Tag: artes marciais mistas

Confira todos os salários do UFC 225

Saiu mais uma lista de remunerações dos lutadores que atuaram no último evento do Ultimate. Todos os salários do UFC 225 foram divulgados, como de praxe, dias após o evento. Essa edição da maior organização de MMA do mundo foi realizada em Chicago, no sábado passado (09).

Vários fatos curiosos e nada comuns aconteceram nessa lista de salários do UFC 225. Robert Whittaker venceu Yoel Romero, este último não bateu o peso, teve que ceder 30% e ainda os US$ 50.000 (cinquenta mil dólares) de luta da noite para o campeão. Então,era esperado uma bolsa volumosa para Whittaker, e de fato veio. O neozelandês levou para casa US$ 610.000 (seiscentos e dez mil dólares),convertendo para o Real, a quantia gira em torno de R$ 2.257.000 (dois milhões, duzentos e cinquenta e sete mil reais). Enquanto o cubano faturou US$ 290.000 (duzentos e noventa mil dólares), que em nossa moeda, fica cerca de R$ 1.073.000 (um milhão e setenta e três mil reais).

Já no co-evento principal, mais uma coisa diferente nos salários do UFC 225. Rafael dos Anjos e, o agora campeão interino Colby Covington, levaram US$ 380.000 (trezentos e oitenta mil dólares) cada uma. A bolsa foi igual, independentemente da vitória do americano sobre o brasileiro. Se convertido em Real, a quantia gira na casa de R$ 1.405.000 (um milhão, quatrocentos e cinco mil reais).

Mas dos salários do UFC 225, dois em especial, roubaram a cena da noite de evento. Alistair Overeem e CM Punk tiveram pagamentos altíssimos, sendo a bolsa do peso pesado a maior do evento. Alistair Overeem lutou no card preliminar, foi derrotado, mas mesmo assim ainda faturou a bagatela de US$ 860.000 (oitocentos e sessenta mil dólares. Essa simbólica quantia do Overeem, em Real, gira em torno de R$ 3.182.000 (três milhões, cento e oitenta e dois mil reais).

Já o CM Punk, astro do WWE, ganhou a quantia nada irrisória  de US$ 503.500 (quinhentos e três mil e quinhentos dólares), por uma luta pífia. O lutador do cartel 0-2, se converter a bolsa para nossa moeda, terá ganho R$ 1.863.000 (um milhão, oitocentos e sessenta e três mil reais).

UFC 225
SALÁRIOS DO UFC 225 – CARD PRINCIPAL:

Robert Whittaker: US$ 610.000
Yoel Romero: US$ 290.000

Rafael dos Anjos: US$ 380.000
Colby Covington: US$ 380.000

Holly Holm: US$ 75.000
Megan Anderson: US$ 23.500

Andrei Arlovski: US$ 270.000
Tai Tuivasa: US$ 31.5000

Mike Jackson: US$ 23.500
CM Punk: US$ 503.500

SALÁRIOS DO UFC 225 – CARD PRELIMINAR:

Alistair Overeem: US$ 860.000
Curtis Blaydes: US$ 105.000

Cláudia Gadelha: US$ 63.000
Carla Esparza: US$ 44.000

Ricardo Lamas: US$ 68.000
Mirsad Bektic: US$ 51.000

Rashad Coulter: US$ 13.500
Chris de la Rocha: US$ 23.500

Rashad Evans: US$ 170.000
Anthony Smith: US$ 52.000

Joseph Benavidez: US$ 92.000
Sergio Pettis: US$ 76.000

Clay Guida: US$ 79.000
Charles do Bronx: US$ 165.000

Mike Santiago: US$ 13.500
Dan Ige: US$ 23.500

Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Amanda Nunes sinaliza para lutar contra Holly Holm e Cris Cyborg critica a 'Leoa'

No último sábado (09), houve o UFC 225 em Chicago, lá nos Estados Unidos. Uma das lutas principais da noite foi a batalha entre Holly Holm contra Megan Anderson, tendo Holm vencido. Agora, a Amanda Nunes está no radar da americana e, essa luta pode estar prestes a acontecer.

Após a sua vitória, Holly Holm cavou o seu credenciamento ao cinturão, dizendo que irá voltar para a divisão e que vai buscar o cinturão. Amanda Nunes, que estava acompanhando, e respondeu a declaração da filha do Pastor. Foi por meio das redes sociais que a ‘Leoa’ aceitou lutar contra a americana.

— Vamos fazer isso, Holly. – Disse a brasileira.

A Cris Cyborg, campeã do peso pena, não gostou nada da Amanda Nunes ter topado lutar contra Holly Holm. Em comunicado divulgado pelo portal ‘Ag.Fight‘, a Cyborg criticou a ‘Leoa’.

A principal indagação da Cyborg foi a Amanda ter fugido de um combate contra ela. Há um tempo a baiana declarou querer enfrentar a curitibana e isso despertou muito interesse de Dana White. Porém, o desenrolar das negociações não cominou com o casamento da luta. Mas, segundo Cyborg, ela pediu para que esse combate fosse realizado e, Amanda declarou estar lesionada.

A lesão de Amanda Nunes foi o pivô para a crítica da compatriota, afinal, como estar lesionada para enfrentar Cyborg e aceitar lutar contra a Holly Holm ?

Quando eu venci Holly Holm, ano passado, eu pedi uma luta contra Amanda no UFC 226, depois de ela ter me desafiado. Eu escolhi uma data longe o suficiente para que ela ficasse pronta para uma nova categoria e para a luta ser promovida apropriadamente, a fim de que não houvesse desculpas. Infelizmente, não sou a matchmaker, e Amanda lutou contra Pennington no Brasil em vez de dar aos fãs a superluta neste verão.

Agora, ela está alegando estar lesionada após a vitória dela, mas acho engraçado: depois de Holm tê-la desafiado, ela ficou magicamente saudável de novo. Essa situação toda me lembra Germaine de Randamie com a mão ano passado – disparou Cris Cyborg.

Carreira de Amanda Nunes, Holly Holm e Cris Cyborg

Aos 30 anos de idade, Amanda Nunes vive a sua melhor fase da carreira nesse momento. A ‘Leoa’ vem de sete vitória consecutivas e, se sagrou campe~dos galos quando venceu Miesha Tate no UFC 200. Como lutadora profissional de MMA, já fez 20 combates, tendo com saído como vencedora em 16 vezes e amargado 4 revezes. Amanda não saber o que é perder desde 2014.

Enquanto isso, Holly Holm não vive um mar de rosas na carreira, aos 36 anos. Das últimas seis lutas, Holm venceu apenas duas, mas ainda assim é nome de peso dentro do Ultimate. Como atleta profissional de MMA fez 16 combates, saiu como vencedora em 12 desses, e perdeu outras 4 lutas.

Por último, mas não menos importante, vem Cris Cyborg. A curitibana de 32 anos é apontada por muitos como a maior atleta feminina de todos os tempos. Cris Cyborg não sabe o que é perder desde a sua estreia em 2005. Das suas 22 lutas, Cris venceu 20, perdeu uma (como dito) e uma luta foi sem resultado.

Foto: Buda Mendes/Zuffa LLC/Zuffa LLC

Brasileiros e o cinturão do UFC, onde estão nossas chances ?

A derrota de Rafael dos Anjos para Colby Covington no último sábado (09) em Chicago, quando o brasileiro estava na porta de trazer o cinturão para o Brasil, deixou os fãs brasileiros preocupados e com poucas esperanças de termos uma nova chance de ver um lutador brasileiro buscando a cinta no maior evento de MMA do mundo este ano. Então vamos analisar todas as divisões do Ultimate,  para ver de onde pode pintar a combinação de brasileiros e o cinturão do UFC nos próximos meses.

Nas categorias femininas temos a campeã Cris Cyborg absoluta na divisão dos Penas. Inclusive o UFC tem dificuldades de encontrar uma adversária capaz de pelo menos dificultar a vida da brasileira. Temos Amanda Nunes, campeã dos Galos, com três defesas do cinturão. A categoria ainda conta com Ketlen Vieira que vem crescendo na divisão e pode ser a próxima a se tornar desafiante da Amanda Nunes. No Peso Mosca, categoria criada recentemente pelo UFC, não temos nenhuma atleta ranqueada no momento.

Nas categorias masculinas tínhamos duas grandes esperanças: Ronaldo Jacaré, que acabou  derrotado por Kevin Gastelum na luta que definiria o próximo desafiante ao cinturão dos Médios, e Rafael dos Anjos que acabou encurralado pelo jogo de clinche do falastrão Colby Covington, na luta que valia o cinturão interino dos Meio-Médios. Ainda assim, temos boas perspectivas em médio prazo.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Palha

Aqui, temos uma ótima chance. Jéssica Bate-Estaca deve ser oficializada como próxima desafiante ao cinturão de Rose Namajunas. A brasileira tem boas chances de vitória com o seu jogo em pé afiado, muita explosão e potência nos golpes, assim tem tudo para dificultar a vida da americana. Se não houver imprevistos e a luta for confirmada, a tendência é que tenhamos a brasileira disputando o cinturão em outubro ou novembro.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Mosca

A divisão amplamente dominada por Demetrious Johnson que varreu a categoria. Tem o recorde de defesas de cinturão, já são 11. O campeão tem luta marcada contra Henry Cejudo. São cinco os brasileiros ranqueados nessa categoria: Jussier Formiga (4º) (um dos poucos bem ranqueados que ainda não enfrentou o campeão), Wilson Reis (7º), Alexandre Pantoja (8º), Matheus Nicolau (11º) e Deiveson Figueiredo (14º). Jussier Formiga vem de duas vitórias consecutivas. Se conseguir uma luta contra um adversário duro como Sérgio Pettis nos próximos meses e vencer, provavelmente diante do campeão, possivelmente no início do
próximo ano.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Galo

Marlon Moraes vem de uma vitória acachapante contra o até então invicto Jimmie Rivera e se credenciou a próximo desafiante ao cinturão de TJ Dillashaw. Porém, o campeão tem luta marcada contra Cody Garbrandt. Se TJ vencer, a luta contra o brasileiro deve ocorrer por meados de dezembro. Se der Cody, provavelmente será marcada a trilogia entre ambos e o brasileiro teria que fazer mais uma luta pra se manter em atividade e lutar pelo cinturão somente em 2019. Raphael Assunção é outro brasileiro que está bem ranqueado nessa divisão.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Pena

Apesar das seguidas derrotas nas últimas lutas e da indefinição quando ao seu futuro no MMA, José Aldo ainda é a maior esperança brasileira entre os Penas. Se tudo der certo as chances dele voltar a lutar pelo cinturão são boas. O campeão Max Holloway, que projeta subir de divisão num breve futuro, vai encarar Brian Ortega. Se o desafiante vencer, o caminho do brasileiro ficaria interessante. Aldo tem luta marcada contra Jeremy Stephens. Se vencer bem e com um pouco de sorte ele pode ser alçado a próximo desafiante. Se considerarmos que Ortega já terá vencido Holloway e Frankie Edgar, e nunca enfrentou o brasileiro. Outro brasileiro que vem bem na divisão é Renato Moicano, mas ainda distante de chagar a uma luta por cinturão.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Leve

Talvez a categoria mais competitiva do UFC. Só temos Edson Barboza como brasileiro ranqueado nessa divisão. Atualmente ele é o número 6, porém está muito distante de lutar pelo título. Barboza já foi derrotado pelo campeão Khabib Nurmagomedov e vem de derrota para Kevin Lee.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Meio-Médio

A derrota de Rafael dos Anjos foi uma pancada para os fãs brasileiros. Rafael era a grande esperança brasileira de cinturão este ano. Porém, apesar da derrota para
Covington ele continua no caminho do cinturão porque ainda é um dos principais nomes da divisão. Uma nova luta com um desempenho convincente como a que ele fez contra Robbie Lawler vai recolocá-lo nos trilhos. O cinturão da divisão certamente será unificado ainda este ano e se Tyron Woodley vencer, as chances do brasileiro crescem. Kamaru Usman vem ganhando força na divisão e esse seria o adversário ideal para Rafael encarar, e se possível no mesmo evento de Woodley vs Covington. Se tudo der certo, no início de 2019 Rafael poderá ter nova chance pelo título. Demian Maia que vem de duas derrotas ficou distante. Alex Cowboy está em 14º no ranking e é uma esperança brasileira em longo prazo.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Médio

Apesar da derrota para Kevin Gastelum, Ronaldo Jacaré ainda pode sonhar com o cinturão. A vitória de Robert Whittaker sobre Yoel Romero foi boa para o brasileiro, que não perdeu tempo, e já pediu uma revanche contra o cubano. Whittaker deve encarar Gastelum provavelmente entre outubro e dezembro. Caso Jacaré consiga arrumar uma revanche contra Yoel Romero e  vencer, provavelmente estará como principal nome para enfrentar o vencedor de Whittaker vs Gastelum. Seria interessante pra ele também, se Cris Weidman permanecesse inativo por mais algum tempo. Machida vem de duas vitórias, mas pela idade e pelo caminho que precisaria percorrer, está distante. Paulo Borrachinha, Cara de Sapato e Thiago Marreta já chegaram ao ranking da divisão e são esperanças brasileiras para breve. Especialmente o primeiro que conta com a admiração de Dana White.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Meio-Pesado

O campeão Daniel Cormier tem luta marcada para julho na categoria de cima contra Stipe Miocic e isso deve travar a divisão pelo menos até o final do ano. Os dois brasileiros ranqueados na divisão tem lutas marcadas. Maurício Shogun encara Volkan Oezdemir e Glover Teixeira pega Ilair Latifi. Uma vitória deve colocar ambos os brasileiros a uma luta do title shot. Alexander Gustafsson provavelmente deverá ser o próximo desafiante nessa categoria.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Pesado

Assim como no meio-pesado a super-luta que irá ocorrer em julho entre o campeão Stipe Miocic e Daniel Cormier vai travar a divisão. Levando-se em conta que Fabricio Werdum foi pego em exame antidoping pela USADA e está esperando o desenrolar da contraprova e talvez até julgamento, não se sabe quando voltará a lutar. O brasileiro que teria melhores chances é Júnior Cigano, atualmente em 5º no ranking da categoria.

O problema é que Cigano vem de um longo período de inatividade e de uma derrota acachapante contra o atual campeão. Sendo assim, dificilmente veremos algum brasileiro disputando o cinturão dos Pesados a curto ou médio prazo. Portanto podemos esperar pelo menos mais dois brasileiros disputando cinturão ainda este ano. Com grandes chances que estes sejam Jéssica Bate-Estaca pelo Peso Palha e Marlon Moraes pelo Peso Galo. Apesar da fase no momento não ser das melhores para o MMA brasileiro dentro do UFC, esse cenário pode mudar ainda este ano.

Texto enviado por: Diego Piñeyrua Neto, atual representante do Octógono Virtual
Foto: Christoper Lee/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Ronaldo Jacaré pede revanche contra Yoel Romero ou Kelvin Gastelum

Após o cubano perder mais uma vez por decisão dividida, o brasileiro pediu revanche. Ronaldo Jacaré provavelmente acompanhou o desenrolar da lua principal do UFC 225 e agora quer se colocar perto do título. Yoel Romero foi derrotado ontem (09) por Robert Whittaker, atual campeão dos médios.

A maior organização de MMA do mundo levou a sua mega estrutura para Chicago, nos Estados Unidos para realizar o UFC 225. A luta principal da noite era entre o cubano Yoel Romero e Robert Whittaker, sendo já uma revanche. Na primeira oportunidade, assim como na segunda, o neozelandês venceu por decisão dividida.

Leia mais
[VÍDEO] Colby Covington vence Rafael dos Anjos e se torna campeão
Conor McGregor fica acima de Neymar em lista dos atletas mais bem pagos do mundo
Georges St-Pierre atesta facilidade em se dopar no MMA atualmente

Ronaldo Jacaré é o atual quarto colocado no ranking. Caso consiga uma luta com um dos tops da divisão, pode ficar a um passo de um credenciamento para o cinturão, caso vença.

Essa provavelmente é a estratégia do lutador brasileiro para, talvez um último suspiro para tentar o cinturão. Por meio de sua conta oficial no Twitter, Ronaldo Jacaré pediu revanche contra dois lutadores. O primeiro citado foi o cubano Yoel Romero e, além dele, o americano Kelvin Gastelum.

Publicação de Ronaldo Jacaré:
  • Eu quero uma revanche contra contra o Yoel Romero ou Kelvin Gastelum. Essas são as lutas que fazem sentindo para mim nesse momento. #revanche – Disse o lutador através das redes sociais.

A última luta de Jacaré, foi justamente contra Kelvin Gastelum no UFC 224, onde foi derrotado por decisão dividida. Já a luta contra Yoel Romero foi no UFC 194, e também o resultado foi polêmico, tendo o cubano vencido por decisão dividida.

CARREIRA DE RONALDO JACARÉ

Aos 38 anos de idade, Ronaldo Jacaré fez 32 lutas como atleta profissional de MMA. Dessas, venceu em 25 oportunidades, perdeu outras 5 e 1 ‘no contest’. Até o presente momento, o brasileiro é o quarto colocado no ranking dos médios do Ultimate.

Foto: Jared C. Tilton /Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Robert Whittaker vence Yoel Romero por decisão dividida

O UFC realizou a sua edição de número 225 em Chicago, nos Estados Unidos da America. A luta principal, entre Robert Whittaker contra Yoel Romero deveria valer o cinturão dos médios, mas o cubano não bateu o peso. Mesmo sem o prestígio de uma disputa de cinturão, o combate foi mantido como principal da noite.

A luta começou estudada por ambos. Robert Whittaker foi quem começou a tomar iniciativa para o combate, enquanto o cubano pouco se mexia. Whittaker conectava seus jabs e/ou chutes baixos e saia, somando pontos, mas sem sequência. Com quase dois minutos de luta, foi que Yoel Romero soltou seu primeiro soco, mas nada muito efetivo. O campeão abriu larga vantagens com potentes chutes no joelho de seu adversário, combinado com socos curtos. Com isso, levou facilmente o primeiro round.

Leia também
[VÍDEO] Colby Covington vence Rafael dos Anjos e se torna campeão
Conor McGregor fica acima de Neymar em lista dos atletas mais bem pagos do mundo
Georges St-Pierre atesta facilidade em se dopar no MMA atualmente

Yoel Romero voltou mais ativo para o combate, e a trocação melhorou com o Whittaker. Os pisões no joelho e os chutes na linha de cintura, fizeram o campeão abrir nova boa vantagem para vencer o round. O cubano esboçava reação, mas o volume de golpes e a efetividade de Robert Whittaker era superior a de seu adversário.

O cubano seguiu acelerando o seu volume de jogo de acordo com o decorrer da luta. Inicialmente acusou dois pisões no joelho desferidos por Robert Whittaker, mas em um golpe de encontro, Yoel Romero conseguiu desnortear o campeão, que foi ao solo. Whittaker voltou de pé logo em seguinda, mas teve que sobreviver a caçada do cubano, que não o deu sossego no restante do round. Romero encurralou o campeão na grade e deu início a uma verdadeiro descarrego sobre o neozelandês. Com essa performance que levantou o publico do UFC 225, o cubano faturou o seu primeiro round.

Vídeos da luta entre Yoel Romero e Robert Whittaker

O quarto round deu-se início com mais cautela para ambos os lados. Robert Whittaker novamente esboçava mais volume de jogo que seu adversário e pontuava com pisões no joelho e chutes na linha de cintura. A luta foi interrompida após um chute baixo do campeão no cubano.  No retorno o Whittaker emplacou uma sequência de jabs e um chute alto.  Nos últimos segundos, o Romero conseguiu desnortear o campeão novamente, mas não o suficiente para interferir no resultado do round. Whittaker  venceu mais um round.

O quinto e último round voltou mais frenético e o Yoel Romero voltou mais solto novamente, mas o Whittaker  levou a melhor no início do round. Mas uma bomba de direita do cubano entrou novamente e Whittaker  foi para o solo novamente desnorteado. Vendo a oportunidade, Romero foi com tudo para cima com seus duros socos por cima. O campeão tentava a todo custo levantar, mas o cubano o derrubava e o golpeava pelas costas. A luta foi reconduzida para o centro do octógono nos últimos segundos, mas não houve tempo para mais nada.

Vídeo da luta entre Yoel Romero e Robert Whittaker

A luta foi ao fim, e na decisão das soma das papeletas dos árbitros laterais, foi anunciado a vitória de Robert Whittaker por decisão dividida.

Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Colby Covington vence Rafael dos Anjos por decisão unânime e se torna campeão do peso meio-médio

O UFC realizou a sua edição de número 225 em Chicago, nos Estados Unidos da America. A Co-luta principal dessa noite de lutas, foi do brasileiro Rafael do Anjos contra o americano Colby Covington. Esse duelo foi válido como disputa de cinturão interino da divisão dos meio-médios do Ultimate.

A luta começou frenética, com o americano vindo a mil e, o Rafael foi para o solo de costas no solo. Então o Colby Covington deu início ao seu jogo típico de travar a luta na grade, mas o brasileiro se defendeu bem. A luta voltou para o centro do tablado e Rafael dos Anjos conectou o primeiro soco de encontro potente. O combate seguiu na mesma proposta, o americano tentava a pegada, o brasileiro se defendia e conectava seus socos. Rafael conseguiu encaixar duas potentes joelhadas na linha de cintura de seu oponente. No minuto final, Covington já mostrava menos pressão nas suas investidas e o brasileiro levou esse round.

Leia também
Conor McGregor fica acima de Neymar em lista dos atletas mais bem pagos do mundo
Georges St-Pierre atesta facilidade em se dopar no MMA atualmente
Recém demitido, Yair Rodriguez é recontratado pelo UFC

A luta voltou para o segundo round na mesma pegada do anterior. O  Colby Covington veio para liquidar o brasileiro e soltou duros socos, encurralou o brasileiro na grade e deu início ao seu jogo pegado na grade. No meio do round a trocação ficou da meia para curta distância, e ambos se tocaram com contundência. Quando o combate foi para o centro do octógono, a insanidade tomou de conta, mas uma leve vantagem para o americano podia ser notada. No segundos finais, Colby conseguiu uma queda, até passou um gancho. O brasileiro terminou de pé mas a luta estava empate agora.

Vídeo trocação entre Rafael dos Anjos e Colby Covington

O combate voltou mais cadenciado que os outros dois anteriores, mas o Colby começou melhor e ficou no seu jogo pegado na grade.  O americano conseguiu mais uma queda, mas não segurou a posição e o brasileiro voltou de pé. A luta seguiu colada na grade, jogo favorecendo o americano.  O round chegou ao fim e o Colby levou mais um round.

O quarto assalto também veio numa pegada mais cadenciada. O Rafael dos Anjos conseguiu aplicar a primeira queda, com o Colby com as costas no chão, mas o americano logo saiu da posição. Covington levantou-se mas foi quedado novamente. Agora o brasileiro que fazia o jogo pegado na grade. A segunda metade dessa assalto foi disputada no centro do octógono, a trocação foi frenética e ambos conectaram bons golpes. o ‘RDA’ agora, voltava a ser encurralado na grade. Nos últimos segundos, o Colby Covington conseguiu aplicar mais uma queda e terminou por cima. Esse foi um round bastante parelho, podendo ser atribuído a qualquer um deles.

Vídeo trocação entre Rafael dos Anjos e Colby Covington

O quinto e último round começou com o resultado aberto. Colby Covington tratou de iniciar o ‘feijão com arroz’ que lhe garantiu vantagem logo no início do round.  O  combate seguiu pegado, com o americano travando o brasileiro de costas na grade. Rafael dos Anjos esboçou reação, e num bom soco pareceu que ia para o tudo ou nada, mas deixou o americano voltar para o mesmo jogo. Os últimos segundos foi de trocação insna, mas o Colby levou o round.

Com o soar da buzina sinalizando o fim do round, a luta foi decidida na soma das papeletas dos árbitros laterais. Após a contagem, foi anunciada a vitória por decisão unânime dos juízes.

Vídeo trocação entre Rafael dos Anjos e Colby Covington

Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Lutadores brigam após interrupção médica no Imortal FC 9

Ontem (02) aconteceu a nona edição do evento nacional de MMA, o Imortal FC, em São Luis, no Estado do Maranhão. Porém, infelizmente, não foi só a realização do evento que chamou atenção, e sim a indisciplina de dois lutadores.

O duelo de peso galo entre Walter “Aires” Neto e João “Alicate” Elias, transformou-se em briga logo após a luta.  Ainda no primeiro round, quando Walter ”Aires” tentava aplicar uma chave de perna em seu adversário, o juiz interrompeu para uma avaliação médica.

Leia mais
Recém demitido, Yair Rodriguez é recontratado pelo UFC
Fabrício Werdum falha em exame antidoping da USADA

Os lutadores não deram a mínima para a interrupção e começaram um show de horrores no Imortal FC 9. Walter “Aires” Neto e João “Alicate” brigaram, literalmente, dentro do cage. O árbitro tentou a todo custo separar a briga, mas fui quase que inútil e pancadaria rolou solta.

Até então o Imortal FC não se pronunciou publicamente sobre a posição do evento sobre o ocorrido. O combate de Walter “Aires” Neto e João “Alicate” foi declarado como um ‘no contest’.

Vídeo dos lutadores do Imortal FC brigando após interrupção do juiz.

Yair Rodriguez é recontratado pelo UFC e lutará no UFC 228

Há três semanas atrás, o atleta Yair Rodriguez era o mais novo desligado da maior organização de MMA do mundo. Dana White, presidente do Ultimate, justificou a demissão do mexicano pelas reinternadas negativas para os combates propostos para ele.

A proposta para enfrentar Magomedsharipov e Ricardo Lamas, segundo o presidente, o foi feita para Yair Rodriguez, mas houve a recusa do peso pena. A dispensa para esses dois combates tirou Dana White do sério, que resolveu cortar o vinculo contratual do lutador.

Leia mais:
Yair Rodriguez é demitido do UFC após rejeitar lutas
Yair Rodriguez esclarece demissão do UFC e afirma sair sem “mágoas”
UFC emite nota após prisão de Nick Diaz por violência domestica

Porém a história não se acabou por aí e, o jovem lutador conseguiu o seu retorno após breve momento fora. Foi por meio de suas redes sociais oficiais que Yair Rodriguez. O lutador atribuiu ao ocorrido como “uma grande falta de comunicação”.

Além disso, o agora recém recontratado anunciou que já esta de luta marcada. Ele enfrentará Zabit Magomedsharipov, no dia 8 de setembro, em Las Vegas, pela edição de número 228 do UFC.

— Agradeço a todos os meus fãs, amigos e familiares pelo apoio da minha carreira. Também gostaria de agradecer a todas as empresas que demonstraram interesse em minha pessoa e trabalho. – Sean Shelby e eu temos um amigo em comum, Mario Delgado. Ele foi a conexão entre nós e ajudou a estabelecer uma reunião entre Sean e eu, onde tivemos uma conversa amigável durante o almoço de sexta-feira. Percebemos que o que aconteceu foi uma grande falta de comunicação e um momento ruim.

Depois da conversa, fico feliz em saber que o UFC e eu estamos nos melhores termos e agora estou de volta aos trilhos para perseguir meu sonho de me tornar campeão do UFC.

Zabit Magomedsharipov, vejo vocês em 8 de setembro em Las Vegas.

Respeitosamente: Yair Rodriguez.
Viva México ! 🇲🇽 – Dizia a publicação de Rodriguez.

CARREIRA DE YAIR RODRIGUEZ

O lutador mexicano atualmente está com 25 anos e prestes a fazer um ano que não sobe no octógono. Sua última luta foi contra Frankie Edgar em 13 de maio de 2017, onde foi nocauteado pelo americano.

Rodriguez estava do UFC desde 2014 e, fez sua estreia no UFC 180. Dentro da organização fez sete combates, perdendo apenas uma vez. Era o atual 14º do ranking dos penas, mas mesmo assim não se livrou da demissão.

No geral, como lutador profissional de MMA, fez 12 lutas, saindo como o vencedor em 10 oportunidades e somando outros 2 revezes.

Foto: Mark J. Rebilas-USA TODAY Sports

Nick Diaz é preso acusado de violência doméstica e UFC emite nota

O lutador de MMA Nick Diaz voltou a ter sua foto estampada nas páginas policiais. Com um longo histórico negativo, dessa vez, o meio-médio do Ultimate foi preso acusado de agredir  uma mulher, ainda não divulgada no Ultimo dia 24.

O mais velho dos Diaz Brothers foi detido por supostamente ter estrangulado e cometido outras agressões mas leves. A vítima foi levada para o hospital de Nevada, enquanto o lutador foi conduzido para a delegacia de polícia.

Para poder voltar a ser livre, ao menos por enquanto, Nick Diaz teve que pagar US$ 18.000 (dezoito mil dólares de fiança). Essa quantia, se convertida em Real, pela cotação atual, gira em torno de R$ 65.700 (sessenta e cinco mil e setecentos reais).

Leia Mais:
Fabrício Werdum falha em exame antidoping da USADA
Yair Rodriguez esclarece demissão do UFC e afirma sair sem “mágoas”
Confira os salários do UFC Chile

A violência doméstica é uma das principais denuncias feitas contra os lutadores de MMA, não sendo pioneiro o Nick Diaz. Vários lutadores, de vários eventos já foram acusados formalmente da consumação desse crime covarde. O UFC costuma ser rígido quanto a confirmação das agressões se dão por verdadeiras.

Com isso, a maior organização de MMA do mundo, emitiu uma pequena nota afirmando estar ciente da situação de seu atleta. O UFC declarou no comunicado não tolerar a violência doméstica. O Ultimate aguardará o processo do Diaz seguir normalmente com as investigações das autoridades independentes.

O UFC está ciente da recente prisão do atleta peso-médio, Nick Diaz. A organização não tolera violência doméstica e exige que todos os atletas façam a adesão da Política de Conduta do Lutador do UFC. Todo atleta merece o devido processo legal e esta situação, como qualquer alegação oficial, será revisada e investigada por um grupo independente. – dizia a nota.

Carreira de Nick Diaz

Aos 34 anos, o americano Nick Diaz está muito longe de uma boa fase na carreira. Está sem lutar desde 2015, quando inicialmente perdeu para Anderson Silva e o resultado foi alterado para ‘no contest’. Vem de três lutas seguidas sem saber o que é vencer, sendo sua última vitória em 2011.

Nick, assim como seu irmão Nate, é uma contante dor de cabeça para a direção do Ultimate. Como já dito, o seu histórico negativo é vasto, com outras pisões e várias reprovações nos exames da USADA.

Como atleta profissional de MMA, atuou 37 vezes desde sua estreia em 2001. Desses combate, Diaz saiu como vencedor, 26 vezes, perdeu em outras 9 oportunidades e, possui duas lutas sem resultados.

Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Fabrício Werdum é flagrado no exame antidoping da USADA

O brasileiro Fabrício Werdum foi é o mais novo reprovado dos rigorosos exames da USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos). ‘Vai Cavalo’ foi anunciado como adversário de Alexey Oleynik para a luta principal do UFC Russia pelo portal ‘MMA Figthing‘ ontem (21).

A maior organização de MMA do mundo, o UFC, anunciou que Fabrício Wedum falhou no teste de drogas da USADA hoje (22). Em contrapartida, o Ultimate e nem a USADA, como de costume, não divulgaram a substância usada pelo lutador.

Em relação ao causador da reprovação de Werdum no teste, deve ser anunciado nos próximos dias. Até agora, o que se sabe, é que o teste foi feito fora do período de luta, no dia 25 (vinte e cinco) de abril.

Leia mais:
Colby Covington promete colocar Fabrício Werdum na cadeia
Vídeo: Fabrício Werdum é multado por confusão com Covington
Fabrício Werdum prestará serviço a comunidade LGBT após ofensa sexista

O empresário de Fabrício Werdum, em conversa com o portal especializado em MMA já citado anteriormente, falou sobre o caso. Abdel-Aziz revelou estar em contato com o UFC para solucionar o problema. Além disso, o empresário declarou estar confiante na inocência do seu atleta.

— Toda a equipe do UFC e eu estamos todos trabalhando juntos para resolver esse problema. Estou muito confiante de que tudo ficará bem… é um mal entendido. Alguma coisa está errada. Fabrício não levou nada de ilegal. – Disse o empresário.

  • Receba notícias do MMA no seu celular baixando o ‘306 MMA’ no Android ou no IOS.

Vale dizer que nada está confirmado contra Werdum. O gaúcho tem direito a fazer a contraprova para atestar a sua inocência caso queira.

Em caso anterior, a brasileira campeã dos leves Cris Cyborg foi notificada inicialmente e, após a contraprova, foi inocentada. Já o potiguar Gleison Tibau, optou por nem fazer a contraprova em sua defesa.

Carreira de Fabrício Werdum

O peso pesado natural de Porto Alegre, atualmente está com 40 anos de idade. ‘Vai Cavalo’ vem de derrota para Alexander Volkov, em sua última luta. Como lutador profissional de MMA, Werdum fez 32 combates, vencendo 23 vezes, perdendo outras 8 e empatando 1.

  • 1
  • 2
  • 4

As principais notícias do esporte

que mais cresce no mundo, em

um só lugar. 

Contate-nos:  contato@tudosobremma.com

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs