Durante uma coletiva de imprensa nesta terça-feira (17), o Bellator anunciou os lutadores que farão parte do torneio dos meio-médios. Confira os nomes: Rory MacDonald, Michael Page, Douglas Lima, Neiman Gracie, Jon Fitch, Lorenz Larkin, Ed Ruth, Andrey Koreshkov e Aroslav Amazov. 

O primeiro combate confirmado, será entre Douglas Lima e Andrey Koreshkov no dia 29 de setembro, no Bellator 205. Para o mesmo dia, o evento terá o duelo entre Rory MacDonald contra o campeão Gegard Mousasi pelo cinturão dos médios. O canadense, deverá participar do GP em fevereiro, conforme afirmou Scott Coker, presidente da organização.

Leia também: Ainda se recuperando de lesões, Whittaker deverá voltar somente em 2019

Esse será o terceiro embate entre Douglas e Koreshkov. O primeiro aconteceu em 2015, onde o russo venceu por decisão unânime, e consequentemente obteve o cinturão. Na revanche marcada para 2016, Douglas recuperou o título após nocauteá-lo.

Uma das sensações do Bellator, Michael Page falou sobre a expectativa para a disputa: “É um prazer fazer parte do Bellator. Mal posso esperar para que esse GP aconteça, porque quero mostrar ao mundo inteiro do que eu sou capaz. Estou aqui para representar a minha família e estou ansioso para lutar.”

Em um combate movimentado contra Kurt Holobaugh, o brasileiro Raoni Barcelos faturou o prêmio de 50 mil dólares (R$ 192,5 mil). O duelo foi eleito a “luta da noite” do UFC Fight Night 133, na madrugada deste domingo (15), em Boise, Idaho, Estados Unidos.

Aos 31 anos de idade, Raoni Barcelos fez sua estreia no Ultimate. Ex-lutador do RFA, o peso-pena derrotou Holobaugh por nocaute depois de um uppercut devastador no terceiro round na quarta luta do card preliminar. Esse foi quinto triunfo seguido do brasileiro na carreira.

Leia também: Bellator 203 – Patrício Pitbull vence Daniel Weichel e mantém cinturão dos penas

Outro bonificado, foi Chad Mendes. Ex-desafiante ao cinturão dos penas do UFC em três oportunidades, o americano retornou após dois anos suspensos, depois ter sido punido por dois anos pela USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos). O atleta da Tem Alpha Male nocauteou Myles Jury aos 2m52s do primeiro round.

Com um nocaute ‘diferenciado’, Niko Price foi outro que garantiu o bônus extra. O americano nocauteou Randy Brown no segundo round. Mesmo estando por baixo, Price controlou a cabeça do jamaicano com a perna, e iniciou uma sequência de marretadas terminando a luta.

CONFIRA TODOS OS RESULTADOS DO UFC BOISE

Na madrugada deste domingo (15), foi realizado o UFC Fight Night 133 em Boise, Idaho, nos Estados Unidos. Em duelo válido pela divisão dos meio-médios, Sage Northcutt não se intimidou com a pressão inicial de Zak Ottow e por nocaute técnico, venceu sua terceira luta consecutiva no Ultimate.

A luta começou de forma frenética, com Zak Ottow acertando um cruzado de direita levando Sage Northcutt ao solo. No chão e por cima, Ottow iniciou a transação para passar na guarda do atleta da Team Alpha Male. Em tentativas de finalizações não sucedidas por Zak, Sage tentava responder por baixo. O embate voltou a ficar em pé no último minuto, Sage surpreendeu Ottow ao buscar a finalização e terminar o primeiro round por cima.

Com uma movimentação melhor em pé por parte de Northcutt, Zak Ottow logo nos primeiros instantes do segundo round levou o prospecto ao solo, que logo se recuperou e voltou a deixar a luta em pé. Sage grudou Zak de costas para grade e iniciou uma boa sequência de golpes levando o fim do combate, por nocaute.

Aos 21 anos de idade, Sage acumula seu 11º triunfo na carreira. O jovem atleta do Texas, vinha de vitória contra Michael Quinones e Thibault Gouti. Zak Ottow volta a ser derrotado, depois de vencer Mike Pyle por nocaute técnico no UFC 222.

RESULTADOS DO UFC FIGHT NIGHT 133

O Bellator realizou na noite desta sexta-feira (13), a 13º edição, diretamente de Thackerville, Oklahoma, Estados Unidos no WinStar World Casino & Resort. O duelo principal ficou entre a canadense campeã, Julia Budd, contra a brasileira, Talita “Treta” Nogueira, pelo cinturão do peso-pena feminino.

A luta: O confronto se iniciou com ambas se estudando, com Talita Treta buscando mais a luta. Em uma das tentativas de chute da brasileira, Julia Budd agarrou e conseguiu quedar Talita. No chão, e por cima, a canadense amassou a brasileira com um forte jogo no solo. Em uma tentativa de saída da paulista, Budd voltou a dominar Talita no chão até o final da primeira etapa.

Mais confiante no segundo round, Julia Budd voltou dominando o centro do octógono. Com menos de três minutos, a campeã colou “Treta” de costas na grade, buscando a queda. Pressionando Talita durante todo o round, Julia acertou uma boa joelhada e seguiu comprimindo Talita.

No terceiro round, assim como nos outros anteriores, Julia Budd continuou com seu forte grappler, abafando a estratégia da brasileira. Faltando menos de um minuto para o final do terceiro, Julia Budd emplacou uma boa sucessão de golpes em cima de Talita Nogueira, continuando no ground and pound e consequentemente terminando o combate.

Essa foi a segunda defesa de cinturão da canadense. Depois de conquistar o título em março de 2017 contra Marloes Coenen, a campeã derrotou Arlene Blencowe por decisão dividida no Bellator 189. Aos 32 anos de idade, a brasileira Talita Nogueira sentiu o gosto amargo da derrota pela primeira vez na carreira.

MENOS DE UM MINUTO DE LUTA, E DUAS LESÕES!

Ex-campeão dos galos, Dudu Dantas enfrentou o ex-UFC, Michael McDonald, na luta co-principal. O combate durou menos de um minuto, depois de um forte soco de direita do americano no brasileiro, que durante a queda no chão, lesionou o tornozelo direito.

A luta: Buscando o centro do octógono, Dudu Dantas começou cercando Michael, enquanto o americano respondia no contragolpe. Em uma das entradas, McDonald acertou um direto de direita no atleta da Nova União, seguindo com mais um sequência avassaladora no chão, levando o fim do combate. Depois do soco derradeiro, Dudu sofreu uma grave lesão no tornozelo direito.

Após a luta, Michael McDonald foi declarado o vencedor por nocaute técnico. Em entrevista ainda no octógono, o peso-galo afirmou que quebrou a mão esquerda. Com o triunfo, emplacou sua segunda vitória no Bellator. Já, Dudu Dantas, engatou mais um revés, depois de perder o cinturão dos galos diante de Darrion Caldwell em outubro de 2017.

Card Principal
Julia Budd venceu Talita Nogueira por nocaute técnico (socos) aos 4m07s do terceiro round
Michael McDonald venceu Dudu Dantas por nocaute técnico (socos) aos 58s do primeiro round
Chris Honeycutt venceu Léo Leite por decisão unânime
Valentin Modalvsky venceu Ernest James por nocaute técnico (socos) aos 4m03s do segundo round

Card Preliminar
Peso mosca: Veta Arteaga venceu Emily Ducote por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Peso meio-médio: Yaroslav Amosov venceu Gerald Harris por decisão unânime (30-26, 30-27, 30-27)
Peso leve: Will Morris venceu Charles Williams por decisão unânime (30-25, 30-26, 30-27)
Peso leve: Nation Gibrick venceu Luis Erives por finalização (chave de calcanhar) aos 1m:30s do primeiro round
Peso leve: Steve Kozola venceu Ryan Walker por nocaute técnico (socos) a 1m:45s do primeiro round
Peso pesado: Rudy Schaffroth venceu Jon Hill por nocaute técnico (socos) aos 0:42s do primeiro round
Peso meio-médio: Tyler Ingram venceu Fernando Gonzalez Trevino por finalização (mata-leão) aos 4m:13s do segundo round

Dana diz que estado de Robert Whittaker é grave

O cinturão dos médios do UFC não irá ser mais colocado em jogo esse ano. Quem afirmou isso, foi o próprio atual campeão – Robert Whittaker. Em entrevista para o podcast ‘Helwani Show’ na ESPN, o australiano revelou que passou por cirurgias, devido a lesões nas mãos após a luta contra Yoel Romero em junho. Com um processo lento de recuperação, deverá retornar ao octógono somente em 2019.

“Definitivamente, não vou estar pronto antes do próximo ano. Minha reabilitação da mão – de ambas – tem que estar 100% antes de poder começar (a trabalhar num camp). O processo de cura tem que ser feito antes que eu possa começar um programa de reabilitação, então preciso fortalecer minha mão até 100%. Realisticamente, estou olhando para fevereiro do próximo ano”, Relatou o campeão. (Tradução retirada do site Combate).

Leia também: Francis Ngannou responde Dana Whita e pede luta contra Cigano 

Whittaker conquistou o cinturão interino no UFC 213 após bater Yoel Romero na decisão unânime. O peso-médio se tornou campeão linear depois do canadense, Georges St-Pierre, vagar o título da categoria. no UFC 225, Robert voltou a enfrentar e vencer Romero, mas dessa vez por decisão dividida.

Robert Whittaker está confirmado como um dos treinadores do The Ultimate Fighter 28, juntamente com Kelvin Gastelum, que irá ter início em setembro. Um dos lutadores surgidos no reality show, Whittaker conquistou o programa em 2012. Apesar da pausa momentânea nas lutas, Robert deverá enfrentar Gastelum em sua primeira defesa de cinturão.

Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Ontem (14), foi realizado no Centrale Live, em Roma na Itália, o Bellator 203.  O brasileiro Patrício Pitbull defendeu o cinturão dos penas contra o alemão, Daniel Weichel, e por decisão dividida dos juízes laterais manteve o cinturão. No co-main event, o italiano Alessio Sakara nocauteou Jamie Sloane no primeiro round.

Em embate começou morno, com ambos atletas apenas observando as estratégias expostas por seu adversário. Na segunda etapa, Patrício Pitbull voltou mais eficiente, emplacando uma boa sequência de golpes, fazendo com que Weichel tente levar a luta para o chão, mas acabou ficando em pior situação, por baixo do brasileiro.

Buscando reverter o revés parcial, Daniel Weichel retornou para o terceiro round tentando finalizar o brasileiro em duas ocasiões, depois de emendar uma continuidade de golpes no “ground and pound”. No penúltimo assalto, Patrício regressou mais contundente, deixando o alemão abalado com bons golpes, entretanto, não conseguiu terminar com a luta.

Leia também: Junior Cigano vence Blagoy Ivanov na luta principal do UFC Boise

Apesar de demonstrar bastante determinação até o final, Daniel Weichel não conseguiu quedar Pitbull e acabou sendo derrotado por decisão dividida dos juízes. Esse foi a segunda derrota de Weichel para Patrício. Em junho de 2015, o peso-pena acabou sendo superado por nocaute. Essa foi a primeira defesa de título do brasileiro, depois de ter recuperado o cinturão após ter derrotado Daniel Straus em abril de 2017.

O evento também contou com um nocaute histórico. O peso-galo, Michele Martignoni, bateu Simone D’Anna com apenas seis segundos de luta depois de um chute brutal na cabeça. Juntamente com Hector Lombard, que em 2010 venceu Jay Silva também com seis segundos, Martignoni entra para o topo de nocaute mais rápido da história do Bellator.

CONFIRA OS RESULTADOS DO BELLATOR 203:

Patrício Pitbull venceu Daniel Weichel por decisão dividida (49-46, 47-48 e 48-47)
Alessio Sakara venceu Jamie Sloane por nocaute técnico a 1m19s do primeiro round
Andrey Koreshkov venceu Vaso Bakocevic por nocaute a 1m06s do primeiro round
Alen Amedovski venceu Will Fleury por nocaute a 1m39s do primeiro round
Maxim Radu venceu Simone La Preziosa por nocaute técnico aos 4m15s do primeiro round
Michele Martignoni venceu Simone D’Anna por nocaute aos 6s do primeiro round

FOTO: BELLATOR MMA

Na segunda luta do card principal do UFC Fight Night 133 em Boise, Idaho, o americano Chad Mendes não sentiu a falta de ritmo e por nocaute técnico, liquidou Myles Jury ainda no primeiro round.

O combate começou morno, com ambos respeitando a distância. Com um pouco menos de três minutos, Chad Mendes acertou um forte cruzado de esquerda, levando Myles Jury ao chão. Após mais alguns golpes, o árbitro central interviu a luta.

Chad Mendes foi declarado o vencedor por nocaute técnico aos 2 minutos e 52 segundos do primeiro round. O americano voltou ao octógono após ficar mais de dois anos afastado devido uma suspensão imposta pela USADA (Agência antidoping dos Estados Unidos) depois de ser flagrado em exame antidoping.

O peso-pena disputou o cinturão da divisão em três oportunidades, sendo as duas primeiras contra o brasileiro José Aldo, uma em 2012 quando foi nocauteado, e outra em 2014 derrotado por decisão unânime. Mendes voltou a disputar o cinturão em 2015, dessa vez interino, contra o irlandês Conor McGregor no UFC 189, onde acabou sendo superado no segundo round por nocaute técnico.

RESULTADOS DO UFC FIGHT NIGHT 133
Francis Ngannou anuncia afastamento da carreira como lutador

Logo após sua luta e consequentemente derrota para o norte americano Derrick Lewis no UFC 226, o camaronês/francês Francis NGannou foi muito criticado por seu patrão, Dana White, que afirmou que o sucesso repentino do peso-pesado ex-desafiante ao cinturão da divisão até 120 kg havia ‘subido demais a sua cabeça’ e que o mesmo estaria com o ‘ego incontrolável’.

Em entrevista à “ESPN”, Francis NGannou tratou de colocar ‘os pingos nos is’ e respondeu ás declarações disparadas por Dana White.

“Como você se sentiria se soubesse que alguém tem um problema com você e não te disse nada, e você sequer falou com essa pessoa? Se você tem algum problema comigo, basta me dizer. Nós somos todos seres humanos. Eu não necessariamente concordo que tenha um ego inflado. Não sou o tipo de pessoa que, quando é derrubada, fica caída. Um lutador tem que ter ego, porque precisa acreditar que você é o melhor do mundo. Esse é o meu ego, e não o tipo que fere quem está à minha volta. Eu e Dana não nos falamos pessoalmente desde o UFC 226. Não sei por que ele disse aquelas coisas. Se ele tinha algo a dizer sobre mim, deveria ter dito a mim diretamente”

Leia também: UFC Boise: Raoni Barcelos fatura bônus de luta da noite

Francis NGannou também fez questão de desafiar o brasileiro ex-campeão Junior Cigano, que, no último sábado (14), venceu o búlgaro ex-campeão do extinto WSOF Blagoy Ivanov, no main event do UFC Fight Night 133. Vale lembrar que os dois já tiveram um duelo confirmado no UFC 215, porém, o brasileiro foi Daalertado de uma possível violação antidoping pela USADA, tendo sido retirado do combate, violação esta, em que o brasileiro comprovou sua inocência.

“Não tenho lesões, e ainda quero lutar esse ano. Eu deveria ter enfrentado Júnior Cigano há cerca um ano. Agora que ele acabou de voltar e conseguiu uma grande vitória. Então, talvez seja ele meu próximo adversário”.

Foto: Brandon Magnus/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

No combate mais aguardado da madrugada deste domingo (15) no UFC Fight Night 133, diretamente de Boise, Idaho nos Estados Unidos. O brasileiro Junior Cigano dominou o estreante Blagoy Ivanov, e por decisão unânime voltou a vencer no Ultimate

O confronto se iniciou com Junior Cigano indo pra cima, cercando Blagoy Ivanov. Com o búlgaro acuado, Cigano buscava as ações da luta, enquanto Ivanov respondia no contragolpe. Dos Santos seguiu encurralando Blagoy com chutes frontais durante todo o primeiro round.

Na segunda etapa, Junior voltou a dominar o centro do octógono. Ivanov prosseguiu tentando surpreender o brasileiro com respostas rápidas aos ataques. Com um tempo de luta melhor, Junior soltava jabs e chutes para minar Blagoy. Apesar do búlgaro tentar tomar as ações da luta, Dos Santos continuou desferindo os melhores golpes. Faltando um pouco mais de 10 segundos, o brasileiro emplacou um bom ataque com um forte cruzado no rosto de Ivanov.

Perdendo parcialmente o duelo, Ivanov no terceiro round tentava buscar mais a luta, entretanto, Cigano replicava com socos no rosto e no corpo do adversário. Em um bom golpe de esquerda, Blagoy fez Junior sentir o ataque. No penúltimo assalto, Junior disparou mais jabs que conectavam no rosto de Ivanov, além de alguns chutes. Em uma tentativa de aproximação, Blagoy encaixou um direto de esquerda em Cigano.

Nos últimos cinco minutos de luta, Junior Cigano retornou a desenvolver na luta com chutes no abdômen. Em um forte overhand de direita, Junior balançou o búlgaro que continuou andando para frente. Os jabs voltaram a funcionar para o brasileiro, neutralizando o ímpeto de Blagoy até o final do embate. Após a luta, Junior Cigano foi declarado o vencedor por decisão unânime.

CONFIRA TODOS OS RESULTADOS DO UFC FIGHT NIGHT 133

Aconteceu neste sábado (14), o UFC Fight Night 133, diretamente de Boise, Idaho, Estados Unidos. No confronto principal, o brasileiro Junior Cigano enfrentou o búlgaro, Blagoy Ivanov, pela divisão dos pesados.

Leia também: Bellator 202: Julia Budd derrota Talita Nogueira e mantem cinturão; Dudu Dantas é nocauteado e sofre grave lesão

Estreando no Ultimate, o carioca Raoni Barcelos enfrentou Kurt Holobaugh. Uma luta antes do brasileiro, também fazendo sua estreia, a peso-mosca Jennifer Maia, duelou contra a americana Liz Carmouche na terceira luta do card preliminar.

CARD PRINCIPAL:
Peso-pesado: Junior Cigano venceu Blagoy Ivanov por decisão unânime (50-45, 50-45, 50-45)
Peso-meio-médio: Sage Northcutt venceu Zak Ottow por nocaute aos 3m13s do segundo round
Peso-pena: Rick Glenn venceu Dennis Bermudez por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-meio-médio: Niko Price venceu Randy Brown por nocaute técnico aos 1m09s do segundo round
Peso-pena: Chad Mendes venceu Myles Jury por nocaute técnico aos 2m52s do primeiro round
Peso-galo: Cat Zingano venceu Marion Reneau por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-26)
CARD PRELIMINAR:
Peso-galo: Alejandro Perez venceu Eddie Wineland por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Peso-pena: Alex Volkanovski venceu Darren Elkins por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)
Peso-mosca: Said Nurmagomedov venceu Justin Scoggins por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-pena: Raoni Barcelos venceu Kurt Holobaugh por nocaute técnico aos 1m29s do terceiro round
Peso-mosca: Liz Carmouche venceu Jennifer Maia por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Peso-mosca: Mark De La Rosa venceu Elias Garcia por finalização (mata-leão) aos 2m do segundo round
Peso-palha: Jessica Aguilar venceu Jodie Esquibel por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)

FOTO: GETTY IMAGES

As principais notícias do esporte que mais cresce no mundo, em um só lugar. 

Contate-nos:  

[email protected]

© Copyright 2015-2018 Tudo Sobre MMA| desenvolvido por: Vedrak Devs