Dana White, presidente da maior organização de MMA do mundo garantiu que acontecerá a luta entre Demetrious Johnson x Dillashaw. Essa provavelmente será a próxima defesa de cinturão de Demetrious Johnson na divisão dos moscas masculino. Se acontecer essa será uma tipica ‘Super Luta’, onde o campeão de duas divisões se enfrentam, tendo em vista que TJ é campeão dos galos.

Foi na coletiva de imprensa após a edição de número de 218 do UFC que Dana White Confirmou o combate. Essa luta é almejada por TJ Dillashaw há algum tempo e, sempre que tem oportunidade provoca seu rival.

– Sim, essa luta vai acontecer (disse Dana, garantindo o duelo dos campeões). Ainda não anunciamos (referiu-se o presidente ao local e data). – Contou o mandachuva aos repórteres na Arena em Detroit.

Leia mais:
UFC 218: Dana elogia Aldo: “É uma lenda absoluta”
Confira os pagamentos da Reebok para o UFC 218
Cowboy, Medeiros, Gaethje e Alvarez ganham prêmio de ‘performance da noite’ em Detroit

Havia uma expectativa que o próximo desafiante ao título sairia do duelo entre Henrry Cejodo x Sergio Pettis. Ambos se enfrentaram ontem (02) mas a luta morna aparentemente não agradou o patrão e Cejudo não deve ter sua revanche.

Com isso, agora cresce a expetativas para as demais informações sobre a afirmativa de Dana. Fãs e imprensa aguardam o anúncio de qual será o evento, o local e a data e reconfirmação da categoria para que o combate seja efetivado.

Nesta quarta-feira (12) aconteceu a coletiva de lançamento do evento Triangle Jiu-Jitsu & Submission, na cidade de Fortaleza. O evento ocorreu no Shopping RioMar, e reuniu em torno de 150 pessoas. Marcos Túlio e Daniel Silveira se estranharam e soltaram provocações no meio da coletiva, do mesmo jeito, foi com os atletas Marcelo Marques e Almir Júnior. Confira algumas fotos da coletiva. As fotos são de autoria de Hanna Fontenele.

Encarada entre Abrãao Amorim e Danilo Mota (Foto: Hanna Fontenele)
Rafael Gárgula e Andrezinho Nogueira (Foto: Hanna Fontenele)
Thiago Goiabeira e Hermes França (Foto: Hanna Fontenele()
Ítalo Gonçalves e Alvaro Fontes (Foto: Hanna Fontenele)

O Triangle chega á sua 3° edição trazendo na luta principal o duelo de submission entre Abrãao Amorim e Danilo Mota. Outro duelo bastante aguardado é entre Andrezinho Nogueira e Rafael Gárgula.

O evento capitaneado por Netto Alves, acontece no dia 22 de julho, na Barraca Crocobeach, na praia do futuro, em Fortaleza.

Confira o card completo:

LUTAS DE SUBMISSION

Disputa de cinturão – Sub

Danilo Mota (SAS) vs Abraão Amorim (Checkmat)

Sub Thiago Goiabeira (Ribeiro) vs Hermes França (GLOBAL)

Sub Andrezinho Nogueira (MG-LPV) vd Rafael Gárgula (GC Pepey)

SUB Lucas Tortuga (Gracie Humaitá) vs Thyago Frota (SAS)

SUB Samuel Falcão (GCpepey) Vs Gabriel Abreu (Nova União)

SUB Janaina Maia (SAS) vs Gabi (Gracie Barra)

LUTAS DE JIU JITSU

BJJ Osmar Fontes (ribeiro) vs kadu (HC)

BJJ Ítalo Gonçalves (BD) vs Álvaro Fontes (SAS)

Bjj Marcos Túlio (BTT) vs Daniel Silveira (Soulfighter)

BJJ Vilmar Wolverine (Marcos Moreno) vs Denis Chokito (NSBrotherhood) 80kg

GP (BJJ) dos Leves 76kg valendo cinturão da categoria

– André Felipe (SAS)

– Almir Jr (Soulfighter)

– Marcelo Marques (LPV / MG)

– Robson (Gracie Humaitá)

Cris Cyborg defendeu Werdum e relembrou omissão do UFC
Foto: Getty Images

O clima entre a brasileira Cristiane Justino e o UFC nunca foi das melhores. De fato, Cris ‘Cyborg’, como é mundialmente conhecida, é uma das maiores lutadoras femininas da atualidade, mas o Ultimate parece não se importar muito com toda a notoriedade que possui a brasileira.

Cris ‘Cyborg’ acertou contrato recentemente com o UFC, após se desligar de vez da sua antiga organização (Invicta FC), quando teve um incidente já esclarecido com a USADA, que a deixou de fora da primeira disputa de cinturão do peso pena feminino, que aconteceu entre Germaine de Randamie e Holly Holm, decretando a holandesa como a primeira campeã da história da divisão.

Em tese, a ‘Cyborg’ deveria enfrentar a campeã, porém Germaine de Randamie mostra que isso não está nos planos dela, sempre que se toca no assunto de lutar com a brasileira, a campeã fala em fazer uma cirurgia, mas se deixou aberta para uma revanche imediata com Holly Holm. Chateada com a situação, Cris foi as redes sociais mostrar o seu desconforto com a organização e de certa forma, deu um Ultimato no UFC chegando até a pedir a sua liberação do contrato.


– “Duas semanas atrás meu manager telefonou para o Sean Shelby (para saber) sobre minha próxima luta e não tive nenhuma notícia. UFC, se você não quer que eu lute, me libere (do contrato)” – Disparou a brasileira.

Aos 31 anos de idade, a curitibana possui 18 lutas em seu cartel profissional. ‘Cyborg’ perdeu apenas em sua estreia, está desde 2005 sem perder, não vencendo em apenas uma ocasião, onde foi declarado o NC. No UFC são duas lutas e ambas são vitórias por nocaute

Liam McGeary (Imagem: Dave Mandel\ Sherdog.com)

O Bellator desembarcou na última sexta feira (24) em Belfast, Irlanda. Na luta principal, um duelo em peso casado entre Liam McGeary e Brett McDermott

O ex-campeão, McGeary, comprovou o favoritismo e venceu McDermott no segundo round, Após o árbitro central, Dam Miragliotta chamar os médicos para avaliar cortes no rosto de Brett e consequentemente, paralisar o combate.

Agora, McGeary se recupera da derrota para Phil Davis, onde acabou perdendo o cinturão em novembro do ano passado. O inglês soma 12 vitórias e apenas uma derrota em sua carreira.

Confira todos os resultados:

Liam McGeary venceu Brett McDermoot por nocaute técnico (interrupção médica) aos 1m06s do segundo round.

James Gallagher venceu Kiril Medvedovsky por finalização aos 2m53s do primeiro round.

Ioni Razafiarison venceu Sinead Kavanagh na decisão unânime. (30-27,30-26,30-25)

Alex Lohore venceu Colin Flethcer por finalização aos 2m42s do segundo round.

Shay Walsh venceu James McErlean na decisão unânime. (triplo 29-28)

 

O Ultimate desembarca neste sábado (18) em Sydney, Austrália para o UFC Fight Night 121. O evento será realizado na Qudos Bank Arena.

Leia também: Ketlen Vieira enfrenta Cat Zingano no UFC 222
Ricardo Ramos passará temporada na Gleason’s Gym em Nova Iorque

Na luta principal, o brasileiro Fabrício Werdum enfrenta o polonês Marcin Tybura pela categoria dos pesados. Na luta co-principal, Jessica Rose-Clark estreia na organização diante de Bec Rawlings na divisão dos moscas.

Resultados em tempo real:

CARD PRINCIPAL 
Peso-pesado: Fabricio Werdum venceu Marcin Tybura por decisão unânime (50-45, 50-45, 49-46)
Peso-mosca: Jessica-Rose Clark venceu Bec Rawlings por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-meio-médio: Belal Muhammad venceu Tim Means por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-meio-médio: Jake Matthews venceu Bojan Velickovic por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-médio: Elias Theodorou venceu Dan Kelly por decisão unânime (30-28, 30-27, 30-26)
Peso-combinado: Alex Volkanovski venceu Shane Young por decisão unânime (30-27, 30-26, 30-26)
CARD PRELIMINAR 
Peso-mosca: Ryan Benoit venceu Ashkan Mokhtarian por nocaute (chute na cabeça) aos 2m38s do terceiro round
Peso-leve: Nik Lentz venceu Will Brooks por finalização (guilhotina) aos 2m05s do segundo round
Peso-pesado: Tai Tuivasa venceu Rashad Coulter por nocaute (joelhada voadora) aos 4m25s do primeiro round
Peso-leve: Frank Camacho venceu Damien Brown por decisão unânime (28-29, 30-27, 29-28)
Peso-palha: Nadia Kassem venceu Alex Chambers por decisão unânime (29-28, 29-27, 29-27)
Peso-mosca: Eric Shelton venceu Jenel Lausa por decisão unânime (30-27, 30-26, 30-25)
Peso-pesado: Adam Wieczorek venceu Anthony Hamilton por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)

Foto: Brandon Magnus/Zuffa LLC

A rivalidade entre Conor McGregor e Nate Diaz e a relação sem respeito entre o americano e o presidente do UFC, deu as caras novamente no cenário do MMA mundial.

Tudo começou quando Dana White usou as suas redes sociais para publicar uma foto ao lado do irlandês Conor McGregor, eles se encontraram depois de seus respectivos voos em Los Angeles, saindo das aeronaves.

Ao ver a publicação, Nate Diaz não exitou em publicar a mesma foto do Dana White e disparar contra seu rival Conor e seu patrão White.

– “Pequenas putas. Tens a sua bunda batida. Você perdeu, puta. Eu sou o campeão”- Disparou o americano nas suas redes sociais.

Vale lembrar que Conor McGregor e Nate Diaz já se enfrentaram em duas oportunidades. Na primeira oportunidade, Nate foi convocado para salvar a luta principal do UFC 196 depois de Rafael dos Anjos se lesionar, aqui o americano finalizou o irlandês no segundo round com um mata-leão. A revanche ocorreu cinco meses depois e, dessa vez, Conor McGregor teve seu braço erguido ao fim do combate, vencendo por decisão majoritária.

(Imagem: Getty Images)

O Ultimate desembarcou neste sábado em Londres, Inglaterra para a realização do UFC Fight Night 107. Na luta principal, Jimi Manuwa enfrentou Corey Anderson pela categoria meio pesado.

O combate começou bem tenso. Ambos bem cautelosos. Enquanto Corey Anderson procurava levar a luta para o chão, Jimi Manuwa buscava a trocação. Aos 3 minutos, Manuwa acertou um incrível cruzado de esquerda levando o fim do combate.

Gunnar Nelson x Alan Jouban

Gunnar Nelson venceu com facilidade (Imagem: Getty Images)

Na luta co-principal um duelo entre o islandês Gunnar Nelson e o americano Alan Jouban pela categoria meio médio. A luta começou bem estudada. Enquanto Gunnar Nelson procurava encurralar o americano na grade, Jouban tentava afastá-lo com chutes baixos. Faltando menos de dois minutos para o final do primeiro round, o irlandês levou Jouban para o solo e rapidamente passou para a montada e ficou até o final desferindo fortes golpes.

O segundo round começou bem movimentado. Logo no começo, Gunnar Nelson acertou um bom jab seguido de um chute levando o Jouban para o chão. No solo o islandês encaixou uma guilhotina forçando o americano a desistência.

Brad Pickett x Marlon Vera

Após o combate, Pickett confirmou a aposentadoria (Imagem: Getty Images)

Na terceira luta do card principal, Brad Pickett fez a sua luta de despedida do MMA contra Marlon Vera. O primeiro round foi bem movimentado, mas o inglês desferiu os melhores golpes e garantiu a vitória parcial.

O segundo round começou com Pickett encurtando a distância e levando o equatoriano para o solo. Praticamente todo o segundo round “One Punch” manteve-se por cima com uma boa pressão de golpes. Faltando um pouco mais de um minuto para o final do assalto, o combate voltou a ficar em pé, mas ambos pouco fizeram.

O terceiro e último round foi o mais parelho. Visivelmente com mais gás, Marlon Vera foi mais efetivo e aos 3 minutos e 50 segundos acertou um chute alto em Brad Pickett levando o fim do combate.

CARD PRINCIPAL
Peso-meio-pesado: Jimi Manuwa venceu Corey Anderson por nocaute aos 3m5s do primeiro round.
Peso-meio-médio: Gunnar Nelson venceu Alan Jouban por finalização aos 46s do segundo round.
Peso-casado: Marlon Vera venceu Brad Pickett por nocaute aos 3m50s do terceiro round.
Peso-pena: Arnold Allen venceu Makwan Amirkhani na decisão dividida. (28-29, 30-27, 30-27)

CARD PRELIMINAR
Peso-leve: Joe Duffy venceu Reza Madadi na decisão unânime. (30-27,30-27,30-27)
Peso-meio-pesado: Francimar Bodão venceu Darren Stewart na decisão unânime. (28-29, 30-27, 29-28)
Peso-pesado: Timothy Johnson venceu Daniel Omielanczuk na  decisão dividida. (28-29, 30-27, 29-28)
Peso-meio-médio: Leon Edwards venceu Vicente Luque na decisão unânime. (29-28, 29-28, 29-28)
Peso-leve: Marc Diakiese venceu Teemu Packalen por nocaute aos 30s do primeiro round.
Peso-médio: Brad Scott venceu Scott Askham na decisão dividida. (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-galo: Lina Lansberg venceu Lucie Pudilova na decisão unânime. (29-28, 29-28, 29-28)

Imagem: Getty Images

A luta principal da 214ª edição da maior organização do mundo e também a terceira disputa de cinturão da noite de evento em Anaheim, nos Estados Unidos, Daniel Cormier perdeu seu título do peso-meio-pesado para Jon Jones, que se tornou novamente campeão da divisão.

Em entrevista ainda dentro do octógono, Jon Jones se emocionou, reconheceu o talento diferenciado de seu adversário e, além disso, desafiou mais uma vez o astro do WWE Brock Lesnar para um combate.

– Lesnar. Se você quiser descobrir o que é ser derrotado por um cara que pesa 40 libras mais leve do que você, me encontre aqui no octágono. – Disparou o novo campeão do peso meio-pesado.

Anteriormente em entrevista para a  ‘Associated Press’, Brock Lesnar declarou que aceitava lutar contra Jon Jones a qualquer hora e em qualquer lugar, mas amenizou quando disse que Jone havia que se preocupar com Cormier.

Agora sem nenhuma preocupação ou empecilho pela frente para Jon Jones, podemos estar prestes a ver mais uma super-luta. Em nova conversa com ‘Associated Press’, o astro do WWE não confirmou se aceitava a luta novamente, mas alertou o campeão meio-pesado para tomar cuidado.

– Tenha cuidado com o que você deseja, jovem. – Respondeu Lesnar.

Jones está com 30 anos e com um cartel invejável de 24 lutas, sendo 23 vitórias. Já Brock Lesnar está com 40 anos e tem apenas 9 lutas como lutador profissional de MMA, saindo como vencedor em 5 oportunidades. Sua última luta foi contra Mark Hunt, a priori foi determinado a sua derrota por decisão unânime mas o resultado foi alterado para ‘no contest’ após testar positivo para substância proibida.

No último sábado (13) aconteceu mais um mega evento da maior organização de MMA do mundo e, dessa vez o UFC levou a sua mega estrutura até o Dallas, no Texas para duas disputas de cinturão, sendo a luta principal o duelo Stipe Miocic x Cigano dos Santos e o co-evento Joanna Jedrzejczyk x Jessica Andrade.

O resultado não foi bom para os brasileiros que disputaram os cinturões naquela noite. O peso pesado foi nocauteado ainda no primeiro round e, Jessica ‘Bate-Estaca’ Andrade foi vencida por decisão unânime dos juízes.

Em relação aos pagamentos desse evento, a maior bolsa, como já era esperado, foi para o campeão que manteve o seu título dos pesados sobre Cigano, Stipe Miocic embolsou $690,000 (cerca de R$ 2.146.000 – dois milhões, cento e quarenta e seis mil reais). Já a segunda maior bolsa da noite foi um ótimo o consolo para Junior ‘Cigano’ que faturou $430,000 ( cerca de R$ 1.337.000 – um milhão, trezentos e trinta e sete reais).

Os valores listado abaixo, é a soma da bolsa paga pelo UFC, patrocínio pago pela Reebok e um eventual bônus conquistado, ambos somados e exposto em dólares e em reais, respectivamente. (alguns valores são arredondados para melhor assimilação do número).

Stipe Miocic: $690.000 // R$ 2.146.000
Junior dos Santos: $430.000 // R$ 1.337.000
Joanna Jedrzejczyk: $270.000 // R$ 840.000
Jessica Andrade: $130.000 // R$ 404.300
Demian Maia: $188.000 // R$ 585.000
Jorge Masvidal: $81.000 // R$ 252.000
Frankie Edgar: $420.000 // R$ 1.306.000
Yair Rodriguez: $57.000 // R$ 177.000
David Branch: $102.500 // R$ 319.000
Krzysztof Jotko: $25.000 // R$ 78.000
Eddie Alvarez: $152.500 // R$ 474.000
Dustin Poirier: $74.000 // R$ 230.000
Jason Knight: $84.500 // R$ 263.000
Chas Skelly: $27.500 // R$ 85.500
Chase Sherman: $72,500 // R$ 225.500
Rashad Coulter: $62,500 // R$ 194.400
James Vick: $52,500 // R$ 163.300
Marco Polo Reyes: $18,500 // R$ 57.500
Cortney Casey: $49,000 // R$ 152.400
Jessica Aguilar: $12,500 // R$ 38.900
Enrique Barzola: $32,500 // R$ 101.000
Gabriel Benitez: $18,500 // R$ 57.500
Gadzhimurad Antigulov: $26,500 // R$ 82.500
Joachim Christensen: $14,500 // R$ 45.000
Sergio Pettis: $30,000 // R$ 93.000
Michel Quinones: $10,000 // R$ 31.100

Imagem: Divulgação

Mackenzie Dern entrou em ação nesta sexta feira pela terceira vez no MMA em sua carreira. A brasileira enfrentou a americana Katherine Roy pelo Legacy Fighting Alliance. O combate foi em peso casado (54,4 kg).

A luta começou com Mackenzie acertando um bom direto e fazendo tentativas de chutes alto. Com um minuto de luta, Dern fintou um golpe e quedou a americana. Em seguida, Katherine fez a defesa de finalização e o combate voltou a ficar em pé. Ao longo do round, a brasileiro voltou a levar Katherine de costas para a grade, em busca de derrubar a americana, mas sem sucesso. Faltando poucos segundos para o final, o round se manteve em pé com ambas trocando golpes.

O segundo round iniciou com Mackenzie quedando Katherine e em seguida conseguindo a montada. O round foi praticamente inteiro com a brasileira no ground and pound desferindo fortes golpes. Faltando um minuto para o fim do combate, Dern fez uma tentativa de triângulo, mas final de round.

O último round foi todo de trocação. Enquanto Mackenzie tentava encurta a distância para consequentemente quedar a americana, Katherine tentava manter o combate na média para a curta distância. Faltando poucos segundos para o fim, Dern levou a americana ao solo, e mantendo até o final.

Final de luta, Mackenzie Dern foi declarada vencedora na decisão unânime. Agora, a brasileira engata a terceira vitória consecutiva na carreira, sendo uma finalização e duas decisões dos juízes.

As principais notícias do esporte que mais cresce no mundo, em um só lugar. 

Contate-nos:  

[email protected]

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs