O Bellator realizou na última sexta-feira (29), a edição de número 201, em Temecula, Califórnia nos Estados Unidos. No duelo principal, Ilima-Lei MacFarlane defendeu o cinturão dos moscas feminino contra Alejandra Lara.

Em combate acirrado, Alejandra não deu vida fácil pra campeã. Com boas defesas de quedas, tentou frear o impeto de Ilima, entretanto, no terceiro round, MacFarlane derrubou a colombiana que não resistiu, e por finalização via chave de braço aos 3m55s manteve o título máximo.

Leia também: Michael Johnson tem luta marcada para UFC Lincoln

Na luta co-principal, Saad Awad emplacou o quarto triunfo seguido após vencer Ryan Couture por nocaute técnico ainda no primeiro round. Ex-UFC, a canadense Valerie Letorneau venceu sua segunda luta no Bellator, depois de bater Kristina Williams na terceira luta do card principal por decisão unânime.

CARD PRINCIPAL
Ilima-Lei Macfarlane venceu Alejandra Lara por finalização aos 3m55s do terceiro round
Saad Awad venceu Ryan Couture por nocaute técnico aos 4m29s do primeiro round
Valerie Letourneau venceu Kristina Williams por decisão unânime (29-28, 29-28,29-28)
Juan Archuleta venceu Robbie Peralta por nocaute aos 14s do terceiro round
CARD PRELIMINAR
Jacob Rosales venceu Joshua Jones por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Ricky Furar venceu Victor Rosas por decisão unânime (triplo 30-27)
Keri Melendez venceu Tiani Valle por finalização aos 2m46s do primeiro round
Jordan Young venceu Jamal Pogues por finalização aos 3m15s do terceiro round
Jay Jay Wilson venceu David Conte por finalização aos 59s do primeiro round
Ed Ruth venceu Andy Murad por nocaute técnico aos 4m59s do segundo round
Joey Davis venceu Craig Plaskett por decisão unânime (30-26, 30-26, 30-26)
Tyrell Fortune venceu Giovanni Sarran por nocaute técnico aos 4m35s do segundo round

FOTO: ESTHER LIN/MMA FIGHTING

No próximo sábado (19), a brasileira Poliana Botelho irá enfrentar Syuri Kondo pela divisão dos moscas feminino no UFC Fight Night 129, que será realizado na Movistar Arena em Santiago no Chile.

Em entrevista exclusiva para Tudo Sobre MMA, Poliana Botelho comentou sobre a preparação para o combate e analisou sua adversária.

Em busca da segunda vitória no Ultimate, a atleta da Nova União afirmou que estudou bastante Syuri com vídeos para traçar sua estratégia. Aos 29 anos, a japonesa irá fazer a segunda luta no UFC e a sétima na carreira. Na estreia no Ultimate, a peso-mosca venceu Chanmi Jeon por decisão dividida.

“Estudamos bem a Syuri, a gente viu as lutas dela e fizemos o melhor planejamento possível para entrar lá, e implantar e colocar o melhor jogo em cima dela. Ela é bem completa, vem da trocação, mas gosta de fazer um jogo de grade e vou ter que entrar e ver se ela vai aceitar trocar comigo ou se vai agarrar, mas eu vou impor meu jogo la dentro”.

Leia também: Segundo site, Vitor Belfort lutou contra Lyoto Machida com lesão no joelho

Também em busca do segundo triunfo consecutivo na organização, Poliana revelou não se importar no momento com ranking da divisão, e sim, apenas em sua adversária.

“O momento agora é de pensar na Syuri, não estou pensando em ranking… é um passo de cada vez e as coisas vão acontecendo aos poucos, então eu quero sair com a vitória e o momento é só de pensar nisso, de fazer uma excelente luta, um excelente espetáculo para todo mundo ver”.

Já pensando no futuro, a atleta de 29 anos ainda não tem uma próxima adversária em mente, entretanto, deixou claro que pretende lutar em curto prazo.

