Tag: John Lineker

Confira a lista completa das suspensões médicas do UFC 224

A Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA) divulgou ainda ontem (14), a lista das suspensões médicas do UFC 224. A edição histórica foi realizada em solo brasileiro, mais precisamente no Rio de Janeiro.

Ao todo, foram vinte e seis lutadores que tomaram suspensões médicas após suas atuações no UFC 224. Dentre estes, quinze ficarão afastados no mínimo de quatorze dias do octógono e no mínimo sete dos treinos.

Dois lutadores receberam as suspensões medicas de trinta dias sem poder lutar e de no mínimo vinte e um dia sem contato físico. Outros dois tomaram suspensão de quarenta e cinto dias, tendo que ficar longe dos treinos por trinta dias.

Leia mais
Confira todos os salários do UFC 224
[Vídeo] Amanda Nunes critica treinador de Pennington que não deixou atleta desistir da luta
UFC 224 – Bônus: Lyoto Machida, Oleynik, Jacaré e Gastelum garantem prêmio de performance

Quatro atletas ficaram com a suspensão de sessenta dias sem poder voltar ao octógono mais famoso do mundo novamente. O periodo sem treinamento para esses, é de quarenta e cinco dias.

Somente dois atletas ficaram com o máximo das suspensões médicas do UFC 224. Foi a campeã do peso galo feminino Amanda Nunes e Ronaldo Jacaré. A ‘Leoa’ venceu e manteve seu cinturão, mas a priori está suspensa por 180 (cento e oitenta) dias, mas esse período pode ser reduzido para trinta dias, a depender do que aponte o Raio-X do pé direito.

Ronaldo Jacaré está numa situação bastante parecida com a da Amanda Nunes. Suspenso inicialmente por 180 (cento e oitenta) dias, o lutador brasileiro precisa de uma avaliação do pé direito, estando tudo dentro dos conformes, esse prazo cai para quarenta e cinco dias.

Confira suspensões médicas do UFC 224 na íntegra:

 

suspensões médicas do UFC 224 de 14/7

Lyoto Machida: 14 dias sem lutar e 7 dias sem nenhum contato com a academia

John Lineker: 14 dias sem lutar e 7 dias sem nenhum contato com a academia

Mackenzie Dern: 14 dias sem lutar e 7 dias sem nenhum contato com a academia

Warlley Alves: 14 dias sem lutar e 7 dias sem nenhum contato com a academia

Markus Perez: 14 dias sem lutar e 7 dias sem nenhum contato com a academia

Elizeu Zaleski: 14 dias sem lutar e 7 dias sem nenhum contato com a academia

Davi Ramos: 14 dias sem lutar e 7 dias sem nenhum contato com a academia

Cezar Mutante: 14 dias sem lutar e 7 dias sem nenhum contato com a academia

James Bochnovic: 14 dias sem lutar e 7 dias sem nenhum contato com a academia

Ramazan Emeev: 14 dias sem lutar e 7 dias sem nenhum contato com a academia

Jack Hermansson: 14 dias sem lutar e 7 dias sem nenhum contato com a academia

Nick Hein: 14 dias sem lutar e 7 dias sem nenhum contato com a academia

Junior Albini: 14 dias sem lutar e 7 dias sem nenhum contato com a academia

Karl Roberson: 14 dias sem lutar e 7 dias sem nenhum contato com a academia

Amanda Cooper: 14 dias sem lutar e 7 dias sem nenhum contato com a academia

 

suspensões médicas do UFC 224 de 30/21

Kelvin Gastelum: 30 dias sem lutar e 21 dias sem nenhum contato com a academia

Aleksey Oleynik: 30 dias sem lutar e 21 dias sem nenhum contato com a academia

 

suspensões médicas do UFC 224 de 45/30

Alberto Miná: 45 dias sem lutar e 30 dias sem nenhum contato com a academia

Thales Leites: 45 dias sem lutar e 30 dias nenhum contato com a academia

suspensões médicas do UFC 224 de 60/45

Vitor Belfort: 60 dias sem lutar e 45 dias sem contato com a academia

Sultan Aliev: 60 dias sem lutar e 45 dias sem contato com a academia, e ainda precisa de liberação de cirurgião após avaliação de crânio maxilo facial

Sean Strickland: 60 dias sem lutar e 45 dias sem contato com a academia

Brian Kelleher: 60 dias sem lutar e 45 dias sem contato com a academia

Raquel Pennington: 60 dias sem lutar /45 dias sem contato com a academia,  e ainda precisa de liberação de cirurgião após avaliação de crânio maxilo facial

 

suspensões médicas do UFC 224 de 180/180

Amanda Nunes: 180 dias sem lutar / 180 dias sem contato físico. Pendente Raio-X do pé direito, e se normal 30 dias sem lutar / 21 dias sem contato físico.

Ronaldo Jacaré: 180 dias sem lutar / 180 dias sem contato físico. Pendente Raio-X do pé direito, e se normal 45 dias sem lutar / 30 dias sem contato físico

 

Confira os salários do UFC 224

No dia 12 de maio, o Ultimate realizou mais uma edição histórica em solo brasileiro. O UFC 224 foi realizado no Rio de Janeiro com o card recheado de brasileiro e, com a defesa de cinturão de Amanda Nunes como luta principal.

Como de costume, publica-se os salários dos atletas por suas atuações dias após o evento. Com o UFC 224 não foi diferente e, listamos as vinte e seis remunerações dos atletas que lutaram no evento. O ‘Canal Nocaute‘ detalhou em vídeo, todos os valores.

Leia mais:
Confira os salários do UFC on FOX 29
Confira todos os salários do UFC 223
Confira todos os salários do UFC 222

Mesmo sendo a campeã e fazendo a luta principal, Amanda Nunes não foi a detentora do maior salário do UFC 224. A campeã dos galos, faturou US$ 260.000 (duzentos e sessenta mil dólares. Convertidos em Real na cotação atual, a quantia é pouco mais de R$ 941.000 (novecentos e quarenta e um mil reais). Já a desafiante Raquel Pennington, ganhou exatamente a metade, US$ 130.000 (cento e trinta mil dólares), que na nossa moeda, seria R$ 416.000 (quatrocentos e dezesseis mil reais).

Enquanto isso, o vencedor ganhou menos que o derrotado na luta co-principal. Ronaldo Jacaré foi derrotado por decisão dividida, mas mesmo assim, faturou US$ 225.000 (duzentos e vinte e cinco mil dólares). Se convertido em reais, gira em torno de R$ 814.500 (oitocentos e quatorze mil e quinhentos reais). Já o vencedor Kelvin Gastelum, levou para casa US$ 150.000 (cento e cinquenta mil dólares).

Mackenzie Dern venceu a luta por finalização, teve 30% da sua bolsa convertida para sua adversária por não bater o peso e faturou US$ 49.400 (quarenta e nove mil e quatrocentos dólares), algo em torno de R$ 179.000 (cento e setenta e nove mil). Já John Lineker, teve uma ótima bolsa, e levou US$ 102.000 (cento e dois mil dólares) ou pouco mais de R$ 369.000 (trezentos e sessenta e nove mil reais).

O primeiro e segundo maior salário do UFC 224 ficou para o duelo entre lendas. Vitor Belfort, mesmo derrotado por nocaute, fico com a maior bolsa da noite, faturando US$ 315.000 (trezentos e quinze mil dólares). Se convertido em Real, a quantia embolsada pelo ‘The Phenom’ é cerca de R$ 1.140.300 (um milhão, cento e quarenta mil e trezentos reais). Já o vencedor Lyoto Machida ficou com US$ 270.000 (duzentos e setenta mil dólares) ou R$ 977.500 (novecentos e setenta e sete mil e quinhentos reais).

Os salários expostos abaixo já é a somatória da bolsa para lutar, eventuais bônus para os vencedores, eventuais bônus de performances, luta da noite e patrocinadora. Está incluso também a retirada dos 30% perdidos por quem não bateu o peso, tendo sido acrescentados no respetivo adversário.

LISTA DE TODOS OS SALÁRIOS DO UFC 224

CARD PRINCIPAL

Amanda Nunes: US$ 260.000
Raquel Pennington: US$ 130.000

Ronaldo Jacaré: US$ 225.000
Kelvin Gastelum: US$ 150.000

Mackenzie Dern: US$ 49.400
Amanda Cooper: US$ 31.100

John Lineker: US$ 102.000
Brian Kelleher: US$ 26.000

Vitor Belfort: US$ 315.000
Lyoto Machida: US$ 270.000

CARD PRELIMINAR

Cézar Mutante: US$ 100.000
Karl Roberson: US$ 15.500

Alexey Oleynik: US$ 115.000
Júnior Albini: US$ 15.500

Davi Ramos: US$ 27.500
Nick Hein: US$ 23.000

Elizeu Capoeira: US$ 41.000
Sean Strickland: US$ 39.000

Warlley Alves: US$ 27.500
Sultan Aliev: US$ 15.500

Thales Leites: US$ 72.000
Jack Hermansson: US$ 37.000

Alberto Miná: US$ 18.000
Ramazan Emeev: US$ 27.500

Markus Maluko: US$ 27.500
James Bochnovic: US$ 15.500

O UFC 224 recebeu mais um duelo. O brasileiro John Lineker irá enfrentar o americano Brian Kelleher pela divisão dos galos. A informação foi confirmada inicialmente pelo site “Combate”.

Em busca de uma nova sequência de vitórias para buscar uma chance pelo cinturão, John Lineker buscará o segundo triunfo consecutivo. Após emplacar seis vitórias seguidas, o paranaense foi derrotado pelo americano TJ Dillashaw no UFC 207. Depois do revés, o atleta da American Top Team venceu Marlon Vera por decisão unânime.

Leia também: Gegard Mousasi revela desejo de enfrentar Rory MacDonaldo após o Bellator 200

Brian Kelleher tentará seguir com a boa fase. O americano de 31 anos vem de duas vitórias seguidas, sobre Damian Stasiak, e a mais recente sobre Renan Barão por decisão unânime no UFC on Fox 28.

O UFC 224 será realizado na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro, no dia 12 de maio

CARD DO EVENTO ATÉ O MOMENTO:

Peso-galo: Amanda Nunes x Raquel Pennington
Peso-médio: Vitor Belfort x Lyoto Machida
Peso-médio: Ronaldo Jacaré x Kelvin Gastelum
Peso-galo: John Lineker x Brian Kelleher
Peso-médio: Thales Leites x Jack Hermansson
Peso-leve: Davi Ramos x Nick Hein
Peso-meio-médio: Alberto Miná x Ramazan Emeev
Peso-pesado: Júnior Albini x Alexey Oleynik
Peso-médio: Cézar Mutante x Karl Roberson

No UFC São Paulo, John Lineker vence Marlon Vera por decisão unânime
Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

O UFC São Paulo (UFC Fight Night 119), deu seu pontapé inicial no card principal com um duelo de galos. John Lineker x Marlon Vera foram os responsáveis por abrirem as lutas mais esperadas da noite.

A luta começou bastante estudada, Lineker estava com sua direita engatilhada enquanto Vera tentava manter a distância. Com poucos golpes e nenhum sequência, a torcida passou a vaiar a luta. Foi daí que o brasileiro conseguiu conectar seu primeiro golpe no frontal do equatoriano, levantando o público. No último minuto do round, Lineker conseguiu conectar bom golpes em sequência, levando round.

O segundo round voltou mais movimentado, o brasileiro voltou com a mesma proposta, enquanto seu adversário voltou mais ousado. O brasileiro voltou a tomar de conta da luta e mesmo mais ativo que no round anterior, o equatoriano levou a pior em mais um round.

O terceiro e último round começou eletrizante com a sequência de socos do brasileiro. A trocação foi ficando mais insana, deixando o round bastante parelho, com ambos se tocando constantemente.

Na soma das papeletas do árbitros laterais, o brasileiro teve o seu braço erguido no final do combate por decisão unânime.

Resultados do UFC São Paulo
Clique aqui
John Lineker
John Lineker
Foto: Mike Roach | Getty Images | Zuffa LLC.

No próximo sábado (28), o brasileiro John Lineker irá encarar o equatoriano Marlon Vera, em luta válida pela categoria dos pesos-galos da organização, que desembarcará mais uma vez em São Paulo, para a realização do UFC Fight Night 119, que ocorrerá no palco de praxe, o Ginásio do Ibirapuera.

Em entrevista ao Combate.com, o paranaense contou que diversos adversários recusaram-se a enfrentá-lo e agradeceu a Vera por ter topado o desafio, já que o ‘brazuca’ é um top 5 da divisão e Vera nem sequer figura no ranking da divisão até 61kg do Ultimate.

“Meu empresário (Alex Davis) pediu vários atletas para eu lutar. Alguns negaram lutar comigo em São Paulo. Alguns, não. Muitos correram, na verdade, então não tinha outra opção. Até agradeço ao Marlon e sua equipe por aceitarem lutar comigo no Brasil. Só tenho a agradecer meu adversário por aceitar já que outros não quiseram. Não vou citar nomes dos adversários, mas teve uma meia dúzia que recusou lutar comigo aqui. Eu precisava voltar a lutar logo, fui liberado em junho, então fiquei muito tempo parado. Para um atleta é muito ruim ficar neste ponto. Precisava lutar, independente de quem fosse. Graças a Deus o Marlon aceitou”, disse.

Veja Mais:

O baixinho das ‘mãos de pedra’, John Lineker também comentou sobre a recusa dos adversários, afirmando que isso se deve à pressão feita pela torcida nos eventos realizados em território brasileiro.

“Acredito que foi difícil o UFC encontrar luta para mim pelo fato de lutar no Brasil e pelo ranking. Acredito que mais pelo fato de lutar no Brasil. A torcida é implacável mesmo. Lá fora a torcida ainda vai para os dois lados, mas aqui o bicho pega. Com certeza a pressão é maior para eles. A torcida vai à loucura. Lógico que, lá em cima, sou eu e ele, mas muitos se abalam no psicológico, a torcida mexe um pouco com esse lado. É outra adrenalina com certeza e me dá um estímulo a mais. Mas quero pedir a torcida que, na minha luta contra o Marlon, torçam por mim, mas não desrespeitem ele. Devemos mostrar que nós, brasileiros, sabemos respeitar a valorizar atletas de outros países também”, comentou.

Vindo de revés para o norte americano ex-campeão T.J Dillashaw, John Lineker fez questão de analisar a luta que poderá dar-lhe a recuperação, mesmo estando no top 5.

“Primeiro que o Marlon é alto, então uma vantagem para mim porque gosto de lutar com caras mais altos que eu. Ele é um cara que troca, tem boas finalizações, mas fica em pé e troca até achar a oportunidade de botar para baixo. O jogo é manter em pé, mas, se for para o chão, tenho treinado jiu-jítsu com o pessoal. Acho que será uma luta mais em pé do que no chão, até pelo fato de ele ser mais alto. Para me derrubar fica mais difícil pela altura. O Marlon vem de vitória no UFC, não é um cara leigo, bobo, é um cara que busca seu espaço, então com certeza uma vitória convincente vai me aproximar até do título e apagar essa derrota para o TJ.  Vou buscar o nocaute. Desta vez não será diferente. Vou lutar para cima, com meu estilo agressivo, buscando o tempo todo o nocaute. Se virá não sei, mas meu objetivo é nocautear”, finalizou.

 

Josh Hedges/Zuffa LLC
Realizado no T-Mobile Arena, em Nevada, nos Estados Unidos. O UFC 207 traz 10 combates com duas disputas de cinturão. Na categoria dos galos masculino e na feminino.
Na luta principal, a brasileira Amanda Nunes defende o cinturão contra a ex-campeã Ronda Rousey. A “leoa”, conquistou o cinturão no UFC 200 ao vencer Miesha Tate em julho desse ano. Já a ex-campeã, retorna ao UFC depois de mais de um ano afastada dos octogónos após ser derrotada por Holly Holm no UFC 193.
Na luta co-principal, o espetáculo fica por conta dos pesos galos Dominick Cruz e Cody Garbrandt. Após retomar o cinturão em janeiro desse ano diante TJ Dillashaw, Dominick defendeu o cinturão contra o parceiro de Garbrandt, Urijah Faber no UFC 199. O invicto Cody, vêm para sua décima primeira luta na carreira. Com incríveis nove nocautes, o americano vêm de vitória mais recentemente para Thomas Almeida e Takeya Mizugaki.
Além de Amanda Nunes, o Brasil conta com participação de Alex “Cowboy”, o carioca enfrenta Tim Means. Pela categoria dos médios, o campeão do TUF Brasil 3, Antonio “Cara de Sapato” encara o italiano Marvin Vettori. E no card principal, o segundo do ranking dos galos, John Liniker, encara o ex-campeão T.J Dillashaw.
Confira os resultados em tempo real:
CARD PRINCIPAL 

Peso-galo: Amanda Nunes vence Ronda Rousey por nocaute técnico no primeiro round.

Peso-galo: Cody Garbrandt venceu Dominick Cruz na decisão unanime (48-26,48-47,48-47)
Peso-galo: TJ Dillashaw venceu John Lineker na decisão unanime. (triplo 30-26)
Peso-meio-médio: Dong Hyun Kim venceu Tarec Saffiedine na decisão dividida. (27-30, 29-28, 29-28)
Peso-mosca: Ray Borg venceu  Louis Smolka na decisão unanime. (30-27, 30-26, 30-26)

CARD PRELIMINAR 

Peso-meio-médio: Neil Magny venceu Johny Hendricks na decisão unanime. (triplo 29-28)

Peso-médio: Antônio Cara de Sapato venceu Marvin Vettori na decisão unanime. (triplo 29-28)
Peso-meio-médio: Alex Garcia venceu Mike Pyle por nocaute no primeiro round.
Peso-meio-médio: Niko Price venceu Brandon Thatch por finalização no primeiro round.
A luta entre Alex Oliveira e Tim Means ficou em “No Contest” Após joelhadas ilegais do americano.

Agora é oficial, Lineker enfrenta o ex-campeão TJ Dillashaw


Foto: Josh Hedges/ Zuffa LLC
Ontem (01) fortes boatos passaram a circular nos bastidores e em respeitados veiculos de comunicação especializdos em esporte, que o UFC estaria com tudo pronto para oficializar a luta entre o brasileiro John Lineker e o ex-campeão TJ Dillashaw.
A informação foi noticiada de primeira mão pela “ESPN.com” site americado de bastante renome, depois disso, desencadeou uma séie de outros sites noticiado do boato. O fato foi averiguado e conformado de igual forma pelo “Combate.com”, que segundo eles, apuraram em fontes próximas do Ultimate.
O brasileiro é bastante conhecido como “Mãos de Pedra” e não atoa possui 13 vitórias por nocaute, de suas 28 vitórias. Lineker possui 35 lutas como profissional e foi derrotado 7 vezes. Natural de Paraneguá vive um grande momento em sua carreira dentro do UFC, somando vitórias consecutivas na organização.
Em contrapartida vem TJ Dillashaw, o americano é bastante conhecido pelos brasileiros, por ter derrotado o antigo campeão Renan Barão em duas ocasiões e ambas por nocaute, mas Dillashaw não conseguiu segurar o título por muito tempo, sendo derrotado por Dominick Cruz. TJ tem 16 lutas proffisionais, sendo 13 vitórias e 3 derrotas. Além disso, vem de vitória contra o brasileiro Rafael Assunção por decisão unânime no lendário UFC 200.
A edição de número 207 do UFC está marcada para dia 30 de dezembro, acontecerá na cidade de Las Vegas – USA. O último evento do ano conta com um card recheado de estrelas, sendo ainda mais marcante pelo retorno de Ronda Rousey ao octogono, que enfrentará a brasileira Amanda Nunes, atual detentora do cinturão dos galos femininos. Além dessa disputa, Dominick Cruz põe o seu título em jogo contra Cody Garbrandt.

Confira o card (até o momento):
UFC 207 30 de dezembro em Las Vegas – EUA

Peso-galo: Amanda Nunes x Ronda Rousey
Peso-galo: Dominick Cruz x Cody Garbrandt
Peso-pesado: Fabricio Werdum x Cain Velásquez
Peso-galo: TJ Dillashaw x John Lineker
Peso-meio-médio: Mike Pyle x Alex Garcia
Peso-meio-médio: Brandon Thatch x Sabah Homasi
 Peso-meio-médio: Tim Means x Alex Cowboy
Peso-meio-médio: Matt Brown x Tarec Saffiedine
Peso-meio-médio: Johny Hendricks x Neil Magny
Peso-médio: Antônio Cara de Sapato x Marvin Vettori
Peso-mosca: Louis Smolka x Ray Borg

Após sua ultima vitória, Lineker é o quinto do ranking dos galos.


Foto: André Durão/ Globoesporte
O peso galo paraense, John Lineker, venceu fácil o americano Michael McDonald e, com isso foi recompensado. O reconhecimento veio no ranking do UFC, onde o brasileiro subiu três posições e agora ocupa a quinta colocação, ficando perto de uma disputa de título.
Em entrevista o Combate.com, o brasileiro revelou seu desejo de lutar contra TJ Dillashaw, mirando uma possível disputa de título, vencendo o americano que já foi campeão dos pesos galos recentemente. 

– Acredito que o TJ Dillashaw é uma porta para eu lutar contra o Dominick. Até pelo fato de que seria um teste de fogo para mim, pelo estilo de luta dele, que é parecido com o do Dominick Cruz. Acho que passando por ele esse cinturão vem – disse o lutador em entrevista ao Combate.com.

Após nocautear McDonald, Lineker salta três posições. 

Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
O peso galo John Lineker passou o carro sobre o americano Michael McDonald e ganhou uma bela recompensa por isso. O reconhecimento pelo nocaute veio logo na atualização do ranking do UFC, onde o brasileiro subiu três posições.
Quando entrou no octógono do maior evento de MMA do mundo, o paranaense ocupava a oitava colocação dos rankings dos pesos galos.
Lineker agora aparece bem próximo de um credenciamento para lutar com o campeão da sua divisão. Provavelmente somente precisará fazer mais uma luta para isso, ou caso haja uma série de lesões e ele seja convocado.
A frente de Jhon Lineker só está TJ Dillashaw, Urijah Faber, Raphael Assunção e Bryan Caraway, respectivamente em suas posições de primeiro a quarto. O atual campeão dos pesos galos é Dominick Cruz, que já vem de vitória contra Faber. Assunção também lutou recentemente contra Dillashaw e, o americano saiu vencedor. 
Tecnicamente os próximos a disputarem o cinturão seria TJ Dillhashaw ou Bryan Caraway. – Se o ranking for usado como critério – .
John Lineker está com 26 anos, seu cartel tem 35 lutas como profissional. Possui 28 vitórias e 13 derrotas. A maioria de suas vitórias são por nocaute e está vindo de 5 lutas de vitórias seguidas.
CONFIRA O RANKING:
Foto: Infoesport

As principais notícias do esporte

que mais cresce no mundo, em

um só lugar. 

Contate-nos:  contato@tudosobremma.com

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs