Tag: Brock Lesnar

O retorno do ex-campeão dos pesados Brock Lesnar está perto de acontecer. A informação foi confirmada pelo presidente Dana White, em entrevista para o programa “UFC Tonight”. Apesar de confirmar a volta do astro da WWE, Dana não ratificou uma possível data.

“Sim, Brock Lesnar está voltando. Eu não sei quando, mas sim, ele está”, relatou o “manda-chuva” da organização.

Leia também: UFC 223: Zabit e Bochniak garantem prêmio de performance por luta da noite

Brock Lesnar que apesar de uma curta passagem pelo MMA, conquistou inúmero fãs por sua meteórica passagem pelo Ultimate. O americano conquistou o cinturão após bater Randy Couture no UFC 91. Após emplacar duas defesas com sucesso, o peso-pesado perdeu o título máximo após ser nocauteado por Caín Velasquez no UFC 121.

Depois do revés, Lesnar voltou a ser derrotado, dessa vez para o holandês Alistair Overeem. Em seguida, anunciou aposentadoria do esporte, entretanto, em 2016 retornou ao UFC na histórica edição de número 200, onde originalmente venceu Mark Hunt, porém, o resultado foi revertido para “sem resultado” após Brock ser flagrado em exame antidoping.

Brock Lesnar pode retornar ao UFC

Segundo jornalista, o Brock Lesnar pode estar bem próximo de fazer mais um retorno a maior organização de MMA atualmente. O americano atualmente está no WWE (World Wrestling Entertainment, mas ainda é nome forte no MMA e vende bastante pay-per-view.

Larry Csonka do ‘411Mania’ foi quem deu detalhes mais aprofundados sobre o atual contrato de Lesnar com o WWE. O jornalista contou que o atleta tem contrato com o WWE até abril, abrindo uma porta para regressar ao UFC. Porém, segundo a mesma fonte, esse mesmo contrato pode ter um acréscimo e se prolongar até o mês de agosto.

Leia mais
Site confirma que Ronda Rousey fechou contrato com WWE
Paige VanZant mostra interesse pelo WWE
Conor McGregor revela próximo passo na carreira

De acordo com a revista The Wrestling Observer , o contrato de Brock Lesnar termina logo após WrestleMania, mas há condições no contrato que podem mantê-lo no WWE até agosto. Lesnar precisaria da aprovação de Vince McMahon para fazer uma luta pelo UFC. Dana White, na semana passada, indicou que ele acreditava que Lesnar lutaria no UFC em 2018 e McMahon deu sua aprovação para a luta Mark Hunt em 2016. Brock Lesnar vs. Jon Jones estava planejado para 2018, mas isso desmoronou quando Jones foi suspenso. Lesnar completará 41 este ano, e a crença é que ele estaria interessado em um dia de pagamento gigante do UFC, que seria a luta de Jones. Ainda não se sabe se Lesnar tentaria negociar a luta do UFC em seu novo acordo, ou simplesmente sair por alguns meses, treinar, lutar e depois voltar para a WWE. – publicou o jornalista.

Mais detalhes sobre esse possível retorno, provavelmente, só teremos mais próximo do fim desse contrato. Lesnar ainda não comentou publicamente sobre seu possível retorno ao octogno do UFC.

Carreira de Brock Lesnar

Mesmo sendo nome de peso e vendendo muito PPV, Lesnar tem um cartel nada invejável como atleta de MMA. Chegou ao UFC em 2008, com apenas uma luta na carreira, estreou e perdeu para Frank Mir. No ano seguinte teve sua revanche e venceu. No total, como profissional do MMA, fez 9 combates. Destes, venceu 5, perdeu 3 e 1 ‘no contest’. Lesnar anunciou sua aposentadoria do MMA em 2011, mas retornou a organização no lendário UFC 200. Na ocasião venceu Mark Hunt, mas o resultado foi revertido em luta sem resultado, em virtude de Doping do americano.

Com moral no UFC, o peso-pesado Francis Ngannou já está com a disputa de cinturão garantida diante o campeão Stipe Miocic, conforme anunciou o presidente Dana White. Apesar do title-shot garantido, o francês revelou que quer enfrentar o ex-lutador do UFC Brock Lesnar.

“Eu sempre quis ver uma luta entre mim e Brock Lesnar. Dois caras grandes. Ele é grande, mas não é mais forte que eu. Eu sou mais forte que ele. Eu sou o melhor striker dos peso-pesados e o cara mais forte e talentoso da divisão. Eu gosto desse confronto. Como fã, eu fico empolgado com esse tipo de combate. Eu aceitaria lutar com o Lesnar tranquilamente. Eu quero ver essa luta”, afirmou para o podcast Top Turtle Podcast.

Leia também: José Aldo quebra silêncio após derrota no UFC 218

Aos 31 anos, Ngannou detém um cartel com 11 vitórias e 1 derrota. No Ultimate, o peso-pesado possui seis vitórias seguidas, sendo a mais recente no UFC 218, quando derrotou o holandês Alistair Overeem com um nocaute brutal no segundo round.

Ex-campeão dos pesados do UFC, Brock Lesnar está inativo no MMA. Atualmente o americano de 40 anos está na WWE. Após sofrer um revés para Overeem em 2011, Lesnar retornou ao octógono com vitória diante de Mark Hunt no UFC 200 em 2016, entretanto, o resultado da luta foi alterada após o americano ser flagrado em exame antidoping.

Eu escrevi anteriormente que o maior espetáculo de lutas do mundo ainda não é o UFC e sim o WWE ( World Wrestling Entertainment ) e, em particular, o Show promovido por esta companhia e denominado Wrestlemania, que chega à competir em estrutura e numero de espectadores com o SuperBowl, a Liga de Futebol Americano ( NFL ), também muito popular nos EUA.

Talvez o leitor não tivesse conhecimento desse fato, mas a verdade é que os lutadores de Pro Wrestling são bem mais famosos que os competidores de MMA, particularmente na terra do Tio Sam.

Este é um ponto que é muito difícil entendermos.

A dúvida procede, principalmente para nós brasileiros, por que aqui temos a cultura das lutas reais e aprendemos à valorizar aqueles que de fato são os melhores lutadores e possuem técnicas mais eficientes.

Este artigo é baseado em estimativas da revista Forbes sobre quais foram os melhores salários das estrelas do UFC e da WWE recebidos em 2017. Baseia-se em rankings, aparições e informações salariais anteriores. Também tenha em mente que Ronda Rousey, por exemplo, não lutou em 2017, mas ainda assim dá uma boa idéia da estrutura de pagamento do UFC e da WWE, o maior show de MMA  e a maior empresa de Pro Wrestling do mundo, respectivamente.

No número 5 da WWE, Dean Ambrose , cujo salário é estimado em US $ 2,7 milhões em 2017. No UFC, o número 5 é Anderson Silva, ganhando entre US $ 2 e US $ 6 milhões. Não é ruim para Silva, especialmente considerando que a maioria dos lutadores do UFC podem lutar apenas 4-5 vezes por ano. É bem verdade que os lutadores do UFC provavelmente tomam muito mais dano por 3-4 lutas sem eu esporte ( MMA ), mas os atletas do Pro Wrestling lutaram 192 vezes no período 365 dias ( o período de um ano ), e Ambrose está trabalhando duro por cada centavo desses 2,47 milhões de dólares, além do que a sua carga horária é maior.

No número 4 da WWE, Roman Reigns ganhou US $ 3,5 milhões. No UFC, o número 4 é Jon Jones, cuja estimativas de ganhos fica entre $ 3- $ 7 milhões. Muito comparável.

No número 3 no UFC, Ronda Rousey, cuja previsão da Forbes, poderia chegar de US $ 10 a US $ 15 milhões em 2017 caso a atleta faça apenas uma única luta este ano. Não esqueça. Ainda estamos apenas em outubro. Faltam quase 2 meses para o dia 31 de dezembro. Tempo suficiente para um camp de treinamento, um dia de pagamento e um milagre. Independentemente disso, o valor estimado para Rousey ainda se sobrepõe ao número 3 na WWE, Triple H em US $ 3,8 milhões.

No número 2 da WWE, John Cena cujo salário é de US $ 8 milhões. O número 2 no UFC é Georges St. Pierre, estimado pela Forbes para ganhar US $ 10 a US $ 20 milhões por duas possíveis lutas ( caso o lutador do Canadá volte à ativa esse ano e prossiga no próximo ). Embora John Cena seja claramente mais conhecido do que St. Pierre, aqui a vantagem seria para o UFC  porque John Cena teria que fazer muito mais que 2 aparições para ganhar o valor estipulado de seu salário.

No número 1 em ambos os esportes, você ficará verdadeiramente surpreso: ambos são campeões do UFC: Brock Lesnar com um salário de  US $ 12 milhões e Connor McGregor com um recorde de $ 100 milhões.

O montante de dinheiro, ou seja, os $ 100 milhões, que é o total de McGregor foi inflado pela luta com Floyd Mayweather. A menos que ele lute com Mayweather novamente, ele nunca mais poderá se aproximar desse valor, sugere a Forbes. Mas os 100 maiores lutadores do UFC combinados, provavelmente não teriam US $ 100 milhões oferecidos por seus nomes.

Talvez isso tenha de ser levado em consideração para aqueles que acreditam que o UFC não paga bem aos seus lutadores. Claramente, as melhores estrelas do UFC estão indo bem, se não forem melhores do que as concorrentes da WWE, conclui a Forbes.

Contudo, apesar do relatório acima, eu gostaria de discordar em um aspecto, pois a popularidade dos pro wrestlers continua à superar a dos lutadores de MMA e isso ainda gera melhores salários no geral.

Até mesmo por isso, atletas como Franklin Roberto “Bobby” Lashley, ou simplesmente Bobby Lashley estão alternando participações em competições de MMA do porte do Bellator e de Pro Wrestling, onde Bobby trabalha para a Total Nonstop Action Wrestling ( TNA ).  Ele é apenas um exemplo entre muitos.

Em países que são grandes polos das lutas como EUA, México e Japão está virando moda o lutador de MMA fazer Pro Wrestling por razões financeiras, já que é possível lutar todos os dias. Não se trata apenas de prolongar a carreira, mas principalmente de engordar a conta bancária.

Não é à toa que o próprio Conor McGregor está cogitando fazer uma luta na  WWE.

_

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa

Foto : Imagem meramente ilustrativa da promoção de uma luta entre o irlandês Conor McGregore o gigante Brock Lesnar, ambos campeões de popularidade. De acordo com os fãs, este é o duelo que todos querem ver sob o formato do Pro Wrestling.

Imagem: Getty Images

A luta principal da 214ª edição da maior organização do mundo e também a terceira disputa de cinturão da noite de evento em Anaheim, nos Estados Unidos, Daniel Cormier perdeu seu título do peso-meio-pesado para Jon Jones, que se tornou novamente campeão da divisão.

Em entrevista ainda dentro do octógono, Jon Jones se emocionou, reconheceu o talento diferenciado de seu adversário e, além disso, desafiou mais uma vez o astro do WWE Brock Lesnar para um combate.

– Lesnar. Se você quiser descobrir o que é ser derrotado por um cara que pesa 40 libras mais leve do que você, me encontre aqui no octágono. – Disparou o novo campeão do peso meio-pesado.

Anteriormente em entrevista para a  ‘Associated Press’, Brock Lesnar declarou que aceitava lutar contra Jon Jones a qualquer hora e em qualquer lugar, mas amenizou quando disse que Jone havia que se preocupar com Cormier.

Agora sem nenhuma preocupação ou empecilho pela frente para Jon Jones, podemos estar prestes a ver mais uma super-luta. Em nova conversa com ‘Associated Press’, o astro do WWE não confirmou se aceitava a luta novamente, mas alertou o campeão meio-pesado para tomar cuidado.

– Tenha cuidado com o que você deseja, jovem. – Respondeu Lesnar.

Jones está com 30 anos e com um cartel invejável de 24 lutas, sendo 23 vitórias. Já Brock Lesnar está com 40 anos e tem apenas 9 lutas como lutador profissional de MMA, saindo como vencedor em 5 oportunidades. Sua última luta foi contra Mark Hunt, a priori foi determinado a sua derrota por decisão unânime mas o resultado foi alterado para ‘no contest’ após testar positivo para substância proibida.

Em entrevista transmitida ao vivo pelo Facebook, o tido por muitos como o maior lutador de todos os tempos, Jon ‘Bones’ Jones revelou o seu desejo de enfrentar o veterano e atual astro do WWE Brock Lesnar.

– Eu adoraria lutar contra o Brock Lesnar, ele é um cara maciço. Seria um grande confronto, realmente muito grande para o esporte. Seria um grande desafio. Ele é muito grande, mas duvido que o Brock Lesnar aceitaria essa luta. Sem dúvidas tentaria fazer wrestling o tempo todo. Eu iria… Vocês sabem, não irei dizer o que iria fazer”, completou o ex-campeão, em tom de mistério. – Disse Jon Jones

O Brock Lesnar respondeu o desafio de Jon Jones em entrevista para ‘Associated Press’ e, aceitou de cara, mas destacou que a preocupação de seu possível próximo adversário, deveria ser outra nesse momento.

– Eu lutaria contra Jon Jones? A qualquer hora, em qualquer lugar, disse Lesnar. Neste momento, ele deveria estar preocupado com DC no sábado à noite. – Completou o lutador.

Jon Jones luta este sábado (29) na edição de número 214 do UFC, nesse evento, ele tentará reaver o título dos meio-pesados que já foi seu e, atualmente, pertence ao seu rival Daniel Cormier.

Jones está com 30 anos e com um cartel invejável de 23 lutas, sendo 22 vitórias. Já Brock Lesnar está com 40 anos e tem apenas 9 lutas como lutador profissional de MMA, saindo como vencedor em 5 oportunidades. Sua última luta foi contra Mark Hunt, a priori foi determinado a sua derrota por decisão unânime mas o resultado foi alterado para ‘no contest’ após testar positivo para substância proibida.

Imagem: Getty Images

Na última terça feira, o ex-campeão dos pesados do UFC, Brock Lesnar, anunciou a aposentadoria do MMA. Em entrevista após o anuncio, Lesnar afirmou que não se se importa com as conquistas da sua carreira, e sim, sua conta bancária.

“Eu não ligo muito para legado. Acho que as pessoas têm suas maneiras de se lembrarem das minhas conquistas. Eu não sou feito apenas de realizações. Não tenho uma sala de troféus, nem coisas simbólicas. Não sou um cara sentimental. Eu sequer sei dizer onde estão meus título do UFC, meus campeonatos de WWE ou minha placa da NCAA. Mas uma coisa eu sei dizer: o quanto de dinheiro eu tenho na minha conta bancária.

Brock conquistou o cinturão do UFC em 2008 ao vencer Randy Couture por nocaute técnico. Após a conquista, Lesnar fez mais duas defesas até parar em Caín Velazquez no UFC 121. Após o revés, Lesnar voltou a ser derrotado, dessa vez para o holandês Alistair Overeem. Passado isso, Lesnar se aposentou do esporte e migrou para o pro-wrestling. Depois de 5 anos, o UFC oficializou o retorno do gigante albino.

Apesar da vitória sobre Mark Hunt no UFC 200, Lesnar foi flagrado em exame anti-doping em período pré e durante o evento. Em punição imposta pela USADA (Agência anti-doping) Lesnar pegou uma suspensão de 1 ano e o resultado da luta contra Hunt foi revertida para “No Contest”.

Imagem: Getty Images

Conforme apurou o site “MMA Fighting”, o lutador Brock Lesnar se aposentou do MMA. Atualmente atuando pela WWE, Lesnar chegou a retornar ao MMA em julho do ano passado, porém, o lutador foi suspenso por um ano após ser flagrado em exame antidoping.

Ainda no começo dessa semana, o nome de Brock Lesnar foi retirado da lista de lutadores no site oficial do UFC, o que significa, que não faz mas parte do plantel da organização.

Brock Lesnar possui cinco vitórias, três derrotas e uma luta sem resultado em sua carreira. O astro da WWE, conquistou o cinturão peso pesado em 2008 ao bater Randy Couture no UFC 91. Depois de fazer duas defesa de cinturão com sucesso, Lesnar perdeu o cinturão para Caín Velazquez em 2010. Em seu retorno ao octógono depois do revés, Brock foi derrotado novamente, dessa vez, para Alistair Overeem. Após o combate, Brock anunciou a aposentadoria precoce do MMA.

Depois de mais de 5 anos afastado dos octógonos, Lesnar retornou ao MMA no UFC 200, apesar da vitória contra Mark Hunt, a USADA (Agência anti-doping) comunicou a violação em exames anti-doping pré e durante o evento. Além de uma suspensão de um ano, o combate com Hunt foi alterado para “sem resultado”.

Mesmo sendo nome de peso, o UFC demitiu Lesnar. (foto: Cooper Neill/Zuffa LLC)

Nada satisfeitos com o vasto quadro de funcionários, a maior organização de MMA do mundo vem reduzindo o número de lutadores constantemente. Derrotas consecutivas, indisciplina e doping não são vistos com bons olhos pela direção, que não poupa muitos lutadores, deixando vários desempregados.

Após anunciar a sua aposentadoria, Brock Lesnar chegou a fazer atuações no WWE antes de decidir voltar para o octógono do UFC na edição 200 da organização. Na ocasião Lesnar venceu Mark Hunt por decisão unânime dos juízes, porém o ‘urso branco’ foi pego no exame antidoping e teve a sua ‘cabeça corta’ do Ultimate.

Dentre os 20 lutadores recém demitidos pelo UFC, há um brasileiro. O carioca de 34 anos Fernando ‘Açougueiro’, vinha de duas derrotas consecutivas no Ultimate e não foi perdoado pelo pessoal do RH da organização.

Confira a lista na integra:
Brock Lesnar
Fernando Açougueiro
Anthony Birchak
Clay Collard
Maximo Blanco
Geane Herrera
Taylor Lapilus
Seo Hee Ham
Takeya Mizugaki
Brendan O’Reilly
Erik Perez
Lorenz Larkin
Rick Story
Jessamyn Duke
Cole Miller
Elvis Mutapcic
Joe Gigliotti
Fredy Serrano
Yao Zhikui

Hunt e Lesnar se enfrentaram no UFC 200 (Foto: Harry How/Zuffa LLC)

O neozelandês Mark Hunt, tem o azar de constantemente enfrentar lutadores que são reprovados no exame antidoping logo após a luta. Esse fato curioso, vem desgastando a relação entre a organização e o lutador. Hunt sempre deixa bastante claro a sua insatisfação com isso, mas a direção do UFC não parece dar a devida atenção aos apelos de seu atleta.

Em entrevista para o site “MarkHunt.tv”, o lutador deixou ainda mais claro o tamanho de sua indignação por seus adversários serem pegos no antidoping. A declaração que mais rendeu, foi a de anunciar que ele está processando seu adversário do UFC 200 e ainda incluiu o Ultimate no litigio judicial.

– Estou processando Lesnar e o UFC para que eu receba a bolsa integral dele. Os trapaceiros não merecem ficar com nada. Isso é corrupção! Esses caras devem ser duramente punidos. Jogando sujo, trapaceando, só assim que ele foi campeão peso-pesado. Ele não conquistou jogando limpo. Antes da luta, eu já imaginava que ele estava trapaceando. Olhei para ele e não tinha como ele pesar 120kg. Esse cara é um dopado e está com agulhas por todo o corpo, igual a todos os outros trapaceiros. E eles devem estar no tribunal por isso. Se estão dopados, devem perder todo o dinheiro porque, se eu morrer lá no octógono, quem vai cuidar da minha família? – disse Hunt.

Aos 42 anos, Mark Hunt está de luta marcada e de orelha em pé com seu próximo adversário Alistair Overeem, o combate está previsto para a edição 209 do Ultimate marcado para o dia 4 de março.



 

  • 1
  • 2

Develope By Vedrak Devs