Tag: Holly Holm

Amanda Nunes sinaliza para lutar contra Holly Holm e Cris Cyborg critica a 'Leoa'

No último sábado (09), houve o UFC 225 em Chicago, lá nos Estados Unidos. Uma das lutas principais da noite foi a batalha entre Holly Holm contra Megan Anderson, tendo Holm vencido. Agora, a Amanda Nunes está no radar da americana e, essa luta pode estar prestes a acontecer.

Após a sua vitória, Holly Holm cavou o seu credenciamento ao cinturão, dizendo que irá voltar para a divisão e que vai buscar o cinturão. Amanda Nunes, que estava acompanhando, e respondeu a declaração da filha do Pastor. Foi por meio das redes sociais que a ‘Leoa’ aceitou lutar contra a americana.

— Vamos fazer isso, Holly. – Disse a brasileira.

A Cris Cyborg, campeã do peso pena, não gostou nada da Amanda Nunes ter topado lutar contra Holly Holm. Em comunicado divulgado pelo portal ‘Ag.Fight‘, a Cyborg criticou a ‘Leoa’.

A principal indagação da Cyborg foi a Amanda ter fugido de um combate contra ela. Há um tempo a baiana declarou querer enfrentar a curitibana e isso despertou muito interesse de Dana White. Porém, o desenrolar das negociações não cominou com o casamento da luta. Mas, segundo Cyborg, ela pediu para que esse combate fosse realizado e, Amanda declarou estar lesionada.

A lesão de Amanda Nunes foi o pivô para a crítica da compatriota, afinal, como estar lesionada para enfrentar Cyborg e aceitar lutar contra a Holly Holm ?

Quando eu venci Holly Holm, ano passado, eu pedi uma luta contra Amanda no UFC 226, depois de ela ter me desafiado. Eu escolhi uma data longe o suficiente para que ela ficasse pronta para uma nova categoria e para a luta ser promovida apropriadamente, a fim de que não houvesse desculpas. Infelizmente, não sou a matchmaker, e Amanda lutou contra Pennington no Brasil em vez de dar aos fãs a superluta neste verão.

Agora, ela está alegando estar lesionada após a vitória dela, mas acho engraçado: depois de Holm tê-la desafiado, ela ficou magicamente saudável de novo. Essa situação toda me lembra Germaine de Randamie com a mão ano passado – disparou Cris Cyborg.

Carreira de Amanda Nunes, Holly Holm e Cris Cyborg

Aos 30 anos de idade, Amanda Nunes vive a sua melhor fase da carreira nesse momento. A ‘Leoa’ vem de sete vitória consecutivas e, se sagrou campe~dos galos quando venceu Miesha Tate no UFC 200. Como lutadora profissional de MMA, já fez 20 combates, tendo com saído como vencedora em 16 vezes e amargado 4 revezes. Amanda não saber o que é perder desde 2014.

Enquanto isso, Holly Holm não vive um mar de rosas na carreira, aos 36 anos. Das últimas seis lutas, Holm venceu apenas duas, mas ainda assim é nome de peso dentro do Ultimate. Como atleta profissional de MMA fez 16 combates, saiu como vencedora em 12 desses, e perdeu outras 4 lutas.

Por último, mas não menos importante, vem Cris Cyborg. A curitibana de 32 anos é apontada por muitos como a maior atleta feminina de todos os tempos. Cris Cyborg não sabe o que é perder desde a sua estreia em 2005. Das suas 22 lutas, Cris venceu 20, perdeu uma (como dito) e uma luta foi sem resultado.

Foto: Buda Mendes/Zuffa LLC/Zuffa LLC

Cris Cyborg nega embate contra Amanda Nunes

A luta principal do UFC 219 não acabou após os cinco rounds, como se foi previsto. Os bastidores dessa luta está bastante movimentado e, houve insultos e respostas entre a equipe de Holm e a brasileira. Agora, Cris Cyborg comenta a publicação da equipe de Holly Holm.

Após o fotógrafo da lutadora americana se referir a Cyborg como se a brasileira fosse um homem, ela respondeu. A curitibana tratou como inadmissível a postura do funcionário da equipe de Holly Holm. A equipe da americana então usou as redes sociais para explicar a situação e aproveitar para pedir a revanche. ainda indignada, Cris Cyborg comenta o post da Jackson Wink MMA.

Leia mais:
Equipe de Holly Holm aproveita polêmica para pedir revanche
Confira os salários do UFC 219
Dana confirma que vencedora de Cyborg x Holm enfrentará Amanda Nunes

– Em resposta à recente publicação do nosso Instagram sobre Cyborg, há uma explicação sobre o porquê dele ter feito esse comentário. Após a vitória da Cyborg, ela foi ouvida nos bastidores por nosso cara de mídia (o fotógrafo) chamando Holly de ‘puta’ e rindo de uma foto que mostrava seu dedão do pé no olho de Holly. Eles foram ouvidos zombando da atuação da Holly. Nosso cara de mídia entrou na defensiva da nossa lutadora e usou o histórico de uso de esteroides de Cyborg para uma resposta impulsiva, pois não apoiamos esse tipo de atitude. Estamos ansiosos por uma revanche. – Publicou a equipe.

Nitidamente irritada com a situação, Cris Cyborg comenta a publicação e cobra uma posição dura do UFC. A curitibana revelou que seus empresários estão em contato com a organização para uma punição do fotógrafo. Cyborg ainda comparou o UFC com a liga de NBA feminina, caso ocorresse isso lá, o fotografo seria banido.


– Seu fotógrafo foi dado credenciais com a presunção que ele se manteria profissional no ambiente de trabalho. Seus comentários transgênicos não são aceitáveis, e não vou permitir trabalhar em um ambiente de trabalho onde o assédio sexual é aceito. Meus empresários contataram o Dana White e o UFC com as minhas preocupações e espero que suas credenciais de mídias sejam tiradas deixando outros profissionais da área para pegar o seu lugar. Se o UFC é para ser tratado como um esporte real então esse tipo de comportamento não pode ser aceito.imagina se o seu fotógrafo está na final da liga feminina de NBA e chama a melhor jogadora de homem… Ele não seria mais aceito no evento. Espero o suporte para a empresa que ajudei a faturar milhões na noite passada – Comentou a brasileira.

Luta de Cris Cyborg x Holly Holm

O combate entre Cyborg x Holm foi muito parelho. Mesmo a brasileira tendo levado a melhor, a multi-campeã pugilista não intimidou-se. Após cindo duros rounds, Cyborg teve seu braço erguido por decisão unânime. O resumo de tudo que rolou nessa luta pode ser lido em nosso site: Clicando AQUI !

Após o UFC 219, o Ultimate anunciou os prêmios de performance. Cris Cyborg e Holly Holm foram eleitas como “luta da noite”, enquanto Khabib Nurmagomedov e Tim Elliott foram bonificados pela performance individual.

Em um combate tenso, com duração dos cinco rounds, Cris Cyborg e Holly Holm protagonizaram um duelo interessante na T-Mobile Arena em Las Vegas. Com todos rounds desenvolvido na trocação franca, a brasileira sobressaiu e manteve o cinturão por decisão unânime.

Com uma performance para lá de dominante, o russo Khabib Nurmagomedov não teve dificuldade contra o brasileiro Edson Barboza na luta co-principal. O peso-leve dominou o brasileiro os três rounds com absoluto controle e pressão, sendo o suficiente para emplacar a 25º vitória consecutiva na carreira.

Na primeira luta da noite, o americano Tim Elliott estreou na divisão dos galos diante do invicto Mark De La Rosa. Com um jogo justo no chão, Elliott finalizou o estreante com um triangulo de mão no segundo round.

Cada lutador levou 50 mil dólares (cerca de R$ 165,6 mil).

Confira os resultados do UFC 219
Dana White confirma que Amanda Nunes irá enfrentar a vencedora de Cyborg x Holm

O presidente da maior organização de MMA do mundo atendeu o pedido da brasileira campeã dos galos femininos do UFC. A brasileira Amanda Nunes afirmou que iria desafiar a vencedora do combate entre Cyborg x Holm para uma super-luta.

A ideia foi acatada por Dana, que em coletiva de imprensa após a pesagem do UFC 219 especulou a luta. O presidente mostrou empolgação para que a vencedora de Cyborg x Holm enfrentasse Amanda Nunes.

– Essa é uma grande luta para a Cyborg e, quem quer que vença, seja a Cyborg ou a Holly, deve enfrentar a Amanda Nunes. A Amanda disse que quer enfrentar a vencedora, então há grandes lutas agora para essa três lutadoras e essa luta é grande (para o MMA feminino). Sim, eu adoro essa ideia (de Amanda Nunes enfrentar a vencedora de Cyborg x Holm ). Gosto dessa ideia e gosto que a Amanda Nunes quer isso. Para ser tornar uma grande estrela, você precisa ter essas grandes lutas, você precisa fazer os combates que as pessoas têm interesse em assistir. – Declarou o presidente.

Leia também
Vencedor de Barboza vs Khabib deve enfrentar Fergunson, diz Dana
Dana White especula retorno de Conor McGregor

Já em entrevista para o Canal Combate, durante a realização do evento em Las Vegas, Dana repetiu o discurso. Porém, não era mais apenas especulação e sim o ultimato. Dana confirmou que Amanda Nunes enfrentará a vencedora do duelo entre Cyborg x Holm.

A última luta da ‘Leoa’ foi em setembro, onde defendeu o seu cinturão contra Valentina Shevchenko. Amanda foi a primeira mulher brasileira a se sagrar campeã do UFC e agora pode ser pioneira em ter dois títulos.

O combate entre Cyborg x Holm não aconteceu até o momento da publicação dessa matéria.

UFC 219 – Cyborg x Holm

30 de dezembro, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL
Peso-pena: Cris Cyborg x Holly Holm
Peso-leve: Khabib Nurmagomedov x Edson Barboza
Peso-palha: Cynthia Calvillo x Carla Esparza
Peso-meio-médio: Carlos Condit x Neil Magny
Peso-leve: Dan Hooker x Marc Diakiese

CARD PRELIMINAR
Peso-meio-pesado: Khalil Rountree x Michal Oleksiejczuk
Peso-pena: Myles Jury x Rick Glenn
Peso-mosca: Louis Smolka x Matheus Nicolau
Peso-médio: Marvin Vettori x Omari Akhmedov
Peso-mosca: Tim Elliott x Mark De La Rosa

Neste sábado (09), acontece o UFC 225 diretamente da United Center, em Ilinois, Chicago nos Estados Unidos. O duelo principal, será entre o campeão Robert Whittaker diante do cubano Yoel Romero. O embate não valerá mais o cinturão dos médios, pois Romero não bateu o peso na pesagem oficial.

Na luta co-principal, Rafael dos Anjos encarou o falastrão Colby Covington. Em jogo, o cinturão interino dos meio-médios. Outro combate bastante aguardado, foi entre a ex-campeão dos galos Holly Holm contra a ex-campeão do Invicta FC, Megan Anderson.

RESULTADOS EM TEMPO REAL: 

CARD PRINCIPAL:
Peso-médio: Robert Whittaker venceu Yoel Romero por decisão dividida (48-47, 47-48, 48-47)
Peso-meio-médio: Colby Covington venceu Rafael dos Anjos por decisão unânime (49-46, 48-47, 48-47)
Peso-pena: Holly Holm venceu Megan Anderson por decisão unânime (30-27, 30-26, 30-26)
Peso-pesado: Tai Tuivasa venceu por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Peso-meio-médio: Mike Jackson venceu CM Punk por decisão unânime (30-26, 30-26, 30-26)
CARD PRELIMINAR:
Peso-pesado: Curtis Blaydes venceu Alistair Overeem por nocaute técnico aos 2m56s do terceiro round
Peso-palha: Cláudia Gadelha venceu Carla Esparza por decisão dividida
Peso-pena: Mirsad Bektic venceu Ricardo Lamas por decisão dividida (29-28, 28-29, 30-27)
Peso-pesado: Chris de la Rocha venceu Rashad Coulter por nocaute técnico aos 3m53s do segundo round
Peso-meio-pesado:  Anthony Smith venceu Rashad Evans por nocaute aos 50 segundos do primeiro round
Peso-mosca: Sergio Pettis venceu Joseph Benavidez por decisão dividida (28-29, 28-29, 30-27)
Peso-leve: Charles do Bronx venceu Clay Guida por finalização as 2m18s do primeiro round
Peso-pena: Dan Ige venceu Mike Santiago por nocaute técnico aos 50s do primeiro round

Após polêmica, equipe de Holly Holm pede revanche contra Cris Cyborg

A maior organização de MMA do mundo realizou o último evento do ano em Las Vegas, nos Estados Unidos. O UFC 219 teve como luta principal a disputa do cinturão peso pena feminino entre Cris Cyborg contra Holly Holm. A brasileira venceu a americana por decisão unânime dos árbitros e segue como campeã.

Mas ao que parece, a luta não acabou ao final dos cinco round da última luta do ano de 2017. Problemas de bastidores acabaram vindo a tona e, falácias repercutiram nos portais especializados no esporte.

De início, o fotógrafo de Holly Holm fez um publicação nas redes sociais, insinuando que Cris Cyborg seria um homem. Ele referiu-se a brasileira como: ‘esse cara’ e ‘ele’.

Este cara (Cris Cyborg) é duro pra caramba. Ele disse que Holly (Holm) foi a primeira a fazer sangrar o nariz. – Publicou o fotógrafo de Holly Holm.

Leia mais:
Confira os salários do UFC 219
Confira o pagamento da Reebok para o UFC 219

A polêmica ganhou proporção mundial quando a brasileira resolveu rebater as indagações do funcionário da americana. A curitibana tratou o insulto como inadmissível, além disso, Cyborg exigiu desculpas ou que sua credencial fosse cassada.

Não é aceitável que um representante da equipe da Holly Holm, a Jackson-Wink MMA me chame de homem depois da minha luta. O fotógrafo deles tem uma credencial do UFC e espero um pedido de desculpas ou que a possibilidade dele ser credenciado para outros eventos seja afetada por isso. – Respondeu a brasileira.

Mas a polêmica não acabou por ai, pois a equipe de Holly Holm tratou as declarações do fotógrafo como um ato de defesa americana. Em publicação feita na página oficial da equipe, tentaram explicar a posição preconceituosa do fotógrafo. Segundo eles, Cyborg havia chamado Holly Holm de ‘frouxa’ e o funcionário só defendeu Holly. Além disso, na mesma publicação, a equipe tratou de pedir uma revanche.

Em resposta à recente publicação do nosso Instagram sobre Cyborg, há uma explicação sobre o porquê dele ter feito esse comentário. Após a vitória da Cyborg, ela foi ouvida nos bastidores por nosso cara de mídia (o fotógrafo) chamando Holly de ‘puta’ e rindo de uma foto que mostrava seu dedão do pé no olho de Holly. Eles foram ouvidos zombando da atuação da Holly. Nosso cara de mídia entrou na defensiva da nossa lutadora e usou o histórico de uso de esteroides de Cyborg para uma resposta impulsiva, pois não apoiamos esse tipo de atitude. Estamos ansiosos por uma revanche. – Publicou a equipe.

Luta de Cris Cyborg x Holly Holm

O combate entre Cyborg x Holm foi muito parelho. Mesmo a brasileira tendo levado a melhor, a multi-campeã pugilista não intimidou-se. Após cindo duros rounds, Cyborg teve seu braço erguido por decisão unânime. O resumo de tudo que rolou nessa luta pode ser lido em nosso site: Clicando AQUI !

Cyborg fica com o maior salário do UFC 219 após vencer Holly Holm por pontos

Ontem (30), o Ultimate realizou o último evento do ano de 2017, foi o UFC 219 em Las Vegas (USA). Como combate principal da noite teve a disputa pelo cinturão do peso pena feminino entre Cris Cyborg x Holly Holm. Já o co-evento principal foi entre o brasileiro Edson Barboza contra o russo invicto Khabib Nurmagomedov.

A curitibana Cris Cyborg venceu Holly Holm por decisão unânime, permanecendo-se como a campeã dos penas femininos. Porém o outro brasileiro não teve a mesma sorte frete ao russo, e foi derrotado, também por decisão unânime.

Agora o que segundo o Dana White disse que iria acontecer, é uma super luta de brasileiras. O presidente disse que Amanda Nunes enfrentaria a vencedora do combate entre Cyborg x Holm. O mandachuva do UFC também disse que quem vencesse de Nurmagomedov x Barboza enfrentaria Tony Furguson.

Voltando para o UFC 219, a Comissão Atlética do Estado de Nevada (NSAC) revelou os salários do UFC 219 para o portal americano ‘MMA Junkie‘, que rapidamente reportou a informação.

O maior salário da noite do UFC 219, como já era de se esperar, foi para Cris Cyborg, que manteve seu título. A brasileira faturou US$ 500.000 (quinhentos mil dólares), quantia equivalente a R$ 1.655.000 (um milhão, seiscentos e cinquenta e cinco mil reais), caso sejam convertidos em Real, na cotação atual do Dólar. A desafiante ficou com a segunda maior bolsa da noite de lutas. Holly Holm recebeu US$ 300.000 (trezentos mil dólares) que em Real é R$ 993.000 (novecentos e noventa e três mil reais).

Os autores da luta co-principal ganharam valores demasiadamente inferiores aos da luta principal do UFC 219.  Khabib Nurmagomedov  recebeu US$ 80,000 (oitenta mil dólares e
Edson Barboza faturou US$ 75,000 (setenta e cinco mil dólares). Em Real é cerca de R$ 265.000 (duzentos e sessenta e cinco mil) e R$ 248.000 (duzentos e quarenta e oito mil), respectivamente.

* Os valores listados abaixo não estão com eventuais bônus e patrocínio da Reebok inclusos.

Salários do card principal do UFC 219

Cris Cyborg: $ 500,000;
Holly Holm: $ 300,000;

Khabib Nurmagomedov: $ 80,000;
Edson Barboza: $ 75,000;

Dan Hooker: $ 24,000;
Marc Diakiese: $ 24,000;

Cynthia Calvillo: $ 41,00;
Carla Esparza: $ 36,000;

Carlos Condit: $ 115,000;
Neil Magny: $ 70,000;

Uma das maiores peso-pena do MMA feminino atualmente, Megan Anderson finalmente irá fazer sua estreia no UFC. A ex-campeã do invicta FC, enfrentará a ex-campeã dos galos do UFC Holly Holm no UFC 225, pela categoria dos penas.

Com oito vitórias e duas derrotas na carreira, Megan Anderson vai em busca da quinta vitória seguida na carreira. A australiana de 28 anos teve que adiar sua estreia no UFC, decorrente de problemas envolvendo o visto americano. Em seu último duelo, venceu Charmaine Tweet por nocaute técnico nos segundo round, no Invicta FC 21, em 2017.

Leia também: José Aldo deverá enfrentar Jeremy Stephens

Em busca de reencontrar a melhor forma, Holly tentará se recuperar do recente revés sofrido diante de Cris Cyborg no UFC 219. Na ocasião, a americano disputou o cinturão peso-pena. Holm chocou o mundo após conquistar o título máximo dos galos em 2015 quando destronou Ronda Rousey no UFC 193. Em seguida perdeu o cinturão após ser derrotada por Miesha Tate.

Desde então, Holly emplacou mais dois revés consecutivos até ganhar “sobrevida” na organização após vencer a brasileira Bethe Correia por nocaute no UFC Fight Night 111.

O UFC 225 será realizado na United Center, em Chicago, Ilinois, Estados Unidos Unidos no dia 9 de junho.

CARD DO EVENTO ATÉ O MOMENTO: 

Peso-médio: Robert Whittaker x Yoel Romero
Peso-meio-médio: Rafael dos Anjos x Colby Covington
Peso-pena: Holly Holm x Megan Anderson
Peso-pena: Ricardo Lamas x Mirsad Bektic
Peso-pesado: Alistair Overeem x Curtis Blaydes
Peso-palha: Cláudia Gadelha x Carla Esparza
Peso-meio-pesado: Rashad Evans x Anthony Smith
Peso-mosca: Sergio Pettis x Joseph Benavidez
Peso-pesado: Rashad Coulter x Allen Crowder
Peso-pesado: Andrei Arlovski x Tai Tuivasa
Peso-pena: Mike Santiago x Dan Ige
Peso-meio-médio: Mike Jackson x CM Punk

Confira a lista do pagamento da Reebok para o último UFC do ano

A maior organização de MMA do mundo realizou o último evento do ano em Las Vegas, nos Estados Unidos. O UFC 219 teve como luta principal a disputa do cinturão peso pena feminino entre Cris Cyborg contra Holly Holm. Como de praxe, divulga-se a lista das bolsas pagas pelo UFC, eventuais bônus e o pagamento da Reebok.

Para o UFC 219 a Reebok desembolsou o total de US$172.500 (cento e setenta e dois mil e quinhentos reais). O maior pagamento da noite feito pela patrocinadora oficial do UFC, ficou com a campeã Cris Cyborg. Como pagamento da Reebok, a curitibana faturou mais $40,000 (quarenta mil dólares) além do bônus e de sua bolsa. A quantia convertida na moeda nacional gira em torno de R$ 132.500 (cento e trita e dois mil e quinhentos reais).

Leia mais:
Confira os vencedores dos bônus do UFC 219
Confira os salários do UFC 219

A desafiante ao título, faturou o segundo maior pagamento da Reebok, embolsando US$ 30.000. Em Real, Holly Holm chegou perto da marca cem mil reais. O restante dos pagamentos variou de US$ 2.500, US$ 5.000 e US$ 15.000.

Recentemente o UFC anunciou algumas mudanças no contrato entre a organização, Reebok e atletas. Houve mudança no valor mínimo pagos aos atletas que subiu de US$ 2.500 para US$ 3.500. Além disso, os lutadores são obrigados a fazer mais publicidade para a Reebok. As mudanças são válidas a partir do primeiro dia de 2018.

No ano de 2017, o UFC realizou exatamente 39 (trinta e nove) edições mundo a fora. Nesse ano, só de pagamento da Reebok para os atletas, segundo o levantamento do portal americano ‘MMA Junkie‘ a empresa desembolsou a US$ 6.295.000 (seis milhões, duzentos e noventa e cinco mil dólares).

Confira a lista completa do pagamento da Reebok

Cris Cyborg: $40,000
Holly Holm: $30,000

Khabib Nurmagomedov: $5,000
def. Edson Barboza: $15,000

Dan Hooker: $5,000
def. Marc Diakiese: $2,500

Carla Esparza: $5,000
def. Cynthia Calvillo: $2,500

Neil Magny: $15,000
def. Carlos Condit: $15,000

Michal Oleksiejczuk: $2,500
def. Khalil Rountree: $5,000

Myles Jury: $5,000
def. Rick Glenn: $2,500

Marvin Vettori: $2,500
vs. Omari Akhmedov: $5,000

Matheus Nicolau: $2,500
def. Louis Smolka: $5,000

Tim Elliott: $5,000
def. Mark De La Rosa: $2,500

Cris Cyborg venceu Holly Holm na decisão dos juízes e mantém o cinturão dos penas

A maior organização de MMA do mundo realizou o último evento do ano em Las Vegas, nos Estados Unidos. O UFC 219 teve como luta principal a disputa do cinturão peso pena feminino entre Cris Cyborg contra Holly Holm.

Leia também: Todos os resultados do UFC 219

Com previsão de cinco round de cinco minutos, o combate começou bastante tenso. Primeiro golpe desferido foi da brasileira, mas a americana respondeu e Cyborg chegou a desequilibrar. A luta voltou de pé com ambas buscando uma brecha para atacar a todo tempo. Holly Holm esboçava ataques, mas Cris Cyborg rechaçava a aproximação com duros socos de encontro. O round seguiu tenso até seu último segundo, podendo ser atribuído para qualquer uma delas.

O segundo assalto voltou na mesma proposta do anterior, com a americana buscando a sequencia e sendo frustrada pela brasileira, que contra-golpeava com o seu potente golpe de direita. O combate seguiu-se bastante movimentado, com Cyborg e Holm se tocando a todo momento, não deixando margem para a pontuação. Outro round tenso, que os juízes podem dar para qualquer uma delas.

O terceiro round começou com mais estudo inicialmente, mas logo as atletas que fizeram a luta principal do UFC 219 voltaram a se tocar. Mais um round parelho que aconteceu majoritariamente no centro do octógono. A luta seguia a uma média distancia, com Holly Holm atacando e tendo resposta na curta distância com perigo para ambas na trocação. Mais um round bastante parelho, mas a Cris Cyborg desferiu mais golpes contundentes na reta final.

Para o quarto assalto, foi a brasileira que voltou caminhando para frente. A brasileira cercou Holly Holm e conseguiu bons golpes, mas foram respondidos pela americana. A trocação retornou ao centro do tablado, com a brasileira ditando o ritmo da luta, mas com ambas se tocando a todo tempo. Mais um round tenso e parelho, mas a brasileira dominou mais o assalto e desferiu os melhores golpes.

O quinto e último round voltou com a mesma proposta dos quatro anteriores. Para esse assalto, Holly Holm voltou um pouco mais agressiva, assim como a brasileira, que tocava o frontal de sua adversária com duros socos. Holm apostava na combinação de golpes para surpreender a brasileira, alguns de fato foram conectados. O último minuto foi pura insanidade com Holly e Cyborg trocando de maneira frenética. O tempo se esgotou e a luta foi para decisão.

Na soma das papeletas dos árbitros laterais, Cris Cyborg venceu por decisão unânime dos árbitros laterais.

As principais notícias do esporte que mais cresce no mundo, em um só lugar. 

Contate-nos:  

[email protected]

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs