangai, mas foi retirada do card após a notificação da agência.

Leia mais:
Anderson Silva é pego no doping novamente
VIDEO: Anderson Silva poderá migrar para o Boxe
Anderson Silva fala pela primeira vez após notificação da USADA

Segundo informações veiculadas pelo portal ‘Combate.com‘, o exame de Anderson Silva testou positivo para uso de testosterona sintética (metiltestosterona) e diurético, substancias proibidas. Ainda de acordo com a mesmo fonte, a primeira substância se equivale a esteroides anabolizantes. Mas a testosterona sintética tem um menor efeito colateral, mas permanece seus efeitos similares no desempenho do lutador.

Na última vez,  Anderson Silva alegou o uso de estimulantes sexuais e tomou a pena máxima de um ano de suspensão e multa de US$ 180 mil. Se a situação se repetir e Anderson foi condenado a pena máxima novamente, esse pode ser o fim da carreira. Aos 42 anos de idade, se condenado a dois anos de suspensão, sua aposentadoria está praticamente decretada.

Comunicado do UFC sobre o primeiro exame de Anderson Silva:

A organização do UFC foi notificada hoje que a Agência Antidoping dos EUA (USADA) informou Anderson Silva de uma potencial violação da Política Antidoping oriunda de uma amostra fora de competição colhida em 26 de outubro de 2017. Como resultado, Silva foi suspenso provisoriamente pela USADA. Devido à proximidade da luta de Silva no UFC Fight Night Xangai, na China, em 25 de novembro de 2017, contra Kelvin Gastelum, Silva foi removido do card, e o UFC está no momento buscando um substituto.

USADA, a administradora independente da Política Antidoping do UFC, vai lidar com o gerenciamento de resultados e adjudicação apropriada deste caso envolvendo Silva. Sob a Política Antidoping do UFC, há um processo legal completo e justo que é disposto a todos os lutadores antes que qualquer sanção seja imposta. Informação adicional será dada no momento apropriado conforme o processo seguir adiante.”

Deixe uma resposta