“Eu quero luta rápido, só quero que o UFC case uma luta mais rápida e que não demore tanto, quanto dessa última vez… em dois a três meses eu quero estar entrando de novo no octógono e mostrando mais uma vez meu trabalho para o mundo”, finalizou Poliana.

Com um interessante card, o Ultimate realiza neste sábado o UFC On Fox 29, em Glendale, Arizona nos Estados Unidos na Gila River Arena. Na luta principal, o esperado combate entre os americano Dustin Poirier e Justin Gaethje, pela divisão dos leves.

Na luta co-principal, chamado de última hora, o brasileiro Alex Cowboy tentará surpreender o ex-desafiante ao cinturão meio-médio Carlos Condit. O carioca foi escalado para enfrentar o americano na penúltima semana, decorrente de uma lesão de Matt Brown.

RESULTADOS EM TEMPO REAL:

CARD PRINCIPAL:
Peso-leve: Dustin Poirier venceu Justin Gaethje por nocaute técnico no quarto round
Peso-meio-médio: Alex Cowboy venceu Carlos Condit por finalização no segundo round
Peso-médio: Israel Adesanya venceu Marvin Vettori por decisão dividida
Peso-palha: Michelle Waterson venceu Cortney Casey por decisão dividida
CARD PRELIMINAR:
Peso-médio: Antônio Cara de Sapato venceu Tim Boetsch por finalização no primeiro round
Peso-meio-médio: Muslim Salikhov venceu Ricky Rainey por nocaute no segundo round
Peso-mosca: John Moraga venceu Wilson Reis por decisão unânime
Peso-médio: Brad Tavares venceu Krzysztof Jotko por nocaute técnico no segundo round
Peso-leve: Gilbert Durinho venceu Dan Moret por nocaute no segundo round
Peso-mosca: Lauren Mueller venceu Shana Dobson por decisão unânime
Peso-meio-médio: Yushin Okami venceu Dhiego Lima por decisão unânime
Peso-pesado: Adam Wieczorek venceu Arjan Bhullar por finalização no segundo round
Peso-galo: Alejandro Perez venceu Matthew Lopez por nocaute técnico no segundo round
Peso-galo: Luke Sanders venceu Patrick Williams por decisão unânime

Após uma indigesta estreia no UFC, a brasileira Priscila Pedrita em entrevista exclusiva para Tudo Sobre MMA, revelou sobre o futuro no Ultimate, na divisão dos moscas feminino além de falar sobre o duelo contra Valentina Shevchenko.

Com um cartel invicto antes da estreia no Ultimate, Priscila chegou a organização com oito vitórias seguidas, sendo quatro delas por nocaute, e quatro por decisão dos juízes laterais. Escalada para o UFC Belém em fevereiro, Priscila Pedrita encarou Valentina Shevchenko.

Com uma performance brutal, Valentina superou a atleta da Paraná Vale com uma vitória por finalização no segundo round. Apesar das críticas acerca do casamento da luta contra Valentina, a carioca afirmou que não se arrepende de ter aceitado o embate: “Quem aceitou a luta foi eu, guerreiro de verdade não escolhe combate”.

Leia também: Khabib sobre luta contra Ferguson: “Vou tornar essa luta fácil”

Priscila Pedrita descartou uma possível análise do duelo, tendo em vista a grave lesão sofrida no início da luta.

“Não tem como ter uma análise de uma luta aonde aos 20 segundos iniciais acontece uma lesão de rompimento de menisco e ligamento cruzado , como lutar sem joelho como u.a adversária duríssima”.

Ainda em recuperação, Pedrita revelou que deverá voltar ao octógono mais famoso do mundo até o final do mundo, e irá se manter na divisão dos moscas: “ficarei nela por muito tempo”, finalizou.

Mais uma luta está confirmada para o UFC Fight Night 135. O brasileiro Deiveson Figueiredo enfrenta o americano John Moraga pela divisão dos moscas, no dia 25 de setembro na cidade de Lincoln, Nebraska, Estados Unidos.

Invicto na carreira, Deiveson Figueiredo vai em busca da 15º vitória na carreira. No UFC, o paraense busca o quarto triunfo seguido. Em sua luta mais recente, venceu Joseph Morales por nocaute técnico no UFC Fight Night 125 em fevereiro desse ano.

Leia também: Gegard Mousasi enfrenta Rory MacDonald pelo cinturão dos médios do Bellator

Após emplacar três derrotas consecutivas no UFC, John Moraga se recuperou depois de vencer três combates em sequência contra: Ashkan Mokhtarian, Magomed Bibulatov e por último Wilson Reis no UFC On Fox 29. O americano de 34 anos enfrentou o campeão Demetrious Johnson em 2013 e foi derrotado por finalização.

CARD DO EVENTO ATÉ O MOMENTO: 

Justin Gaethje x Al Iaquinta
Andrew Sanchez x Antonio Braga Neto
Eryk Anders x Tim Williams
Drew Dober x Jon Tuck
Rani Yahya x Luke Sanders
Alexa Grasso x Angela Hill
John Moraga x Deiveson Figueiredo

FOTO: GETTY IMAGES

O UFC Fight Fight Night 129 sofreu mais uma baixa. O americano Ray Borg foi retirado do evento, e o brasileiro Alexandre Pantoja o substitui no duelo contra o mexicano Brandon Moreno, pela categoria dos moscas. A informação foi confirmada pelo site Combate.

Essa é o segundo embate cancelado entre Borg e Moreno. Primeiramente, no UFC 223, o americano foi retirado após estilhaços de vidro caírem em seus olhos, decorrente da confusão envolvendo Conor McGregor. Agora, novamente com Ray Borg, seu filho recém nascido está com uma grave doença – hidrocefalia – tendo que passar por várias cirurgias.

Leia também: Bellator 198: Fedor Emelianenko nocauteia Frank Mir no primeiro round

Em busca de uma nova sequência de triunfos, Alexandre Pantoja vai em busca de recuperação. O carioca de 28 anos vinha de 11 vitórias seguidas, até ser superado por Dustin Ortiz no UFC 220 por decisão unânime.

Assim como Pantoja, o mexicano Brandon Moreno também vive mesma situação do brasileiro. O “bebê assassino”, como é chamado, também vinha embalado com 11 vitórias até ser derrotado por Sergio Pettis em seu último combate, no UFC Fight Night 114.

O UFC Fight Night 129 será realizado na cidade de Santiago, no Chile no dia 19 de maio

CARD PRINCIPAL:
Peso-meio-médio: Demian Maia x Kamaru Usman
Peso-palha: Alexa Grasso x Tatiana Suarez
Peso-meio-pesado: Jared Cannonier x Dominick Reyes
Peso-galo: Diego Rivas x Guido Cannetti
Peso-mosca: Veronica Macedo x Andrea Lee
Peso meio-médio: Vicente Luque x Chad Laprise
CARD PRELIMINAR:
Peso-meio-médio: Zak Cummings x Michel Trator
Peso-mosca: Brandon Moreno x Alexandre Pantoja
Peso-palha: Poliana Botelho x Syuri Kondo
Peso-pena: Gabriel Benítez x Humberto Bandenay
Peso-pena: Enrique Barzola x Brandon Davis
Peso-galo: Henry Briones x Frankie Saenz
Peso-leve: Claudio Puelles x Felipe Silva

Conforme noticiou inicialmente o site MMA Fighting, o combate entre Ray Borg e Brandon Moreno está remarcado para o UFC Fight Night 129. O embate estava marcado para o UFC 223 no dia 7 de abril, todavia, o duelo foi cancelado após Borg ter que ser retirado devido a lesões no olho decorrente de um ataque do peso-leve Conor McGregor às vésperas do evento.

Desde 2014 no UFC, Ray Borg busca uma nova sequência para disputar o cinturão. O americano de 24 anos emplacou duas vitórias seguidas, sobre Louis Smolka e Jussier Formiga, até finalmente disputar o cinturão dos moscas contra Demetrious Johnson. Na ocasião, Ray foi superado por finalização no quinto round.

Leia também: Confira todos os salários do UFC 223

Considerado um dos maiores prospectos da categoria, Brandon Moreno tentará voltar ao caminho das vitórias. O mexicano vinha de 11 vitórias consecutivas até ser barrado pelo americano Sergio Pettis por decisão unânime no UFC Fight Night 114.

O UFC Fight Night 129 será realizado na Movistar Arena, em Santiago no Chile no dia 19 de maio.

CARD DO EVENTO ATÉ O MOMENTO:

Santiago Ponzinibbio x Kamaru Usman
Volkan Oezdemir x Maurício Shogun
Ray Borg x Brandon Moreno
Humberto Bandenay x Gabriel Benitez
Vicente Luque x Chad Laprise
Guido Cannetti x Diego Rivas
Alexa Grasso x Tatiana Suarez
Andrea Lee x Veronica Macedo
Syuri Kondo x Poliana Botelho
Enrique Briones x Frankie Saenz
Jared Cannonier x Domick Reyes
Claudio Puelles x Felipe Silva
Zak Cummings x Michel Trator

Brasileiros e o cinturão do UFC, onde estão nossas chances ?

A derrota de Rafael dos Anjos para Colby Covington no último sábado (09) em Chicago, quando o brasileiro estava na porta de trazer o cinturão para o Brasil, deixou os fãs brasileiros preocupados e com poucas esperanças de termos uma nova chance de ver um lutador brasileiro buscando a cinta no maior evento de MMA do mundo este ano. Então vamos analisar todas as divisões do Ultimate,  para ver de onde pode pintar a combinação de brasileiros e o cinturão do UFC nos próximos meses.

Nas categorias femininas temos a campeã Cris Cyborg absoluta na divisão dos Penas. Inclusive o UFC tem dificuldades de encontrar uma adversária capaz de pelo menos dificultar a vida da brasileira. Temos Amanda Nunes, campeã dos Galos, com três defesas do cinturão. A categoria ainda conta com Ketlen Vieira que vem crescendo na divisão e pode ser a próxima a se tornar desafiante da Amanda Nunes. No Peso Mosca, categoria criada recentemente pelo UFC, não temos nenhuma atleta ranqueada no momento.

Nas categorias masculinas tínhamos duas grandes esperanças: Ronaldo Jacaré, que acabou  derrotado por Kevin Gastelum na luta que definiria o próximo desafiante ao cinturão dos Médios, e Rafael dos Anjos que acabou encurralado pelo jogo de clinche do falastrão Colby Covington, na luta que valia o cinturão interino dos Meio-Médios. Ainda assim, temos boas perspectivas em médio prazo.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Palha

Aqui, temos uma ótima chance. Jéssica Bate-Estaca deve ser oficializada como próxima desafiante ao cinturão de Rose Namajunas. A brasileira tem boas chances de vitória com o seu jogo em pé afiado, muita explosão e potência nos golpes, assim tem tudo para dificultar a vida da americana. Se não houver imprevistos e a luta for confirmada, a tendência é que tenhamos a brasileira disputando o cinturão em outubro ou novembro.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Mosca

A divisão amplamente dominada por Demetrious Johnson que varreu a categoria. Tem o recorde de defesas de cinturão, já são 11. O campeão tem luta marcada contra Henry Cejudo. São cinco os brasileiros ranqueados nessa categoria: Jussier Formiga (4º) (um dos poucos bem ranqueados que ainda não enfrentou o campeão), Wilson Reis (7º), Alexandre Pantoja (8º), Matheus Nicolau (11º) e Deiveson Figueiredo (14º). Jussier Formiga vem de duas vitórias consecutivas. Se conseguir uma luta contra um adversário duro como Sérgio Pettis nos próximos meses e vencer, provavelmente diante do campeão, possivelmente no início do
próximo ano.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Galo

Marlon Moraes vem de uma vitória acachapante contra o até então invicto Jimmie Rivera e se credenciou a próximo desafiante ao cinturão de TJ Dillashaw. Porém, o campeão tem luta marcada contra Cody Garbrandt. Se TJ vencer, a luta contra o brasileiro deve ocorrer por meados de dezembro. Se der Cody, provavelmente será marcada a trilogia entre ambos e o brasileiro teria que fazer mais uma luta pra se manter em atividade e lutar pelo cinturão somente em 2019. Raphael Assunção é outro brasileiro que está bem ranqueado nessa divisão.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Pena

Apesar das seguidas derrotas nas últimas lutas e da indefinição quando ao seu futuro no MMA, José Aldo ainda é a maior esperança brasileira entre os Penas. Se tudo der certo as chances dele voltar a lutar pelo cinturão são boas. O campeão Max Holloway, que projeta subir de divisão num breve futuro, vai encarar Brian Ortega. Se o desafiante vencer, o caminho do brasileiro ficaria interessante. Aldo tem luta marcada contra Jeremy Stephens. Se vencer bem e com um pouco de sorte ele pode ser alçado a próximo desafiante. Se considerarmos que Ortega já terá vencido Holloway e Frankie Edgar, e nunca enfrentou o brasileiro. Outro brasileiro que vem bem na divisão é Renato Moicano, mas ainda distante de chagar a uma luta por cinturão.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Leve

Talvez a categoria mais competitiva do UFC. Só temos Edson Barboza como brasileiro ranqueado nessa divisão. Atualmente ele é o número 6, porém está muito distante de lutar pelo título. Barboza já foi derrotado pelo campeão Khabib Nurmagomedov e vem de derrota para Kevin Lee.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Meio-Médio

A derrota de Rafael dos Anjos foi uma pancada para os fãs brasileiros. Rafael era a grande esperança brasileira de cinturão este ano. Porém, apesar da derrota para
Covington ele continua no caminho do cinturão porque ainda é um dos principais nomes da divisão. Uma nova luta com um desempenho convincente como a que ele fez contra Robbie Lawler vai recolocá-lo nos trilhos. O cinturão da divisão certamente será unificado ainda este ano e se Tyron Woodley vencer, as chances do brasileiro crescem. Kamaru Usman vem ganhando força na divisão e esse seria o adversário ideal para Rafael encarar, e se possível no mesmo evento de Woodley vs Covington. Se tudo der certo, no início de 2019 Rafael poderá ter nova chance pelo título. Demian Maia que vem de duas derrotas ficou distante. Alex Cowboy está em 14º no ranking e é uma esperança brasileira em longo prazo.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Médio

Apesar da derrota para Kevin Gastelum, Ronaldo Jacaré ainda pode sonhar com o cinturão. A vitória de Robert Whittaker sobre Yoel Romero foi boa para o brasileiro, que não perdeu tempo, e já pediu uma revanche contra o cubano. Whittaker deve encarar Gastelum provavelmente entre outubro e dezembro. Caso Jacaré consiga arrumar uma revanche contra Yoel Romero e  vencer, provavelmente estará como principal nome para enfrentar o vencedor de Whittaker vs Gastelum. Seria interessante pra ele também, se Cris Weidman permanecesse inativo por mais algum tempo. Machida vem de duas vitórias, mas pela idade e pelo caminho que precisaria percorrer, está distante. Paulo Borrachinha, Cara de Sapato e Thiago Marreta já chegaram ao ranking da divisão e são esperanças brasileiras para breve. Especialmente o primeiro que conta com a admiração de Dana White.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Meio-Pesado

O campeão Daniel Cormier tem luta marcada para julho na categoria de cima contra Stipe Miocic e isso deve travar a divisão pelo menos até o final do ano. Os dois brasileiros ranqueados na divisão tem lutas marcadas. Maurício Shogun encara Volkan Oezdemir e Glover Teixeira pega Ilair Latifi. Uma vitória deve colocar ambos os brasileiros a uma luta do title shot. Alexander Gustafsson provavelmente deverá ser o próximo desafiante nessa categoria.

Brasileiros e o cinturão do UFC: Peso Pesado

Assim como no meio-pesado a super-luta que irá ocorrer em julho entre o campeão Stipe Miocic e Daniel Cormier vai travar a divisão. Levando-se em conta que Fabricio Werdum foi pego em exame antidoping pela USADA e está esperando o desenrolar da contraprova e talvez até julgamento, não se sabe quando voltará a lutar. O brasileiro que teria melhores chances é Júnior Cigano, atualmente em 5º no ranking da categoria.

O problema é que Cigano vem de um longo período de inatividade e de uma derrota acachapante contra o atual campeão. Sendo assim, dificilmente veremos algum brasileiro disputando o cinturão dos Pesados a curto ou médio prazo. Portanto podemos esperar pelo menos mais dois brasileiros disputando cinturão ainda este ano. Com grandes chances que estes sejam Jéssica Bate-Estaca pelo Peso Palha e Marlon Moraes pelo Peso Galo. Apesar da fase no momento não ser das melhores para o MMA brasileiro dentro do UFC, esse cenário pode mudar ainda este ano.

Texto enviado por: Diego Piñeyrua Neto, atual representante do Octógono Virtual
Foto: Christoper Lee/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

O UFC Fight Night 123 segue recebendo adições em seu card. A brasileira Jennifer Maia irá fazer sua estreia contra a experiente Liz Carmouche no UFC Fight Night 133 no dia 14 de julho, na Century Arena em Boise, Idaho, Estados Unidos.

Campeã dos moscas do Invicta FC, Jennifer Maia soma em sua carreira 15 vitórias e quatro derrotas. A curitibana de 29 anos vem de seis vitórias consecutivas, sendo a mais recente sobre Aga Niedzwiedz por decisão unânime no Invicta FC 26.

Leia também: Markus Maluko duela contra James Bochnovic no UFC Rio

Com uma sequência irregular na carreira, Liz Carmouche vai em busca de recuperação. A americana vinha de duas vitórias seguidas até ser derrotada por Alexis Davis por decisão dividida no UFC Fight Night 123.

CARD DO EVENTO ATÉ O MOMENTO:

Cat Zingano x Marion Renau
Sage Northcutt x Zak Ottow
Justin Scoggins x Said Nurmagoemdov
Jennifer Maia x Liz Carmouche

O Ultimate aterrissa neste sábado (07) na Barclays Center, em Nova Iorque, Estados Unidos para o UFC 223. Na luta principal, o russo Khabib Nurmagomedov encara o americano Al Iaquinta, pela divisão dos leves.

Na luta co-principal, teremos a aguardada revanche entre a campeã Rose Namajunas contra a ex-campeã Joanna Jedrzejczyk. No primeiro encontro, no UFC 217, Rose superou a polonesa no primeiro round, por nocaute técnico.

Único brasileiro no card, Renato Moicano vai em busca de recuperação contra o americano Calvin Kattar. O brasiliense detém um cartel com 11 vitórias e apenas uma derrota.

RESULTADOS EM TEMPO REAL: 

CARD PRINCIPAL 
Peso-leve: Khabib Nurmagomedov venceu Al Iaquinta por decisão unânime (50-44, 50-43, 50-43)
Peso-palha: Rose Namajunas venceu Joanna Jedrzejczyk por decisão unânime (49-46, 49-46, 49-46)
Peso-pena: Renato Moicano venceu Calvin Kattar por decisão unânime (29-28, 30-27, 30-27)
Peso-pena: Zabit Magomedsharipov venceu Kyle Bochniak por decisão unânime (29-28, 30-27, 30-27)
Peso-leve: Chris Gruetzemacher venceu Joe Lauzon por nocaute técnico no segundo round
CARD PRELIMINAR 
Peso-palha: Karolina Kowalkiewicz venceu Felice Herrig por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-leve: Evan Dunham x Olivier Aubin-Mercier venceu Evan Dunham por nocaute técnico aos 53 segundos do primeiro round
Peso-mosca: Ashlee Evans-Smith venceu Bec Rawlings por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Peso-meio-pesado: Devin Clark venceu Mike Rodriguez por decisão unânime (29-28, 30-27, 30-27)

Leia também: Ultimate oficializa revanche entre TJ Dillashaw e Cody Garbrandt para o UFC 227

As principais notícias do esporte que mais cresce no mundo, em um só lugar. 

Contate-nos:  

[email protected]

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs