(vídeo) derrick lewis ‘implode’ curtis blaydes no ufc vegas 19

(Vídeo) Derrick Lewis ‘implode’ Curtis Blaydes no UFC Vegas 19

E no duelo mais aguardado do UFC neste sábado (20) em Las Vegas, pela divisão dos pesados, Derrick Lewis e Curtis Blaydes protagonizaram um duelo tenso do começo ao fim.

Como esperado, o combate não foi para a decisão dos juízes e acabou pela via rápida. Blaydes levou vantagem no primeiro round ao conectar os melhores golpes ao rechaçar os ataques de Lewis, mas o cenário no segundo round mudou.

Em tentativa de queda de Blaydes, Derrick conseguiu a fuga. Curtis novamente tentou encurtar a distância, mas na aproximação Lewis conectou um potente uppercut que derrubou Blaydess já apagado no chão. Derrick ainda mandou mais duas bombas até a interrupção do árbitro.

Com essa vitória, Derrick emplacou a quarta vitória consecutiva e agora se aproxima de uma chance pelo cinturão. Do outro lado, Curtis Blaydes encerrou uma sequência de quatro vitórias.

CONFIRA O NOCAUTE DE DERRICK LEWIS SOBRE CURTIS BLAYDES:

Leia também: UFC: Dana sobre recusa de Charles Oliveira: “nada de errado”

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Foto: Getty Images

Ufc vegas: brasileiro bate recorde e estoura 5kg acima do limite em pesagem

UFC Vegas: Brasileiro bate recorde e estoura 5kg acima do limite em pesagem

Em pesagem oficial do UFC Vegas 19, que aconteceu nesta sexta-feira (20), quatro lutadores não bateram o peso, entretanto, apenas uma luta foi cancelada. O brasileiro Rafael Alves estourou o limite da divisão dos penas (66kg) ficando com 5kg (71,4kg) acima do limite e o duelo contra Pat Sabatini foi cancelado.

Esse foi o recorde negativo da história do UFC. Até então o maior estouro de peso foi de Anthony Johnson quando ficou 4,9kg acima do permitido, no duelo contra Vitor Belfort.

Mais tarde, Rafael usou uma rede social para contar o motivo dos problemas na balança, e revelou que passou mal durante o corte de peso.

A brasileira Ketlen Vieira também não bateu o peso. A atleta da Nova União cravou 62,6kg, ficando com 1kg sobre o limite da divisão do peso-galo. Sua adversária, Yana Kunitskaya aceitou o confronto e a brasileira perderá parte de sua bolsa.

Outros dois atletas não bateram o peso para o UFC Vegas 19, Jared Gordon e Drako Rodriguez. O primeiro que enfrentará Danny Chavez no card preliminar pesou 68kg pela categoria dos penas (66,2kg), enquanto Drako Rodriguez na divisão dos galos (61,7kg) atingiu 63,7kg em combate contra Aiemann Zahabi.

RESULTADOS DA PESAGEM DO UFC VEGAS 19:

CARD PRINCIPAL
Peso-pesado (até 120,7kg): Curtis Blaydes (117,4kg) x Derrick Lewis (119,2kg)
Peso-galo (até 61,7kg): Ketlen Vieira (62,6kg) x Yana Kunitskaya (61,4kg)
Peso-pena (até 66,2kg): Charles Rosa (66,2kg) x Darrick Minner (66,2kg)
Peso-pesado (até 120,7kg): Alexey Oleynik (108,8kg) x Chris Daukaus (106,1kg)
Peso-médio (até 84,4kg): Phil Hawes (83,9kg) x Nassourdine Imavov (84,1kg)
Peso-pesado (até 120,7kg): Andrei Arlovski (113,1kg) x Tom Aspinal (110,9kg)


CARD PRELIMINAR
Peso-pena (até 66,2kg): Jared Gordon (68kg) x Danny Chavez (65,7kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Drakkar Klose (70,7kg) x Luis Peña (70,5kg)
Peso-galo (até 61,7kg): Eddie Wineland (61,4kg) x John Castañeda (61,6kg)
Peso-pena (até 66,2kg): Nate Landwehr (66,2kg) x Julian Erosa (66kg)
Peso-pena (até 66,2kg): Rafael Alves (71,4kg) x Pat Sabatini (66kg)
Peso-mosca (até 57,2kg): Shana Dobson (57,1kg) x Casey O’Neill (56,9kg)
Peso-pena (até 66,2kg): Chas Skelly (66,2kg) x Jamall Emmers (66kg)
Peso-galo (até 61,7kg): Aiemann Zahabi (61,6kg) x Drako Rodriguez (63,7kg)
Peso-pesado (até 120,7kg): Sergey Spivac (111,1kg) x Jared Vanderaa (120,2kg)

https://platform.twitter.com/embed/Tweet.html?dnt=true&embedId=twitter-widget-0&frame=false&hideCard=false&hideThread=false&id=1362435517187457025&lang=pt&origin=https%3A%2F%2Ftudosobremma.com%2Fufc-e-tiktok-anunciam-parceria-para-conteudos-em-tempo-real%2F&theme=light&widgetsVersion=889aa01%3A1612811843556&width=500px

Leia também: UFC: Dana sobre recusa de Charles Oliveira: “nada de errado”

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Foto: Getty Images

Ufc estuda eventos com capacidade máxima, revela dana white

UFC estuda eventos com capacidade máxima, revela Dana White

O UFC já trabalha para ter o retorno dos fãs para as arenas nos Estados Unidos. Segundo o presidente Dana White, a organização está estudando planos para isso acontecer no próximo semestre.

Dana ainda revelou que a ideia é colocar 100% da capacidade do local, e não um percentual como aconteceu na Ilha da Luta em Abu Dhabi, quando na ocasião foi colocado cerca de 2 mil ingressos a disposição.

“Eu tenho planos também. Eu não vou fazer com um percentual, eu quero a capacidade máxima. É muito legal estar aqui (no UFC Apex). Eu gosto daqui. Eu disse na ESPN outro dia que eu estava otimista que neste verão nós conseguiríamos fazer isso, seja na Flórida ou aqui”, disse o dirigente.

Desde o início da pandemia até hoje o Ultimate vem usando o UFC Apex em Las Vegas como palco das edições. O local é um centro de produção da companhia, que é utilizado também para realização de reality shows e programas da marca.

Leia também: Dana sobre recusa de Charles Oliveira: “nada de errado”

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Foto: Getty Images

Gilbert durinho lamenta derrota: “saí da estratégia”

Gilbert Durinho lamenta derrota: “Saí da estratégia”

E no duelo principal do UFC 258 deste sábado em Las Vegas, o brasileiro Gilbert Durinho ficou muito perto de conquistar o inédito título dos meio-médios para o país em luta contra o nigeriano Kamaru Usman.

Durinho fez um ótimo primeiro round e machucou o campeão em uma blitz no começo da luta, mas a empolgação do brasileiro acabou se tornando um fator determinante para o fim da luta. Segundo Durinho, o bom momento no combate acabou fazendo ele deixar a estratégia de lado e partir pra cima pra liquidar a luta , mas o nigeriano aproveitou as brechas e saiu vitorioso por nocaute técnico.

“Acho que cheguei muito perto de terminar a luta, mas ali eu fiquei muito na emoção. Cometi vários erros e teria que ficar um pouco mais calmo e continuar mais na estratégia, movimentando bastante. No segundo round parei de mexer a cabeça. Foi onde tomei mais golpes, acho que errei bastante e não consegui levar a luta pelo meu próprio erro, porque saí da estratégia”, disse Gilbert em coletiva após o evento.

Durinho ainda disse que vai atrás de uma nova sequência de vitórias para disputar o cinturão novamente, e ainda revelou que trouxe caminhos para vencer Kamaru Usman.

“Acho que que consigo ganhar dele. Agora é fácil falar, ma acho que demonstrei muita coisa que dá para ganhar dele. Tenho que ter mais disciplina, então o objetivo agora é recuperar e pegar mais duas ou três lutas e disputar novamente o cinturão ”, falou Gilbert.

VEJO OS RESULTADOS DO UFC 258

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Foto: Getty Images

(vídeo) kamaru usman nocauteia gilbert durinho e fica com o cinturão no ufc 258

(Vídeo) Kamaru Usman nocauteia Gilbert Durinho e fica com o cinturão no UFC 258

O duelo principal do UFC 258 entre o campeão Kamaru Usman e o brasileiro Gilbert Durinho neste sábado (14) teve emoção do começo ao fim. O nigeriano tomou um susto no começo da luta após um bom cruzado de direita do brasileiro que fez balançar as pernas, mas o campeão dos meio-médios mostrou poder de recuperação e do segundo round em diante mostrou domínio e terminou a luta por nocaute técnico no terceiro round.

Foi a terceira defesa de título de Usman que não é derrotado desde 2013. No UFC, o nigeriano possui 13 vitórias. Já do outro lado, Durinho encerra uma sequência de seis vitórias seguidas.

A luta: Durinho começou mais agressivo indo para cima, em aproximação atingiu o nigeriano que sentiu o golpe, foi para o chão e rapidamente voltou. O brasileiro continuou a sequência e tentou um chute alto, porém acabou escorregando e caiu no chão. Durinho ficou de costas no chão por um bom tempo, enquanto Kamaru em pé tentava desferir golpes mas não obtia êxito. O duelo voltou para trocação franca logo em seguida, e Gilbert contiuava encaixando alguns golpes no frontal do campeão.

No segundo round, Gilbert Durinho tomava as ações e buscava mais a luta, enquanto Usman tentava trabalhar no contragolpe. O combate deu uma esfriada, porém tudo mudou quando Kamaru acertou um potente golpe no brasileiro que sentiu e recuou. O nigeriano começou a gostar da luta e conectou fortes socos no desafiante até o final do round.

Na terceira etapa, Kamaru Usman logo de cara conectou um potente jab em Durinho que foi parar no solo, sem reação, o campeão apenas seguiu com uma sequência de socos forçando o árbitro a interromper a luta por nocaute técnico.

CONFIRA O MOMENTO DO NOCAUTE DE USMAN SOBRE DURINHO:

VEJO OS RESULTADOS DO UFC 258

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Foto: Getty Images

Sonnen dispara sobre postura de charles do bronx: “seu burro”

Sonnen dispara sobre postura de Charles do Bronx: “Seu burro”

Conhecido pelo seu lado “falastrão”, o ex-lutador Chael Sonnen não poupou críticas para o brasileiro Charles do Bronx. Em seu canal no YouTube, falou sobre a postura do atleta da Chute Boxe para conseguir uma disputa pelo cinturão dos leves.

“Charles Oliveira recentemente disse: ‘Deixe-me enfrentar Poirier, sou o cara que vai trazer Khabib de volta’. Primeiro, se você está em uma divisão, por que se importa se alguém volta para a sua divisão? Segundo, por que alguém lhe daria essa oportunidade se você é o cara que vai trazer Khabib de volta? – disse Sonnen. – Estou pegando no pé do Charles Oliveira aqui, porém ele é um cara talentoso, mas está fazendo tudo errado”, disparou Sonen. (Tradução retirada do site Combate).

Para Chael Sonnen, a postura do brasileiro está equivocada, pois está provocando Dustin Poirier como se tivesse com a luta confirmada.

“Oliveira agora está pedindo uma luta contra Poirier. Ele sai dizendo: ‘Poirier sabe que não estou de brincadeira, sabe que vou vencê-lo e que sou o verdadeiro campeão. Todas essas coisas são ótimas promoções de luta. Dizer: ‘Vou chutar seu traseiro, você está com medo de mim, vou levar tudo pelo que você trabalha’ é eficaz, mas só quando você já tem um contrato assinado, seu burro”, explanou o americano.

Charles do Bronx está no UFC desde 2010, e vive atualmente a melhor fase de sua carreira com uma sequência de oito vitórias consecutivas. Mas para Sonnen, o brasileiro dificilmente deve ganhar um chance pelo cinturão.

‘Oliveira poderia entrar numa cozinha cheia de fãs de MMA, dar um tapa em um deles e ninguém saberia dizer aos policiais quem ele é. É apenas uma realidade dura e fria, mas ninguém sabe quem ele é. Então, se ele conseguir uma luta pelo título, será um milagre”, disse Chael.

Foto: Getty Images

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Leia também: Khamzat Chimaev destrói saco de pancadas e ameaça Leon Edwards

Volkov nocauteia overeem, enquanto brasileiros vão bem no ufc vegas 18

Volkov nocauteia Overeem, enquanto brasileiros vão bem no UFC Vegas 18

Após uma sequência de eventos na Ilha da Luta em Abu Dhabi, o UFC retornou neste sábado para uma edição em Las Vegas. O confronto principal foi pela divisão dos pesados entre Alistair Overeem e Alexander Volkov.

O russo impôs seu jogo, dominou o holândes e com um ótimo volume e precisão de golpes derrubou Overeem por nocaute técnico no segundo round aos 2 minutos e 6 segundos.

Alexander Volkov emplaca a segunda vitória consecutiva, e a segunda pela via rápida por nocaute. O russo que já foi campeão do Bellator, havia nocauteado Walt Harris em sua última luta no Ultimate. Já Overeem, interrompe uma sequência de dois triunfos.

BRASILEIROS ‘QUASE’ TODOS VÃO BEM!

Cinco brasileiros entraram em ação nesta edição do UFC Vegas 18, sendo que quatro venceram e apenas um saiu derrotado.

Alexander Pantoja fechou a noite bem para o Brasil ao derrotar Manel Kape na decisão unânime. E no duelo talvez mais complicado para um brasileiro na noite, Diego Ferreira acabou superado pelo iraniano Beneil Dariush na decisão dividida em um grande combate.

Pelo card principal, tido como azarão, o paulista Danilo Marques manteve a boa fase. O peso-meio-pesado finalizou o americano Mike Rodriguez com um mata-leão no segundo round. Rodriguez chegou até a apagar no momento da finalização.

Na terceira luta do card preliminar, Lara Procópio abriu a noite brazuca vencendo a inglesa Molly McCann por decisão unânime. Na luta seguinte, foi a vez de Karol Rosa representar bem e vencer a panamenha Joselyne Edwards.

RESULTADOS DO UFC VEGAS:

CARD PRINCIPAL
Alexander Volkov venceu Alistair Overeem por nocaute técnico aos 2m06s do 2º round
Cory Sandhagen venceu Frankie Edgar por nocaute aos 28s do 1º round
Clay Guida venceu Michael Johnson por decisão unânime (triplo 30-27)
Alexandre Pantoja venceu Manel Kape por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)
Beneil Dariush venceu Carlos Diego Ferreira por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Danilo Marques venceu Mike Rodriguez por finalização aos 4m52s do 2º round


CARD PRELIMINAR
Devonte Smith venceu Justin Jaynes por nocaute técnico (interrupção médica) a 3m38s do 2º round
Karol Rosa venceu Joselyne Edwards por decisão unânime (triplo 30-27)
Lara Procópio venceu Molly McCann por decisão unânime (29-27, 29-28 e 30-27)
Seung Woo Choi venceu Youssef Zalal por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)
Timur Valiev venceu Martin Day por decisão unânime (30-25, 30-25 e 30-26)
Ode Osbourne venceu Jerome Rivera por nocaute aos 26s do 1º round

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Leia também: Khamzat Chimaev destrói saco de pancadas e ameaça Leon Edwards

3 brasileiros são demitidos em nova ‘barca’ do ufc

3 brasileiros são demitidos em nova ‘barca’ do UFC

E chega ao fim a passagem de três lutadores brasileiros no UFC. Segundo divulgou inicialmente o site MMA Junkie, a organização desligou 11 atletas, sendo três deles brasileiros, incluindo o campeão do TUF Brasil 3, Antônio Cara de Sapato.

Com 10 vitórias, cinco derrotas e um empate, Cara de Sapato deixa o UFC após uma sequência de três derrotas consecutivas, diante de: Ian Heinisch, Uriah Hall e por último Brad Tavares no UFC 257.

O paraibano de 30 anos conquistou o TUF Brasil 3 e um contrato com o Ultimate em 2014, quando derrotou o compatriota Vitor Miranda na final. Desde então, oscilou entre vitórias e derrotas até chegar em seu auge na carreira de 2016 à 2018 quando emplacou uma sequência de cinco vitórias seguidas.

Mas a fase boa do brasileiro chegou ao fim em 2019. Além das três derrotas nos últimos anos, conviveu com lesões e lutas canceladas que atrapalharam seu retorno nesse período.

QUEM MAIS FOI DEMITIDO?

Além de Cara de Sapato, os brasileiros Vínicius Mamute e Markus Maluko tiveram seus contratos encerrados com a companhia.

Vinicius Mamute chegou no evento através do reality show “Contender Series”, depois de vencer John Allan por finalização. Entretanto, o brasiliense não conseguiu mais vencer, acumulando quatro derrotas para Alonzo Menifield, Eryk Anders, Paul Craig e Isaac Villanueva.

Em sete lutas no UFC, Markus Maluko venceu apenas duas e saiu derrotado em cinco lutas. Nas últimas três lutas não venceu nenhuma. Acabou derrotado em duelo diante de Wellington Turman, Dricus Du Plessis e a mais recente para Dalcha Lungiambula.

Na barca de demissões mais oito atletas foram desligados: Carlton Minus, Peter Barrett, Spike Carlyle, Anthony Ivy, Jacob Kilburn, Sarah Moras, Cole Williams e Rhys McKee.

Essa lista faz parte dos cortes que Dana White havia prometido no ano passado. Segundo o dirigente na época, o plantel extenso do UFC está fazendo com que o Ultimate dispense atletas que não estão rendendo mais.

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Leia também: Khamzat Chimaev destrói saco de pancadas e ameaça Leon Edwards

Em má fase, thomas almeida enfrenta sean o’malley no ufc 260

Em má fase, Thomas Almeida enfrenta Sean O’Malley no UFC 260

Thomas Almeida já tem o seu próximo confronto definido. Segundo divulgou o americano Sean O’Malley em seu canal no YouTube, o duelo pela divisão dos galos contra o brasileiro irá acontecer no UFC 260, no dia 27 de março.

Com três derrotas consecutivas, Thomas Almeida não vence desde 2016 quando derrotou Albert Morales. Desde então, acabou superado em duelo contra Jimmie Rivera, Rob Font e por último Jonathan Martinez em outubro de 2020.

Uma das novas sensações do Ultimate nos últimos anos, Sean O’Malley chegou com moral no Ultimate após receber o contrato através do reality show do UFC “Contender Series”. Na ocasião venceu por nocaute no primeiro round.

Já pelo UFC, O’Malley emplacou quatro vitórias seguidas na organização e já despontava com uma grande promessa do evento. Mas o americano teve sua ascensão freada na última luta, quando sofreu um nocaute técnico para o equatoriano Marlon Vera.

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Leia também: Khamzat Chimaev destrói saco de pancadas e ameaça Leon Edwards

(vídeo) khamzat chimaev destrói saco de pancadas e ameaça leon edwards

(Vídeo) Khamzat Chimaev destrói saco de pancadas e ameaça Leon Edwards

E a nova sensação do UFC, Khamzat Chimaev, alfinetou seu próximo adversário, o inglês Leon Edwards. Em vídeo que vem circulando nas redes sociais, o checheno naturalizado sueco aparece destruindo um saco de pancadas, e em seguida dispara ameaças para Edwards.

“Vou fazer com você o que fiz com esse saco. Vou arrebentar você. Esteja pronto. Eu sempre treinei forte, mas nunca para cinco rounds. Estpu bem agora, meus pulmões estão 100% recuperados. Vou arrancar a cabeça dele e colocar na minha coleção, junto às outras. Já tenho nove, e a dele será a décima”, disse Khamzat.

No vídeo disparado pelo canal “Frontkick.online”, o atleta emplaca uma sequência de quedas no saco de pancadas. Um de seus parceiros de treino, Ilir Latifi parece ter ficado alarmado com a ação da promessa do UFC.

Khamzat Chmaev está invicto na carreira com nove vitórias e nenhuma derrota. No Ultimate, já são três vitórias, sendo dois nocaute e uma finalização. Em sua última luta precisou de apenas 17 segundos para nocautear Gerald Meerschaert.

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Outro feito de Chimaev no UFC foi ter emplacado duas vitórias em 10 dias no ano de 2020. Depois de derrotar John Phillips no dia 15 de julho, no dia 25 de julho venceu Rhys McKee.

O duelo entre Chimaev e Leon Edwards acontecerá no dia 13 de março, em Las Vegas.

CONFIRA O VÍDEO DE CHIMAEV DESTRUINDO O SACO DE PANCADAS:

Leia também: Conor McGregor recebe suspensão médica de seis meses

Clube de futebol tenta contratação de khabib; entenda

Clube de futebol tenta contratação de Khabib; Entenda

Se Khabib Nurnagomedov parece não estar nenhum pouco animado para voltar ao UFC, o destino do russo pode ser o futebol. Segundo divulgou o site russo “RT sports”, o clube da terceira divisão do campeonato russo, FC Kamaz, convidou o atleta do Ultimate para fazer parte da equipe.

Em um post na rede social, o clube russo mandou um recado para Khabib, além de postar uma foto do campeão do UFC com a camisa da equipe.

“Oferecemos a você um lugar no nosso time para fazer a sua estreia no campeonato. A PFL é o UFC do futebol… Nós jogamos cada partida apenas para vencer e somos um time com a tarefa ambiciosa de chegar à primeira divisão. Já preparamos toda a papelada para a sua filiação. Se tudo der certo, você só precisa colocar a data de início e assinar.

Khabib recentemente postou em uma rede social um vídeo correndo e na postagem dizia que aguardava convites para estrear no futebol.

KHABIB VOLTARÁ AO MMA?

Ao que tudo indica, Khabib Nurmagomedov não deverá retornar ao MMA. O atleta chegou a se reunir com o presidente Dana White recentemente, e afirmou para o dirigente que só voltaria se algo interessante aparecesse no UFC 257, onde teve o duelo entre Dustin Poirier e Conor McGregor.

Após a vitória de Poirier sobre Conor, Dana revelou que Khabib disse estar “acima destes caras”. O mandachuva do Ultimate também falou que não irá mais pressionar o russo e se mostrou pessimista para uma volta do campeão para a divisão dos leves.

Acompanhe nossa página no Instagram

Conor mcgregor recebe suspensão médica de seis meses

Conor McGregor recebe suspensão médica de seis meses

Conor chegou de muletas para a coletiva do UFC 257 (Reprodução/ESPN)

E o retorno de Conor McGregor ao octógono não deverá ser tão cedo. Em lista de suspensão médica divulgada após o UFC 257, o irlandês recebeu um gancho de 180 dias, e só poderá retornar antes caso apresente um exame de raio-x da tíbia e da fíbula e a liberação de um médico.

As lesões nas pernas de McGregor foram resultados dos chutes baixos aplicados por Dustin Poirier, que venceu a luta por nocaute técnico no segundo round. Na coletiva após o evento, Conor McGregor apareceu de muletas e reclamou bastante dos chutes devastadores do americano.

Na entrevista, McGregor ainda revelou uma curiosidade, que antes de começar a luta viu que o brasileiro Thiago Pitbull estava no córner do adversário, e já imaginava que uma das estratégias seria os chutes.

Além de McGregor, outro atleta que recebeu uma suspensão igual foi Andrew Sanchez. O americano só poderá voltar antes dos seis meses caso mostre exames de raio-x do nariz e da tíbia e da fíbula direita. Sanchez sofreu um nocaute no terceiro round no UFC 257 em duelo contra Makhmud Muradov.

VEJA TODOS OS RESULTADOS DO UFC 257 – DUSTIN DPOIRIER X CONOR MCGREGOR

Ex-lutador do ufc bj penn é preso no havaí

Ex-lutador do UFC BJ Penn é preso no Havaí

BJ Penn
BJ Penn se aposentou após uma sequência de sete derrotas (Foto: Getty Images)

O ex-lutador do UFC BJ Penn se envolveu em uma polêmica no último final de semana. No sábado (23), em Honokaa, no Havaí, EUA, o americano foi preso por suspeita de embriaguez na direção. A notícia foi dada pelo site MMA Fighting.

Veio a tona a prisão do havaiano após um vídeo vazar. Nele é possível ver BJ algemado e xingando aos ser colocado dentro da viatura. Foi a segunda vez que o ex-campeão do UFC foi preso por embriaguez. O ex-campeão foi solto e está sendo investigado.

Na primeira ocasião em fevereiro de 2020, BJ bateu sua caminhonete em um caminhão, e na época foi aberto investigação para verificar o nível alcoólico do atleta.

Em outra polêmica registrada, BJ Penn se envolveu em uma briga de rua, onde acabou nocauteado. Além de briga na rua e problemas com embriaguez, Penn recentemente foi acusado por uma mulher de ser o pai de sua filha.

Sua ex-mulher também entrou com um processo, já que ela acusa ele de violência doméstica. Desde então os dois entraram em um duelo judicial pela custódia de seus filhos.

BJ Penn encerrou sua carreira com 16 vitórias, 14 derrotas e dois empates. Sua última luta foi em maio de 2019 quando saiu derrotado na decisão unânime em luta contra Clay Guida.

Leia também: Dustin Poirier ignora Michael Chandler e mira brasileiro Charles do Bronx:

Dustin poirier ignora chandler e mira charles do bronx: “acompanho ele há 10 anos “

Dustin Poirier ignora Chandler e mira Charles do Bronx: “Acompanho ele há 10 anos “

Se depender de Dustin Poirier, o duelo pelo cinturão vago da divisão dos leves parece estar definido. Após derrotar Conor McGregor no último sábado (23), no UFC 257 em Abu Dhabi, o americano revelou que estaria disposto a enfrentar o brasileiro Charles do Bronx, e rechaçou um possível confronto com Michael Chandler.

“Posso garantir que não vou lutar contra Michael Chandler. Eles podem fazer o que quiser com a divisão, realmente não me importo. Se algo fizer sentido, então faremos Nenhum desrespeito ao Michael Chandler. Não é um golpe contra ele, são apenas meus sentimentos em relação à categoria e ao esporte. Perdi para o Khabib, voltei e fiz a “Luta do Ano” para vocês, levantei minha mão contra um adversário do top 5 depois disso. Voltei e Khabib não quer mais voltar, depois consigo uma das maiores lutas que se pode conseguir. E nocauteei esse cara também”, falou Dustin.

Para Dustin Poirier, o que pesa para Charles do Bronx é o histórico dentro da organização, já que o atleta da Chute Boxe não perde há oito lutas. Enquanto Michael Chandler fez ainda sua primeira luta no evento no último sábado.

“Acho que ele tem mais argumentos para disputar o título. Acompanho esse cara há 10 anos no UFC, em duas categorias diferentes. Ele lutou contra os melhores dos melhores. E ele já foi nocauteado e se levantou, e provou o que é MMA e o que é perseverança. Respeito isso. Não que eu não respeite Michael Chandler, só acho que há mais trabalho para ele do que vencer um cara que acabei de vencer”, esclareceu Poirier

VEJA TODOS OS RESULTADOS DO UFC 257 – DUSTIN POIRIER X CONOR

Grito de córner brasileiro de poirier “entrou na mente” de conor mcgregor

Grito de córner brasileiro de Poirier “entrou na mente” de Conor McGregor

Engana-se quem ache que nenhum brasileiro teve participação na luta principal do UFC 257, deste sábado (23) em Abu Dhabi na Ilha da Luta. Em coletiva após o evento, o irlandês Conor McGregor admitiu que um grito do brasileiro Thiago “Pitbull”, que estava no córner de Dustin Poirier, acabou ecoando durante a luta.

Chutes nas pernas aplicado pelo americano sobre Conor acabou sendo um dos pontos de desequilíbrio para a vitória brutal de Poirier sobre o irlandês. No momento crucial que culminou na vitória de Dustin já era possível ver que Conor sofria com os golpes desferidos na região das pernas.

Segundo Conor, ao ver que Tiago Pitbull estava como treinador de Poirier, já imaginava que uma das armas seria os chutes baixos.

“Quando eu vi que ele tinha Thiago Alves no corner, eu sabia o que me esperava. Eu sabia que ele ia tentar ganhar na base do chute baixo. Foi a minha primeira vez de experimentar isso. Ele acertou uma no começo, e o Thiago falou: “essa foi boa”, e eu estava pensando: “filho da p***, foi uma boa mesmo”. E isso foi acumulando”, disse McGregor.

Conor que chegou de muletas para a entrevista, voltou a frisar que os chutes baixos foram determinantes para o desfecho da luyta.

“Minha perna está completamente morta. Mesmo eu achando que estava conseguindo ficar em pé, estava muito comprometida. Sinto como se tivesse uma bola de futebol americano na minha perna”, revelou Conor.

THiago Pitbull é ex-atleta do UFC, e chegou a disputar o cinturão dos meio-médios do Ultimate. Especialista na luta em pé, o brasileiro atualmente é treinador da American Top Team.

VEJA TODOS OS RESULTADOS DO UFC 257 – POIRIER X CONOR

Dana sobre pay-per-views do ufc 257: “top 3 de todos os tempos”

Dana sobre pay-per-views do UFC 257: “Top 3 de todos os tempos”

O duelo principal do UFC 257 deste sábado (23) marcou muito mais que uma simples revanche para a organização. Segundo anunciou o presidente Dana White em coletiva de imprensa após o show, o evento ficou no top 3 de maiores vendas de pay-per-view da história do UFC.

“Foi uma noite boa, uma ótima noite. Foi top 2 de todos os tempos (pay-per-view). Está no top 2 ou no top 3 de todos os tempos”, disse Dana.

Se em 2014, Conor McGregor atropelou Dustin Poirier, no reencontro o americano devolveu na mesma moeda. Apesar de um primeiro round positivo para o irlandês, que chegou a conectar bons golpes, na segunda etapa Dustin Poirier provou ser um novo lutador.

O americano usou a técnica a seu favor, soube aproveitar o momento certo e liquidou a fatura de forma brutal com por nocaute técnico no segundo round.

RESULTADOS DO UFC 257:

CARD PRINCIPAL:
Peso-leve: Dustin Poirier venceu Conor McGregor por nocaute técnico (socos) aos 2:32 do 2º round
Peso-leve: Michael Chandler venceu Dan Hooker por nocaute técnico aos 2:30 do 1º round
Peso-mosca: Joanne Calderwood venceu Jessica Eye por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Peso-médio: Makhmud Muradov venceu Andrew Sanchez por nocaute técnico (socos) aos 2:59 do 3º round
Peso-palha: Marina Rodriguez venceu Amanda Ribas por nocaute técnico (socos) aos 54s do 2º round


CARD PRELIMINAR:
Peso-casado (71,2kg): Arman Tsarukyan venceu Matt Frevola por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-26)
Peso-médio: Brad Tavares venceu Antônio Cara de Sapato por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Peso-galo: Julianna Peña venceu Sara McMann por finalização (mata-leão) aos 3:39 do 3º round
Peso-meio-pesado: Marcin Prachnio venceu Khalil Rountree Jr por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Peso-casado (68kg): Movsar Evloev venceu Nik Lentz por decisão unânime (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-mosca: Amir Albazi venceu Zhalgas Zhumagulov por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM

Ufc 257 – resultados: dustin poirier x conor mcgregor 2

UFC 257 – Resultados: Dustin Poirier x Conor McGregor 2

Neste sábado (23) aconteceu o UFC 257 diretamente da Ilha da Luta em Abu Dhabi. Foi o primeiro evento numerado de 2021. O duelo principal aconteceu pela divisão dos leves entre o irlandês Conor McGregor e o americano Dustin Poirier.

O confronto co-principal marcou a estreia do ex-campeão do Bellator, Michal Chandler. O americano enfrentou pela divisão dos leves o neozelandês Dan Hooker.

Abrindo o card principal, Marina Rodriguez e Amanda Ribas fizeram um duelo brasileiro pela categoria peso-palha. Outro brasileiro presente no card é Antônio Cara de Sapato, que enfrentou o americano Brad Tavares na categoria dos médios.

RESULTADOS DO UFC 257 EM TEMPO REAL:

CARD PRINCIPAL:
Peso-leve: Dustin Poirier venceu Conor McGregor por nocaute técnico (socos) aos 2:32 do 2º round
Peso-leve: Michael Chandler venceu Dan Hooker por nocaute técnico aos 2:30 do 1º round
Peso-mosca: Joanne Calderwood venceu Jessica Eye por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Peso-médio: Makhmud Muradov venceu Andrew Sanchez por nocaute técnico (socos) aos 2:59 do 3º round
Peso-palha: Marina Rodriguez venceu Amanda Ribas por nocaute técnico (socos) aos 54s do 2º round


CARD PRELIMINAR:
Peso-casado (71,2kg): Arman Tsarukyan venceu Matt Frevola por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-26)
Peso-médio: Brad Tavares venceu Antônio Cara de Sapato por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Peso-galo: Julianna Peña venceu Sara McMann por finalização (mata-leão) aos 3:39 do 3º round
Peso-meio-pesado: Marcin Prachnio venceu Khalil Rountree Jr por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Peso-casado (68kg): Movsar Evloev venceu Nik Lentz por decisão unânime (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-mosca: Amir Albazi venceu Zhalgas Zhumagulov por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)

Leia também: McGregor afirma ter a resposta para “destruir” Khabib

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM

Ufc 257: ultimate demite ottman azaitar após violação de protocolo

UFC 257: Ultimate demite Ottman Azaitar após violação de protocolo

O lutador Ottman Azaitar não é mais lutador do UFC. A organização encerrou o contrato com o peso-leve após uma violação do protocolo de segurança da Covid-19.

O anúncio veio durante a pesagem oficial, e em seguida o presidente Dana White confirmou o desligamento em entrevista para BT Sport. Segundo Dana, Ottman e sua equipe deram as pulseiras para amigos adentrarem em local não permitido.

“Ele e sua equipe cortaram suas pulseiras, deram para alguém fora da bolha (local onde o plantel do UFC está hospedado). Eu não sei como eles fizeram isso”, revelou Dana, que confirmou a demissão: ” Ele não é mais um lutador do UFC e não vai lutar amanhã”, finalizou Dana.

Ottman Azaitar enfrentaria Matt Frevola no UFC 257 deste sábado (23), porém com o cancelamento da luta o americano ganhou um novo adversário, Arman Tsarukyan. O russo-armênio enfrentaria o alemão Nasrat Haqparast, que deixou o evento após não comparecer a pesagem em decorrência de problemas de saúde.

CONFIRA OS RESULTADOS DA PESAGEM OFICIAL DO UFC 257:

CARD PRINCIPAL
Peso-leve (até 70,8kg): Dustin Poirier (70,8kg) x Conor McGregor (70,3kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Dan Hooker (70,8kg) x Michael Chandler (70,8kg)
Peso-mosca (até 57,2kg): Jessica Eye (57,2kg) x Joanne Calderwood (57,2kg)
Peso-médio (até 84,4kg): Andrew Sanchez (84,4kg) x Makhmud Muradov (84,4kg)
Peso-palha (até 52,6kg): Marina Rodriguez (52,6kg) x Amanda Ribas (52,6kg)


CARD PRELIMINAR
Peso-leve (até 70,8kg): Matt Frevola (70,5kg) x Arman Tsarukyan (71,2kg)*
Peso-médio (até 84,4kg): Brad Tavares (84,1kg) x Antônio Cara de Sapato (83,9kg)
Peso-galo (até 61,7kg): Julianna Peña (61,7kg) x Sara McMann (61,2kg)
Peso-meio-pesado (até 93,4kg): Khalil Rountree Jr. (93,4kg) x Marcin Prachnio (93,4kg)
Peso-casado (até 68kg): Nik Lentz (68kg) x Movsar Evloev (68kg)
Peso-mosca (até 57,2kg): Amir Albazi (57,2kg) x Zhalgas Zhumagulov (57,2kg)

Leia também: McGregor afirma ter a resposta para “destruir” Khabib

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM

Conor mcgregor afirma ter a “resposta para destruir” khabib

Conor McGregor afirma ter a “resposta para destruir” Khabib

Após Dana White anunciar que o retorno de Khabib dependerá possivelmente de como será o duelo entre Conor McGregor e Dustin Poirier no UFC 257, no próximo sábado (23), o irlandês quebrou o silêncio e criticou o russo.

“Eu acho que ele está com medo de lutar comigo, com certeza. Eu não o culpo. Eu sei exatamente o que ele tem que enfrentar. Eu lutei com o melhor dele naquela noite e ele lutou com o pior de mim naquela noite. Ele sabe disso, eu sei disso e a equipe dele sabe disso. Eu tenho a resposta para destruir este cara”, disparou Conor em entrevista à “ESPN”.

Ainda na entrevista, Conor voltou a alfinetar Khabib, disse que o ex-campeão não pode abandonar a divisão e ainda deu alguma opções de lutas.

“Eu acho que a mão dele está mostrando que ele não é um lutador de verdade, na minha opinião. Quero dizer, como você poderia se aposentar? Como pode ir embora? Há tantas lutas para se fazer. Pense em Diaz, Ferguson, Oliveira, a revanche comigo. Acho que é um absurdo ele ir embora” disparou McGregor.

Últimas aparições de Khabib Nurmagomedov e Conor McGregor

Conor McGregor e Khabib Nurmagomedov se enfrentaram em 2018 no UFC 229, e na ocasião o “falastrão” acabou derrotado por finalização. Desde então o russo defendeu o cinturão por mais duas vezes, contra Dustin Poirier e Justin Gaethje, enquanto Conor retornou em janeiro de 2020 e venceu Donald Cerrone por nocaute.

Leia também: Teste positivo para maconha não terá mais punição no UFC

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM

Max holloway dá show e vence calvin kattar no ufc fight island 7

Max Holloway dá show e vence Calvin Kattar no UFC Fight Island 7

E no primeiro evento de 2021, o UFC retornou para a “Ilha da Luta” em Abu Dhabi. O duelo principal foi pela divisão dos penas entre o ex-campeão, Max Holloway e Calvin Kattar.

Em uma guerra de cinco rounds, o havaiano Holloway levou a melhor por decisão unânime, depois de um verdadeiro show ao dominar o duelo do início ao fim com uma performance digna de um ex-campeão.

A luta: Max Holloway começou mais agressivo, buscando mais a luta. Kattar tentava responder no contragolpe o ex-campeão. Holloway seguia mostrando bastante contundência e não parava de andar para frente. Na metade para o final do round o ímpeto de Holloway aumentou, e não deixava Calvin responder. Max aplicava boas sequências e atingia Kattar com facilidade na luta franca.

O pesadelo de Kattar continuou no segundo round. Holloway esbanjava poder ofensivo e não dava brechas. Com um pouco mais de dois minutos pela primeira vez Calvin conseguiu conectar um soco potente em Max, porém o ex-campeão rapidamente respondeu com mais uma sequência poderosa. No final do segundo round por muito pouco a luta não foi interrompida, após Max conceder uma blitz depois de um potente chute na cabeça que atordoou Calvin Kattar, mas

O terceiro round foi intenso. Calvin tentava se recuperar na luta, porém Holloway se mostrava muito agressivo e continuou com sua estratégia. Vários golpes entravam no frontal de Kattar, que não conseguia achar Max no octógono.

A torcida presente na arena aclamava o nome de Holloway no quarto round, e o havaiano seguia com uma pressão assustadora. Aplicou inúmeros golpes no rosto de Calvin que seguia de pé bravamente.

Perdendo claramente a luta, Calvin veio para o quinto round para o tudo ou nada. Max tratou de dominar o centro do octógono e apenas administrou sua vitória.

NÃO FOI O DIA DO HERMANO!

Sem lutar desde novembro de 2018, Santiago Poniznibbio sentiu o tempo fora e acabou derrotado. O argentino “gente boa” vinha embalado com uma sequência de sete vitórias seguidas, mas foi parado pelo chinês Li Jingliang por nocaute técnico ainda no primeiro round.

Confira os resultados do UFC Holloway x Kattar:

CARD PRINCIPAL:

Peso pena: Max Holloway venceu Calvin Kattar por decisão unânime (50-43, 50-43, 50-42)
Peso meio-médio: Carlos Condit venceu Matt Brown por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Peso meio-médio: Li Jingliang venceu Santiago Ponzinibbio por nocaute (socos) aos 4m25 do 1º round
Peso médio: Alessio Di Chirico venceu Joaquin Buckley por nocaute (chute alto) aos 2m12s do 1º round
Peso médio: Punahele Soriano venceu Dusko Todorovic por nocaute técnico (socos) aos 4m48s do 1º round

CARD PRELIMINAR:

Peso-galo: Joselyne Edwards venceu Wu Yanan por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Peso-pesado: Carlos “Boi” venceu Justin Tafa por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Peso meio-médio: Ramazan Emeev venceu David Zawada por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-galo: Vanessa Melo venceu Sarah Moras por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)
Peso-pena: Austin Lingo venceu Jacob Kilburn por decisão unânime (30-26, 30-26, 30-27)

Leia também: Teste positivo para maconha não terá mais punição no UFC

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM

Teste positivo para maconha não terá mais punição no ufc

Teste positivo para maconha não terá mais punição no UFC

A USADA punirá caso indícios de uso excessivo de maconha seja notado

Nesta última quinta-feira (15), o Ultimate em parceria com a USADA (Agência Antidoping dos EUA) anunciou que não punirá atletas do UFC que testarem positivo para maconha, mais precisamente a substância THC, principal elemento psicoativo da planta.

No comunicado imposto pela USADA, foi relatado que os lutadores ainda correm o risco de sofrer punições caso seja feito a comprovação que o atleta tenha usado a substância afim de melhorar seu desempenho. Ou seja, eles continuaram sendo testados normalmente.

No protocolo anterior, o atleta era punido caso o exame realizado indicassem um uso superior da substância de THC acima de 180 ng/ml. Segundo Jeff Novitzky, diretor de saúde e performance do UFC, ao site “MMA Fighting”, a decisão foi tomada de forma científica.

“Como tudo que fazemos neste programa, é baseado na ciência. Especialmente nesta era de pandemia, tivemos todos esses problemas com lutadores aceitando lutas de última hora e terminando com resultados positivos para maconha e sempre investigamos depois. “Quando você usou?” E sempre o uso tinha sido dias ou semanas antes da luta. O que a ciência mostra é que há tantas variáveis nos níveis de THC no sangue e na urina que não há correlação científica entre esse número e um impedimento. E a única coisa que nos importamos na luta de uma perspectiva antidoping é se o lutador está prejudicado”, disse Jeff. (Tradução retirada do site Combate).

Teste positivo para maconha não terá mais punição no ufc
Jeff Novitzky, diretor de saúde e performance do UFC (Foto: Getty Images)

Ainda sobre uma possível punição pelo uso da maconha, Jeff explicou que indícios durante o período da competição determinará se o lutador está afetado ou não pela substância.

“É inerente que “melhora de performance” significa que você está afetado pela maconha, que está sob influência. Estamos supondo que, se você está sob a influência, há algum benefício de melhora de performance. Os cenários que posso pensar seriam se um lutador aparecesse na noite da luta no vestiário com olhos vermelhos, se cheiram a maconha, estão com a fala mais lenta ou com olhar distante. Há evidência que eles usaram recentemente maconha, acho que isso qualificaria como fator de melhora de performance, porque eles estão afetados numa luta”, relatou Jeff Novitzky.

Leia também: Desembolando o peso-médio do UFC: Quem é o regente?

SIGA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM

Desembolando o peso médio do ufc: quem é o regente?

Desembolando o Peso Médio do UFC: Quem é o Regente?

|OPINIÃO| Com o campeão, Israel Adesanya, indo se testar na categoria de cima, como fica o Peso Médio do UFC em sua ausência? Quem deverá ser seu Regente?

Sobre esse Artigo

E aí meus amigos, tudo certo com vocês?

Hoje eu venho aqui propor uma discussão. Isso mesmo, vou expor algumas confabulações aqui sobre o momento e o futuro da categoria dos Pesos Médios (até 84kg) do UFC, onde o campeão é Israel “The Last Stylebender” Adesanya, popularmente também conhecido como Izzy.

Espero que vocês curtam e que deem suas opiniões após a leitura!

Qual é o Problema?

(Photo by Mike Roach/Zuffa LLC via Getty Images)

Para aqueles que estão por fora do que anda acontecendo na categoria dos Médios (até 84kg) – e pra quem já tá ligado, mas gosta de ver as confusões que rolam dentro do UFC, vou explicar aqui:

Israel Adesanya, depois de ganhar do brasileiro Paulo Costa, o  “Borrachinha”, disse que queria subir para a categoria de cima, o Peso Meio Pesado (até 93kg) e, desafiar o atual e, novo campeão, Jan Blachowicz. 

O polonês aceitou o combate:

E não apenas Jan confirmou o combate, com o próprio Dana White afirmou o mesmo:

“Quando a luta acabou na ‘Ilha da Luta’, pensei: ‘Vou ter que sentar com esse garoto e convencê-lo a enfrentar Whittaker’. E Whittaker chega (na coletiva) e diz que não queria enfrentá-lo. A m*** mais louca que já vi. Portanto, não há discussão com Israel agora. Achava que Whittaker merecia a chance, mas ele não quer, então vamos deixá-lo fazer isso” – Disse Dana.

Sabendo disso os lutadores da categoria dos Médios já começaram a se movimentar para saber o que devem fazer – alguns já dizem até em título interino, como a tentativa de se casar Paulo Costa com Robert Whittaker, o ex campeão da categoria e o ex desafiante ao título, valendo o cinturão interino, mostra. 

Esse título interino não deve sair – pelo menos não agora,  mas a ideia de se organizar lutas para preparar a categoria para a volta de seu Rei é algo real, afinal, além de criar entretenimento (caso haja uma narrativa adequada) a categoria se movimenta e os lutadores do top 10 não ficam parados.

Entendendo a Situação

Antes de entrarmos diretamente no motivo deste artigo existir – tratar de suposições para o top 10 do peso Médio, quero falar sobre a problemática de Adesanya subir de categoria de peso para disputar um cinturão.

Ela se dá pelo combate entre Adesanya e Blachowicz estar sendo cogitado para acontecer em Março de 2021. A partir disso, então, surgem três problemas:

  1. Independente do resultado, Adesanya deve ficar, no mínimo, 2 ou 3 meses fora de ação, uma vez que precisa de um tempo para se preparar para sua luta posterior – se precisar se recuperar, esse tempo até pode se estender. Ou seja, nesse cenário, a sua próxima luta só aconteceria em Junho ou Julho de 2021, no cenário otimista.
  2. Adesanya vence. E além de ter que um período mínimo de 2 ou 3 meses de espera para a sua luta, talvez o combate mais interessante seja algo nos Meio Pesados, o que pode simplesmente deixar os médios a ver navios. Pelo valor e desafio certo, é possível que ele opte por isso, já pensaram num duelo com algum nome de peso da categoria? Glover, Gustaffson (supondo que ele ainda queira lutar..)
  3. Jon Jones.

Apesar disso, para nós, fãs, isso não é um problema, na verdade é a solução. Quanto mais confusões, suposições e especulações, mais nós queremos assistir a cada um desses combates. Mas, para os atletas dos médios é um tremendo de um problema!

E ai, como fica o Peso Médio?

Bom, vamos para o que interessa aqui: falar de como fica o peso Médio. Sem entrar no mérito de um cinturão interino agora, vou propor algumas lutas baseada no top 10 da categoria, que poderiam funcionar como um singelo torneio – mas não deixa o Dana White saber disso, se não ele tem uma ataque alérgico.

Antes, contudo, é importante comentar que algumas lutas já estão casadas, portanto estão listadas aqui. Elas entram na discussão sem expor um vencedor, apenas indicando que o vencedor pegará a luta proposta.

Por exemplo, o top 8, Kelvin Gastelum vai enfrentar o top 15, Ian Heinisch, no dia 30 de Janeiro ou, o top 9, Uriah Hall está escalado para enfrentar o top 11, Chris Weidman, no dia 13 de Fevereiro. Dessa forma, vou tratar esses dois casos como ‘o vencedor dê’, para facilitar – afinal, quando um lutador menor ranqueado vence alguém a sua frente, ele toma aquela posição.

TOP 1, Robert Whittaker vs TOP 5, Marvin Vettori

Whittaker afirmou que ainda queria fazer mais uma luta antes de enfrentar Adesanya – que segundo Dana White estava disposto a dar a revanche para o ex-campeão. Não aconteceu, então porque não dar essa luta que o top 1 da categoria queria? Marvin Vettori pediu Borrachinha após sua última e impressionante vitória, mas por que não Whittaker? O hype no italiano cresceu e ele parece se encaixar na medida para o top contender dos Médios. Quem vencer, faz a revanche com o campeão? Talvez não, mas nada nos impede de imaginar.

TOP 2, Paulo Costa vs TOP 7, Derek Brunson

Costa, conhecido como Borrachinha no UFC, queria lutar pelo cinturão o mais rápido possível. Mas entre planos de cinturão interino e lutas contra o top 1 da categoria, o ideal apra ele era uma luta de recuperação após sua última luta (quando foi brutalizado pelo campeão da categoria. E Derek Brunson é o lutador ideal para isso. Todos saem ganhando, eu, você e os dois. Derek é vencível, mas um teste real para Costa que precisa lidar com o jogo de quedas do americano. Já Brunson, tem no brasileiro, uma janela aberta para o top 3 da categoria que ele vem almejando há tempos. 

TOP 3, Jared Cannonier vs TOP 8, vencedor de Gastelum vs Heinisch

Cannonier precisa se erguer da derrota para o número 1 da categoria, e o vencedor de Gastelum vs Heinisch parece uma luta interessante. Tanto Gastelum quanto Heinisch tem a luta agarrada como base e a mão pesada (Kelvin se destaca por ter desenvolvido um jogo de trocação bem apurado na Kings MMA). Ou seja, a luta de recuperação para um, e a da alavancagem para o outro é, certeza de uma boa apresentação com direito a cenas de trocação insanas, muito poder de nocaute, e tentativas de quedas e controle Ground and Pound (o famoso gnp) assustadores.

TOP 4, Darren Till vs TOP 9, vencedor de Hall vs Weidman.

Till está num momento difícil na carreira e precisa de uma luta de recuperação, enquanto o vencedor de Hall vs Weidman estará em busca de uma subida para o top 5 da divisão. A luta parece valer para mim exatamente por cumprir a necessidade de cada atleta. Darren é um bom lutador e sua juventude seria relevante para um combate contra um atleta já mais velho, experiente e procurando, talvez, um último tiro na direção do título.

TOP 5, Jack Hermansson vs TOP 10, Kevin Holland:

Essa luta seria um prêmio pelo bom trabalho apresentado por Holland durante 2020 e uma oportunidade de recuperação para Hermansson, que perdeu a sua última luta e precisa de alguém ‘vencível’ mas ainda com relevância (top 10) para não cair no esquecimento popular – e convenhamos, ele já não é lá muito conhecido, então somando isso ao hype de Kevin, essa luta parece fazer sentido para mim. O vencedor vai pegar o hype do derrotado, que vai ter que lamber suas feridas para a próxima rodada.

Campeão, Regentes e o Futuro

Depois desses cinco combates interessantes, vamos ter 5 lutadores prontos para se enfrentarem. É provável que após isso, o ranking também dê uma mudada um pouco drástica. Dependendo da apresentação do atleta já que uma vez que alguém se destaque muito pode simplesmente subir no ranking mais do que o outro que venceu bem, mas não empolgou. Nocautes espetaculares costumam fazer a cabeça dos jornalistas responsáveis pelo ranking do evento.

Então, acho que podemos concluir que: apesar da possibilidade de não termos um campeão ativo na categoria, há muitas lutas a serem feitas. E lutas boas!

E como são 10 atletas em rota de colisão, é muito plausível que se organize o ‘torneio dos médios’ em um período de tempo de médio a longo prazo. Uma luta por evento grande, talvez ocupe um ano inteiro.

Whittaker pode ser o primeiro a ter sua luta no mesmo evento de Adesanya vs Blachowicz, para já estar apto para o combate com o Nigeriano na sequência. Ou, caso essa luta não aconteça por um dos motivos já apresentados aqui neste artigo, o plano do título interino pode surgir novamente. Um cinturão interino não deve ser criado sem que haja realmente um motivo, mas uma vez que o Campeão continue fora da categoria, ele se faz necessário e, caso esse motivo surja, a categoria contará com uma nova perspectiva entre seus atletas de elite.

Um cenário perfeito para um Regente surgir.

Espero que vocês tenham curtido a leitura e a ideia por trás desse artigo que incentiva torneios, mesmo que o presidente do maior evento do mundo não goste muito dessa palavra. 

Obrigado pela sua presença aqui, comente se tiver algo que gostaria de contribuir com a discussão e um abraço!

Escrito por Rodrigo Carvalho

Leia também: https://esp4.com.br/mma/vitoria-empate-e-derrota-do-bronx-deiveson-e-o-ufc-256/

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

Ufc 256 – resultados: deiveson x brandon moreno

UFC 256 – Resultados: Deiveson x Brandon Moreno

E no último evento numerado de 2020, o UFC 256 trouxe também a última disputa de cinturão do ano. O brasileiro Deiveson Figueiredo colocou o cinturão dos moscas em jogo contra o mexicano Brandon Moreno, neste sábado (12) em Las Vegas (EUA).

Foi a segunda defesa de cinturão do “Deus da Guerra”, defendeu o título pela primeira vez no último dia 21 contra o americano Alex Perez. Em seu cartel, Figueiredo detém 18 vitórias, cinco derrotas e um empate

No mesmo dia, Brandon Moreno venceu Brandon Royal por nocaute técnico no primeiro round. Foi a terceira vitória consecutiva do mexicano de 27 anos.

A co-luta principal do UFC 256 marcou possivelmente o próximo desafiante ao cinturão dos leves. O brasileiro Charles Oliveira enfrentou o americano Tony Ferguson mirando uma chance pelo título.

ACOMPANHE OS RESULTADOS DO UFC 256 EM TEMPO REAL:

CARD PRINCIPAL:
Peso-mosca: Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno foi declarado empate majoritário (47-46, 47-47, 47-47)
Peso-leve: Charles do Bronx venceu Tony Ferguson por decisão unânime (30-26, 30-26, 30-26)
Peso-palha: Mackenzie Dern venceu Virna Jandiroba por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Peso-médio: Kevin Holland venceu Ronaldo Jacaré por nocaute aos 1m45s do 1 º round
Peso-pesado: Ciryl Gané venceu Junior Cigano por nocaute técnico aos 2m34s do 2º round

CARD PRELIMINAR:
Peso-pena: Cub Swanson venceu Daniel Pineda por nocaute aos 1m52s do 2º round
Peso-leve: Rafael Fiziev venceu Renato Moicano por nocaute aos 4m05s do 1º round (30-27, 30-27, 30-27)
Peso-pena: Gavin Tucker venceu Billy Quarantillo por decisão unânime
Peso-palha: Tecia Torres venceu Sam Hughes por nocaute técnico (interrupção médica) aos 5:00 do 1º round
Peso-pena: Chase Hooper venceu Peter Barrett por finalização aos 3m2s do 3º round

Leia também: Após perder eleição, ex-UFC Rony Jason diz que vai colocar fogo em bandeira de Quixadá

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

O desafio: do bronx vs ferguson no ufc 256

O Desafio: Do Bronx vs Ferguson no UFC 256

|OPINIÃO| No próximo dia 12 de Dezembro, Charles Oliveira, o Do Bronx, vai encarar El Cucuy, Tony Ferguson, no UFC 256 na luta da sua vida.

É oportunidade ou desafio?

No co-evento principal do UFC 256, que vai rolar em Las Vegas, no UFC Apex, Charles Oliveira, o Do Bronx, vai ter a maior oportunidade de sua carreira ao enfrentar o americano Tony Ferguson, também conhecido como El Cucuy, pela categoria dos Leves (até 70kg). O evento terá como luta principal a disputa de cinturão Peso Mosca entre Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno.

Charles vinha fazendo barulho desde que derrotou Kevin Lee em março para conseguir um adversário bem ranqueado, já que com essa vitória conquistou a sexta posição no ranking dos Pesos Leves do UFC (até 70kg).

Graças a sua campanha intensa, Do Bronx foi escalado para pegar o número três do ranking dos Leves, Tony Ferguson, no UFC 256. A questão é que Ferguson é um dos atletas mais perigosos que já pisaram nessa categoria de peso e, para muitos, foi por alguns anos (talvez até hoje seja) a maior ameaça para o atual (será?) campeão dos Leves, Khabib Nurmagomedov – atual número 1 peso por peso do UFC.

Retrospectos Recentes

(Photo by Buda Mendes/Zuffa LLC)

Charlim vem de sete vitórias seguidas sobre nomes relevantes da categoria, sendo que sua última vítima foi Kevin Lee, atual 11 da divisão – que na época era o 6º no ranking da categoria, que venceu através de uma guilhotina bem justa.

Guilhotina essa que não é um evento isolado. Charles tem o maior número de finalizações dentro do UFC – o que implica duas coisas: 1) ele é bom de chão, tipo..ele é MUITO bão no chão 2) ele já lutou muito no UFC. E isso é uma enorme verdade, principalmente se compararmos quantas lutas os dois atletas (Tony e Charlinho) já fizeram dentro do evento 17 X 26. Oliveira pode não parecer, por sua idade (31 anos) mas ele é mais veterano que o veterano Ferguson (que tem 36) e já figura no topo da categoria faz tempo.

Do Bronx se tornou uma ótimo trocador, graças aos treinos precisos da galera da Chute Boxe que refinaram seus punhos, cotovelos, pernas e cotovelos – das últimas três vitórias do brasileiro, duas foram por nocautes bem impressionantes.

Agora, falando sobre Ferguson, temos uma aberração da humanidade. O Bicho Papão, tradução livre para o apelido ‘El Cucuy’ que ele tem, é um ser humano diferenciado. Detentor de uma resistência física imensa, poder de absorção e força de vontade fora dos padrões comuns, Tony geralmente vence seus adversários pelo cansaço – e quando perde, vai até às últimas consequências, como foi na sua última batalha, contra o ex desafiante ao cinturão da categoria, Justin Gaethje.

Tony costuma ser brutal e em todas as suas lutas – sendo vitórias ou derrotas, ele destrói seus adversários com seus golpes poderosos e cortantes (aquele cotovelo realmente parece uma navalha). Não houve um adversário que não saísse seriamente ferido e sangrando. Seu estilo de ‘slow starter’, o cara que demora a acelerar, é um clássico, pois dá a seu oponente uma falsa sensação de possibilidade de vitória.

Pode procurar, existem imagens de seus adversários com olhares perdidos ainda durante a luta, mas depois que o El Cucuy realmente começou a lutar.

Enquanto é assustador no campo da trocação, o americano é imprevisível quando se trata de grappling. Suas finalizações são famosas, principalmente quando você descobre que sua base, como lutador, era a luta olímpica e que ele se tornou faixa preta de JJB pelas mãos de uns dos maiores técnicos de jiu jitsu da atualidade, Ed Bravo.

Enfrentando o Bicho Papão

(Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

Uma vez que você parar para observar as estatísticas físicas dos dois, vai notar que Ferguson é um pouco mais alto (1,82 x 1,77) e tem o alcance superior (1,88 x 1,93). Mas seus corpos são bem parecidos; compridos, longos e magros.

Charles está vindo de uma série de vitórias, está empolgado e com a moral na lua, o que é bom e importante para se ir numa luta tão importante – a mais importante. Contudo, do outro lado do octógono temos Tony Ferguson, o cara que venceu sete lutas contra os maiores pesos Leves do UFC, esteve escalado 4 vezes para disputar o título da categoria e perdeu a última, e mais importante luta de sua carreira, na rodada anterior. Ele deve estar espumando e querendo por toda sua frustração para fora.

Claro, é importante contarmos com a quilometragem que cada atleta tem até agora. Mesmo que Charles Oliveira tenha mais lutas que Tony, ele teve combates menos extenuantes, mesmo nas derrotas, enquanto seu adversário sempre deixou sua alma e corpo dentro do octógono. Ferguson já apanhou muito, sua última luta é um exemplo disso.

Sério, ele tava todo arrebentado e continuava indo pra frente, só parou porque o árbitro interrompeu.. o bicho não ia parar não!

A característica de começar mais lentamente de Ferguson, que por mais que possa ser superada por ele (como demonstrou contra Gaethje, ao tentar acelerar o ritmo da luta no início)  é uma vantagem para Oliveira que luta, mais ou menos, no mesmo ritmo durante a luta toda.

Contudo, com três rounds de luta o cansaço, que não é algo que costumamos ver com estes dois lutadores, não deve ser um problema. Mas um começo lento pode sim ser. Mesmo assim Ferguson é um trocador melhor que Charlies, mesmo que o brasileiro tenha melhorado muito nessa área ele ainda é menos experimentado nessa área que El Cucuy.

A vantagem do brasileiro é mais clara no chão, onde ele é mais inventivo, preciso e habilidoso que o americano. Chegar lá pode ser um problema, mas com a abertura do ‘início lento’ do adversário, Charlinho pode ter uma janela para feri-lo e derrubá-lo.

Apesar disso, Ferguson é um monstro, se der espaço ele pode te comer. Sua resistência pode estar igual e ele suporta o turbilhão inicial que Charles pode tentar proporcionar. E se essa luta não for levada para o chão, as chances do brasileiro diminuem drasticamente.

Charles Oliveira vs Tony Ferguson, e ai?

(Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images)

Depois de falar tanto sobre os dois eu até mudei um pouco de opinião (rs).

A luta promete ser imprevisível e muito tensa. Se Tony não tiver perdido resistência depois de seu último combate e tentar acelerar as coisas, como fez no mesmo, a vida de Charlinho vai ficar muito mais complicada. 

Mas se Charles conseguir impor seu jogo ainda no começo da luta, usando jabs e chutando em baixo, variando as instâncias de golpes, ele pode conseguir uma queda – e com o maior finalizador do UFC, uma queda é o suficiente. Ainda assim é importante ficar atento com El Cucuy no chão, ele é muito bom também.

Para mim, essa luta está num 55 a 45 para o americano. Acho ele mais resistente e capaz de mudar seu jogo pra surpreender Do Bronx. Mesmo assim, Charles tem janelas de oportunidade diferentes e muito claras, principalmente no chão, se tiver numa posição de dominância.

Vou torcer pra ele, mas contra o bicho papão, nada vem fácil. E vocês, o que acham? Concordam? Discordam? Preferem não opinar para não gerar expectativa? Estejam livres para comentar aqui! 

Espero que tenham curtido a leitura, um abraço e até a próxima.

Escrito por Rodrigo Carvalho

Leia também: Após perder eleição, Rony Jason diz que vai colocar fogo em bandeira de Quixadá

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes