Tag: Junior Cigano

UFC Boise: Cigano vence búlgaro por decisão em retorno

No combate mais aguardado da madrugada deste domingo (15) no UFC Fight Night 133, diretamente de Boise, Idaho nos Estados Unidos. O brasileiro Junior Cigano dominou o estreante Blagoy Ivanov, e por decisão unânime voltou a vencer no Ultimate

O confronto se iniciou com Junior Cigano indo pra cima, cercando Blagoy Ivanov. Com o búlgaro acuado, Cigano buscava as ações da luta, enquanto Ivanov respondia no contragolpe. Dos Santos seguiu encurralando Blagoy com chutes frontais durante todo o primeiro round.

Na segunda etapa, Junior voltou a dominar o centro do octógono. Ivanov prosseguiu tentando surpreender o brasileiro com respostas rápidas aos ataques. Com um tempo de luta melhor, Junior soltava jabs e chutes para minar Blagoy. Apesar do búlgaro tentar tomar as ações da luta, Dos Santos continuou desferindo os melhores golpes. Faltando um pouco mais de 10 segundos, o brasileiro emplacou um bom ataque com um forte cruzado no rosto de Ivanov.

Perdendo parcialmente o duelo, Ivanov no terceiro round tentava buscar mais a luta, entretanto, Cigano replicava com socos no rosto e no corpo do adversário. Em um bom golpe de esquerda, Blagoy fez Junior sentir o ataque. No penúltimo assalto, Junior disparou mais jabs que conectavam no rosto de Ivanov, além de alguns chutes. Em uma tentativa de aproximação, Blagoy encaixou um direto de esquerda em Cigano.

Nos últimos cinco minutos de luta, Junior Cigano retornou a desenvolver na luta com chutes no abdômen. Em um forte overhand de direita, Junior balançou o búlgaro que continuou andando para frente. Os jabs voltaram a funcionar para o brasileiro, neutralizando o ímpeto de Blagoy até o final do embate. Após a luta, Junior Cigano foi declarado o vencedor por decisão unânime.

CONFIRA TODOS OS RESULTADOS DO UFC FIGHT NIGHT 133

UFC Boise – Resultados: Junior Cigano x Blagoy Ivanov

Aconteceu neste sábado (14), o UFC Fight Night 133, diretamente de Boise, Idaho, Estados Unidos. No confronto principal, o brasileiro Junior Cigano enfrentou o búlgaro, Blagoy Ivanov, pela divisão dos pesados.

Leia também: Bellator 202: Julia Budd derrota Talita Nogueira e mantem cinturão; Dudu Dantas é nocauteado e sofre grave lesão

Estreando no Ultimate, o carioca Raoni Barcelos enfrentou Kurt Holobaugh. Uma luta antes do brasileiro, também fazendo sua estreia, a peso-mosca Jennifer Maia, duelou contra a americana Liz Carmouche na terceira luta do card preliminar.

CARD PRINCIPAL:
Peso-pesado: Junior Cigano venceu Blagoy Ivanov por decisão unânime (50-45, 50-45, 50-45)
Peso-meio-médio: Sage Northcutt venceu Zak Ottow por nocaute aos 3m13s do segundo round
Peso-pena: Rick Glenn venceu Dennis Bermudez por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-meio-médio: Niko Price venceu Randy Brown por nocaute técnico aos 1m09s do segundo round
Peso-pena: Chad Mendes venceu Myles Jury por nocaute técnico aos 2m52s do primeiro round
Peso-galo: Cat Zingano venceu Marion Reneau por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-26)
CARD PRELIMINAR:
Peso-galo: Alejandro Perez venceu Eddie Wineland por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Peso-pena: Alex Volkanovski venceu Darren Elkins por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)
Peso-mosca: Said Nurmagomedov venceu Justin Scoggins por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-pena: Raoni Barcelos venceu Kurt Holobaugh por nocaute técnico aos 1m29s do terceiro round
Peso-mosca: Liz Carmouche venceu Jennifer Maia por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Peso-mosca: Mark De La Rosa venceu Elias Garcia por finalização (mata-leão) aos 2m do segundo round
Peso-palha: Jessica Aguilar venceu Jodie Esquibel por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)

FOTO: GETTY IMAGES

Junior Cigano declara temer a USADA

Após três anos testando os atletas do UFC, a USADA (Agência Antidoping dos Estado Unidos) causou muitas notificações e suspensões. Isso sem dúvida é uma pedra no sapato para vários lutadores e, não é diferente com o brasileiro Junior Cigano. O peso-pesado já foi notificado pela agência.

Junior Cigano teve um incidente em 2017 com a USADA, fato que lhe causou traumas. O brasileiro foi notificado pela Agência Antidoping dos Estado Unidos o que deixou o lutador nove meses afastado. Cigano foi vítima de suplementação contaminada.

Sobre o fato ocorrido, o Junior Cigano ainda não superou o trauma. Em entrevista para o portal americano MMA Fighting, falou um pouco desse momento de tensão em sua carreira.

— Depois que encontraram a substância no meu corpo e me tiraram da luta de Ngannou, continuei treinando, porque achei que eles perceberiam que não era o caso (de doping) e me liberariam para lutar. Continuei treinando e me preparando. Claro, então comecei a me sentir mal com o passar do tempo, mas o apoio das pessoas e da minha família, tendo meu filho comigo, foi crucial. – Disse o lutador.

Leia mais
UFC retira Junior ‘Cigano’ do ranking após notificação da USADA
Trilogia entre Chuck Liddell e Tito Ortiz é confirmada
Aspera FC anuncia expansão na Ásia e retorno ao Brasil

O lutador brasileiro ainda comentou sobre já ser considerado culpado, mesmo sem ter sido julgado. Cigano lembrou o principio jurídico do devido processo legal, que garante que ninguém será considerado culpado que que haja o devido processo que o condene.

— Passei nove meses fora e foi horrível. O problema é que você é considerado culpado antes de qualquer outra coisa. Você é considerado culpado até que se prove inocente. Isso só acontece com a USADA. A lei diz que você é inocente até que se prove a culpa. É uma situação muito ruim e eu não desejo que ninguém passe por isso, especialmente aqueles que não fizeram nada. Isso me afetou muito, mas eu me considero uma pessoa forte, tanto mental quanto fisicamente. Estou feliz que isso esteja no passado e, se Deus quiser, não acontecerá novamente. – Contou Junior Cigano.

Junior Cigano ainda revelou temer as visitas que a USADA faz. O brasileiro ainda contou que acha importante o controle de doping, mas considera que a USADA deve melhorar o seu sistema.

— Eu fico com medo sempre que a USADA vem à minha casa, porque o que aconteceu comigo é algo que eu nunca pensei que fosse acontecer. Então isso tem que evoluir, da maneira que a USADA julga os casos. Mas também acho que é necessário envolvê-los no esporte, porque precisamos saber quem é um campeão de verdade. Qual é o ponto de ter vários caras lutando com um monte de porcaria em seus corpos e com performances que são irreais? Eu acho que é necessário ter um controle de doping, mas a USADA poderia melhorar seu sistema. – disparou o lutador brasileiro.

Carreira de Junior Cigano

Atualmente, Cigano está com 34 anos de idade. Eles está de luta marcada para o próximo dia 14 contra Blagoy Ivanov. Seu atual momento da carreira não é dos melhores, e vem oscilando entre vitória e derrota nas últimas oito lutas. Como lutador profissional, Cigano tem 23 lutas, tendo vencido em 18 ocasiões e amargado 5 revezes.

Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Divulgação

Junior Cigano enfrenta estreante no UFC Fight Night 133

Conforme noticiou a ESPN nesta segunda-feira (30), o brasileiro Junior Cigano já tem adversário definido para seu retorno ao octógono. Será o búlgaro Blagoi Ivanov no UFC Fight Night 133, pela divisão dos pesados.

Junior Cigano não luta desde maio de 2017, quando foi derrotado pelo campeão Stipe Miocic no UFC 211. Na ocasião, o brasileiro foi nocauteado no primeiro round. Em seguida, o veterano de 34 anos foi notificado pela USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos) por uma possível violação em exame antidoping. Há uma semana atrás, a Agência divulgou um comunicado inocentando o peso-pesado após a comprovação de contaminação em suplementos.

O duelo marcará a estreia de Blagoi Ivanov. O búlgaro de 31 anos detém um cartel com 16 vitórias, uma luta sem resultado e apenas uma derrota. O peso-pesado acumula em sua jornada o cinturão do extinto WSOF, além de ter disputado o cinturão do Bellator em maio de 2014, quando foi derrotado por Alexander Volkov em seu único revés na carreira.

O UFC Fight Night 133 será realizado na Century Link Arena em Boise, Idaho nos Estados Unidos no dia 14 de julho.

CARD DO EVENTO ATÉ O MOMENTO:

Peso pesado: Junior Cigano x Blagoi Ivanov
Peso galo: Cat Zingano x Marion Reneau
Peso meio-médio: Sage Northcutt x Zak Ottow
Peso mosca: Jennifer Maia x Liz Carmouche
Peso mosca: Justin Scoggins x Said Nurmagomedov

Cigano e mais dois brasileiros são liberados pela USADA

Nesta segunda-feira (23), a USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos) divulgou um comunicando liberando os brasileiros Júnior Cigano, Rogério Minotouro e Marcos Pezão por culpabilidade em casos de doping em 2017.

Os três testaram positivo em exames antidoping no ano passado com a substância hidroclorotiazida (diurético). Segundo a Agência, foi confirmado a contaminação dos suplementos dos atletas em farmácias em São Paulo e Rio de Janeiro.

Leia também: Max Holloway defende o cinturão dos penas contra Brian Ortega no UFC 226

A empresa também alegou que irá juntamente com Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) e a Polícia brasileira seguir as investigações nas farmácias de manipulação no Brasil.

Por terem ajudado no caso; Cigano, Minotouro e Pezão pegaram uma suspensão de seis meses, o que já possibilita a volta do trio ao octógono.

UFC retira Junior ‘Cigano’ do ranking após notificação da USADA

Geralmente, o ranking da maior organização de MMA do mundo é atualizado durante a semana seguinte a algum evento, mas o Ultimate quebrou a rotina para remover o brasileiro Junior ‘Cigano’ da divisão dos pesado.

 

 

 

 

 

O lutador peso-pesado brasileiro Junior ‘Cigano’,  foi cortado da luta contra Francis Ngannou no UFC 215, após ser notificado pela USADA (Agência Antidopagem dos Estados Unidos) por uma possível violação à política antidoping da agencia.

Por meio de suas redes sociais, o lutador fez sua primeira manifestação pública sobre o caso. O lutador não entrou no mérito do exame, porém, ‘Cigano’ ainda garantiu que nunca trapacearia e que isso iria de encontro com o que ele acredita. Para o atleta, foi uma notificação precipitada e a verdade irá prevalecer no final.

LEIA:
Cigano é pego no doping e está fora do UFC 215
[VÍDEO] Junior ‘Cigano’ se pronuncia sobre o possível doping

Junior ‘Cigano’ dos Santos atualmente está com 33 anos de idade, em sua última luta foi nocauteado por Stipe Miocic, quanto tentava reaver o título da divisão. Como lutador profissional de MMA lutou 23 vezes, saindo como o vencedor do combate em 18 oportunidades.

[VÍDEO] Junior ‘Cigano’ se pronuncia sobre o possível doping

O UFC havia confirmado o duelo entre os pesos pesados Junior Cigano e Francis Ngannou para o UFC 215. Mas na última sexta-feira (18) estourou uma bomba, que forçou o brasileiro a abandonar o card  da maior organização de MMA do mundo.

Junior ‘Cigano’ foi cortado da luta após ser notificado pela USADA (Agência Antidopagem dos Estados Unidos) por uma possível violação à política antidoping da agencia.

Sua advogada, fez um comunicado para o portal ‘Combate.com’ assim que foi noticiado a possível violação. A representante legal do lutador ainda garantiu que ‘Cigano’ não fez uso de nenhuma substancia para melhorar performance.

Nós ainda estamos tentando entender os resultados do exame, para que possamos investigar e determinar o que aconteceu. O que nós sabemos neste momento é que Junior dos Santos jamais usou drogas de melhora de performance, nunca usou intencionalmente nenhuma substância proibida, e sempre apoiou as políticas e esforços da USADA para manter o esporte limpo. Se há um lutador que fez sua posição sobre esse assunto inequívoca, é o Junior. Nós estamos confiantes que nós vamos descobrir o que aconteceu, e daremos uma explicação quando a tivermos – explicou a advogada.

Na madrugada de domingo para a segunda (de 20 para 21), Junior ‘Cigano’ dos Santos usou suas redes sociais para fazer sua primeira manifestação pública sobre o caso. O lutador não entrou no mérito do exame, mas seguiu a mesma linha de discurso de sua advogada.

Oi pessoal
Eu não estou aqui para dar explicações, logo tudo será esclarecido para todos vocês e sem duvidas que a verdade prevalecerá.
Eu estou aqui em respeito a todos vocês.
Eu só quero que saibam que essa situação tem sido bastante difícil para mim, meu time e minha família.
Eu nunca trapacearia, isso vai contra tudo o que acredito e apoio.
Nós estamos investigando isso a fundo e logo descobriremos o que aconteceu, aprenderemos com isso e seguiremos em frente.
Mas eu espero que em um futuro próximo, Francis Ngannou e eu possamos nos enfrentar e dar a vocês, a luta que estavam esperando ver.
Por agora, muito obrigado por todo seu apoio, isso significa muito para mim e é por isso que estou aqui. Boa noite. 
– Disse em inglês e o próprio traduziu na descrição da publicação.

CONFIRA O VÍDEO:

Cigano é pego no doping e está fora do UFC 215

Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

O UFC havia confirmado o duelo entre os pesos pesados Junior Cigano e Francis Ngannou para o UFC 215. Cigano estava em busca de recuperação, o ex-campeão foi nocauteado por Stipe Miocic na luta valendo o cinturão dos pesados no UFC 211.

Mas hoje (18) estourou uma bomba, que forçou o brasileiro a abandonar o card da edição de número 215 da maior organização de MMA do mundo. Junior ‘Cigano’ foi cortado da luta após ser notificado pela USADA (Agência Antidopagem dos Estados Unidos) por uma possível violação à política antidoping da agencia.

O exame foi coletado no dia 10 deste mês, mas o resultado só saiu hoje. Ana Cláudia Guedes (advogada do atleta) emitiu uma nota para o portal ‘combate.com’, ela declarou não ter entendido o resultado da coleta ainda, mas garantiu que ‘Cigano’ não fez uso de nenhuma substancia para melhorar performance.

– Nós ainda estamos tentando entender os resultados do exame, para que possamos investigar e determinar o que aconteceu. O que nós sabemos neste momento é que Junior dos Santos jamais usou drogas de melhora de performance, nunca usou intencionalmente nenhuma substância proibida, e sempre apoiou as políticas e esforços da USADA para manter o esporte limpo. Se há um lutador que fez sua posição sobre esse assunto inequívoca, é o Junior. Nós estamos confiantes que nós vamos descobrir o que aconteceu, e daremos uma explicação quando a tivermos – explicou a advogada.

Junior Cigano enfrenta Francis Ngannou no UFC 215

Imagem: Reprodução-Reprodução

O UFC confirmou na tarde desta quarta-feira (27), o duelo entre os pesos pesados Junior Cigano e Francis Ngannou para o UFC 215.

Cigano vai em busca de recuperação. O ex-campeão foi nocauteado por Stipe Miocic na luta valendo o cinturão dos pesados no UFC 211. No duelo anterior, o brasileiro derrotou Ben Rotthwell na decisão unânime no UFC Fight Night 86.

Ao contrário de seu oponente, Francis Ngannou vive um bom momento na carreira. O camaronês de 30 anos, vêm com uma sequência de seis vitórias consecutivas, sendo a mais recente, um nocaute diante Andrei Arlovski no UFC on Fox 23. Na carreira, o peso-pesado possui 10 vitórias e apenas uma derrota.

O UFC 215 será realizado no dia 9 de setembro, em Edmonton, Alberta, Canadá na Rogers Place Center.

CARD DO EVENTO (até o momento):
Peso-pesado: Junior Cigano x Francis Ngannou
Peso-mosca: Henry Cejudo x Wilson Reis
Peso-meio-pesado: Ilir Latif x Tyson Pedro
Peso-pena: Gavin Tucker x Rick Glenn
Peso-galo: Ashlee Evans-Smith x Sarah Moras
Peso-pesado: Luis Henrique KLB x Arjan Bhullar

Confira a lista de suspensão médica do UFC 211

Como de ocorre rotineiramente, sempre que acontece um evento, em virtude do MMA ser um esporte de constante contato físico, acontecem algumas lesões entre os atletas, sendo na grande maioria das vezes, de cunho leve, ou seja, nada grave.

Sábado passado (13) o Ultimate foi até o Dallas, no Texas para realizar o evento de número 211 da organização. Como as principais atrações estavam as disputas de cinturão do peso pesado e da divisão do peso palha feminino.

3 (Três) brasileiros estavam presentes no  card, Demiam Maia venceu por decisão dividida Jorge Masvidal. Jessica ‘bate-estaca’ Andrade era desafiante ao título do peso palha, mas perdeu para Joanna Jedrzejczyk por decisão unânime dos árbitros, outro brasileiro que lutou e amargou o gosto da derrota foi Junior Cigano, ele tentou tomar o cinturão dos pesados que pertence a Stipe Miocic, mas sucumbiu aos duros socos de seu adversário logo no primeiro round. Ambos os atletas brasileiros sofreram suspensões.

Veja a lista divulgada:
Stipe Miocic: suspensão de 7 dias
Junior Cigano: suspensão de 45 dias
Joanna Jedrzejczyk: suspensão de 15 dias
Jessica Andrade: suspensão de 15 dias
Demian Maia: suspensão de 10 dias
Jorge Masvidal: suspensão de 10 dias
Frankie Edgar: suspensão de 10 dias
Yair Rodriguez: suspensão de 45 dias
Dustin Poirier: suspensão de 45 dias
Eddie Alvarez: suspensão de 30 dias
Jason Knight: suspensão de 45 dias
Chas Skelly: suspensão de 60 dias
David Branch: suspensão de 10 dias
Krzystof Jotko: suspensão de 10 dias
James Vick: suspensão de 7 dias
Marco Polo Reyes: suspensão de 30 dias
Cortney Casey: suspensão de 10 dias
Jessica Aguilar: suspensão de 10dias
Chase Sherman: suspensão de 7 dias
Rashad Coulter: suspensão de 40 dias
Enrique Barzola: suspensão de 10dias
Gabriel Benitez: suspensão de 180 dias
Gadzhimurad Anntigulov: suspensão de 7dias
Joachim Christensen: suspenso por 7 dias

As principais notícias do esporte que mais cresce no mundo, em um só lugar. 

Contate-nos:  

[email protected]

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs